sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Uma (pequena) lista de atentados terroristas islâmicos

Ao final da sua vida, Maomé resumiu a “chave do sucesso” para a próxima geração de muçulmanos: O terrorismo me fez vitorioso [Bukhari, Vol. 4, Livro 52, Número 220]. E como Maomé é o melhor exemplo de conduta [Alcorão 33:21], os muçulmanos mais ortodoxos seguem seus passos. Abaixo, uma (pequena) lista de atentados (uma lista mais completa pode ser encontrada em The Religion of Peace.)

Atualização em setembro de 2016

Nigéria: 50 mil crianças em risco de morrerem de fome devido à ação do Boko Haram
O Nordeste da Nigéria era o celeiro do país. Agora, é uma terra arrasada onde impera o massacre e a destruição. Um relatório da UNICEF diz ainda que, no total, 4,4 milhões de pessoas são afetadas pela ação deste grupo jihadista. A população é obrigada a abandonar as plantações para salvarem as suas vidas. (LA Times)


Dinamarca: "simpatizante" do Estado Islâmico baleia dois policiais e um civil
Este jihadista é imigrante oriundo da Bósnia, tendo se tornado cidadão dinamarquês após 4 anos de residência no país.  Isso soa como um "muito obrigado, Dinamarca, por ter-me acolhido. Agora, sinta a fúria de Alá." (The Local)

França: policial feminina gravemente ferida ao estilo islâmico: cortar o pescoço
Isso aconteceu em Paris. O atacante foi morto. O promotor Fancois Molins disse que o enfraquecimento do Estado Islâmico na Síria e no Iraque é um fator que amplia o risco de ataques. (The Sun)

EUA: um único jihadista causa explosões em Nova York e Nova Jérsey, deixando dezenas de feridos
  1. Em Nova York, a explosão deixou 29 feridos. O artefato era uma panela de pressão, semelhante ao que explodiu durante a maratona de Boston. Um segundo artefato foi encontrando, sem explodir (NY TimesBreitbart). O Estado Islâmico assumiu autoria, dizendo que "os leões do califado rugiram em Nova York, nós causamos dor na sua casa, o carregador da cruz." (Vocativ). Uma carta em árabe foi encontrada, e uma mensagem telefônica disse que "haverão mais ataques" (NY Post). 
  2. Em Nova Jérsey, um bomba explodiu antes de uma maratona dos fuzileiros navais, que acabou suspensa. Outras bombas foram encontradas e desabilitadas (MirrorBreitbart). 
  3. Policiais disseram que os explosivos usados em Nova York e em Nova Jersey são da mesma pessoa (Breitbart). E de fato são. O jihadista é um afegão naturalizado american, Ahmad Khan Rahami, que ao visitar o Afeganistão, estudou em uma madrassa talebã (Guardian). Ele foi preso após uma caçada humana e um tiroteiro com a polícia, no qual dois policiais foram feridos, um gravemente (CNN). 
  4. A sua família é proprietária do restaurante First American Fried Chicken na cidade de Elizabeth. Em 2011, a família processou a prefeitura de Elizabeth, e seu departamento de polícia, alegando discriminação e assédio contra os muçulmanos decorrente de disputas sobre horas de operação do restaurante (CNN).  
  5. O jihadista irá ser defendido pela ACLU, entidade financiada por George Soros (wiki). 
    As várias faces de um jihadista

    EUA: ataques a facadas por jihadista em Minnesota
    Minnesota: "Soldado do Estado Islâmico" esfaqueia 9 pessoas no Shopping St. Cloud. Ele acabou morto por um ex-policial, que tinha porte de arma. O jihadista era Dahir Adan, um somalino residente em Dearborn (um gueto islâmico nos EUA) que fez referências a Alá durante o atentado (Twin Cities Pioneer Pressnbc4iCada Minuto).

    Atualização em agosto de 2016

    Leia sobre a conexão entre a Zakat (dízimo islâmico), Certificação Halal, e o financiamento da Jihad
    Artigo neste link.

    Grã-Bretanha: somáli esfaqueia e mata em Londres
    A polícia diz que o muçulmano tinha problemas mentais. Nós concordamos. (Daily Mail)


    Bélgica: argelino gritando "Allahu Akbar" fere duas políciais com um facão
    Isso aconteceu na cidade de Charleroi. (Speisa) Ele é um imigrante ilegal que as autoridades tentaram deportar duas vezes (Express).

    Paquistão: jihadistas atacam hospital, 93 mortos, dezenas de feridos
    Um homem-bomba jihadista. A "Religião da Paz" ensina que morrer matando infiéis é o modo mais seguro para entrar no paraíso (Business Standard).

    República Centro-Africana: jihadistas matam 64 na base do facão
    A  chacina foi perpetrada pelo grupo islâmico Forças Democráticas Aliadas, baseado em Uganda. (Daily Mail)

    Turquia: 51 mortos (22 crianças) e dezenas de feridos
    Homem-bomba se explodiu perto de casamento, em Gaziantep, perto da fronteira com a Síria (SIC NotíciasMail)

    Os ataques do Estado Islâmico em números
    Um estudo da Universidade de Maryland calcula 33 mil pessoas mortas, 41 mil feridos e 11.000 sequestrados.

    Austrália: turista francês, gritando Allahu Akbar, assassinou a punhaladas uma jovem britânica
    em um hostel, em Queensland. Mia Ayliffe-Chung, de 21 anos, não resistiu e morreu. Ele também apunhalou outros hóspedes do hostel, um em estado crítico, e matou um cachorro. Ele tinha 29 anos. (DN)

    Afeganistão: jihadistas matam 16 dentro de universidade em Cabul
    Dez horas de pânico na Universidade Americana de Cabul (France 24).

    Atualização em julho de 2016

    Bangladesh: Jihad em restaurante espanhol. Salve o Ramadã!

    O Estado Islâmico está mesmo ativo em Bangladesh: 6 jihadistas. 20 reféns, 2 mortos, na capital, Daca. Bombatona do Ramadã continua. (CNN)

    Os assassinos de Daca, Bangladesh. Todos eles ricos.
    Os assassinos de Daca eram filhos de famílias ricas de Bangladesh, que fizeram pose sorrindo segurando uma kalashnikov e planos para matar em nome de Alá. Tudo no momento certo e da forma certa, ao estilo de Maomé.
    Eles Mataram na "Noite do Destino", Momento sagrado para a religião islâmica.
    Eles Mataram ao grito de "Alá é o maior".
    Eles Mataram porque as vítimas eram infiéis.
    Eles Mataram porque alguns não conheciam os versículos do Alcorão.
    Eles Mataram com uma ferocidade inaudita que não se aplacou nem perante uma mulher gravida à espera de dar à luz o seu bebé.
    Eles Mataram para conquistar-lhes a vida eterna, condenando à morte aqueles que não estão submissos à sua religião.
    Eles Mataram e Basta!
    O terrorismo jihadista está calando a voz dos muçulmanos moderados, de modo a evitar de se encontrarem eles mesmos como inimigos em sua própria casa.
    Quanto mais sangue inocente terá de ser pago, para que finalmente, o mundo não muçulmano reconheça que os jihadistas querem submeter a todos ao seu deus?

    Jihadistas e psicopatas, seguindo o modelo de conduta, Maomé
    Iraque: Bombatona do Ramadã em Bagdá: 200 mortos !!!
    Um homem-bomba, shahid, mártir, que morre matando, terminou a vida de 200 pessoas (e os números irão aumentar) que estavam fazendo compras, e a maioria eram muçulmanos ... bem, xiítas não são muçulmanos do ponto-de-vista dos sunitas ... e existem os bons sunitas e os sunitas ruins ... e a matança continua. (CNN)

    Arábia Saudita: Bombatona do Ramadã, três atentados
    Três atentados, homens-bomba, um deles próximo a um lugar de peregrinação em Medina. (Breitbart). Um total de 19 foram presos, 12 do Paquistão (AsiaNews).

    França: Jihad da Bastilha, na cidade de Nice
    Até o momento, 84 mortos e mais de 300 feridos, 15 em condições críticas. Em plena comemoração do 14 de julho, dia da tomada Bastilha, festa nacional francesa. Allahu Akbar. Um caminhão conduzido por um jihadista tunisino, Mohamed Lahouaiej-Bouhlel, saiu atropelando as pessoas reunidas após assistirem os fogos de artifício na orla marítima, e depois trocou tiros com a polícia. A polícia achou armas, granadas e bombas dentro do caminhão. Ou seja, o estrago seria ainda maior.  (Washington Times) O Primeiro-Ministro francês, Manuel Valls, foi vaiado durante o enterro (BBC). O ataque foi orquestrado por um grupo de 6 jihadistas, oriundos da Tunísia, da Albânia e da própria França (France24). O Estado Islâmico assumiu a autoria (Mail).
    https://youtu.be/It3fycedE-M OK

    França: jihadista armado de facão ataca pessoas durante vigília às vítimas da Jihad da Bastilha
    O nome do jihadista não foi divulgado (DailyStar).

    Alemanha: afegão ataca passageiros de trem com facão
    O jihadista tinha 17 anos e feriu pelo menos 25 pessoas, 3 em estado grave, no trem entre Würzburg e Heidingsfeld. Ele gritava Allahu Akbar. O jihadista fugiu mas acabou morto pela policia (RT).

    Alemanha: muçulmano refugiado mata mulher grávida com facão
    Além da mulher, o sírio feriu gravimente outras 2 pessoas, na cidade de Reutlingen. (DailyMail)

    Alemanha: homem-bomba se explode no centro de Ansbach
    Fica perto de Nuremberg. O homem-bomba, da Síria, morreu, claro, deixando 12 vítimas feridas, algumas fatalmente. Ele tentou entrar em um festival de música por não ter ingresso. Haviam 2.500 pessoas no festival. Imagina a carnificina se este amante de Alá teria causado. (NordbayernExpress) Seu nome: Mohammed Daleel, e ele jurou aliança ao Estado Islâmico (DailyMail). Ao pedir asilo à Alemanha ele disse que saiu da Síria porque ele não queria empunhar armas contra seres humanos (Notícias ao Minuto).

    Alemanha: jihadista mata crianças em Munique
    Uma série de atentados que o governo alemão tenta obfuscar, um jihadista amante de Alá, Ali David Sonboly  (que dizem ser afegão, turco, ou iraniano, dependendo da fonte), assassinou covardemente 9 pessoas, a maioria crianças, em frente ao MacDonald's de um Shopping Center. Segundo testemunhas oculares houveram tiroteios em 3 locais diferentes. Aparentemente ele não agiu sozinho e ele planejou o atentado cuidadosamente. E, claro, gritando "Allahu Akbar" (BBCGuardianTime).

    Estado Islâmico celebra a jihad em Munique

    Alemanha: homem gritando Allahu Akbar tenta degolar cirurgião
    Na cidade de Troisdorf, o médico Dr. Attila Tan, e sua esposa, foram atacados por vários homens membros de uma família. A esposa do médico teve um ataque cardíaco devido ao ocorrido (Breitbart)

    Afeganistão: 80 mortos e 231 feridos em Cabul
    Estado Islâmico reivindica a autoria (O Globo).

    Atualização em junho de 2016

    França: muçulmano, aos gritos de "Allahu Akbar", mata policial e sua esposa com uma faca, em Paris, durante o Ramadã
    Só falta agora os políticos e a mídia tendenciosa dizerem que precisamos fazer "controle de facas", "desfacamento" da população se faz necessário. (Telegraph)

    Somália: religião da paz chacina 14 em hotel
    Feridos: 11. Todos os jihadistas acabarm mortos pelo exército. O grupo jihadista al-Shabab foi o responsável por isso. (NDTV)

    Turquia: Ramadã-Jihad no aeroporto de Istanbul 
    Quatro jihadistas do Estado Islâmico mataram (até o momento) 41 e feriram outros 237 em diversos setores do aeroporto de Constantinopla (Istanbul), apesar do forte policiamento. Eles usaram metralhadoras e explosivos amarrados no corpo. (Guardian). Mais um evento violento da "Bombatona do Ramadã."

    Iêmen: 43 mortos em atentados no Ramadã
    A "Bombatona do Ramadã" continua, desta vez no Iêmen, onde 4 homens-bomba atacaram postos do exército quando os soldados estavam jantando após mais um dia de Ramadã. (Independent)

    Atualização em maio de 2016


    Alemanha: quatro esfaqueados aos gritos de Allahu Akbar
    Um homem esfaqueou quatro, matando um, em uma pacata estação de trem nos arredores de Munique, aos gritos de Allahu Akbar. Meios de comunicação na Alemanha insistem que o homem era apenas louco (G1Diversitymatchfrei)

    Iraque: Estado Islâmico mata 16 adeptos do Real Madrid
    O Estado Islâmico matou mais de uma dezena de torcedores do Real Madrid numa filial do clube em Balad, no Iraque. Ao deixarem o 'local de louvor', os jihadistas disserem que futebol é anti-islâmico. (Notícias ao Minuto)

    Atualização em abril de 2016

    Estado Islâmico presente também na Somália
    Um novo grupo terrorista na Somália prometeu fidelidade ao Estado Islâmico. O grupo se chama "Jabha East Africa" (A Frente Leste-Africana). Agora a Somália tem dois grupos de pios seguidores de Maomé. O outro é o al-Shabaab. Outros vassalos importantes do ISIS inclui os grupos Abu Sayyaf nas Filipinas e Ansar Bayt al-Maqdis no Sinai egípcio. (Clarion)

    Atualização em março de 2016


    Bélgica: Jihad pela causa de Alá em Bruxelas
    Leia detalhes no link.

    Rússia: muçulmana degola criança de 4 anos da qual era a babá
    A muçulmana não apenas degolou uma criança de 4 anos, mas ela ainda saiu mostrando a cabeça degolada na rua, com orgulho, o fruto do seu louvor a Alá, gritando o infame "Allahu Akbar" e com o dedo indicador levantado.
    1. Seu nome é Gulchekhra Bobokulova, tem 38 anos, e é orginal do Uzbequitão, um pais de maioria muçulmana. Divorciada, é mãe de 3 filhos (pergunta: porque ela não degolou os seus filhos?)
    2. Ela disse que Alá mandou ela degolar a criança (considerando o caráter de Alá, eu acredito nela)
    3. Ela esta namorando um outro muçulmano, que agora está sendo procurado como cúmplice.
    4. Ao aparecer perante a Juíza, ela mostrou desprezo e mostrava-se sem remorso.
    5. A mãe da criança degolada sofreu um colapso ao receber a notícia e está no hospital. (YahooExpress


    Espanha apreende 20 mil uniformes e equipamentos do ISIS 
    Vinte mil uniformes e equipamentos do Estado Islâmico e do grupo Al Nusra foram encontrados em containeres. Eles eram declarados como "roupa usada." Segundo as forças de segurança, a quantidade do material apreendido é suficiente para suprir um exército.  (CNN)

    Jihad Islâmica na Costa do Marfim
    Os soldados de Alá chegaram de barco, desembarcaram na praia, e começaram a chacina. Total de mortos: 16. Testemunha viu um homem armado, barba, língua árabe abordar duas crianças na praia. Uma das crianças se ajoelhou em oração islâmica, enquanto que o outro não fez e foi assassinado." O menino cristão foi baleado e morto bem diante dos meus olhos", disse a testemunha. (Al Jazira)

    Canadá: esfaqueador disse "Alá me falou para eu fazer isso"
    Foi a justificativa apresentada por Ayanle Hassan Ali por ter esfaqueado dois soldados canadenses em Toronto (National Post).

    Nigéria: mulheres-bomba se explodem em mesquita matando 24
    As fiéis seguidoras de Alá se fizeram passar por homens. Uma se explodiu dentro da mesquita. A outra se explodiu do lado de fora quando as pessoas fugiam (Correio).

    Paris, França: nova jihad evitada
    A polícia apreendeu célula jihadista que estava próxima a promover jihad pela causa de Alá (matando e ferindo inocentes) (Daily Mail)

    Estado Islâmico treina 400 jihadistas para atacar a Europa
    Eles se usam do território conquistado na Síria e Iraque, e a relativa paz que os EUA de Obama os oferece, para treinarem (Al Arabyia).

    Turquia: bomba na Istiklal Caddesi, Istanbul, mata 5 e fere 36
    A Avenida Istiklal é muito popular entre turistas e cidadãos locais. O homem-bomba tinha ligações com o Estado Islâmico (Guardian).

    Iraque: homem-bomba se explode em estádio, matando 29 
    e ferindo 60. Jihadista do Estado Islâmico se explodiu na cidade de Iskanderiya (Alexandria), ao sul de Bagdá, região predominantemente xiíta (CBC).

    Atualização em fevereiro de 2016


    EUA: assassinatos jihad na Carolina do Sul e no Michigan
    Duas açõs quase simultâneas de jihadistas individuais. Em Coumbiana, Carolina do Sul, dois jihadistas mataram um policial antes de serem mortos em um Shopping Center (fonte). Em Kalamazoo, Michigan, um jihadista conseguiu assassinar 6 pessoas e ferir mortalmente uma sétima. O jihadista ainda está à solta (fonte).

    Atualização em janeiro de 2016

    Em 2015, 99.56% dos homens-bomba eram muçulmanos
    Estudo mostrou que, dos 452 ataques suicidas de homens-bomba ocorridos em 2015, 450 foram feitos por muçulmanos. Apesar de ter havido um decréscimo do número de atentados comparados com 2014 (592), os homens-bomba mataram mais gente em 2015 (4.400, comparados aos 4.370 de 2014). Houve um aumento substancial de mulheres se explodindo para matar os outros. No total, 124 mulheres promoveram carnificina em nome de Alá, sendo que em 2014 apenas 19 mulheres se explodiram. A maioria esmagadora foi cometida por muçulmanos sunitas salafistas. Dos dois ataques que não foram cometidos por muçulmanos, um foi cometido por curdos separatistas e outro por um grupo de esquerda turco (INSS). Hum, considerando que curdos e turcos são majoritáriamente muçulmanos, talvez 100% dos homens-bomba eram muçulmanos!

    Um ano de "Charlie Hebdo": Veja lá o que você diz, infiél. Isso pode lhe custar a vida
    Leia este artigo escrito no primeiro aniversário dos ataques jihadistas em Paris., em janeiro de 2015.

    Jihad contra a Índia: base aérea de Pantok atacada por jihadistas, pela "causa de Alá" (impor a Sharia)
    Base da Força Aérea Pathankot foi atacado agora pelo terror islâmico. Quatro militantes jihadistas foram mortos e três soldados indianos foram mortos em um ataque terrorista na base da Força Aérea em Pathankot, Punjab na manhã de sábado (ontem, dia 2). Cerca de uma hora após o encontro ter terminado, tiros foram novamente ouvidos e as forças de segurança suspeitam que um quinto militante pode ser escondido dentro da base. Os terroristas muçulmanos estavam gritando, "Allha Hu Akbar", "Estado islâmico Jindabad", "O Paquistão Jindabad", etc. (fonte)

    Paris: muçulmano empunhando faca e gritando Allahu Akbar ataca delegacia de polícia
    O jihadista incompetente acabou morto na hora. Isso aconteceu no aniversário da jihad contra o Charlie Hebdo (LA Times). Foi descoberto que este terrorista vivia em um ref'ugio para requerentes de asilo na Alemanha (Washington Post).

    França: polícia prende homem com armas e Alcorão no EuroDisney
    Ele foi preso próximo ao parque de diversões no EuroDisney, em Paris, com dois revólveres e um guia do Alcorão dentro de uma bolsa. A mulher que o acompanhava está foragida. Os dois são franceses, o que os torna convertidos para a religião da paz (DailyMail).

    Egito: jihadistas baleiam ônibus de turismo cheio de judeus
    Matar judeus é imitar Maomé, que degolou 900 judeus em uma única noite porque eles se recusaram a aceitá-lo como profeta (ou seja, lutar para ele). (fonte)

    Líbia: jihadistas matam 60 policiais e ferem 200 com um caminhão bomba
    Isso aconteceu próximo a cidade de Zliten, que o Estado Islâmico tenta conmquistar. Allahu Akbar, animal! (fonte)

    Mais louvor a Alá ao redor do mundo
    Uma pequena lista da ação dos soldados sagrados mujahadin jihadistas ao redor do mundo, matando pessoas da maneira mais covarde possível:
    1. Iraque - em Bagdá, os clientes de um Shopping Mall foram atacados por jihadistas, um homem-bomba, um carro-bomba, e jihadistas armados matando os clientes que tentavam fugir, resultando em 18 mortos e 40 feridos; em um subúrbio de Bagdá um homem-bomba matou 7; e na cidade de Muqdadiya, duas bombas matarem 23 e feriram 51 (Reuters).
    2. Turquia - homem-bomba sírio matou 10 pessoas, sendo 8 turistas, no centro turístico de Istanbul, Sultanahmet, entre a Igreja de Hagia Sofia e a Mesquita Azul. (BBC)
    3. Austrália - polícia evacuou o prédio da Ópera de Sydney e interrompe o fluxo das barcas, como medidas precaucionárias ante a ameaças de jihadismo (NSW). 
    4. Burquina Faso - jihadistas adentram o Hotel Splendid, no centro da capital, popular com diplomatas, tomando reféns e os executando friamente até serem mortos pela polícia. Um total de 27 pessoas foram assassinadas, para um número ainda não divulgado de feridos. Os 4 mujahadin foram mortos. (CNN). 
    5. Paquistão - Chacina na universidade Bach Khan, em Peshwar, cometida por jihadis Talibans (o grupo já assumiu a autoria) e ocorreu hoje (20-01-2016): 22 mortos e 120 feridos (fonte).
    Indonésia: jihadismo em Jakarta, homem-bomba e tiroteio 
    A capital, Jakarta, foi palco de atentados pela causa de Alá. Um homem bomba na entrada da cafeteria Starbucks frequentada por extrangeiros, resultando em 2 mortos e dezenas de feridos. Outros jihadistas se refugiaram no Teatro Djakarta. De um total estimado em 14 jihadistas, apenas 3 foram presos (BBC).

    Indonésia: lista de alguns outros atentados anteriores
    A lista não é completa, pois não inclue os atentados contra igrejas cristãs e templos hindús e budistas.
    • Julho 2009: Sete pessoas morreram e dezenas ficaram feridas quando dois mujahadin suicidas se explodiram dentro dos hotéis Marriott e Ritz Carlton, em Jacarta (fonte). 
    • Outubro 2005: Ataques suicidas em Bali deixam 20 mortos, incluindo os bombardeiros (fonte)
    • Setembro 2004: Bomba fora embaixada australiana em Jacarta mata pelo menos nove pessoas (fonte)
    • Agosto 2003: Bomba em Jakarta Marriott Hotel mata 12 e fere 150 pessoas (fonte)
    • Outubro 2002: atentados de Bali matam 202, incluindo 88 australianos (fonte)
    • 24 dezembro de 2000 - na véspera de Natal, uma série de explosões varreram a Indonésia. Elas faziam parte de ataques terroristas alta escala  da Al-Qaeda e Jemaah Islamiyah. Os ataques envolveram uma série de atentados à bomba contra 24 igrejas em Jacarta,Pekanbaru, Medan, Bandung, Batam Island, Mojokerto, e Sukabumi, resultando na morte de 19 pessoas e ferindo outras 120 (fontefonte). 
    PS. Todos os 36 jihadistas que participaram dos atentados em Bali, que não foram sentenciados à morte, foram postos em liberdade em 2014 (Daily Telegraph).

    Atualizacões em dezembro de 2015


    Soldados de Alá ouvem um sermão antes de promovorem execução cruel
    Interessante, não deveria ser o contrário, as pessoas saindo de um templo religioso pensando em fazer o bem aos outros? (fonte)

    EUA: muçulmano corre atrás de vizinho empunhando uma espada, gritando "eu mataria e morreria por Alá"
    Onde será que ele aprendeu isso? Será que este muçulmano está corrompendo o islão, ou teria sido o islão que o corrompeu? (fonte)

    Figura mostra como o Estado Islâmico se expalhou pelo mundo em apenas dois anos
    com vários outros grupos islâmicos tendo se juntado a ele, na África e no Sudeste Asiático. E isso sem falar nos adeptos espalhados no mundo, inclusive no Brasil. Tudo pelo Califado.
    Mas lembre-se que terrorimo é apenas um dos modos de se atingir o objetivo final, que é o de ter a lei islâmica Sharia como a maior e indiscutível fonte de lei. O proselitismo islâmic (dawa) feito pacificamente tem o mesmo objetivo. Siga o dinheiro: os recusos vem primordialmente dos países do Golfo, notadamente da Arábia Saudita. (fonte)


    Mais um vídeo mostrando uma execução covarde do Estado Islâmico
    Execuções covardes, em praça pública, com citações do Alcorão antes e gritos de Allahu Akbar ao final. O objetivo é aterrorizar os inimigos de Alá (como feito por Maomé) e angariar simpatias junto aos psicopatas muçulmanos. O vídeo está no link (assista se você tem estômago).


    Lyon, França: ataque terrorista descoberto à tempo!
    Dois homens foram presos antes que pudessem levar à cabo ataque jihadista a alvos policiais e militares (fonte).

    Nigéria: Boko Haram celebra Natal queimando vila e matando residentes
    Este mais novo ato de louvor a Alá aconteceu na vila de Kimba, no Estado do Borno. Os jihadistas mataram 16 seres humanos, sequestrando outros 6, e queimando a vila inteira. (fonte)

    Atualizacões em novembro de 2015


    Terror islâmico em Paris: créditos e louvores a Alá
    Leia o artigo no link.

    Esfaqueamento pela causa de Alá no Campus da Univ. da California em Merced
    Faisal Mohammad, um muçulmano devoto, saiu esfaqueando. Ao ser preso, policiais acharam um "manifesto" no qual ele diz desejar degolar pela causa de Alá e que ele iria esfaquear com um sorriso, tal qual Maomé, cuja tradição afirma ele ter sido um profeta que sorrí enquanto mata. (fonte)

    Avião de turismo russo derrubado por uma bomba
    Esta é uma das 25 crianças que morreram com a destruição do avião de uma companhia civil russa por parte dos adeptos da religião da paz. Um total de 224 pessoas morreram.
    Enquanto que os islamistas celebram o seu feito como "obra de Alá", o presidente turco, Erdogan, se nega a condenar o atentado dizendo ele ser algo natural devido ao apoio russo ao presidente sírio Assad. Ele disse: "os russos estão tentando alterar o balanço de forças no terreno bombardeando os nosso irmãos. Logo, não existe surpresa se o Estado Islâmico se vingar." (fotofontefonte)


    Duzentas crianças executadas pelo Estado Islâmico
    Os terroristas do autoproclamado Estado Islâmico executaram 200 crianças sírias e publicaram o vídeo na Internet (fonte). Estado Islâmico é Islâmico e 100% Maomé.

    Império neo-Otomano (Turquia) abate caça russo, na Síria
    E parece que os dois pilotos conseguiram ejetar em segurança, mas foram mortos, aos gritos de Allahu Akbar, pelos "jihadistas moderados" apoiados pelo Obama.
    Putin diz sentir-se apunhalado pelas costas. Afinal, mês passado Putin abriu, junto com o presidente turco Erdogan, a maior mesquita de Moscou. Facada pelas costas é o que deve-se esperar de islamistas.
    A Turquia, o único membro islâmico da OTAN, conta com ela para se defender. Se isso gerar um conflito, a OTAN estará lutando do lado errado.


    Atualizacões em outubro de 2015



    53 clérigos sauditas emitiram uma fatwa conclamando uma Jihad contra a Rússia
    Isso é uma clara consequência da intervenção russa na Síria em defesa do presidente sírio Assad e contra o Estado Islâmico. Os xeiques sauditas financiam os "jihadistas moderados" (rsrsrs) treinados pelos EUA para derrubarem o Assad. (fonteJihad armada.

    Atualizacões em setembro de 2015


    Tiroteio na embaixada americana do Tajiquistão
    Dez mortos, sendo oito policiais e dois atiradores. (fonte)

    Armas e munição apreendidas na Grécia: seriam para os "refugiados"?
    (Seria isto uma parte da mudança dos refugiados?) Navio boliviano, tripulação síria e egípcia, escala na Líbia. Em um outro vídeo que acompanha a reportagem, funcionários gregos relatam terem sido apreendidas 500 mil balas e 5 mil carabinas de uso policial. A tripulação e o navio estão presos. Nos testemunhos preliminares, os tripulantes fizeram depoimentos contraditórios. (fonte)

    Nigéria: Boko Haram já desalojou mais de um milhão de crianças
    Consequências da Jihad (fonte)

    Atualizacões em agosto de 2015


    Índia: muçulmanos atacam e sitiam estação policial gritando "Allahu-Akbar" em 11 horas de tiroteio em Punjab
    Os três terroristas foram mortos 11 horas depois que eles invadiram uma delegacia de polícia no distrito de Gurdaspur, no Punjab, e travaram uma intensa troca de tiros com as forças de segurança na segunda-feira.
    Seis pessoas, incluindo um policial sênior, dois guardas privadas e três civis, foram mortos no ataque.
    A Índia nunca invadiu ou ocupou um único país muçulmano, mas mesmo assim, os muçulmanos não param de atacar a nação e o povo hindú. Pelo contrário, os muçulmanos roubaram mais de 30% da área territorial da Índia através de violência e exigências em menos de 100 anos. E isso sem contar com os 1300 anos de jihad islâmica contra a Índia. (fonte)

    Rússia: atentado no aeroporto de Moscou 
    Em janeiro de 2011, o aeroporto de Moscou foi alvo de um ataque jihadista, que provocou a morte de 35 pessoas. O mujahadin covarde explodiu a bomba no setor de desembarque, junto a uma multidão que espera a chegada de parentes e amigos. (fonte)

    Acaso evita chacina islâmica em trem internacional na França
    Uma pessoa, no caso uma pessoa de "origem marroquina", entrou no trem que vai de Paris para Amsterdã portando umo fuzil de assalto Kalishnikov (o famoso AK-47). Para azar dele, três americanos o viram e o atacaram, imobilizando-o. Um dos americanos foi baleado e um outro foi esfaqueado, mas a chacina foi evitada. O marroquino reclamou pedindo para devolverem a sua Kalishnikov. Ele era um jihadista conhecido pela polícia francesa, que mesmo assim o deixou entrar no país. (fonte)
    Atualização: Um dos heróis que evitaram a chacina, o aeronauta americano Spencer Stone foi esfaqueado quatro vezes no peito por uma dupla de homens "asiáticos" (a mídia americana está seguindo a receita de bolo dos britânicos ao se referir a muçulmanos, com o intuito de não ofendê-los) na cidade de Sacramento, Califórnia. (fonte)

    Atualizacões em julho de 2015


    Adolescentes do Estado Islâmico matam 25 homens no anfiteatro romano de Palmira
    Um vídeo mostra a execução de 25 prisioneiros do Exército sírio às mãos de adolescentes do grupo, no anfiteatro romano de Palmira. É a primeira vez desde Maio que o grupo jihadista mostra imagens da cidade antiga, patrimônio mundial da UNESCO. (fonte)

    Cinco mães queimadas por impedirem filhos de se juntar ao ISIS
    "Foram queimadas cinco mães e seus filhos depois que as mulheres não permitiram que seus filhos tornassem crianças-soldados nas fileiras do grupo jihadista. Acredita-se que as vítimas são todos ser da tribo sunita Albu Nimr, conhecida por sua resistência de longa data na luta contra a Al Qaeda e E.I, na província iraquiana de Anbar. (fonte)

    Egito: Estado Islâmico assume autoria de explosão que atingiu consulado italiano no Cairo
    Isto acontece uma semana depois de um atentado contra um quartel do exército egípcio no Sinai (O Globo)

    Boko Haram: Novas chacinas, na Nigéria e também no Chade
    Após o ataque no Chade, o governo proibiu o uso de burcas, para tentar evitar mais extremismo. (O Globo)

    Nigéria: Boko Haram deixa sua marca no começo do mês
    1. Domingo (5/7): Igreja atacada em Potiskum, Estado de Iobe, matando pelo menos cinco.
    2. Sexta-feira (3/7): vários homens-bomba matam dezenas de pessoas na vila de Zabarmari, Nordeste da Nigéria.
    3. Quinta-feira (2/7): duas mulheres-bombas atacaram outra vila no Estado do Borno.
    4. Quarta-feira (1/7): mais de 50 homens fortemente armados mataram 97 pessoas na vila de Kukawa, próximo ao Lago Chade.
    5. Terça-feira (30/6): 48 homens foram mortos à tiros em duas vilas perto da cidade de Monguno, Estado de Borno. Fonte: BBC.
    Homens retidos pelo exército sob suspeita de pertencerem ao Boko Haram, na cidade de Maiduguri

    EUA: Um muçulmano "como outro qualquer" mata 4 
    Um atentado no centro de recrutamento de Chattanooga, Tennessi, no qual um indivíduo chamado Muhammad Youssef Abdulazeez abriu fogo de um carro matando quatro fuzileiros e ferindo três. O carro foi perseguido até o indivíduo ser morto.  Há um tempo atrás, o Estado Islâmico publicou uma lista de alvos e nome de pessoas a serem atacados pelo mujahadin residentes nos EUA. (fonte)

    Resultado da "Bombatona" do Ramadã em 2015
    O site "The Religion of Peace" faz uma estatística em durante cada Ramadã, contando o número de "atos de louvor a Alá." O site chama esta contagem de "Bombatona", que é seria a "maratona da bomba." Este ano, o Bombaton do Ramadã foi um "sucesso." Cerca de 3.000 pessoas foram baleadas, decapitadas, explodidass, afogadas, queimadas ou agredidas até a morte em nome do Islã, enquanto que as demais religiões, que não são chamadas de "religião de paz" não conseguiram inspirar uma única fatalidade. Veja então no quadro abaixo o placar do Bombaton do Ramadã 2015.

    Porque, se você acha que todas as religiões são iguais, você não está prestando atenção.


    A Turquia começa a atacar os curdos na Síria
    (fonte) A desculpa é o desejo de criar uma área livre ao longo da sua fronteira com a Síria. Só que quando os jihadistas do Estado Islâmico tinham isto sobre controle, a Turquia não fez nada. Ela faz agora porque ela é contra os curdos (e simpática ao Estado Islâmico). Existem dois problemas nisso:

    (1) O único gupo que vem lutando com sucesso contra o Estado Islâmico são os curdos do YPK, aliados a outros grupos minoritários, como os assírios. Foi esta ação que impediu que o genocídio não fosse maior ... e a Turquia não fez nada para ajudar.
    (2) Ao atacar os únicos que estão enfrentando o Estado Islâmico, a Turquia vai estar ajudando o Estado Islâmico. O certo seria a Turquia lutar contra o Estado Islâmico junto com o YPK.

    E o que é pior, a Turquia está intervindo sob a bandeira da NATO, alegando que as suas fronteiras está sendo ameaçada. E os EUA do Hussein Obama está dando apoio a Turquia.

    E agora, eu ví no grupo Por Uma Europa sem Islão, um aviso da comunidade cristã síria-assíria, dizendo que eles não vão aceitar terem suas terras ocupadas pela Turquia:

    "Pedimos à NATO para não ceder a qualquer tipo de exigência por parte da Turquia para atacar os curdos na Síria. Qualquer ataque à nossa Administração Autónoma e Democrática será considerada um ataque aos nossos povos [curdos, árabes e outros] e juntar-nos-emos para defendermos de qualquer ataque por parte da Turquia. Já sofremos o suficiente sob a administração turca e desta vez não será tão fácil aniquilar-nos."



    Atualizacões em junho de 2015

    Iraque: Estado Islâmico ocupa Ramadi
    Um punhado de jihadistas covardes do Califado coloca o exércio iraquiano, composto por mariquinhas ainda mais covardes, pra correr e ocupa Ramadi, um cidade importante a 100 km de Bagdá. Agora, milicias xiítas estão a caminho para lutarem contra os psicopatas sagrados do Estado Islâmico. Mais um capítulo da "história de amor" da religião da paz envolvendo sunitas e xiítas.
    Enquanto isso, estima-se que 20 mil desabrigados estejam entre Ramadi e Bagdá, sem ajuda, numa terra de ninguém. E as execuções em massa estão ocorrendo a céu aberto enquanto eu escrevo esta nota, sendo os corpos mortos atirados no Rio Eufrates, aos gritos entorpecidos de Allahu Akbar! (BBCBBC)

    Estado Islâmico mata 400 mulheres e crianças em Palmira
    O banho de sangue continua. Alá deve estar mesmo orgulhoso. (fonte)

    Nigéria: em 2014, o Boko Haram matou 10 mil, e desalojou outros 1.5 milhões de pessoas
    Isso é Jihad! (CNS News)

    Egito
    O Globo relembra atentados do jihadismo islâmico que resultou em dezenas de mortos e feridos, inclusive turistas, em 1997. Atos atribuídos a Irmandade Muçulmana.
    1. o atentado no Museu Nacional do Egito, no Cairo;
    2. o massacre no Templo de Luxor;
    3. o sequestro ao ônibus de turismo.
    Alguns eventos do terror islâmico que aconteceram ontem, 26/6, simultâneamente:
    1. França: Muçulmano de "típica família muçulmana francesa" provoca explosão em fábrica e degola um dos empregados, pendurando a sua cabeça no portão ao longo de bandeira e escritos em árabe. Ele era "conhecido pela polícia" mas a polícia não fez nada para prevenir este ataque.  (ABC
    2. Kuweit: homem-bomba mata 27 e ferem quase 300 ao se explodir dentro de uma mesquita. (Reuters
    3. Tunísia: ataque em balneário deixa 37 mortos. (NY Times)
    4. E em Kobani, mais de 150 curdos foram mortos em atentado. (Reuters
    Estado Islâmico mostra que maldade e sadismo são um poço sem fundo
    Vídeo, orgulhosamente disseminado pelas redes sociais do Estado Islâmico, mostra:
    1. Jaula com 5 seres humanos presos dentro dela sendo içada dentro de uma piscina, e uma câmera dentro dágua mostra-os morrendo afogados.
    2. Um grupo de seres humanos são presos dentro de um carro, que é atingido por um foguete, explodindo.
    3. Um grupo de seres humanos são degolados através de uma corrente com explosivos presa nos seus pescoços.
    Eu estou enfatizando que as vítimas são seres humanos, já que os criminosos que os mataram não passam de jihadistas salafistas (seguem Maomé e os seus companheiros ao pé-da-letra).
    "Maomé é o Apóstolo de Alá. Aqueles que o seguem são cruéis com os descrentes mas misericordiosos uns para com os outros" (Alcorão 48:29).
    "Eu fui feito vitorioso pelo terror." - Maomé (Bukhari, 52:220)
    Degolados por bombas amarrados no pescoço

    Atualizacões em maio de 2015


    "O islão é a religião da guerra", declara o líder do Estado Islâmico
    É bom quando isso sai da própria boca deles. (Fonte)

    Itália: terroristas islâmicos entrando na Europa como refugiados
    E nela, destruindo e matando, como no ataque a um museu italiano no qual 21 pessoas morreram (IBT). 

    Síria: adolescente executado com tiro de bazuca
    O sadismo destes salafistas (companheiros mais próximos de Maomé) não tem limite (IBT).

    EUA: Número recorde de atentados do terrorismo islâmico
    Um artigo de Pat Poole relata que o número de pessoas presas nos EUA este ano (40), sob a acusação de estarem ligadas ao terrorismo islâmico, já é maior do que o número de total de casos registrados em 2013 e 2014 juntos. E que desde o "11 de setembro" (de 2001), ocorreram 68 atentados terroristas islâmicos nos EUA, incluindo-se neles o atentado na Maratona de Boston, o atentado dentro do Quartel Fort Hood e o atentado no Centro de Recrutamento de Little Rock. O artigo traz uma relação dos incidentes (fonte)

    Atualizacões em abril de 2015

    EUA: "o paraíso passa pela carne humana dos infíeis"
    Duas Muslimas (maometanas) devotas (que planejavam destruir pontes em Nova York) dizem que "o paraíso passa pela carne humana dos infíeis" (FoxNews)

    EUA: simpatizante do Estado Islâmico preso ao plenejar atentado
    O atentado estava no estágio final. A polícia prendeu granadas e um AK-47 do irmão de um soldado (que se juntaria ao EI) que iria usar o uniforme do irmão para entrar no refeitório da Guarda Nacional no estado do Ilinóis. (Fonte)

    Mali: Al-Qaeda ataca comboio da Cruz Vermelha
    Matando paramédicos (que iriam ajudar a população) por Alá (ViceNews).

    Espanha: Jihadistas espanhóis presos por planejarem "degolamentos no estilo do Estado Islâmico" na Catalunha
    O grupo era composto por 8 devotos e se intitulava "Irmandade Islâmica para a Pregação da Jihad." Veja o que disse Abdelwahab Huzi, pregador salafista: "Mas o que eles não sabem é que, uma vez que eles permitem-nos de votar, vamos todos votar em partidos islâmicos porque não acreditamos nem na esquerda e nem na direita. Isso vai nos fazer ganhar conselhos locais e à medida que começamos a acumular poder na região autónoma da Catalunha, o Islã vai começar a ser implementado." A Catalunha um centro principal para Salafi-jihadismo no continente. (Gatestone)

    Boko Haram anuncia mudança de nome
    Aquele grupo de muçulmanos devotos da Nigéria, anuncia que está mudando de nome. Agora, eles querem ser conhecidos como Estado Islâmico na Áfica Ocidental." (Fonte)

    O avanço dos jihadistas mujahadin maometanos sobre Ramadi
    Cidade a 130 km de Bagdá, provoca novo êxodo de refugiados. Novamente, os valorosos seguidores de Maomé pilham a propriedade de quem foge. (CNN)

    Atualizacões em março de 2015

    A tragédia da Síria mostrada em duas imagens
    Consequência da tomada do poder pelo Estado Islâmico,e da guerra civil na Síria. Quatro anos depois, não há luz nem soluções para a Síria.
    Quatro anos depois do início dos conflitos na Síria, desapareceram 83% das luzes visíveis do espaço. As imagens de satélite publicadas esta quinta-feira acompanham o apagão que foi tomando o país desde Março de 2011, data dos primeiros confrontos e início daquela que é, hoje, a maior crise humanitária no mundo. “Estas imagens ajudam-nos a compreender o sofrimento e o medo dos sírios à medida que o seu país vai sendo destruído”, diz Xi Li, investigador da Universidade de Wuhan, na China, que divulgou as imagens. (fonte)

    Arábia Saudita tornou-se o maior importador de armas do mundo em 2014
    Outros países que estão no top 10 da importação de armas: Emirados Árabes Unidos; Indonésia; Turquia; e Paquistão. (Exame)

    Nigéria: testemunha vê árabes e "homens brancos" dando apoio ao Boko Haram
    Uma testemunha mencionada nesta notícia  diz que ela viu tanto árabes como "homens brancos puros" em reuniões regulares com os comandantes do Boko Haram e helicópteros trazendo equipamentos pesados em um dos campos.

    Boko Haram promete lealdade ao Estado Islâmico
    ... e este a aceita.
    http://www.usatoday.com/story/news/world/2015/03/07/boko-haram-islamic-state-allegiance/24567365/

    Tunis, Tunísia - Dezessete turistas ocidentais estão entre os vinte inocentes mortos a tiros por terroristas islâmicos em um museu
    (Fonte) Dois esclarecimentos:
    (1) Para o islão, os não-muçulmanos (kafirs) não são inocentes, pois eles rejeitam Alá e o seu único profeta Maomé.
    (2) Na cabeça destes maometanos devotos, os ocidentais são todos cristãos, mesmo os ateus.

    Iêmen: 142 mortos na explosão de 4 mesquitas 
    142 pessoas mortas e pelo menos 351 feridos na explosão de 4 mesquitas xiítas em Sana, capital do Iêmen. O Estado Islâmico disse ser o responsável destes atos de louvor a Alá. Os xiítas são considerados como apóstatas, deste modo, eles devem ser mortos (Fonte). Os muçulmanos estavam rezando pela destruição de Israel e dos EUA no momento em que um homem-bomba se explodiu e matou dezenas de pessoas (Fonte).

    Arábia Saudita começa a bombardear os rebeldes xiitas Houthi, no Iêmen
    Não há apoio dos EUA nessa operação. Contudo, esse bombardeio é resultado de uma coalizão entre dez países (incluindo a Arábia Saudita), dentre eles estão Kwait, EAU, Bahrein e Qatar. (fonte)

    Vancouver, Canadá - Acusado de terrorismo, John Nuttall, gritou repetidamente "Allahu Akbar" 
    depois de colcoar bombas caseiras feitas com panela de pressão no gramado do parlamento da British Columbia no Canadá dia, conforme depoimento durante o seu julgamento. Alá é o Maior = Allahu Akbar ... a frase que provoca "terror no coração dos incrédulos" (fonte)

    Mapa iterativo mostra a situação na Síria e no Iraque
    Interesssante, e em português. (Fonte)

    Tatooine é atacada pelo Lado Negro da Força ... de novo
    Vocês se lembram do Planeta Tatooine, do Guerra nas Estrelas (Star Wars), aquele onde Luke Skywalker cresceu, longe da influência do "lado negro da Força"? Pois bem, o cenário é localizado na cidade de Tatooine, na Tunísia, e é uma atração turística. Mas, na vida real, como no cinema, o lado negro da Força, no caso, o islamismo, chegou a Tatooine, que se tornou ponto de trânsito de guerreiros sagrados muçulmanos mujahadin entre a Líbia e a Tunísia. Olhem bem o mapa, para ver como anda a Jihad na Líbia e Tunísia, e como ela se aproxima da Europa. Como será a reação da Europa, em, digamos, 20 anos, quando o contingente de muçulmanos residentes tiver dobrado? A Europa irá lutar contra a Jihad ou irá se juntar a ela? (fonte)


    República Centro Africana: cristãos reagem
    Em represália as perseguições (de anos) feitas pelos muçulmanos, os cristãos da República Centro-Africana destroem 417 mesquitas de 436 do país, fazendo milhares de muçulmanos fugirem, além de terem retomado o governo. (fonte)
    Nós não estamos advogando violência. Mas neste caso, o que aconteceu foi auto-defesa.
    A República Centro Africana é um exemplo do que imigração/infiltração de salafistas pode causar. Eles derrubaram o governo para impor a Sharia à população, e, ao mesmo tempo, começaram uma Jihad. A população se revoltou.
    Não dá prá viver em paz e sossegado? Tem que querer impor o islão e a Sharia em todo o lugar?

    Atualizacões em fevereiro de 2015


    Atentado em Copenhague contra encontro pró liberdade de expressão e contra sinagoga
    Omar Abdel Hamid El-Hussein é o nome do extremista islâmico que assassinou a tiros duas pessoas em ataques diferentes.  O primeiro ataque foi em um café-bar onde ocorria uma reunião de expoentes da liberdade de expressão, matando o cinegrafista Finn Norgaard. O segundo ataque foi em uma sinagoga, matando  Dan Uzan, um economista do governo dinarmaques que fazia trabalho voluntário na porta da sinagoga. Ele foi posteriormente morto pela polícia. O maometano que estava preso, tinha sido liberado pela polícia duas semanas atrás. (Telegraph). Dois possíveis suspeitos foram presos (Telegraph).

    Boko Haram queima 91 pessoas vivas no Camarões
    O que indica que a área de atuação deste grupo que segue ao pé-da-letra os ensinamentos do Maomé está se ampliando (Pamela Geller). Eu descobri alguns dias atrás que o Boko Haram tem um nome em árabe: "Pessoas comprometidas com os ensinamentos do Profeta para a propagação e Jihad." 

    Atentados suicidas estão entre as obras que mais satisfazem Alá
    A universidade .
    O clérigo do vídeo, Hashem Islam Ali Islam, faz parte do comitê de Fatwas (decisões legais emitidas por um especialista em lei religiosa) da Universidade al-Azhar, a mais importante instituição de ensino religioso do mundo islâmico sunita.
    Quando perguntado se haveria algo mais importante aos olhos de Alá do que morrer matando em uma Jihad, Maomé respondeu: Não.


    EUA: Síndrome da Jihad Súbita
    Muçulmano aproxima-se de pessoas em ponto de ônibus e, após perguntar quem era muçulmano dentre os que lá estavam, esfaqueia todos que responderam negativamente. (iranaware.)

    Atualizacões em janeiro de 2015


    Síria sendo pulverizada 

    Nigéria: Boko Haram mata cerca de 2.000 nigerianos em um só dia
    Uma cidade inteira foi queimada. (BBC) Estas imagens de satélite dão uma idéia do nível de destruição da jihad empreendida pelo Boko Haram. (folha)


    Nigéria: menina de 10 anos é forçada a se explodir em mercado, matando 19

    França: homem gritando Allahu Akbar tenta enforcar policial
    O médico que tratou do policial disse que mais um pouco ele teria morrido. (Telegraph)

    Alemanha: Três membros do Estado Islâmico iam realizar os atentados contra os trens 
    Nas cidades de Dresden e Berlim, mas foram presos. (exame)

    Bélgica: Polícia mata terroristas que preparavam atentado eminente 
    (zap.aeiou.pt)

    Reportagem do Fantástico de ontem: Conheça como agem e o que querem os grupos terroristas mais perigosos
    Organizações internacionais estimam que os grupos façam mais de 200 vítimas por dia. Cientista político analisa a intenção desses grupos.
    Para quem não assistiu, um resumo neste link: (g1.globo)

    Iêmen: Golpe de Estado 
    Cai o governo yemenita e jovens do grupo radical Houthi entram no palácio presidencial, segundo informações do próprio Ministro do Interior do país. Eles querem que a região seja regida por um imame (imã,clérigo religioso islâmico). (Pamela Geller)

    Rússia: Mulher-bomba mata 16
    Oksana Aslanova, mulher-bomba (e fundamentalista islâmica, como seria de se esperar) é suspeita da explosão que matou 16 pessoas, e feriu outras 47, na estação de trem em Volgogrado, sul da Federação Russa. (fonte)


    Atualizacões em dezembro de 2014


    Após perder batalhas, Estado Islâmico mata seus combatentes
    Punição atinge, principalmente, membros que não se engajam por convicções ideológicas.
    Na ausência de quem matar, assassinos psicopatas acabam lutando entre sí.
    http://noticias.terra.com.br/mundo/oriente-medio/apos-perder-batalhas-estado-islamico-mata-seus-combatentes,aed430b93918a410VgnCLD200000b1bf46d0RCRD.html

    Estado Islâmico executa 100 jihadistas que vieram do exterior porque eles queriam voltar para casa
    Outros 400 estão presos. "Quem vive pela espada, morre pela espada." (IBT)

    Estado Islâmico já executou quase 2 mil pessoas na Síria desde criação do califado
    Números são do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, que acredita que grupo mantém centenas de prisioneiros
    http://oglobo.globo.com/mundo/estado-islamico-ja-executou-quase-2-mil-pessoas-na-siria-desde-criacao-do-califado-14924314#ixzz3NPoaJQyM

    EUA: dois policiais assassinados à tiros por jihadista
    De acordo com o seu perfil, o jihadista trabalhava para "Sociedade Islâmica da América", organização ligada ao infame Hamas. (gotnews)

    Paquistão: Ataque do Talibã em escola em Peshawar deixa 141 mortos
    A maioria eram crianças. BBC

    Australia: sequestro jihadista no centro de Sydney
    Acabou o sequestro das dezenas de reféns na Austrália. A polícia invadiu o local. Um total de 3 mortos, incluido o sequestrador. O sequestrador terrorista islâmico jihadista mujahadin covarde é um clérigo iraniano Man Haron Monis.
    Este fiel seguidor de Maomé tem os seguintes antecedentes criminais na Austrália:
    1. crime de honra, por ter matado a sua esposa (estava em liberdade condicional)
    2. assédio sexual a uma jovem australiana
    Ele também tinha dirigindo uma campanha para que cartas fossem escritas para as famílias dos soldados australianos mortos em combate,comparando-os com porcos e animais imundos, e dizendo que Hitler não era inferior a eles em mérito moral. Agora, aquela perguntinha: você quer isto no Brasil?

    Atualizacões em novembro de 2014


    Boko Haram declara um Califado na Nigéria
    Eles já tinha se aliado ao Estado Islâmico, de modo que isso pode ser visto como um extensão na África Negra. E a Sharia torna-se a lei, a tal ponto que as mãos daqueles que não seguem a Sharia são cortadas fora. (Radio Moçambique) E isso só tende a crescer. 

    Egito: Mais um grupo jihadista declara aliança ao Estado Islâmico
     Desta vez, foi o Ansar Bayt al-Maqdis, que atua na Península do Sinai. Eles prometem tomar o Sinai e atacar Israel pelo Sul. (RIA)

    EUA: Muçulmano oriundo de Kosovo condenado a 40 anos de prisão por planejar atos terroristas nos EUA
    Puxa, os EUA já tem tantos problemas, mas eles estão se deixando invadir (com a ajuda do Presidente Obama) e mais problemas à vista. (Tampa Bay)

    Atualizacões em outubro de 2014

    Mais jihadistas atendem ao apelo do Califa; Jihad no Canadá
    Leia o artigo neste link.

    Policial morto em Nova York por jihadista 
    A sua página do facebook claro mostrou a motivação: o Alcorão. E o chefe da polícia de NY confirma o ataque como terrorismo (Fontefonte)

    Congo: jihadistas islâmicos assassinam pelo menos 22, incluindo 8 crianças
    (Ibtimes)

    Atualizacões em setembro de 2014


    Austrália:  polícia australiana impede atentados
    Os jihadistas iriam raptar e decapitar civis junto à autarquia de Sidney. As imagens seriam captadas e divulgadas, posteriormente, pelos extremistas do Estado Islâmico. A Jihad é Global (Euronews). 

    O terror islâmico em Londres!
    Chegaram as decapitações ao mundo civilizado?
    Um dia após o assassinato de um jornalista americano pelo Estado Islâmico, Palmira Silva, uma idosa de 82 anos teve a sua cabeça arrancada por Nicholas Salvatore, convertido ao Islã de 25 anos, em Londres. Palmira estava cuidando de seu jardim quando foi atacada covardemente em plena luz do dia. (Pamela Geller). Este é mais um exemplo da “Sindrome da Jihad Expontânea.” O mais triste nisto tudo é que o assassino é um recém-converso ao islamismo. Ou seja, ele se torna mais uma vítima do islão, esta ideologia capaz de transformar pessoas boas em psicopatas assassinos. 

    Al Qaeda abre filial na Índia
    Considere que existem 300 milhões de muçulmanos vivendo na Índia, não vai ser muito difícil achar "funcionários para trabalharem nesta franquia." (Folha)

    Argélia: Grupo jihadista argelino sequestra francês e ameaça degolá-lo caso a França continue atacando o Estado Islâmico
    Mais um grupo jihadista que se alia ao Estado Islâmico (ABC).
    Atualização: ele foi degolado, aos gritos de "Alá é o maior." 

    Califa ordena Jihad global; alguns muçulmanos obedecem e degolam infiéis nos EUA

    Atualizacões em agosto de 2014


    Irmã do jihadista que detonou bombas durante maratona de Bostom foi presa por ameaçar jogar bomba em uma mulher
    Parece ser uma tradição de família (CTV).

    Boko Haram sequestra mulher do Vice-Primeiro Ministro de Camaroes
    Uma notícia que passou um pouco desapercebida, mas é de grande importância com respeito à Jihad que acontece no Oeste da África.
    O Boko Haram, que como o Estado Islâmico (ex-ISIS/ISIL) é financiando por contribuições vindas dos "países go Golfo" (Qatar, Arábia Saudita, ...), está mais forte do que nunca.
    E o que é pior, o Boko Haram aceitou o Califado do Estado Islâmico! 
    (Folha)

    Atualizações em junho de 2014

    Vejamos, trabalhar ou freqüentar um bordel é anti-islâmico, mas explodir um bordel e assassinar dez pessoas é agradável a AláMas de onde eles tiraram essa idéiaPoderia ter sido a partir de seu livro sagrado, o que lhes ordena a matar aqueles que fazem guerra contra Alá e seu mensageiro (Alcorão 5:33) - criando assim um ambiente em que o assassinato de pecadores é considerado como algo justo? (IBC

    Iraque / CALIFADO: ISIS (ou ISIL) declara a criação do Estado Islâmico no Oriente Médio, e diz que está aberta uma nova era na Jihad Internacional
    Eles claramente se referem a “jihad menor.” Eles declararam Abu Bakr al-Baghdadi como o Califa, dizendo que ele é descendente de Maomé. Eles começaram a se chamar de “Estado Islâmico.” Eles pedem para que todos os outros grupos jihadistas se aliem a eles, já que todos os muçulmanos devem jurar aliança ao Califa. É a primeira vez, deste a queda do Império Otomano, em 1923, que se declara um Califa. Eles não têm interesse em ceder o território conquistado e já mencionam a criação de uma moeda própria (RTR7).  

    Kalid-ibn-Walid é celebrado como um grande líder militar dos primórdios do islamismo.
    Ele é conhecido como a Espada de Alá. Com ele não tinha conversa: era tudo na base da espada. Ele foi um dos responsáveis pelas conquistas militares que espalharam o islamismo (apesar disso, você ainda vai ouvir muçulmanos e apologistas dizerem que o islão se propagou pacificamente). Desde então, todos os mais saguinários jihadistas se expelham em Kalid-ibn-Walid. Conheça o mais novo.



    Paquistão: Aeroporto no Paquistão sofre novo ataque talibã
    o Talebã está cada vez mais agressivo. Eles estão prestes a reconquistar o Afeganistão e ameaçam o próprio Paquistão (Folha do Progresso). 

    Iraque: jihadistas tomam a cidade de Mosul!!!
    E ainda por cima apreendem muito, mas muito material bélico dos EUA. (Essa invasão do Iraque foi um erro, pois se o Sadam não era lá flor que se cheirasse, pelo menos ele sabia como manter os jihadistas com o rabinho entre as pernas. O Iraque agora é terra de ninguém. O pior é que eles usam para matar quem eles vêm como não-muçulmanos (cristãos, druzos, alevitas, ateus). Referência.

    Atualização março/abril/maio/2014

    Nigéria: mais jihad promovida pelo Boko Haram ...
    "O Boko Haram, que significa em línguas locais 'a educação não islâmica é pecado', pretende implantar um Estado islâmico na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristão no sul."
    Novos ataques do Boko Haram matam ao menos 30 no norte da Nigéria
    Boko Haram mata 29 em ataque contra vilarejo na Nigéria, diz agência
    Imagens registram explosão que matou 118 pessoas na Nigéria

    CHINA: Cinco homens-bomba mataram 94 pessoas, a maioria idosos, quando faziam compras em um mercado na cidade de Urumqui.
    Os jihadistas jogaram dois carros no meio do mercado e se explodiram.  A grande imprensa (neste caso, a Reuters) tenta justificar este atentado como se ele tivesse sido cometido por causa da "repressão do governo chinês." Na verdade, o que estes jihadistas querem é a implementação da lei islâmica (sharia) na região de Xinjiang. O objetivo é o mesmo: implementação da sharia. Os meios variam, desde se fazerem de vítima até violência, mas o objetivo é o mesmo. 
     
    Líder muçulmano somali promete ataques de jihad nos EUA 
    Fuad Shongole: "Os EUA estão travando uma guerra no Chifre da África, porque eles são sensíveis aos versos do Alcorão que dizem que a bandeira islâmica vai voar em todos os cantos do mundo." 
    Talvez ele se refira a: "E combata-os até que não haja fitnah e a religião, toda ela, seja para Alá." (Alcorão 8:39) (
    Jihadwatch).

    Atualização em fevereiro de 2014


    Terrorismo islâmico na China: a questão da “minoria” uigur, e a traíção da (auto-proclamada) esquerda brasileira

    Atualizações em dezembrode 2013
    • Criança estuprada e morta pelos rebeldes. Apesar desta imagem ser realmente chocante, todo o mundo precisa saber o que está acontecendo na Síria ... (Facebook)

    • Al-Qaeda ataca hospital no Iêmen. Quanta atrocidade. (YouTube)
    • “Guerreiros Sagrados decapitam a pessoa errada, e depois pedem desculpas. Aconteceu na Síria. Militantes do Estado Islâmico do Iraque e do al-Sham degolaram e mostraram com orgulho a cabeça uma pessoa que eles achavam serem um combatente da milícia xiita do Iraque lutando para o presidente Bashar al-Assad. Eles filmaram o evento, incluindo o clamor da multidão, e colocaram no YouTube. Mas, um outro “guerreiro sagrado” viu o filme e reconheceu a cabeça como pertencendo a Mohammed Fares, um companheiro jihadistas sunita, e aliado de quem o assassinou. Agora, os assassinos pedem "compreensão e perdão" por terem cortado, e colocado em exposição, a cabeça do homem errado (Telegraph). 


    Atualizações em novembro de 2013
    • China: 11 mortos em ataque à estação de polícia: Dois policiais e nove supostos militantes islâmicos foram mortos em um confronto quando os rebeldes atacaram uma delegacia de polícia na província de maioria uigur de Xinjiang, no noroeste da China. Pequim culpou o ataque aos separatistas uigures apoiados pelo violento movimento militante islâmico Turquestão do Leste (Voice of Russia).
    • China: atentado na Praça da Paz Celestial (Tiananmen), no coração de Beijing: Jihadistas uigures, dirigindo um veículo utilitário com 400 litros de gasolina Mercedez  se auto-explodiram, matando dois turistas e dezenas de outras pessoas. Os uigures são membros de uma etnia na província de Xinjiang, com muitos muçulmanos, que o governo chinês tenta manter à cabresto tentando evitar a sua radicalização. Como se vê isso não está funcionando tão bem.  (CBC)

    • Junho/2013 - mais uma decapitação em Londres. 
    • Maio/2013 – Londres. Dois bravos jihadistas atropelam, matam a facadas, e tentam decepar a cabeça de um soldado inglês em plena luz do dia. Um dos bravos jihadistas diz : Juramos por Alá todo-poderoso que não pararemos de combatê-los. Isso é consistente com Alcorão 9, 112: "Os crentes lutam na causa de Alá, eles esquartejam e são esquartejados, eles matam e são mortos." (YahooNews).


    O orgulhoso jihadista mostra o fruto da sua obra

    • Feb.2012 - Agentes federais dos EUA prendem marroquino que planejava atentado suicida contra o Capitólio (Washington Post).
    • Jul/2011 - Naser Jason Abdo, soldado dos EUA, foi preso com armas e material para fazer bombas. Ele planejava uma nova jihad no quartel de Fort Hood, no Texas (OGlobo).
    • Set/2009 - Najibullah Zazi, um afegão, foi preso por planejar explodir uma bomba em Nova York para celebrar o aniversário dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. Zazi mora em Denver, Colorado, com seu pai, Mohammed Wali Zazi. Seu pai e Ahmad Wais Afzali, um clérigo islâmico de 37 anos, foram também acusados por mentirem para a polícia (CNN).
    • Set/2009 - Betim Kaziu, 21, um residente do Brooklyn em Nova York, foi preso acusado de conspiração por tentar se juntar a uma organização terrorista no exterior com intenção de matar soldados americanos. O promotor disse que Kaziu tinha planos para se juntar a um grupo lutando no exterior e "pegar em armas contra inimigos do Islã." (CNN).
    • Set/2009 - Islâmico convertido Michael Finton (vulgo "Talib Islam") foi preso por conspirar para explodir um edifício federal no centro de Springfield, Illinois. Finton dirigia uma van que continha o que ele pensava ser material explosivo e estacionou em frente dos escritórios federais da capital do Illinois na quarta-feira. Em seguida, ele tentou detonar a bomba à distância com seu telefone celular. Finton desconhecia que o seu cúmplice era um agente do FBI e que a bomba era falsa (ReutersDailyMail).
    • Set/2009 - Um imigrante ilegal do Jordão, Mosam Maher Husein Smadi, foi preso por tentativa de explodir um arranha-céus no centro de Dallas. Cúmplice de Smadi na trama era um agente do FBI que também forneceu-lhe uma bomba falsa. O irmão de Smadi também foi preso na Califórnia, embora não seja claro como ele estava envolvido na trama (Herald Sun).
    • Set/2009 - Carolina do Norte. As acusações contra Daniel Patrick Boyd, Hassan Sherif, e Zakariya Boyd foram alteradas esta semana para incluirem acusações de que eles estavam conspirando para atacar a base da Marinha dos EUA em Quantico, Virginia. Antes destas acusações, os três só haviam sido acusado de conspirarem para ajudar os jihadistas no exterior  (NYDailyNews).
    • Espanha, Jan/2008 - Polícia espanhola prende 14 terroristas islamicos. Eles formavam uma célula de terror. Doze paquistaneses e dois indus. Foram presos perto de Barcelona, com material para fabricação de explosivos. Planejavam atentados, talvez ligados a próxima visita do Presidente do Pervez Musharraf a Portugal, Espanha e Inglaterra no próximo mês. (agencia France Press)
    Attack on the Munich Airport, February 10, 1970: Three terrorists attacked El Al passengers in a bus at the Munich Airport with guns and grenades. One passenger was killed and 11 were injured. All three terrorists were captured by airport police. The Action Organization for the Liberation of Palestine and the Popular Democratic Front for the Liberation of Palestine claimed responsibility for the attack.

    Munich Olympic Massacre, September 5, 1972: Eight Palestinian "Black September" terrorists seized eleven Israeli athletes in the Olympic Village in Munich, West Germany. In a bungled rescue attempt by West German authorities, nine of the hostages and five terrorists were killed.

    Iran Hostage Crisis, November 4, 1979: After President Carter agreed to admit the Shah of Iran into the US, Iranian radicals seized the U.S. Embassy in Tehran and took 66 American diplomats hostage. Thirteen hostages were soon released, but the remaining 53 were held until their release on January 20, 1981.

    Bombing of U.S. Embassy in Beirut, April 18, 1983: Sixty-three people, including the CIA's Middle East director, were killed and 120 were injured in a 400-pound suicide truck-bomb attack on the U.S. Embassy in Beirut, Lebanon. The Islamic Jihad claimed responsibility.

    Bombing of Marine Barracks, Beirut, October 23, 1983: Simultaneous suicide truck-bomb attacks were made on American and French compounds in Beirut, Lebanon. A 12,000-pound bomb destroyed the U.S. compound, killing 242 Americans, while 58 French troops were killed when a 400-pound device destroyed a French base. Islamic Jihad claimed responsibility.

    Kidnapping of Embassy Official, March 16, 1984: The Islamic Jihad kidnapped and later murdered Political Officer William Buckley in Beirut, Lebanon. Other U.S. citizens not connected to the U.S. government were seized over a succeeding two-year period.

    TWA Hijacking, June 14, 1985: A Trans-World Airlines flight was hijacked en route to Rome from Athens by two Lebanese Hizballah terrorists and forced to fly to Beirut. The eight crew members and 145 passengers were held for seventeen days, during which one American hostage, a U.S. Navy sailor, was murdered.
    Achille Lauro Hijacking, October 7, 1985: Four Palestinian Liberation Front terrorists seized the Italian cruise liner in the eastern Mediterranean Sea, taking more than 700 hostages. One U.S. passenger was murdered before the Egyptian government offered the terrorists safe haven in return for the hostages' freedom.

    Egyptian Airliner Hijacking, November 23, 1985: An EgyptAir airplane bound from Athens to Malta and carrying several U.S. citizens was hijacked by the Abu Nidal Group.

    Airport Attacks in Rome and Vienna, December 27, 1985: Four gunmen belonging to the Abu Nidal Organization attacked the El Al and Trans World Airlines ticket counters at Rome's Leonardo da Vinci Airport with grenades and automatic rifles. Thirteen persons were killed and 75 were wounded before Italian police and Israeli security guards killed three of the gunmen and captured the fourth. Three more Abu Nidal gunmen attacked the El Al ticket counter at Vienna's Schwechat Airport, killing three persons and wounding 30. Austrian police killed one of the gunmen and captured the others.

    Aircraft Bombing in Greece, March 30, 1986: A Palestinian splinter group detonated a bomb as TWA Flight 840 approached Athens airport, killing four U.S. citizens.

    Kidnapping of William Higgins, February 17, 1988: U.S. Marine Corps Lieutenant Colonel W. Higgins was kidnapped and murdered by the Iranian-backed Hizballah group while serving with the United Nations Truce Supervisory Organization (UNTSO) in southern Lebanon.

    Pan Am 103 Bombing, December 21, 1988: Pan American Airlines Flight 103 was blown up over Lockerbie, Scotland, by a bomb believed to have been placed on the aircraft by Libyan terrorists in Frankfurt, West Germany. All 259 people on board were killed.

    World Trade Center Bombing, February 26, 1993: The World Trade Center in New York City was badly damaged when a car bomb planted by Islamic terrorists exploded in an underground garage. The bomb left 6 people dead and 1,000 injured. The men carrying out the attack were followers of Umar Abd al-Rahman, an Egyptian cleric who preached in the New York City area.

    Air France Hijacking, December 24, 1994: Members of the Armed Islamic Group seized an Air France Flight to Algeria. The four terrorists were killed during a rescue effort.

    Saudi Military Installation Attack, November 13, 1995: The Islamic Movement of Change planted a bomb in a Riyadh military compound that killed one U.S. citizen, several foreign national employees of the U.S. government, and over 40 others.

    Egyptian Embassy Attack, November 19, 1995: A suicide bomber drove a vehicle into the Egyptian Embassy compound in Islamabad, Pakistan, killing at least 16 and injuring 60 persons. Three militant Islamic groups claimed responsibility.

    HAMAS Bus Attack, February 26, 1996: In Jerusalem, a suicide bomber blew up a bus, killing 26 persons, including three U.S. citizens, and injuring some 80 persons, including three other US citizens.

    Khobar Towers Bombing, June 25, 1996: A fuel truck carrying a bomb exploded outside the US military's Khobar Towers housing facility in Dhahran, killing 19 U.S. military personnel and wounding 515 persons, including 240 U.S. personnel. Several groups claimed responsibility for the attack.

    Empire State Building Sniper Attack, February 23, 1997: A Palestinian gunman opened fire on tourists at an observation deck atop the Empire State Building in New York City, killing a Danish national and wounding visitors from the United States, Argentina, Switzerland, and France before turning the gun on himself. A handwritten note carried by the gunman claimed this was a punishment attack against the "enemies of Palestine."

    Israeli Shopping Mall Bombing, September 4, 1997: Three suicide bombers of HAMAS detonated bombs in the Ben Yehuda shopping mall in Jerusalem, killing eight persons, including the bombers, and wounding nearly 200 others. A dual U.S./Israeli citizen was among the dead, and 7 U.S. citizens were wounded.

    Murder of U.S. Businessmen in Pakistan, November 12, 1997: Two unidentified gunmen shot to death four U.S. auditors from Union Texas Petroleum Corporation and their Pakistani driver after they drove away from the Sheraton Hotel in Karachi. The Islami Inqilabi Council, or Islamic Revolutionary Council, claimed responsibility in a call to the U.S. Consulate in Karachi. In a letter to Pakistani newspapers, the Aimal Khufia Action Committee also claimed responsibility.

    Tourist Killings in Egypt, November 17, 1997: Al-Gama'at al-Islamiyya (IG) gunmen shot and killed 58 tourists and four Egyptians and wounded 26 others at the Hatshepsut Temple in the Valley of the Kings near Luxor. Thirty-four Swiss, eight Japanese, five Germans, four Britons, one French, one Colombian, a dual Bulgarian/British citizen, and four unidentified persons were among the dead. Twelve Swiss, two Japanese, two Germans, one French, and nine Egyptians were among the wounded.

    U.S. Embassy Bombings in East Africa, August 7, 1998: A bomb exploded at the rear entrance of the U.S. Embassy in Nairobi, Kenya, killing 12 U.S. citizens, 32 Foreign Service Nationals (FSNs), and 247 Kenyan citizens. Approximately 5,000 Kenyans, 6 U.S. citizens, and 13 FSNs were injured. The U.S. Embassy building sustained extensive structural damage. Almost simultaneously, a bomb detonated outside the U.S. Embassy in Dar es Salaam, Tanzania, killing 7 FSNs and 3 Tanzanian citizens, and injuring 1 U.S. citizen and 76 Tanzanians. The explosion caused major structural damage to the U.S. Embassy facility. The U.S. Government held Usama Bin Laden responsible.

    Kidnappings in Kyrgyzstan, August 12, 2000: In the Kara-Su Valley, the Islamic Movement of Uzbekistan took four U.S. citizens hostage. The Americans escaped on August 12.

    Attack on U.S.S. Cole, October 12, 2000: In Aden, Yemen, a small dingy carrying explosives rammed the destroyer U.S.S. Cole, killing 17 sailors and injuring 39 others. Supporters of Usama Bin Laden were suspected.

    Airliner Hijacking in Istanbul, March 15, 2001: Three Chechens hijacked a Russian airliner during a flight from Istanbul to Moscow and forced it to fly to Medina, Saudi Arabia. The plane carried 162 passengers and a crew of 12. After a 22-hour siege during which more than 40 passengers were released, Saudi security forces stormed the plane, killing a hijacker, a passenger, and a flight attendant.

    Death of "the Lion of the Panjshir", September 9, 2001: Two suicide bombers fatally wounded Ahmed Shah Massoud, a leader of Afghanistan's Northern Alliance, which had opposed both the Soviet occupation and the post-Soviet Taliban government. The bombers posed as journalists and were apparently linked to al-Qaida. The Northern Alliance did not confirm Massoud's death until September 15.

    Terrorist Attacks on U.S. Homeland, September 11, 2001: Two hijacked airliners crashed into the twin towers of the World Trade Center. Soon thereafter, the Pentagon was struck by a third hijacked plane. A fourth hijacked plane, suspected to be bound for a high-profile target in Washington, crashed into a field in southern Pennsylvania. The attacks killed 3,025 U.S. citizens and other nationals. President Bush and Cabinet officials indicated that Usama Bin Laden was the prime suspect and that they considered the United States in a state of war with international terrorism. In the aftermath of the attacks, the United States formed the Global Coalition Against Terrorism.

    Kidnapping of Daniel Pearl, January 23, 2002: Armed militants kidnapped Wall Street Journal reporter Daniel Pearl in Karachi, Pakistan. Pakistani authorities received a videotape on February 20 depicting Pearl's murder. His grave was found near Karachi on May 16. Pakistani authorities arrested four suspects. Ringleader Ahmad Omar Saeed Sheikh claimed to have organized Pearl's kidnapping to protest Pakistan's subservience to the United States, and had belonged to Jaish-e-Muhammad, an Islamic separatist group in Kashmir. All four suspects were convicted on July 15. Saeed Sheikh was sentenced to death, the others to life imprisonment.

    Grenade Attack on a Church in Pakistan, March 17, 2002: Militants threw grenades into the Protestant International Church in Islamabad, Pakistan, during a service attended by diplomatic and local personnel. Five persons, two of them U.S. citizens, were killed and 46 were wounded. The dead Americans were State Department employee Barbara Green and her daughter Kristen Wormsley. Thirteen U.S. citizens were among the wounded. The Lashkar-e-Tayyiba group was suspected.

    Nenhum comentário: