quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Condomínio apenas para muçulmanos. Segregacão islâmica também no Brasil (?)


Dentro da doutrina islâmica existe o conceito da segregação.

O islamismo divide o mundo entre a Casa do Islão (Dar al-Islam) e a Casa da Guerra (Dar al-Harb). A Casa do Islão constitui todo o território onde os muçulmanos sejam maioria, a maioria do qual foi conquistado pela Jihad, e onde as leis aplicadas estejam norteadas pela lei islâmica (Sharia). A Casa da Guerra é o território restante, no qual Jihad deve ser aplicada (seja de modo violento, seja através de propaganda, seja tentando calar aqueles que dizem verdade sobre o islão e sobre Maomé acusando-os de islamofobia ou mesmo os processando judicialmente por "racismo" (como se o islão fosse uma raça), seja tomando conta da indústria alimentícia através da certificação halal).  

Os muçulmanos mais fanáticos seguem o exemplo de Maomé ao pé da letra. Ao se mudar de Meca para Medina, e se tornar um Senhor da Guerra, ladrão de caravanas e assassino, Maomé construiu um complexo, centrado na sua mesquita, de onde as operações da sua milícia armada eram coordenadas. A comunidade islâmica de Medina cresceu ao redor deste complexo, e, devido à proximidade, os membros desta comunidade crescente podiam impor a Sharia sobre seus habitantes. Era como se um vigiasse o outro para ver quem era mais fiel seguidor de Maomé.

Este padrão tem sido imitado ao longo dos séculos por ser o modelo de conduta estabelecido por Maomé, que deve ser imitado em todos os detalhes.

Muçulmanos para um lado, káfirs (não muçulmanos) para o outro

O que presenciamos nos dias de hoje é apenas a execução de uma estratégia que vem funcionando. Em vários países da Europa Ocidental, dentre eles França, Bélgica e Suécia, existem as chamadas zonas proibidas ("no-go zones) onde o acesso é restrito até mesmo para a polícia, bombeiros e ambulâncias, e onde a Sharia é implementada na prática. Em outros bairros, a situação pode não ser tão dramática, mas existe também a implementação da Sharia, onde bares são proibidos de servirem bebidas alcólicas, e até mesmo mulheres são proibidas de entrar neles (como a reportagem da TV francesa registrou recentemente). E também existem as "patrulhas islâmicas" que são geralmente jovens que assediam as pessoas que passam pelo local, por exemplo, mulheres que não estejam se vestindo como eles julgam apropriado.

Mas será que isso pode acontecer no Brasil? Bem, é inegável que tem existido uma aglomeração de muçulmanos ao redor das dezenas de mesquitas construídas nos últimos 10 anos. Mas agora vemos isso acontecer em estilo, através de um condomínio fechado.

Recentemente foi anunciada a criação de um condomínio fechado, aberto apenas para muçulmanos. O anúncio foi feito online e através de um vídeo. Aparemente a publicidade negativa que esta iniciativa gerou levou a que tanto o anúncio online e o vídeo fossem retirados da Internet. Porém, nós copiamos antes e estamos reproduzindo-os abaixo.

Eu tenho a impressão que criar um condomínio fechado discriminando os seus membros por religião é inconstitucional. Mas é permitido pela Sharia. E agora?

A imagem principal do anúncio

O texto do anúncio está transcrito a seguir.
Assalamu alaicum
Em nome de ALLAH, louvado seja ALLAH e que a paz e as bênçãos estejam sobre o Profeta Muhammad.
Com o objetivo de criarmos um ambiente propício aos NOSSOS VALORES, estamos divulgando a iniciativa de um projeto de CONDOMÍNIO voltado à nossa COMUNIDADE.

Sabemos que muitas famílias estão insatisfeitas com a atual realidade, por isso, JUNTOS devemos nos EMPENHAR para mudarmos esta situação.
Esse CONDOMÍNIO poderá ser para nossas famílias um verdadeiro LAR ou uma bela casa de campo.
A pesquisa abaixo é de SUMA IMPORTÂNCIA para sabermos quantos irmão estão dispostos a PARTICIPAR deste projeto e quais são suas OPINIÕES:
https://goo.gl/forms/opyPDe8JA3jsM3Z43
Não deixe de dar sua opinião e ENVIE para todos os IRMÃOS que você gostaria de ter como vizinhos!
Baraka Allahu fikum!
“Sabe que os crentes são irmãos uns dos outros...” (Alcorão 49:10)
“Os crentes e as crentes são protetores uns dos outros...” (Alcorão 9:71)
O mensageiro de Allah, que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele, disse: “O crente é, para os outros crentes, como um edifício onde suas diferentes partes se reforçam reciprocamente”. Conforme ele falava aquilo, entrelaçava com força os dedos de ambas as mãos.
Veja o vídeo clicando na imagem abaixo:
video

O link https://goo.gl/forms/opyPDe8JA3jsM3Z43 continua ativo e contém uma pesquisa de viabilidade para interessados. Entrando nele verifica-se que o objetivo é mesmo de um condomínio fechado, aberto apenas para muçulmanos. Uma das perguntas é:
Convertido(a)? *
(a) Muçulmano(a) de berço
(b) Convertido(a) recentemente faz menos de 1 ano
(c) Convertido(a) faz mais de 1 ano e menos de 5 anos
(d) Convertido(a) faz mais de 5 anos e menos de 10 anos
(e) Convertido(a) faz mais de 10 anos 
Não existe opção para o káfir (não muçulmano).

Um cópia das imagens da página original segue abaixo. Abaixo também a primeira página da pesquisa de viabilidade.



Pesquisa de viabilidade:
 
 
 



O que acontece hoje ao se tentar acessar a página 

O que acontece hoje ao se tentar acessar o vídeo no YouTube




domingo, 15 de janeiro de 2017

Magia Negra islâmica na Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro


Magia negra islâmica encontrada na Quinta da Boa Vista.

Uma característica do islamismo é rogar praga nos outros.

Por exemplo, as Tradições de Maomé (Suna) narram que após a Batalha de Badr, Maomé acampou ao lado da sepultura dos seus inimigos por alguns dias para ficar rogando praga sobre seus corpos mortos. Maomé também rogava praga contra os árabes de Meca que se recusavam a aceitá-lo como profeta, e, mais tarde, contra os judeus e os cristãos. O próprio Alcorão logo na sua abertura traz uma oração na qual Alá ora (para ele mesmo) para que os muçulmanos não sigam os passos daqueles que rejeitaram (os judeus) ou daqueles que se perderam (cristãos). (veja vídeo abaixo sobre as "orações amorosas" que o islão ensina).

E, como seus contemporâneos beduínos, Maomé acreditava em seres sombrios e fantasmas. Estas criaturas míticas eram conhecidas como jins (ou gênios) - leia sobre isso aqui. O chefe dos jins é chamado Iblis (إِبْلِيس).

De modo que superstição é algo inerentemente islâmico.

Não é para se espantar que isso se torne visível no Brasil à medida que muçulmanos que foram educados como muçulmanos desde cedo (imigrantes oriundos de "países muçulmanos") se tornem mais comuns com a imigração e a política de fronteiras abertas adotada pelo governo brasileiro.

Uma séria de bilhetes em árabe foram encontrados na Quinta da Boa Vista, um parque próximo ao Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro. Os bilhetes são magia negra islâmica. Apesar do árabe pobre, pode-se ver perfeitamente o significado.
É uma oração para Iblis pedindo para que ele corte da mão de um pessoa. 
Na teologia islâmica, Iblis é se refere o demônio e esta denominação à vezes se confunde com Satã, referido como xaitan em árabe (شَيْطَان). A teologia islâmica é contraditória quanto a origem de Iblis, sendo ele referido como um "anjo caído" (demônio) ou como um gênio (jin).

Porém, não se assustem se vocês encontrarem muçulmanos que defendam Iblis. Ou até mesmo orem para ele, como neste caso.

Bilhetes encontrados na Quinta da Boa Vista

Orações islâmicas contra os não muçulmanos (káfirs)


quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Site denunciado pela Lava Jato tenta assassinar a reputação de um professor universitário por críticas ao islamismo



Um artigo intitulado Avaliador do INEP/MEC em Rondônia dissemina ódio a muçulmanos nas redes sociais, escrito pela jornalista Luciana Oliveira, no website  Brasil 247, tece críticas ao professor Fabrício Moraes de Almeida, professor da Universidade Federal de Rondônia, devido a uma postagem sua no Facebook. Segundo o artigo, o professor teria escrito:
Muçulmano é a desgraça que assola a humanidade ... Seus mandamentos são: matar infiéis, tomar suas esposas e tomar suas propriedades. .. Então se declaram guerra. .. Merecem o perdão divino no além. .. E bala na cara dos homens de boa fé. .. 
Não sabemos o contexto desta postagem e nem o que veio antes ou depois dela, de modo que fica difícil avaliar o texto citado dentro de uma visão mais ampla.  O artigo, contudo usa este trecho para promover um verdadeiro "assassinato de reputação" do professor Almeida, acusando-o de (advinhem) islamófobo, extremista, intolerante religioso, que "adota em seu Facebook um posicionamento anti-petista, anti-esquerda e compartilha notícias de movimentos como MBL e MCC, que representam a direita mais raivosa e estúpida desde a redemocratização."

O restante do artigo é um rompante de vitimização islâmica, adotando a postura da Organização da Cooperação Islâmica (e da própria lei islâmica) que defende que criticar o islamismo é um crime, e dizendo que os muçulmanos estão sendo perseguidos pelo governo Temer.

É claro que a jornalista pertence à esquerda pró-islâmica. Bastaria ela ler um pouco para entender que o islamismo é uma ideologia política e que os muçulmanos são, na verdade, as suas primeiras vítimas. (Uma sugestão de leitura para a nobre jornalista: Estado Islâmico é islâmico e representa o verdadeiro rosto do islão)

O mais interessante é que a Editora 247 aparentemente está envolvida no Lava Jato, segundo O Globo, em artigo Editora 247 recebeu propina a pedido de Vaccari, diz Moro em despacho.
A Editora 247, representada pelo jornalista Leonardo Attuch e que edita o site Brasil 247, recebeu pelo menos R$ 120 mil do esquema de corrupção da Petrobras, a pedido do ex-tesoureiro do PT João Vaccari. Segundo um dos delatores da Operação Lava-Jato, Milton Pascowitch, o dinheiro pago à editora foi dado sem a prestação de qualquer serviço e tratou-se de uma operação "para dar legalidade ao apoio que o Partido dos Trabalhadores dava ao blog mantido por Attuch". Os pagamentos foram feitos nos meses de setembro e outubro de 2014.
Quanto aquilo que o professor Almeida escreveu, a minha sugestão é se focar na ideologia. Uma coisa é criticar o islamismo outra é criticar muçulmanos, a não ser que seja indivíduo ou um grupo por ação específica ou por comportamento (por exemplo, criticar o Califa al-Baghdadi, ou criticar o teor de um discurso). A generalização, mesmo que possa estar correta, deve ser evitada simplesmente pelo fato que Direitos Humanos se aplicam a pessoas e não a ideologias ou religiões.

Fica aqui a nossa solidariedade com o professor Fabrício Moraes de Almeida.

O escritor Robert Spencer explica do que é islamofobia




terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Atualizacão em dezembro de 2016


Veja o que entrou de novo no blog em dezembro de 2016, exemplificando a aplicação da lei islâmica Sharia ao redor do mundo, seja por governos de países com maioria muçulmana, grupos islâmicos ou mesmo ações individuais.


Direitos das Mulheres sob o Islão: Parte 1Parte 2
A imigração muçulmana aliada ao políticamente correto do Ocidente estão tornando as mulheres ocidentais igualmente sem defesa frente ao avanço implacável da Sharia.
Indonésia: estudantes açoitados 100 vezes por sexo fora do casamento
Eles são solteiros. Caso contrário seriam apedrejadas. Três homens e três mulheres. (Express)

Marrocos:  TV ensina mulheres a esconderem marcas de violência doméstica com maquiagem
O canal 2M deu uma licao de maquillhagem para as mullheres que sao agredidas pelos seus maridos, irmaos, ou familiares, mas que precisam manter a sua vida normal.
(Vídeo no YouTube; moroccoworldnews)

Arábia Saudita: mulher sai sem se cobrir e muçulmanos em massa a desejam ver morta - autoridades prendem a mulher dias depois
A reação demonstra que não é apenas o governo saudita o problema, mas também a maioria esmagadora da população, totalmente imersa no wahabismo. Lembre-se, existem clérigos islâmicos treinados na Arábia Saudita atuando no Brasil, inclusive brasileiros (noticiasaominuto). As autoridades sauditas sairam à caça e prenderam a mulher (hindustantimes).

Arábia Saudita: mulher deve ficar em casa, e hospitais devem ser segregados
O clérigo árabe Abd Al-Rahman Abd Al-Karim disse que, da perspectiva da Sharia, é melhor que a mulher permaneça em casa. Ele disse também que é um erro ter homens e mulheres juntos em hospitais, pois isso leva à tentação. É preciso que hospitais sejam separados, para homens e mulheres (MEMRI, e video).

Arábia Saudita: sauditas ofendidos por ministra alemã que se recusou a usar hijab
A ministra da defesa Ursula von der Leyen visitou Riyadh. Ela disse: "respeito os costumes e tradições do país", mas acrescentou que "nenhuma mulher na minha delegação será obrigada a usar a abaya, como o direito de escolher a roupa é um direito compartilhado por homens e mulheres igualmente." (Swarajya) Essa mulher eles não podem prender.

Estado Islâmico: regras para tratar uma escrava sexual
Matéria do ano passado, mas que comenta sobre uma prática que começou com Maomé e seus seguidores, e vem sendo aplicada a 1400 anos. (Observador)

Canadá: imã diz que a puberdade define a idade do sexo consensual no islão
Isso vem do exemplo de Maomé, que consumiu Aisha quando ela tinha 9 anos de idade. Mas, 9 anos já é puberdade? (cijnews)

Alemanha: refugiado afegão estupra e mata filha de alto funcionário da União Européia
16 de outrubro. Maria Ladenburger, 19 anos, estava voltando de uma festa na cidade universitária de Freiburg, quando ela foi agredida em uma ciclovia. Ela foi estuprada e depois um afogada no rio Dreisam. Depois de intensa investigação acharam o assassino: um refugiado afegão ilegal de 17 anos. Uma deputada alemã disse: "O traumatizado jovem refugiado realmente assassinou uma pessoa, mas agora apesar de tudo precisamos ajudá-lo." (Express)

Itália: muçulmanos explicam a repórter como a mulher deve se vestir para não ser assediada sexualmente
Para a maioria dos muçulmanos, a mulher que não se cobre dos pés à cabeça merece o assédio. A culpa é da mulher.
https://youtu.be/kiyAKTYj0ts OK

Portugal: refugiado estupra e espanca mulher de 67 anos
Ibrahim Salem, refugiado da Eritréia, de 28 anos de idade, estuprou uma mulher sem-teto de 67 anos de idade, em Albufeira, Portugal. Como a mulher resistiu, ele a espancou, deixando-a em estado grave. Ele chegou a Portugal no final de outubro, junto com um grupo que, aparentemente, havia sido rejeitado pela Itália. (Correio da Manhã) →  Vídeo no YouTube.

Bangladesh: Casamento infantil sendo amplamente praticado
Pobreza aliada a cultura islâmica tradicional são as principais causas: 52% das noivas têm menos de 18 anos, 18% têm menos de 15 anos.  (Asia News).

Índia: engenheiro muçulmano sequestra a estupra amiga hindú por 5 dias para convence-la a se converter ao islão 
Ela se recusou a se casar com ele. Ele a sequestrou e disse que só terminaria os estupros se ela se convertesse e casasse com ele. Caso contrário, ele ameaçava atear-lhe fogo. (O Globo apud Ecoando)

Nigéria: parentes tentam impedir casamento de menina de 13 anos com um homem de 56
O pai deu sua filha de 13 anos de idade para um amigo de 56. Ela seria a sua quarta esposa. Um parentes levou a menina a uma estação de rádio e cestá pedindo a intervenção do governador, o Emir de Kano. O pai da menina é professor em uma escola corânica (madrassa). (Clarion)


Estudioso muçulmano: O fanatismo acompanhou as sociedades árabes ao longo da história islâmica e não é um fenômeno novo
Isso é o que o Dr. Abd Al-Hamid Al-Ansari, ex-reitor de lei islâmica na Universidade de Qatar, escreveu para o diário Al-Ittihad dos Emirados Árabes Unidos. Ele disse que "o extremismo religioso não é, como muitos acreditam, um fenômeno novo ou o resultado de eventos atuais." Ansari também criticou a mídia árabe, intelectuais e pregadores, bem como esquerdistas e islamistas que "justificam o extremismo religioso ao chamá-lo de resposta a uma política internacional opressora" e que insistem em "descrever o mundo como uma conspiração contra os muçulmanos." Em sua opinião, todas essas explicações e desculpas servem ao propósito de explorar o terrorismo em benefício das agendas partidárias de vários grupos (pan-árabe, esquerdista e islamista). Ele também defendeu a remoção do ambiente educacional de extremistas e pregadores de ódio, e a criminalização de sermões que promovem o discurso de ódio e radicalismo. (MEMRI)

Neste seu artigo, o Dr. Al-Ansari apresenta como o início do fanatismo a cisão entre sunitas e xiítas, e não as atitudes criminosas de Maomé. Mas, pelo menos, ele admite que o fanatismo faz parte da história islâmica.

Outra coisa que o Dr. Al-Ansari deixa escapar é visão predominante sobre a distinção entre muçulmanos e 'não muçulmanos.' Ele reclama que os "extremistas muçulmanos" acusam outros muçulmanos de apóstatas e por isso suas vidas e suas posses podem ser tomadas. Contudo, ele não critica o fato que as vidas e as posses dos não muçulmanos podem ser tomadas pelos muçulmanos, pelo simples fato dos não muçulmanos rejeitarem Alá e o seu profeta Maomé.

Síria: filme doméstico mostra pais enviando filhas como 'crianças-bombas'
Os pais jihadistas beijam as filhas, dizendo adeus, e as mandando para o suicídio pela causa de Alá. As meninas, de 7 e 8 anos, explodiram uma delegacia policial em Damasco. (Independent)
Pai:"Por que você está enviando as suas filhas?
Uma tem 7, a outra tem 8, elas são jovens para a Jihad."
Mãe:"Ninguém é jovem demais para a Jihad porque a Jihad agora é um dever de todo o muçulmano. O jovem, mulher e homem."
Pai: "Você está correta, Alá te abençoe. Que Alá aceite nossas filhas, que Alá fique feliz com você. Takbir."
Meninas respondem: "Allahu Akbar"
Pai: "Que Alá fique satisfeito com você, Baba."
Pai:"Vamos, deixe-as ir. Vão e lutem em nome de Alá, invadam pelo amor de Alá."

https://youtu.be/XJGSjsd0_nk OK

Itália: menina converte-se ao Islã, junta-se ao Estado islâmico: "Não posso esperar para morrer como mártir"
Ela se juntou ao Estado islâmico. Ela é outra convertida ao islamismo que adquire a idéia de que sua nova religião, que as autoridades não-muçulmanas ocidentais insistem em dizer ser pacífica, ordena que ela cometa traição e assassinato em massa. (Reuters)


Veja a declaração do jihadista do Mercado de Natal de Berlin
https://youtu.be/WFmPk4P7S5k OK



Leia este artigo "Boicote Produtos Halal" para saber o que é "comida halal" e o porquê de boicotá-la. E visite os demais links.

Notícia do sacrifício de animais na pista do aeroporto do Paquistão.
(ver em Muçulmanos desejam Sharia)



Câmara dos Deputados aprova lei que escancara as fronteiras do Brasil
Leia o artigo clicando neste link.

Convide um refugiado (muçulmano) para passar o Natal na sua casa?
Diz a chamada da reportagem da TV Globo, mostrando a foto de uma mulher vestida com um hijab. Que eu me lembre, a Rede Globo nunca promoveu algo semelhante no passado, sugerindo que as famílias convidassem por exemplo, refugiados nordestinos pobres, para passar o Natal em casa. Leia o artigo neste link.

Caminhos de Abraão: higienizando o islão, nas ondas da "Nova Religião Global" ... também no Brasil
Leia o artigo clicando neste link.

Condomínio aberto apenas para muçulmanos. No Brasil!!!!
O islamismo se caracteriza pela segregação, entre muçulmanos e descrentes, entre a Casa do Islão (Dar al-Islam) e a Casa da Guerra (Dar al-Harb). Na Europa vemos as "zonas proibidas" se proliferando. Bem, no Brasil era apenas questão de tempo para isso acontecer.
Não acredita? Leia no link e assista o vídeo: https://youtu.be/7IV7mmvhkz0 (OK)

Anis Amri, o jihadista do Mercado de Natal de Berlin, é um exemplo do perigo associado a "fronteiras abertas"
O jihadista correu livre pela Itália, Alemanha e França. Mas, enquanto isso, o nosso governo abre as nossas fronteiras. Leia o artigo neste link.


A jornalista Lauren Southern discute os motivos que levaram a Europa Ocidental ao seu atual estágio terminal

https://youtu.be/JUizR14g0Bk OK

Grã-Bretanha: policiais fortemente armados guardam a Catedral de Canterbury, e o seu presépio, em Londres
Imagine o que o futuro reserva com o aumento da imigração muçulmana? (Daily Mail)


Holanda: Geert Wilders condenado por criticar o islão
Ele é líder político mais popular da holanda da atualidade, e, esta sentença, deverá torná-lo imbatível nas próximas eleições. Leia mais neste artigo do blog.   

Geert Wilders critica Angela Merkel. Ela é a responsável pelo derramamento do sangue do povo alemão 

Alemanha: estupros, casamentos de menores e zonas proibidas - resumo do mês de outubro
Vejam exemplos do que a islamização da Alemanha (ou de qualquer lugar) traz consigo neste artigo (em inglês) de Soeren Kern (Gatestone Institute).
   
Alemanha: refugiados assediam meninas e se atacam com facadas
Leia o testemunho de um casal alemão que tem "refugiados sírios" como vizinhos: assédio sexual à sua filha bem como as filhas de um vizinho (de 12, 9 e 6 anos de idade) e matança na base de facadas. (bligz.me

Alemanha: serviço de inteligência alemã infiltrado por jihadista
O jihadista, um alemão de 51 anos converso ao islamismo, planejava explodir uma bomba no edifício-sede do serviço de inteligência alemã.  (Telegraph)

Alemanha: visando as eleições, Merkel deseja proibir muçulmanas de cobrir o rosto
Ela ainda chamou a Sharia de códigos de honra tribal. (EuroNews).

Alemanha: Supremo alemão decide que meninas muçulmana tem que participar das aulas de natação
Pais diziam que o burquini não cumpre os padrões de decência islâmicos. Justiça considerou que o argumento não é válido por não haver “regras obrigatórias no islão” sobre roupas. (Publico)

Alemanha: estatística mostra uma correlação entre aumento do número de estupros e ataques sexuais e a proximidade de centros de "refugiados"
Hum... por que será isso? Os autores são islamófobos? (Sputinik News)

Áustria: estupros cometidas por migrantes aumentam 133% - em apenas UM ANO
O número de agressões sexuais cometidas por imigrantes que vivem na Áustria aumentou em 133 por cento em 2016. A maioria dos suspeitos são do Afeganistão. (Express)

Alemanha: Embaixada austríaca proibe menção ao Natal por medo de ofender muçulmanos
O evento na embaixada austríaca na Alemanha incluiu uma apresentação do presidente do Conselho Central dos Muçulmanos na Alemanha, Aiman Mazyek, que escreveu o livro O que os muçulmanos fazem no Natal? Fé islâmica na vida cotidiana na Alemanha. Questionado por um repórter, o embaixador admitiu que os tradicionais alimentos de Natal tinham tido seus nomes modificados por respeito ao Islã. (Express)

França: franceses devem acolher refugiados em suas casas
A ministra da habitação, a socialista Emmanuelle Cosse, chama isso de "engajamento do cidadão." Não existem abrigos suficientes (The Local). Por enquanto, o programa é voluntário.

Suíça: governo não respeita resultado de plebiscito
O povo suíco havia votado em um plebiscito que decidiu que haveria um maior controle das fronteiras com respeito a aceitar refugiados. Acontece que o governo decidiu que não irá impor qualquer limite no número de "imigrantes" a serem aceitos oriundos da União Européia. (Express)

Turquia se prepara para inundar Grécia com "refugiados"
A Turquia está arregimentando todos os tipos de barcos possíveis, desde iates até canoas, para levar os refugiados muçulmanos para as ilhas gregas. Três mil refugiados por dia. Esta é uma forma de retaliação contra a Europa, por não ter se curvado totalmente para os desejos do presidente turco Erdogan. Isso é uma invasão. (Express)

Turquia envia seu exército para derrubar Assad
Isso é o mesmo que declarar guerra. Mas existe a Rússia no caminho de Erdogan. E agora? (Pravdareport)

EUA: repórter da CNN, mulher, diz que as americanas deveriam usar o hijab
O nome da infeliz é Alisyn Camerota, que cobriu a cabeça. Ela disse que as americanas deveriam mostrar solidariedade com as muçulmanas (Jihadwatch).  Mas quando quando é que as mulheres muçulmanas irão tirar o véu para mostrar solidariedade com Asia Bibi, ou com as mulheres cristãs e iázides feitas de escravas sexuais por muçulmanos?

EUA: desfile de hijab em show de moda de Nova York 
A estilista Anniesa Hasibuan foi muito aplaudida e elogiada. Notícias em todos os canais de moda ressaltavam a importância de acabar com o preconceito e a intolerância ocidental em relação às vestimentas impostas às mulheres de países islâmicos. Porém, em nenhum momento, as pessoas pararam para refletir a respeito da simbologia presente nesse fato, o que é, sobremaneira, preocupante. (Tradutores de Direita)

EUA e Hungria: Trump convida Orban para visitar a Casa Branca
A posição da Hungria se fortalece, com a aproximação entre o presidente-eleito dos EUA, Donald Trump, e o Primeiro Ministro da Hungria, Viktor Orban. (Express)


Eslováquia passa lei que dificulta reconhecer o islamismo como religião
O parlamento tornou mais difícil para qualquer religião se reconhecida oficialmente. Agora, um grupo só é reconhecido se tiver mais do que 50 mil adeptos. Existem apenas 2 mil muçulmanos na Eslováquia. (Reuters)

Itália: refugiados africanos fazem arruaça contra "os italianos racistas"
Os 1.500 africanos ilegais estão alojados na vila olímpica abandonada em Turim. Mesmo ilegais foram recebidos. Agradecem a hospitalidade com quebra-quebra (Breitbart).

Suécia: vítima de estupro é acusada de racismo por identificar quem a estuprou
A Esquerda precisa parar com isso! (FriaTider)

Suécia: aleijados são expulsos das suas casas para dar lugar aos "refugiados"
Os suecos vão lentamente se tornando cidadãos de segunda-classe, até mesmo os menos favorecidos (Speiza)

Suécia: procissão das velas de Santa Lucia sendo destruída por não ser "inclusiva para os imigrantes"
As cidades suecas escolhiam uma menina para fazer o papel de Santa Lucia, uma márrtir cristã que levava comida secretamente para os cristãos perseguidos em Roma. Agora, esta tradição sueca centenária está morrendo, junto com a própria Suécia. (Breitbart)

Grã-Bretanha: Conselho da Europa Recomenda à Imprensa Britânica que NÃO Informe Quando os Terroristas Forem Muçulmanos
Quem está pleiteando isso é a Comissão Européia contra o Racismo e a Intolerância (ECRI em inglês) - parte integrante do Conselho da Europa. Eles desejam que o governo britânico crie uma agência regulatória da imprensa, na qual os jornalistas deverão consultar os muçulmanos no tocante a todas as notícias que tenha relação como o islão. Ao seguir estas recomendações o governo britânico proporcionaria às organizações muçulmanas uma espécie de monopólio: elas iriam se tornar a única fonte de informação sobre si mesmas. Seria a perfeita ordem totalitária da informação. O governo britânico disse que os mecanismos legais que já existem são suficientes.
O fato é que já existe uma auto-censura. Por exemplo, jornais britânicos geralmente se referem a muçulmanos como paquistaneses ou asiáticos. Na França os terroristas muçulmanos nunca são terroristas muçulmanos, mas "lunáticos", "maníacos" e "jovens". (Gatestone Institute)

Grã-Bretanha: Muçulmanos acham que 75% da Inglaterra é islâmica
Em uma revisão sobre as oportunidades dos muçulmanos se integrarem na Inglaterra, Dame Louise Casey descobriu que alguns muçulmanos vivem tão isolados em suas comunidades que acreditam que 75% dos territórios britânicos são islâmicos. O relatório, publicado esta semana, relata que milhares de muçulmanos que vivem em Bradford, Dewsbury e Blackburn raramente deixam suas áreas e não têm nenhuma ideia de como é a vida na Grã-Bretanha. Eles frequentam escolas islâmicas, têm canais de tv islâmicos, as mulheres são obrigadas a usarem o hijab e vivem como se estivem em um país muçulmano, apesar dos muçulmanos representarem apenas 4,8% da população. (Express)

Grã-Bretanha: Príncipe Charles exorta os britânicos a pensarem em Maomé neste Natal
Ele afirmou em sua mensagem de Natal: "Normalmente, no Natal, pensamos no nascimento de nosso Senhor Jesus Cristo. Pergunto-me, porém, se este ano podemos lembrar como a história da natividade se desenrola, com a fuga da santa família para escapar da perseguição violenta. E podemos também lembrar que quando o profeta Muhammad migrou de Meca para Medina, ele estava buscando a liberdade para si e seus seguidores para adorar." (Breitbart)

China manda moradores de região muçulmana a entregarem passaportes
A China tenta evitar que os jovens muçulmanos se tornem em jihadistas fiéis seguidores de Maomé e iniciem uma jihad no seu território (Folha).

Índia: ONG do pregador Zakir Naik proibida por incitar terrorismo
Zakir Naik é um conhecido pregador muçulmano que, frente à sua ONG Paz (Peace) atraí grande públicos. Ele se tornou famoso pelas respostas a perguntas orquestradas durante suas apresentações, quando pessoas se fingindo de cristãs, hindús ou atéias, eram simplesmente humilhadas pelo falsário. Pois bem, descobriu-se que muitos jihadistas estavam sendo inspirados por ele. Isso levou o governo da Índia a proibir a ONG de Zakir Naik de atuar por 5 ANOS por incitação ao terrorismo. (DunyaNews, Change.org)


Alcorão: 9: 5 - "Lutem e matem os descrentes onde quer que você os encontrem, leve-os em cativeiro, atormente-os, fiquem à espreita e os embosquem usando todos os estratagemas de guerra."
Síria: Alepo foi reconquistada pela coalizão Síria-Rússia
Os jihadistas apoiados pela coalização Arábia Saudita-EUA-Turquia foram derrotados. A questão é saber se, a exemplo de Palmira, eles não irão se reagrupar e contra-atacar. De qualquer modo, os rebeldes se renderam e partidários estão podendo deixar a cidade.
Alepo era um centro financeiro e industrial da Síria até que os EUA (Obama e Hillary Clinton) decidiram que o presidente Assad tinha que ser deposto (e que a Irmandade Muçulmana deveria tomar o poder na Síria). Isso em 2012. Resultado foi a criação de uma crise migratória artificial, além, é claro, de destruição e morte. Sob os rebeldes, os cristãos sofriam como se fosse o Estado Islâmico. (RT)

Turquia: 29 mortos, 160 feridos, em dois atentados em Istanbul
Isso faz parte da jihad dos curdos contra o governo islamista turco. (Daily Mail)

Alemanha: jihadista atropela multidão em Mercado de Natal em Berlim
  1. Anis Amri, um refugiado (e jihadista) da Tunísia que entrou na Alemanha como refugiado, e está foragido, (NY Times) retribuiu a gentileza alemã matando infiéis (káfirs). O Estado islâmico reivindicou o ataque de Berlim (NY Post). Nem precisaria pois o ataque segue o exemplo de Maomé, que geralmente atacava as tribos árabes à traição, pela manhã, bem cedinho, e sem aviso.
  2. Declaração do Presidente-eleito Trump sobre o ataque da jihad em Berlim: "Os terroristas islâmicos continuamente massacram os cristãos ... como parte de sua jihad global." (JihadWatch) Enquanto isso, a declaração da Casa Branca (Presdiente Obama) foi oca e vazia como sempre (The White House).  Aparentemente, a chanceler Merkel, A Louca, foi advertida semanas atrás pelo Departamento de Estado dos EUA (JihadWatch).
  3. O jihadista Anis Amri tomou o caminhão de um motorista polonês, Lukasz Urban, que resistiu ao assalto e acabou baleado e morto. Aparentemente, a resistência de Lukasz impediu que o massacre fosse maior (Guardian). 
  4. Anis Amri era um verdadeiro jihadista. Ele chegou à ilha italiana de Lampedusa como refugiado, se fazendo passar como criança, apesar dele ter 19 anos. Ele participou de um motim dentro de um centro de refugiados, tacando fogo no mesmo. Ele foi preso, servindo 2 anos na Sicília. Ao ser solto, a Tunísia se recusou a o receber de volta. ele então fugiu para a Alemanha. Após o atentado ele fugiu para a Itália, onde acabou sendo morto durante tiroteiro com a polícia (Daily Mail). (Leia mais sobre Anis Amri aqui). 
E agora, Alemanha? Vai fazer o quê? Continuar arriando as calças? Ou se impor como nação soberana?

https://youtu.be/kmZucMJgyOY OK

Turquia: Muçulmano turco gritando "Allahu akbar" e fazendo o sinal islâmico assassina embaixador russo
O crime ocorreu quando o embaixador Andrei Karlov fazia um discurso durante uma exposição de fotografias patrocinada pela Embaixada Russa (AP). O Pistoleiro jihadista que atirou no embaixador russo, Mevlut Mert Altintas, foi identificado como um membro da "unidade de operações especiais" (Independent), tendo entrado no recinto usando sua carteira de identidade. Testemunhas afirmam que, após matar o embaixador com vários tiros, o jihadista gritou "Nós somos os descendentes daqueles que apoiaram o Profeta Maomé, pela jihad".
Como reação ao assassinato do embaixador, Putin prometeu obliterar o Estado islâmico (Express). No mês passado, Donald Trump e Putin conversaram pelo telefone e indicaram que iriam "tratar do ISIS em conjunto" (Mirror).


Alemanha: dois presos por planejarem um ataque em um shopping center
O atentado aconteceria durante o período de compras natalinas (Breitbart).

Austrália: 5 presos por  planejarem atentados com bombas no Natal em Melbourne
Eles planejavam um atentado contra a Catedral de São Paulo (The Star)

EUA: jihadista preso ao planejar atentado durante Missa do Galo
O americano recém-converso foi preso à tempo. O morador da cidade do Fênix havia se alterado seu nome de batismo, de Derrick Thompson para Abu Talib Am-Amriki (Clarion).

Grã-Bretanha: quatro presos por planejarem atacar shopping centers antes do Natal
Policiais do contra-terrorismo britânico disseram que os jihadistas eram inspirados pelo Estado Islâmico (Independent).

Bélgica: jihadistas adolescentes presos ao planejarem atacar Carnaval de Natal
Os jovens jihadistas teriam recebido instruções pela Internet sobre como montar uma bomba (ibtimes).

Jihad Financeira

Catar anuncia criação de um gigantesco banco usando a Sharia Financeira
Três bancos do Catar, Masraf Al Rayan, Barwa Bank e o International Bank of Qatar, anunciaram que estão em conversações para criar uma instituição financeira avaliada em mais de 44 bilhões de dólares. Será o terceiro maior banco no Oriente Médio. A Sharia financeira se caracteriza pelo cumprimento da lei islâmica nas transações financeiras, bem como na imposição de condições de investimento, por exemplo, a construção de mesquitas que sigam a orientação do salafismo/wahabismo. (Breitbart)


Jihad da Vitimização 

EUA: muçulmano assume culpa no incêndio em uma mesquita, algo que muçulmanos haviam dito ser um "crime de ódio"
A CAIR, instituição islâmica ligada ao Hamas, havia feito um estardalhaço. Mas este se tornou mais um exemplo de muçulmanos criando incidentes para poderem se fazer de vítima. O malfeitor pegou 4 anos de prisão. O crime ocorreu no dia de Natal, em 2015 (Houston Chronicler)

EUA: muçulmana presa por inventar terem tentado arrancar o seu hijab
A muçulmana e estudante universitária Yasmin Seweid, de 18 anos, processada por ter feito um registro de ocorrência falso. Ela alegou que, no dia 1 de dezembro, 3 simpatizantes do presidente-eleito Trump tinham a atacado e arrancado o seu hijab no metrô de Nova York. (NY Post)

EUA: muçulmano cria incidente em avião e é desmascarado
Adam Saleh é um conhecido piadista no YouTube. Ele criou confusão e foi expulso de um vôo da Delta. Ele alegou ter sido expulso por estar falando árabe. Mas ele foi desmascarado. Até mesmo a repórter Soledad Obrien, que é notóriamente alinhada com a Esquerda, denunciou a falsidade do ocorrido  (JihadWatch).

EUA: outra muçulmana mente ao inventar ter sido ameaçada por usar um véu
Ela disse que um homem ameaçou tacar fogo nela se ela não tirasse o véu. Câmeras de segurança contradizem a muçulmana e a polícia agora diz que a alegação dela é uma farsa. Este é mais outro crime de ódio anti-muçulmano desmascarado.  (Breitbart)



Egito: escritora condenada a 6 meses de prisão por "insultar o islão"
Fatima Naut foi condenada a 6 meses de prisão por condenar o Eid al-Adha (UOL). Ela já tinha se tornado persona non-grata pelos comentários no vídeo abaixo, no qual ela afirma que os egípcios não são árabes, e que os árabes são invasores e ocupantes do Egito.
https://youtu.be/I2atMXlxO0A ok

Conselho da Europa Recomenda à Imprensa Britânica que NÃO Informe Quando os Terroristas Forem Muçulmanos
Quem está pleiteando isso é a Comissão Européia contra o Racismo e a Intolerância (ECRI em inglês) - parte integrante do Conselho da Europa. Eles desejam que o governo britânico crie uma agência regulatória da imprensa, na qual os jornalistas deverão consultar os muçulmanos no tocante a todas as notícias que tenha relação como o islão. Ao seguir estas recomendações o governo britânico proporcionaria às organizações muçulmanas uma espécie de monopólio: elas iriam se tornar a única fonte de informação sobre si mesmas. Seria a perfeita ordem totalitária da informação. O governo britânico disse que os mecanismos legais que já existem são suficientes.
O fato é que já existe uma auto-censura. Por exemplo, jornais britânicos geralmente se referem a muçulmanos como paquistaneses ou asiáticos. Na França os terroristas muçulmanos nunca são terroristas muçulmanos, mas "lunáticos", "maníacos" e "jovens". (Gatestone Institute)

França: prefeito processado por dizer que grande número de muçulmanos em sua cidade são um "problema"
Ele disse "Uma classe de uma escola no centro da cidade, 91 por cento das crianças são muçulmanos. Obviamente, isso é um problema." (France24)

França: estudioso judeu processado por discurso de ódio por criticar o anti-semitismo islâmico
O acadêmico francês nascido no Marrocos, Georges Bensoussan, de 64 anos, deve comparecer no mês que vem diante de um tribunal penal de Paris sobre uma denúncia apresentada contra ele por incitação ao ódio racial pelo grupo Coletivo Contra a Islamofobia na França. (Haaretz)



Malásia: Primeiro-Ministro apoia implantação total da Sharia
O primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, que está enfrentando uma reação negativa por seu suposto envolvimento em um escândalo de vários bilhões de dólares, expressou seu apoio a leis islâmicas rigorosas no país, em uma tentativa de atrair muçulmanos malaios. (ibt)
As décadas de propagação da ideologia salafista/wahabista pela Arábia Saudita está dando resultado.

Grã-Bretanha: Mil muçulmanos bloqueiam ruas de Londres exigindo o Califado Islâmico
Os discursos foram recebidos aos gritos de Allahu Akbar (Alá é Maior), no que seria um protesto em favor dos jihadistas lutando na Síria contra o regime do presidente Assad. (Express, Breitbart)

Grã-Bretanha: pela segunda vez em uma semana, muçulmanos vão às ruas de Londres pedindo o Califado Islâmico
O que as autoridades britânicas pensam que esses muçulmanos estarão fazendo em cinco ou dez anos, uma vez que seu número tenha sido significativamente reforçado por altas taxas de natalidade e políticas de imigração suicidas? (Express)

Paquistão: companhia aérea sacrifica bode na pista em troca de benção para o vôo
Parece coisa da antiguidade, por que é! Funcionários da Pakistani International Airlines sacrificaram um bode (sadqa) antes da decolagem de um avião ATR-42, em um esforço para buscar a intervenção divina para manter um vôo seguro. A frota de ATR-42 tinha tido problemas de manutenção. Isso aconteceu no Aeroporto Internacional Benazir Bhutto, o terceiro maior do Paquistão! (Dawn)

Isso não é algo cultural do Paquistão. Esta mentalidade de "sacrificar animais" é intrínsica ao islamismo. Um brasileiro, um canadense, um português, um francês, etc., acham isso algo abonimável. Porém, se conversos ao islão, vão passar a defender isso.




Perseguição Cristãos: Parte 1Parte 2
"Lute contra aqueles que não acreditam em Alá ou no Último Dia, que não proíbem o que foi proibido por Alá e Seu Mensageiro, e  que não reconhecem a Religião da Verdade (islão), mesmo que sejam do Povo do Livro (cristãos e judeus), até que paguem o imposto tributo jizyah em submissão, sentindo-se subjugados e humilhados. "[Outra tradução diz:] "paguem o imposto em reconhecimento da nossa superioridade e do seu estado de sujeição". (Alcorão 9:29)
Egito: bomba durante missa deixa 25 mortos e 49 feridos
(Artigo também no blog) A Catedral de São Marcos é a  sede da Igreja Cristã Ortodoxa do Egito e sede do cargo de seu líder espiritual, o Papa Tawadros II." (É como explodir o Vaticano, o que é algo certo de acontecer no futuro próximo). O atentado aconteceu durante a Santa Missa ocorrendo em uma capela lateral. A bomba parece ter sido programada para maximizar a carnificina. Dezenas foram assassinadas.
"A explosão aconteceu quando uma missa dominical na capela estava prestes a terminar e coincidiu com um feriado nacional no Egito marcando o nascimento do Profeta Muhammad do Islã".
Os operários da Irmandade Muçulmana há muito odeiam o Papa Tawadros e os cristãos coptas, culpando-os pela derrubada do regime da Irmandade Muçulmana em 2013 e considerando-os kuffar harbi, infiéis em guerra com o Islã cujas vidas podem ser legalmente tomadas. (CBSNews)



Egito: igreja atacada com bomba; bomba desativada à tempo
Milhares de cristãos coptas se reuniam em adoração na Igreja de São George, em Samalout, província de al-Minya, quando um maometano zeloso, em uma motocicleta, atirou a bomba. Um cristão levou a bomba para fora enquanto a congregação fugia aterrorizada. Esta igreja existe a mais de mil anos. (Raymond Ibrahim)

Egito: muçulmanos incendeiam Igreja de São Jorge em Sohag, Egito 
Em Agosto de 2013, a Igreja de São Jorge, em Sohag, Egito, foi atacada e incendiada por muçulmanos salafitas e da Irmandade Muçulmana.  Eles não são do Estado Islâmico, porém compartilham do mesmo ódio contra as minorias religiosas, incluindo as minorias cristãs. O vídeo mostra uma parte do ataque, e a destruição da cruz principal da igreja.

Durante o governo da Irmandade Muçulmana, e logo após a sua derrubada, mais de 100 prédios cristãos, sendo eles igrejas, escolas, orfanatos, asilos, e abrigos foram destruídos e incendiados por estes zelosos muçulmanos.

https://youtu.be/8uOAjGZFk3A OK

Egito: governo nega igrejas enquanto que 10 novas mesquitas são abertas todas as semanas 
Reunião promovida pela Al-Azhar na província de Sohag, para mostrar "solidaridade entre muçulmanos e cristãos", negou o uso de um galpão como igreja, citando as Condições de Umar que proibem a construção de igrejas. Logo em seguida, o governo egípcio se mostrou orgulhodo com o fato de estar abrindo 10 novas mesquitas a cada semana. A Al-Azhar é a instituição de maior autoridade islâmica no Egito, e uma referência no mundo sunita. (Raymond Ibrahim)

EUA: ativista egípcia da Irmandade Muçulmana deseja boicote contra cristãos coptas
Em vídeo do seu canal, Ayat Oraby diz que os cristãos devem ser boicotados economicamente, e que "a Crescente deverá estar sempre acima da Cruz." (MEMRI, YouTube: https://youtu.be/IBMaR3ih-Fw)

Irã: 19 grupos de direitos humanos se unem para condenar perseguição de cristãos
"No verão de 2016, as autoridades iranianas aumentaram sua perseguição aos cristãos”, diz o documento. (Guiame, Guiame)

Iraque: mãe obrigada a se converter ou o seu filho seria morto
Vários relatos estão surgindo com a reconquista de Qaraqosh pelo exército iraquiano (Christian Today)

Paquistão: famílias cristãs expulsas de suas casas com ordem de despejo irregular
O próprio governo local forjou ordem de despejo e com isso 15 famílias cristãs estão agora sem teto. Eles tentaram pagar a multa que fazia parte da ordem de despejo, mas o governo local não aceitou e eles foram expulsos pela polícia. A história toda parece mesmo um inferno na terra. (Christians in Pakistan)

Paquistão: "muçulmanos bebados" atacam cristãos em suas casas
Os muçulmanos faziam arruaça no bairro cristão. Alguns moradores (cristãos) pediram por silêncio. Os muçulmanos não gostaram de ser chamados o atenção por seres ritualmente impuros (conforme Alcorão 9:28 e 9:30). Eles chamaram outros muçulmanos e invidiram as casas, atacando homens, mulheres e crianças de modo indiscriminado e criminoso, sendo que 7 das suas vítimas tiveram ser levados para o hospital. (Christian Post, setembro de 2016)

Alemanha: padre relata que crianças muçulmanas assediam e importunam as crianças cristãs
O padre, na cidade de Leipzig, mantém um clube de estudo de apoio às crianças refugiadas, a maioria é muçulmana. Ele está chocando com o modo com o qual as crianças muçulmanas tratam as cristãs. No artigo o padre fala de ódio das crianças muçulmanas para com as crianças cristãs que também vieram do Oriente Médio. (Breitbart)

Alemanha: 50 estátuas cristãs profanadas e degoladas
Os ataques acontecem em diversas localidades alemãs, tais como Münster, Dülmen, Lüdinghausen, Senden, Nottuln and Havixbeck. A polícia estava investigando seis homens com ligações alegadas a extremistas islâmicos, mas desistiu depois que três foram para a Síria, um morreu e os outros dois desapareceram. (Bild, Heatst)

Uma das estátuas degoladas, esta em Münster

Grécia: "vândalos" atearam fogo a uma igreja ortodoxa em Creta
Os "vândalos escreveram Allahu Akbar (Alá é o Maior) em árabe nas paredes. O incêndio destruiu ícones, mobília e parte do altar (presbitério) da Igreja do Ancanjo Gabriel, em Lagolio. (GreekReporter).

Líbia: cristão é acusado de proselitismo nas redes sociais
O motivo principal foi ele ter feito alguns comentários alertando as pessoas sobre a salvação em Cristo. Dizer que Jesus Cristo é Deus é ir contra o Alcorão, logo, blasfêmia contra o islão (Portas Abertas).

Filipinas: ataque à bomba contra igreja católica na véspera do Natal deixa 16 feridos
Explosão de uma granada lado de fora de uma igreja católica deixou 16 feridos. Isso ocorreu na Ilha de Mindanao, onde jihadistas islâmicos atuam. (Fortune; Veja))

Natal em Belém ... até quando?
Milhares de peregrinos e turistas reuniram-se em Belém este ano, como todos os anos, para adorar no local de nascimento de Jesus. Belém, antes com maioria da cidade cristã, como outras áreas do mundo árabe, mudou demograficamente e a população cristã está emigrando, sufocada por uma presença cultural islâmica cada vez mais assertiva na cidade e perseguição que a comunidade enfrenta de grupos islâmicos como o Hamas, na cidade. A população cristã em Belém caiu de 86% para 12% nos últimos 60 anos. (Vídeo no YouTube: https://youtu.be/WeZwl72ySNo)

"Lute contra aqueles que não acreditam em Alá ou no Último Dia, que não proíbem o que foi proibido por Alá e Seu Mensageiro, e  que não reconhecem a Religião da Verdade (islão), mesmo que sejam do Povo do Livro (cristãos e judeus), até que paguem o imposto tributo jizyah em submissão, sentindo-se subjugados e humilhados. "[Outra tradução diz:] "paguem o imposto em reconhecimento da nossa superioridade e do seu estado de sujeição". (Alcorão 9:29)
Agora está claro: Hussein Obama odeia Israel e os judeus
EUA se abstém em moção anti-Israelense no Conselho de Segurança da ONU.

Bélgica: crescem as ameaças aos judeus
Vídeo da CBN que mostra a deterioração da liberdade de ir e vir. Frente ao crescente anti-sionismo e o aumento do número de muçulmanos com a imigração islâmica, os judeus questionam se viver na Bélgica é o melhor para os seus filhos.
https://youtu.be/rcyfNF0K0yE OK

Muçulmano conta como deixou de odiar os judeus
O paquistanês-britânico Kassim Hafeez explica como ele herdou o ódio aos judeus dos seus pais e sua comunidade, e como este ódio se ampliou na universidade. Ele próprio explica como ele venceu este ódio.
https://youtu.be/1ox2A-0_ga8 OK

Que assentamentos são ilegais: os dos israelenses ou o dos palestinos?
Isso é o que é discutido neste artigo de Bassam Tawil (Gatestone).

Mas quando os meses sagrados tiverem transcorrido, mate os idólatras onde quer que você os encontre, e capturai-os, e cerque-os, e arme ciladas para eles usando de todos os estratagemas (da guerra); mas caso eles se arrependam, observem a oração e paguem o zakat [ou seja, se tornem muçulmanos], abra o caminho para eles. Sabei que Alá é Indulgente, Misericordiosíssimo. (Alcorão 9:5)
Paquistão: muçulmanos atacam templo Ahmadia
Uma multidão estimada em torno de mil muçulmanos (sunitas), que estava fazendo uma procissão celebrando o aniversário de Maomé, atacou um templo (mesquita) Ahmadia com tiros e pedradas. A incitação contra este templo começou com um muçulmano paquistanês que mora no Canadá, Haji Malik Rashid Ahmad. Em uma petição ele diz ser preciso libertar a mesquita (templo Ahmadia) dos inféis (os Ahmadia). Um adepto ahmadia foi morto no ataque (Rabwah Times). 

Punições Islâmicas (sob a lei islâmica)


Afeganistão, 2015: mulher apedrejada acusada de adultério por fugir de casamento forçado 
Rokhshana, 19 anos, apedrejada até a morte na Província de Ghor. Seu crime: a família a casou contra a sua vontade, com um homem velho. Ela fugiu de casa com o amor da sua vida. Foram pegos. Ele foi açoitado. Ela foi apedrejada. Rokshana pede por clemência, gritando que ela é muçulmana. Pobre Rokshana. Ela está sendo apedrejada por ser muçulmana. Não existe escolha no Islão. Islão significa submissão ... até a morte. (BBC, Guardian)



Recursos para debates (Recursos para cristãos)
Recursos para debates (Recursos para cristãos)

Comparando Jesus com Maomé
Vídeo do Programa John Ankerberg
https://youtu.be/5ThZ3KH1ET8  OK                                                                                                   


Taquia 

Alemanha: palestina, secretária do senado de Berlin, diz que Sharia é compatível com a constituição alemã
Sawsan Chebli está sendo nomeada pela coalizão entre socialistas e verdes. Ela, claro, mente. Basta ver a lista do que não presta na lei islâmica (Sharia) para verificar isso. (Breitbart)

Turquia: livros escolares afirmam que Pinóquio, D'Artagnan, e outros personagens literários eram muçulmanos
Notícia de 2006. Editoras islâmicas fizeram adaptações grotescas de clássicos da literatura, tornando vários personagens em muçulmanos. A lista inclui Pinóqui, Dártagnan, Tom Sawyer, Pollyana, Heidi, e vários outros livros, incluindo fábulas de La Fontaine e Os Miseráveis de Vitor Hugo. (Telegraph)



Ultraje Eterno
Os "ultrajes muçulmanos", que estavam restritos ao "mundo islâmico", agora acontecem em todo o mundo. 
Grã Bretanha: família de cantores muçulmanos recebe ameaças de morte de muçulmanos por foto de sua árvore de Natal
Mesmo existindo cristãos na família, os extremistas acusaram a família de "insultar o Islã" e advertiram sobre "retribuição". Eles consideram a celebração de Natal da família como "um insulto ao Islã" e disseram que eles eram "uma desgraça para a fé". (Daily Star)

Áustria: adolecentes "turcos" atacam celebração associada ao Natal
A Áustria, bem como alguns outros países ao redor dos Alpes, possui um tradição na qual jovens se vestem de Krampus, uma figura metade-bode, metade-demônio, que pune as crianças mal comportadas. Ele é uma espécie de "anti Papai Noel." Na verdade, é tudo pretexto para se divertir. Mas, numa cidade perto de Salzburgo, 40 jovens vestidos de Krampus foram atacados por um "grupo de turcos", que se sentiram provocados pela festa. Apenas um turco, de 15 anos, foi preso (The Local; sobre o Krampus).

Áustria: refugiado interrompe teatro infantil de Natal para recitar o Alcorão
Durante teatro de Natal do jardim de infância em Oberndorf, um muçulmano da Somália, vestido de branco, foi para o palco, mandou as crianças sairem, e começou a recitar o Alcorão, para surpresa dos pais e professores. Dois pais abordaram o "refujihadista" que resistiu e a polícia teve que ser chamada. O prefeito da cidade estava assistindo o teatrinho. (Heute via Pamela Geller)

Alemanha: loja da rede Wallworth cancela Natal devido aos seus clientes muçulmanos
A loja fica em Dortmund, e retirou todas as decorações de Natal sob a alegação que a maioria dos seus clientes são todos muçulmanos. Um empregado disse para clientes surpresos: "Nós agora somos um negócio muçulmano. Não não queremos vender produtos natalinos." (Express) A loja fica em um enclave islâmico.

Indonésia: polícia faz arrastão contra empregados de Shopping usando chapéus de Papai Noel 
O Conselho da Ulema (nação islâmica) da Indonésia emitiu um decreto proibindo que muçulmanos usem chapéus de Natal. Para evitar que empregados muçulmanos os usem (mesmo por livre vontade) a polícia escoltou membros da Frente dos Defensores do Islão em uma ação de busca nos Shopping Centers da capital da Java Oriental, Surabaya.  (Jakarta Post)


💣