quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Islã, a religião do ultraje eterno


Tudo ofende o Islão. Tudo. Veja a lista: cruzes, bandeiras, prédios, cristãos, judeus, todas as outras religiões, caricaturas, filmes, TV, teatro, rádio, comida, música, humor, sátira, animais, figuras públicas, mulheres, livros, arte e artistas, cabelo, roupas, etc. O supremacismo do Islão melhor se manifesta no seu ultraje eterno contra tudo que não seja "islâmico." Exemplos abaixo (em construção).

O mais interessante é que além de "ofender as sensibilidades muçulmanas", qualquer coisa serve como pretexto para radicalizar os muçulmanos, até mesmo atos generosos, tais como o acesso aos benefícios sociais na Suécia, ou o comprometimento ao multiculturalismo na Grã-Bretanha e Canadá.

Na fundo, o que ofende mesmo o Islão é uma causa interna: a rejeição e intolerância para o mundo não-muçulmano e para tudo o que não seja "islâmico." Esta rejeição e intolerância se fazem presentes deste o começo. E o surto atual é apenas o mais recente na história do islão.


Veja os exemplos abaixo, e leia também "Como você se atreve?" A natureza supremacista das 'queixas' dos muçulmanos

Atualização em setembro de 2016

Índia: polícia investiga pregador islâmico que aconselha "afastem-se dos não-muçulmanos" 
Shamsudheen Fareed, 42 anos, dirige uma madrasa em Kannur, onde ele ensina o Alcorão para cerca de 20 alunos, além de proferir discursos ao redor de todo o estado. (Indian Express)

Califa ordena matar jovens durante atividades esportivas em parques
Isso foi publicado na nova revista do Estado Islâmico, Rumiyah, que significa Roma. (PJMedia)

Atualização em agosto de 2016

Fatwa contra Pokemon na Arábia Saudita e na Índia
Clérigos consideram o jogo anti-islâmico. (ReutersTimes of India)

França: muçulmanos atacam banhistas que estavam de topeless na ilha de Córsiga
De início, a pensava-se que os muçulmanos não gostaram que banhistas tirassem fotos deles e de suas mulheres que vestiam burquínis (na verdade, elas vestiam hijab) (Telegraph). Mas o relatório do promotor revelou o que aconteceu de verdade. Eles queriam ter a praia só para eles e atacaram banhistas em topless, causando uma reação dos homens. A confusão se deteriorou até a chegada da polícia. Mais tarde, muçulmanos queimaram carros e quatro pessoas foram hospitalizadas, uma delas ferida por um arpão. (Clarion)
 Jordânia: cartunista preso por desenho anti ISIS
Nahed Hattar fez um desenho mostrando um jihadista conversando com Alá no paraíso ao lado de duas mulheres. Mostrou Alá? Foi preso. (Clarion)


Atualização em julho de 2016 
Motorista de taxi se recusa a levar cego por causa do seu cão-guia
Algo que acontece cada vez mais no Ocidente ... motoristas de taxi ou ônibus, muçulmanos, que se recusam a conduzir cão guia de cego porque cães são contra a sua religião. (Mail)
https://www.youtube.com/watch?v=VCF04QLQ2yQ OK


Atualização em junho de 2016

Arábia Saudita: proibido tirar fotos com gatos
Xeique Saleh Bin Fawzan Al-Fazwan, um membro do Conselho Saudita de Estudiosos Senior, foi perguntado em um programa de TV sobre uma pessoa tirar foto com o seu gato. A sua reposta foi enfática: "Fotografar é proibido, a não ser por uma necessidade. Proibido com gatos, com cães, com lobos, com qualquer coisa." (Newsweek)

Kuweit: não se pode cantar em hebráico
Em 2010, Ema cantou 'Hava Nagila', que é uma canção de casamento, em hebráico, e seus problemas começaram, com os clérigos criticando-a. Mas ela não se deixou intimidar e continuou com a sua carreira, que mistura modernismo com a tradição do Kuweit. Recentemente, em Março de 2016, ela teve a audácia de participar no XIX Festival Anual de Filme Serefardita, em Nova York. Agora, até o ISIS quer o seu pescoço. (LA TimesPJ Media)

França: garçonete agredida por vender álcool durante o Ramadã
A garçonete foi agredida verbal e fisicamente por muçulmanos em um restaurante na região da Riviera Francesa (detalhe, a garçonete é de origem tunisiana). Motivo? Por estar servindo bebidas alcoolicas durante o período do Ramadã. Ela foi xingada de p*ta suja e eles disseram em alto e bom som: "Você deveria se envergonhar de estar servindo alcool no período do Ramadã", além de terem dito em alto e bom som "Se eu fosse Alá, eu teria te enforcado". Logo depois, a garçonete os responde de volta, falando "Você não é Alá para me julgar. Eu não achei que na França, o país da liberdade, eu seria agredida dessa maneira", e os dois voltam para acertar as contas, dando-lhe um tapa bem violento, a ponto de fazê-la desmaiar. (Telegraph)

Alemanha: muçulmanos incendeiam alojamento por falta de pudim de chocolate, no mês do Ramadã
Düsseldorf. É o mês do Ramadã. Muçulmanos (todos homens) refugiados do norte da África (que se passaram por refugiados sírios) estão insatisfeitos porque a comida deles não está pronta antes e depois do nascer do sol, e em quantidade suficiente (depois de jejuar durante o dia, eles comem demais à noite). Eles ameaçaram que se nada mudasse eles incendeariam o seu alojamento como protesto. E foi o que fizeram. Dentre a reclamação estava a falta de pudim de chocolate. (VladtepesblogMOPO)

França: muçulmanos não querem pagar a passagem do trem por ser o mês do Ramadã
Montpellier. Dois muçulmanos se alteraram com os funcionários do trem urbano, dizendo que durante o mês do Ramadã ele não precisa pagar a passagem. Eles chegaram a ameaça-los de morte. A polícia teve que ser chamada e os deteve. (Infos H24).

Estado Islâmico crucifica três pessoas por desrespeitarem o Ramadã
A rigor, os muçulmanos são as maiores vítimas do islamismo (Independent).

Gang muçulmana na Nigéria apunhala não-muçulmano por ele comer no Ramadã 
(morningstarnews)

 França: garota foi esfaqueada como "sacrifício pelo Ramadã"
Autoridades dizem que o homem tinha problemas mentais. Nós sabemos que isso é verdade. (dailystar)

Turquia: quem não reza islâmicamente é um animal
"A oração Salá não é feita por animais. Todos aqueles que não fazem a Salá são animais." — Mustafa Askar, Professor turco da Escola da Divindada da Universidade de Âncara, Turquia.
Distinto professor. A sua lógica é mais uma prova irrefutável do fracasso intelectual que permeia o islamismo. (Gatestone)

Turquia: amantes da música apanham por beberem vinho e cerveja no Ramadã
O dono da loja de música Velvet Indieground, de Istanbul, o coreano Seogu Lee, convidou seus clientes para assistirem ao vivo, pela Internet, ao lançamento do novo disco da banda Radiohead. Eles foram atacados por 20 muçulmanos, com "armas brancas", que os acusavam de estarem: bebendo durante o dia (quebrando o jejum), bebendo vinho e cerveja, e ouvindo música.  (Diken)


Arábia Saudita: repressão contra roupas ocidentais no Ramadã
Cerca de 50 muçulmanos foram presos por usarem roupas como calça de jean rasgada, corte de cabelo ocidentalizado, bermudas, e correntes no pescoço ou braço. (Foreigndesk)

Marrocos: multidão bate em diabético por beber água durante o Ramadã
Ele bebeu durante o dia, o que não pode. É claro que ele sendo diabético ele pode beber sem quebrar o seu jejum particular, mas esta notícia apenas demonstra o problema de um querer tomar conta do que o outro faz e impor comportamentos islâmicos cada vez mais radicais. O código penal (222) criminaliza quebrar o jejum (Marroco World News).

Atualização em maio de 2016

Egito: desenho do 'Tom e Jerry' foi quem criou a jihad
Funcionário do governo egípcio afirmou que jogos de vídeo game bem como desnhos animados como os de Tom e Jerry são a causa do extremismo islâmico (Padom). Quer dizer então que Maomé assistia ao Tom e Jerry, foi isso?

Atualização em abril de 2016

Jogo de futebol na Arábia Saudita paralizado por que corte de cabelo do goleiro (negro) contrariava a Sharia 
Corte de cabelo estilo Mohawk é anti-islâmico. O islamismo é a religião da tolerância e do amor kkkkkkkkkkkk (JPost).

Atualização em março de 2016

Grã-Bretanha: cheiro de bacon ofende muçulmanos
Os vizinhos de uma lanchonete na cidade de Manchester reclamaram que o cheiro do bacon estava-os incomodando, e que amigos não os visitavam mais. Todos muçulmanos. A cidade mandou o dono, um turco (e também muçulmano) a retirar o exaustor (Telegraph).

Grã-Bretanha: muçulmano que desejou Feliz Páscoa foi assassinado por outro muçulmano
Asad Shah, de 40 anos, dono de uma loja de bairro, em Glasgow, fez um vídeo desejando "Feliz Páscoa para o meu querido país cristão." Por isso, ele foi esfaqueado por um outro muçulmano. (MirrorO Globo). A polícia afirmou que o assassino viajou 200 quilometros para poder assassinar Asad (Mirror).

Alemanha: imigrante mata imigrante que o ajuda
Professor de matemática do ensino médio da cidade de Celle, na Alemanha, Mehdi Hushmand, de 55 anos e vindo do Irã, decide adotar a política de portas abertas que o governo vem promovendo e acaba permitindo que um muçulmano refugiado afegão viva em sua residência. Mas o que acontece logo depois? Ele acaba sendo assassinado por esse mesmo afegão, tudo por causa de um desentendimento. E para variar, o viés do professor morto era de esquerda. (fonte)

Atualização em fevereiro de 2016

Neymar banido da Arábia Saudita por ser cristão
Os Clérigos sauditas não gostaram de vê-lo fazendo propaganda para o McDonald's por ele ter se declarado cristão. Leia o artigo todo aqui.

Adolescente executado por ouvir música
O Estado Islâmico matou rapaz de 15 anos pelo crime de ouvir ouvir "música ocidental." Isso ocorreu em Mosul, cidade da província de Nínive, no noroeste do Iraque. Segundo a lei islâmica (Sharia), música é proibida (ARA).

(atualizações em dezembro de 2015)

Natal é algo que deixa os muçulmanos terrivelmente ultrajados
Leia mais na Jihad contra o Natal.

Turquia: Papai Noel malhado nas ruas, converte ao islão
Na já tradicional "malhação do Papai Noel" nas ruas, desta vez terminou com o bom velhinho se convertendo ao islão (Today's Zaman, 2015)

Ofender o islão e os muçulmanos provoca a Jihad
A esposa de um dos jihadistas que chacinaram pela causa de Alá, no Bataclan, em Paris, culpou as vítimas. Ela disse que os kufar (não muçulmanos) precisam parar de ofender o islão e os muçulmanos. Apenas assim haverá paz. A questão é definir o que constitui ofensa, pois segundo a ótima islâmica quem decide se algo é ofensivo ou não são os muçulmanos! PS. A esposa do jihadista está orgulhosa do trabalho do marido! (The Local) PS2. Na verdade, o que provoca a Jihad é a existência de não muçulmanos, como disse Maomé (através do seu alter-ego Alá): "Lute até que não exista mais "corrupção na terra" e toda a religião seja de Alá" (Alcorão, 8:39), bem como:
O Mensageiro de Alá disse: "Eu tenho sido ordenado para lutar contra as pessoas até que elas testemunhem  que não há deus senão Alá, que Maomé é o mensageiro de Alá, e eles rezem, e paguem o zakat." (Muslim,1:33) 
A primeira parte desta condição é a Shahada, ou profissão de fé no Islã. A violência é, assim, sancionada até que as vítimas abraçar a religião de Maomé.

(atualizações em outubro de 2015)

Homem rasga o Alcorão e é quase linchado por muçulmanos.
Isso aconteceu nos EUA. A sorte é que tinham guardas perto que o protegeram. Em algum paíse islâmico ele teria perdido a cabeça, degolada. Vídeo: https://youtu.be/125gWJsgZcM

Liberalismo deve se submeter ao islão de modo a co-existir
Quem disse isso foi o líder do grupo Ikatan Muslimin Malaysia (Isma). Segundo ele, o liberalismo, por ser maleável e feito pelo homem, deve se submeter ao islão, que é a religião outorgada por Alá. Esta é uma co-existência interessante, na qual um se submete ao outro. (fonte)

Hungria: clérigo muçulmano diz que homossexuais são as mais imundas criaturas de Alá
Não é a toa que os húngaros não os querem lá em quantidade. (Tião Cazeiro)

(atualizações em julho de 2015)

Fotos de Maomé são realmente proibidas no islão? 
http://porquenuncasereimuculmano.blogspot.hu/2015/06/fotos-de-mohamed-sao-realmente.html

(atualizações em junho de 2015)

Nova lei do Estado Islâmico: Os pombos são pornográficos 
Tudo enerva os maometanos, até mesmo você, káfir. (fonte)

(atualizações em maio de 2015)


Bilionário do Qatar compra quadro de Picasso mostrando nudez anti-islâmica
Sheikh Hamad bin Jassim bin Jaber Al Thani comprou "As Mulheres de Argel" pela quantia recorde de 116 milhões de euros. O quadro cubista mostra mulheres nuas e nunca será exibido em público por ser anti-islâmico (IBT).


Iraque: Estado Islâmico proíbe os homens a se barbearem
pois isso é haram (proibido) segundo a lei islâmica. Ele devem crescer a barba e manter os bigodes aparados (do jeito que Maomé fazia) (fonte)

Imã turco diz que homem que se masturba vai engravidar as mãos na outra vida
Essa notícia seria apenas uma piada se não fosse pelo fato que os imãs detém o poder sobre as comunidades islâmicas. São eles que pregam nas mesquitas. São eles que redigem as fátuas. Eles têm influência. Muita. (fonte)

(atualizações em abril de 2015)

Papel Higiênico
"O uso de papel higiênico foi declarado halal pela autoridade Diyanet religiosa da Turquia, depois de séculos de proibido pela etiqueta higiênico islâmico.
O Diretório turco de Assuntos Religiosos emitiu uma fatwa (decreto religioso muçulmano), indicando que agora é aceitável usar papel higiênico para a higiene pessoal, mas apenas se a água está longe de ser encontrada.
"Se a água não pode ser encontrada para a limpeza, outros materiais de limpeza pode ser usados. Mesmo que algumas fontes considerem papel a ser inadequado como material de limpeza, uma vez que é um aparelho para a escrita, não há nenhum problema na utilização de papel higiénico ", a decisão diz, como relatado por Hurriyet Daily News." (Fonte)

Bolo no formato do Alcorão
Na Turquia, alunos de uma escola religiosa muçulmana estão sob investigação por terem cometido o crime de terem feito um bolo no formato de um Alcorão para comemorar o suposto aniversário de Maomé. (Fonte)

(atualizações em março de 2015)

Afeganistão: Homem é castigado com 80 chicotadas por ter duas garrafas de vinho

Condenado por um tribunal do governo. Sentença foi executada publicamente com a presença de uma multidão "para dar uma lição" aos cidadãos (Fonte).

(atualizações em janeiro de 2015)

Muçulmanos reclamam que túmulo de não-muçulmano está ao lado do túmulo do seu parente muçulmano
Eis algo que mostra bem o caráter supermacista do islão, e como a Grã-Bretanha está perdida. Uma família muçulmana tem um lote em um cemitério. Vizinho a ele estão outros lotes. Em um deles, um homem foi enterrado. Os muçulmanos reclamaram que este homem era káfir (infiél). A organização do cemitério está estudando o caso (Telegraph).

Cães ofendem muçulmanos ... até mesmo no Canadá!
"Fui preso por ofender o Islã ", Porque estava caminhando em um parque público com o meu cão. Os muçulmanos não gostam de cães os exterminam .(Esse é o desabafo de um homem que não pode mais passear com o seu cão por causa da imposição da SHARIA , pasmem isso ocorreu no Canada .
(https://www.youtube.com/watch?v=acwrm-tE3aA)

(atualizações em janeiro de 2015)

Lei na Indonésia criminaliza desejar "Feliz Natal" ou "Feliz Ano Novo"
Agora nem cristãos nem ninguém podem dizer "Feliz Natal" e nem "Feliz Ano Novo" na Indonésia. (Shoebat)

Mais "farra natalina" dos jihadistas de plantão ao redor do mundo
(1) Canadá: Yaqoub Ali, 26 anos, foi preso após atentado no Shopping Tanger Outlet, em Ottawa (ottawasun).

(2) Filipinas: atentado mata 4 e fere 30
Uma bomba caseira explodiu na entrada de um mercado na cidade de Mlang, quando os clientes estavam comprando frutas e castanhas para celebrar o ano novo. A autoria foi do grupo Movimento da Liberdade Islâmica Bangsamoro, que deseja a forçar a criação de um estado islâmico independente, dentro deste país predominantemente católico. (abcnews)

FESTA DE REVEILLON, ESTILO ISLÂMICO
Muçulmanos queimam 940 carros na passagem do ano novo na França!
http://pamelageller.com/2015/01/muslims-torch-940-cars-across-france-on-new-years-eve.html/

Turquia: Papai Noel caçado nas ruas
"Na Turquia, um pais muçulmano, nao celebra-se Natal. Obviamente. Porém, o contato com o ocidente (TV, imigrantes etc) faz com que eles integrem a "cultura" do Natal na celebraçao de Ano-Novo (ex. Jingle Bells, papai-noel, arvores de "natal" e luzes sao colocadas em alguns lugares para celebrar o ANO-NOVO turco). Irritado, o governo, mais precisamente um vereador de Bolu, Mahmut Alan, montou uma pequena peça de teatro em seu distrito - na qual papai noel é expulso da cidade por um sultao muçulmano. Basicamente a peça de teatro é o sultao (ator) correndo atras do papai noel (ator), gritando aos "suditos" (gente na rua): Atirem-no para fora dessa cidade!"" (Daily News)

Bonecos de Neve são "haram"
Clérico Sheikh Mohammed Saleh al-Munajjid escreveu em um site religioso que é proibido fazer bonecos de neve, mesmo que seja para brincar ou para ser engraçado". Mas ele escreveu que podem ser feitos bonecos de neve de coisas que não possuam alma, como árvores, frutas, barcos ou outras construções. (rt.com).

Assistir futebol é "haram"
Segundo depoimentos de ativistas, o Estado Islâmico teria assassinado 13 adolescentes por assistirem partida de futebol pela tv. Os parentes dos jovens sequer puderam recolher os corpos, por receio de serem assassinados pelos jihadistas. (timesofisrael)

Sabonete com mesquita no rótulo irrita muçulmanos na Alemanha
Propaganda dizia que sabonete líquido Ombia – 1001 Noites, deixa um "perfume oriental." Teve que ser retirado das prateleiras (Terra).

Clérigo indonésio (muçulmano) afirma que se pessoas fizerem selfie serão condenadas ao inferno
Centenas de pessoas foram condenadas ao inferno depois que um clérigo indonésio decidiu que fazer selfies é um pecado. De acordo com Firebrand Felix Siauw, clérigo indonésio, as mulheres que praticam um interminável número de selfies são “impuras” e “sem-vergonha”. A prática é considerada “arrogante” por ele. Contra a opinião de Firebrand, “choveram” fotos no estilo “selfies” por parte dos indonésios no Twitter. O clérigo twittou que as mulheres muçulmanas exibem várias poses faciais e as mencionou sobre sua pureza. Segundo Firebrand, impressionar-se com o próprio ego é sinal de orgulho e esperar curtidas em fotos postadas é cair na armadilha da ostentação. Apesar de suas opiniões radicais, o clérigo possui mais de um milhão de seguidores. (Fonte)

(atualizações em dezembro de 2014)

NATAL 2014:

Desejar "Feliz Natal" é pior do que assassinato

Cante! Exulte! É Natal! ... Natal? Música? Isso é Blasfêmia contra o Islão!!!!

Notícia vinda da "moderada" Jordânia: Homem é acusado de terrorismo por se vestir como Papai Noel e distribuir presentes
Imagine-se vivendo em um país onde é um crime manifestar em público qualquer expressão de Natal, ou, pior ainda, mostrar qualquer coisa relacionada uma fé ou a falta dela? Isso acontece hoje no mundo islâmico. Isso acontece mesmo em países que poderíamos considerar como "moderados". Veja o que aconteceu a Papai Noel, na Jordânia. Conforme relatado pela imprensa árabe, um homem vestido como Papi Noel foi preso em Amman, enquanto "ele estava distribuindo presentes em várias partes do país. Ele foi acusado de evangelizar, incitar a luta sectária, e realização de atividades de tudo caridade não autorizadas de que se enquadram no âmbito da legislação anti-terrorismo." Ele não foi preso por uma multidão louca, mas pelas autoridades jordanianas.

Muçulmanos ultrajados pelo Natal promovem sua Jihad particular
(1) Mais um atropelamento nesse período de Natal
Muçulmano atropela e acaba matando casal no Reino Unido.
Nome do acusado: Mobein Ali.
http://pamelageller.com/2014/12/uk-muslim-driver-hits-two-pedestrians-with-his-car-kills-them.html/
(2) Grupo de jovens muçulmanos atacam igreja e gritam palavras de baixo calão para os fiéis no meio de uma celebração de Natal na cidade alemã de Mönchengladbach-Rheydt.
http://pamelageller.com/2014/12/germany-muslims-attack-church-goers-force-their-way-into-the-st-marys-church-shouting-shit-christians.html/
(3) Casal de namorados dinamarqueses é surrado com correntes por jovens muçulmanos somalianos em seu caminho de volta ao lar na meia-noite de Natal em Copenhagen
http://speisa.com/modules/articles/index.php/item.577/nanna-i-was-beaten-with-chains-on-christmas-eve.html
(4) Alemão deseja Feliz Natal a três muçulmanos e acaba esfaqueado pelas costas em Colônia.
http://www.dcclothesline.com/2014/12/26/german-stabbed-back-muslim-wishing-two-muslim-women-merry-christmas/
(5) França: Novo atropelamento de civis, e um ataque a uma delegacia. É o 2º atropelamento registrado em 3 dias, além de ataque à delegacia. Dez ficaram feridos em Nantes; motorista se apunhalou depois do acidente. (globo.com)
Natal em Dubai: 
Cidadãos britânicos que residem em Dubai são avisados pela autoridades britânicas a não celebrarem o Natal para evitarem serem presos e condenados com sentenças longas. (Breibart)

Romper o jejum em público durante o Ramadã pode ser punido com prisão
A lei islâmica (Sharia) é imposta sobre todos. Não existe meio-termo. 

A cruz ofende os muçulmanos: Turcos pedem que Inter de Milão seja multada pela UEFA por usar uma cruz na sua camisa
Isso aconteceu em 2007, mas mostra bem a mentalidade de então, que só está piorando. Um grupo de advogados turcos formalizou queixa na UEFA pedindo que o clube de futebol italiano Inter de Milão fosse multado por usar uma cruz na sua camisa. A cruz usada é o símbolo da cidade de Milão, que o clube resolvou usar durante a temporada, festejando o centenário do clube. A alegação é que a cruz é ofensiva aos muçulmanos, além de lembrar dos templários, representanto o racismo do ocidente sobre os muçulmanos. (Hemeroteca)


A cruz ofende os muçulmanos: Barcelona retira cruz em troca de petro-dólares
Algo que também aconteceu em 2007. O Barcelona assinou um contrato de 150 milhões de dólares para a venda de camisas do clube no mundo árabe. Por exigência do Qatar e da Arábia Saudita, o símbolo do clube teve que ser alterado. Advinha o que foi retirado? A Cruz de São Jorge, por ser ofensiva aos muçulmanos. Na verdade,o islão é um insulto à humanidade. (elconfidencial)


A história francesa ofende os muçulmanos
O clube de futebol francês Paris Saint Germain foi comprado pelo grupo Qatar Sport Investment, do Xeique Nasser Al-Khelaifi, em 2011. Como muçulmano, existem várias coisas que provocam ultraje. Deste modo, fez-se logo uma limpeza no logo do clube. A palavra Paris é neutra, mas o resto do nome "Saint Germain" é cristão demais, de modo que ele foi movido para a parte de baixo do novo logo (à esquerda), em letras pequenas. Outra coisa que foi alterada foi o berço, que representa o nascimento do Rei Luis XIV. Este berço faz parte do brazão do município de Saint Germain, que é de onde o clube se originou. Logo, joga-se fora a história infiel francesa também. (lefigaro)


Porque muçulmanos se sentem "insultados" quando nós dizemos a verdade sobre Maomé, o islão e a Sharia? 
É porque a definição de CALÚNIA segundo a lei islâmica é diferente da que nós usamos.


Índia: Muçulmanos esbofeteiam atriz por se vestir com roupa curta "apesar de ser muçulmana"
É dever de cada muçulmano fazer com que o outro siga as normas da Sharia.  (timesofindia)

(atualizações em novembro de 2014)

Malásia: Grupos muçulmanos preparam suas armas contra a Festa do Dia das Bruxas (Halloween)
Foi noticiado que vários grupos muçulmanos estão preparado suas armas para próximo festival de Halloween, advertindo que o evento anual é parte da cultura ocidental e pode erroneamente influenciar jovens muçulmanos locais. (Malaysia Mail)

Conselho rebelde proibe o croissant em Alepo
A origem do croissant em formato de meia-lua vem da vitória austríaca e polonesa sobre o império turco-otomano, este último derrotado nos portões de Vienna, no século XVII. Para celebrar a vitória, padeiros austríacos começaram a fazer croissants com o formato do símbolo do islão. A fatwa (regulamento religioso) proíbe o croissant por ele ser um simbolo da vitória européia sobre o islão. (Huffinghton Post)




(atualizações em outubro de 2014)

Irã: Diversão e Música são proibidos (haram)
Em um incidente que traduz o nível de repressão no Irã, vários jovens foram condenados a seis meses de prisão e a 91 chicotadas por dançarem a música 'Happy', do cantor americano Pharrell Williams (Extra).

Prêmio Nobel da Paz
Os vencedores deixam o islão tremendo as bases. MALALA YOUSAFZAI a menina que desafiou a misoginia do islão (fato que quase lhe custou a vida) e KAILASH SATYARTHI, que luta contra a escravidão infantil. (Breibart
Reação do Talebão: eles acusam Malala de ser uma agente dos kufar (não-muçulmanos) (Dawn). Isso é o mesmo que condena-la à morte por apostasia. Esses marginais querem mesmo vê-la morta.  

Malásia: muçulmana que gosta de cães organiza desfile, e recebe ameaças de morte
Ela quer mostrar que o islão aceita os cães, mas os demais discordam e a ameçam dizendo que ela deve ser apedrejada, que deve ser açoitada, que ela está tentando infiltrar ideais liberais no islão, e até mesmo que ela é uma cristã disfarçada, e como tal, uma ex-muçulmana (apóstata) e merece a morte. (Malaysia)

Malásia: Grupo muçulmano pede proibição de publicações que promovem o pluralismo religioso 
O liberalismo e o pluralismo na religião são contra os ensinamentos do Islão, de acordo com uma fatwa emitida pelo Conselho de Fatwa Selangor, datado 31 de julho. Ele também disse que qualquer publicação que promove estas ideias devem ser feitas ilegais e proibidas. 
O vice-diretor de assuntos islâmicos do departamento de Azezul Azery Zulazmi disse que materiais que promovem tais ideas são susceptíveis de serem confiscados pelo Estado. 
"Também instamos as Comunicações da Malásia e da Comissão Multimédia (MCMC) para bloquear sites ou tentativas em mídias sociais para irem contra os ensinamentos do Islão e Hukum Syarak. 
"Qualquer muçulmano com tais idéias devem se arrepender e voltar para os verdadeiros ensinamentos do Islão", disse ele em um comunicado mais cedo hoje. (New Straits Times)
O Islã é mono-cultural e autoritário. Você quer isso no Brasil? Você quer ver a nossa sociedade pluralista se transformando em algo do padrão Arábia Saudita?

Se a sua resposta for 'não' então precisamos lutar pela criminalização da Sharia no Brasil, e estancar a imigração de partidários da Sharia. E também criar impedimentos para que os partidários da Sharia ora no Brasil aceitem os padrões brasileiros baseados no pluralismo e na liberdade, bem como a nossa Constituição.

(atualizações em agosto de 2014)

Clérigo Saudita diz que Mickey Mouse deve ser morto
Xeique saudita Muhammed Munajid diz que "independente do ângulo com que se olhe a lei islâmica, Mickey Mouse deve ser morto." A princípio, a gente tem a tendência de rir desta notícia. A questão é que este xeique está falando sério. Ele não é qualquer um, tendo servido como embaixador saudita em Washington.  Além disso, livros didáticos sauditas ensinam que os judeus e os cristãos são "inimigos", e eles dogmaticamente instruem que vários grupos de "infiéis" - apóstatas (que incluem os muçulmanos moderados que rejeitam a doutrina Wahhabi da Arábia), politeístas (que incluem os xiitas), os ateus/agnósticos, e os judeus - devem ser mortos. Na lei islâmica não existe esta de co-existir, pois ela incute ódio a tudo aquilo que não for islâmico. De modo que, se algum dia alguém sair fazendo jihad contra alguma coisa que seja "Disney" (seja ferindo uma criança usando uma camisa com a Pequena Sereia, ou explodindo uma loja de brinquedos), já se sabe o motivo desta jihad. (notícia de 2008, mas ainda atual Telegraph).

(atualizações em junho de 2014)


A falta de princípios e valores do islão mostrado em um simples desenho.


Arábia Saudita ameaça deportar todos os estrangeiros não-muçulmanos que não respeitam o mês de jejum muçulmano do Ramadã
O crime é o de comer, beber ou fumar em público durante o Ramadã. Mas vejam bem, quando os judeus ou cristãos jejuam, eles não exigem que os outros ao seu redor também jejuem, ou abstenham-se de comer em sua presença. Isto é, em outras palavras, uma declaração de supremacia. (IBC)

Arábia Saudita: ateus são terroristas por colocarem em dúvida os fundamentos da lei islâmica
Esta nova lei cujo propósito é o de reprimir a oposição ao governo saudita segue um roteiro escrito por Maomé a 1400 anos atrás e seguidos pelos ditadores do islão desde então. O roteiro é o seguinte: acusar os opositores de não serem muçulmanos, ou de estarem corrompendo os ensinamentos do islão. Esta acusação já é suficiente para prender os opositores, muitas vezes sem provas ou com provas forjadas. De qualquer modo, os ateus estão na mira islâmica como todos os demais não-muçulmanos. (R7

(atualizações em março/abril/maio/2014)


Indonésia: Milhares de membros da "Aliança Anti-xiíta" chamam uma jihad contra os xiitas
Ahmad bin Zein Al Kaff, o chefe da « Frente Anti-Heresia ", disse que a Indonésia deve ser limpa do ensino xiíta para evitar conflitos sectários entre xiítas e sunitas – ao mesmo tempo que ele incita a violência contra os xiitas. Ou seja, os xiitas têm que sair da Indonésia, ou irão sofrer as consequências (Jakarta Globe).

Alemanha: Açougue remover os porcos de papelão da vitrine após protestos islâmicos
Foi o que aconteceu em Colônia. Jovens muçulmanos vieram ao açougue e amaldiçoaram os proprietários, regularmente. "Eles sempre vinham em um grupo cada vez maior. Eles xingavam e diziam que se sentiam, como muçulmanos, provocado pelos porcos. Eles entraram na loja e nos ofenderam violentamente. No final, tivemos que desistir ", disse um dos açougueiros afetados, que quer manter o anonimato por medo. (Express)

Rússia: muçulmano escala o telhado da catedral Ortodoxa Russa de Kazan, em Moscou, e começa a gritar a 'Chamada à oração muçulmana’ na véspera do Natal ortodoxo 
Segundo relatos, ele foi detido pela polícia e enviado para um hospital psiquiátrico (The Moscow Times). Mas ele não está agindo como um loucoele está apenas agindo como um supremacista muçulmano típico. Agora, imagina um cristão subindo em uma mesquita em algum buraco islâmico para rezar o Pai Nosso, o que aconteceria com ele?

Reino Unido: O irmão do jihadista assassino diz prisão perpétua de seu irmão é islamofobia
Tudo o que ele fez foi o assassinar um soldado britânico a sangue frio em uma rua de Londres. Por que este crime deveria justificar uma sentença de prisão perpétua? É evidente que o assassino é vítima de "islamofobia"! (Mail)

(atualizações em fevereiro de 2014)

O ódio muçulmano contra o dia dos namorados (Vanetine's Day)
leia este artigo aqui


Ofender o islão e os muçulmanos provoca a Jihad
A esposa de um dos jihadistas que chacinaram pela causa de Alá, no Bataclan, em Paris, culpou as vítimas. Ela disse que os kufar (não muçulmanos) precisam parar de ofender o islão e os muçulmanos. Apenas assim haverá paz. A questão é definir o que constitui ofensa, pois segundo a ótima islâmica quem decide se algo é ofensivo ou não são os muçulmanos! PS. A esposa do jihadista está orgulhosa do trabalho do marido! (The Local) PS2. Na verdade, o que provoca a Jihad é a existência de não muçulmanos, como disse Maomé (através do seu alter-ego Alá): "Lute até que não exista mais "corrupção na terra" e toda a religião seja de Alá" (Alcorão, 8:39), bem como:
O Mensageiro de Alá disse: "Eu tenho sido ordenado para lutar contra as pessoas até que elas testemunhem  que não há deus senão Alá, que Maomé é o mensageiro de Alá, e eles rezem, e paguem o zakat." (Muslim,1:33) 
A primeira parte desta condição é a Shahada, ou profissão de fé no Islã. A violência é, assim, sancionada até que as vítimas abraçar a religião de Maomé.



(atualizações em dezembro de 2013)

Paquistão: multidão mata uma pessoa por causa de páginas rasgadas do Alcorão

A violência começou quando alguns fornecedores encontraram páginas rasgadas do Alcorão em uma caixa de romã, originária do vizinho Irã. Uma multidão formou-se, gritando palavras de ordem contra os xiitas, que formam a maioria no Irã. Eles destruíram lojas, queimado uma motocicleta e tentaram marchar em direção a um bairro xiita na cidade, mas foram parados pela polícia. A multidão começou a atirar indiscriminadamente em várias partes da cidade, o que resultou em uma morte e ferimentos de bala para outros três (msn.nz). Ou seja, uma pessoa inocente foi morta porque a página de um livro estava rasgada


Irã executa ativistas árabes Ahwazi acusados de "inimizade contra Alá"
“Em uma carta da prisão, os ativistas disseram que após três anos de tortura e detenção, o julgamento - que durou uma hora - os condenou a execução, e não concedeu-lhes a chance de se defender ou escolher advogados.” (Al-Arabyia) Acusar inimigos políticos de inimizade contra Alá é uma tática velha que Maomé usou bastante para mater seus inimigos políticos. Esta acusação tem sido usada a 1400 anos pelos ditadores do Islão. 

(atualizações em novembro de 2013)
Cães farejadores ofendem muçulmanos
Cães farejadores da polícia britânica, treinados para detectar terroristas nas estações ferroviárias, não podem não mais entrar em contacto com passageiros muçulmanos – depois de reclamações de que isso é contra a religião dos suspeitos. Uma proposta seria a dos cães apenas farejarem as bagagens. Mas Massoud Shadjareh, presidente da Comissão Islâmica de Direitos Humanos, disse que mesmo que os cães toquem apenas a bagagemseria um problema para um muçulmano se preparando para rezar (Express). A Grã-Bretanha está se tornando em uma Louca-Bretanha, em um processo suicída impressionante. 

Xeique árabe Ali al Hemki declara fatwa contra missões tripuladas a Marte 
O jornal Ah Hayat cita-o dizendo que a missão não está de acordo com as práticas "responsáveis ​​muçulmanas" (News.com.au)

(atualizações em outubro de 2013)

Muçulmano taxista se recusou a dirigir mulher deficiente durante o Ramadã por causa do seu cão

Mais tarde, após o incidente, ele foi punido com 12 pontos de penalidade, que aconteceu em agosto de 2013 (Sussex). Existe um padrão-duplo. Em situação semelhante, os infiéis sempre perdem seus empregos ... os muçulmanos sempre mantêm seus empregos



Volvogrado, Rússia: Mulher-bomba muçulmana explode ônibus público, cinco mortos e 32 feridos.

A explosão foi capturada em vídeo (CBC). A mulher-bomba foi identificada como sendo do Dagestão, uma república (estado) da Rússia, que ficou famosa pela insurgência dos salafistas da Chechênia, que exigem a criação de um estado islâmico governado pela lei islâmica. Isto é o que acontece quando os infiéis não cedem às demandas dos muçulmanos: eles ficam ultrajados e saem matando ou mutilando, a sí e aos outros. Não foi à toa que Israel construiu seu muro de segurança. Volvogrado é a antiga Stalingrado, local da famosa Batalha de Stalingrado. Alá deve estar muito contente (sarcasmo). A propósito, a mulher é uma convertida ao islão, ou seja, mais uma pessoa boa que se transforma em assassina sob a influência do islão. 



Arruaçeiros muçulmanos no Quênia tacam fogo em igreja como represália a morte de um clérigo islâmico

Ninguém sabe quem matou o clérigo, mas isso não faz diferença, pois qualquer motivo serve para atacar os “adoradores da cruz.” O interessnate é que apenas uma semana atrás terroristas islâmicos mataram mais de 60 e não houve qualquer represália contra os muçulmanos ou os seus templos (The Times of India).  



Americanos muçulmanos atacados durante a hajj, e esposas ameaçada de estupro
(jewishpressSunitas e xiítas, um ofende o outro. A desconfiança e a condenação vocal do Islã não é realmente racismo, porque o próprio Islã não é uma raça. Mas, dentro do Islã há dois sub-cultos principais, sunitas e xiitas, que são definidos principalmente pela raça. Cada sub-seita têm um comportamento de supremacia sobre a outra, a sua reação às diferenças de opinião entre muçulmanos sunitas e xiitas é geralmente recorrer à violência, normalmente extrema, e o estupro desempenha um grande papel nisso. Eu não acho que ninguém deve se sentir mal por achar engraçado este caso particular. Os muçulmanos batem uns nos outros, por causa desta velha briga, a 1.400 anos, no lugar que eles afirmam ser o mais sagrado. É também curioso como os xiitas visitam um país onde eles são abertamente tratados como sub-humanos. 

(atualizações em setembro de 2013)
Içar da bandeira da China nas Mesquitas irrita os muçulmanos uigures
A China é outro país que não tem muito esta coisa de "politicamente correto." Eles obrigam os muçulmanos uigures a içarem a bandeira da China sobre o portal que indica a direção de Meca. É como se os muçulmanos estivessem rezando para a bandeira chinesa. Eles consideram isso como restrição ao exercício religioso. De fato, o islão ensina que os muçulmanos não devem ter fidelidade com qualquer país, mas apenas com a “nação do islão” (a ummah). http://www.onislam.net/english/news/asia-pacific/464540-china-flag-in-mosque-angers-uighur-muslims.html


Rússia proíbe tradução do Alcorão, considerada como extermista
Os russos não tem este papo furado de “politicamente correto. O Tribunal Distrital da cidade portuária russa de Novorossiysk decidiu que a tradução do Alcorão para o idioma russo, feita por Elmir Kuliev,  é "reconhecida como extremista" e, portanto, proibida pela legislação russa que impede a divulgação e posse de material considerado "extremista".

A reação já era esperada: promessa de tumultos de rua (ou pior) se a decisão deste tribunal não for revertida. http://www.reuters.com/article/2013/09/20/us-russia-koran-idUSBRE98J0YW20130920 Por muito menos, o auto-proclamado profeta iniciou guerras.

Líderes islâmicos na Índia emitem fatwa contra desenhos animados e histórias em quadrinhos
Clérigos islâmicos na Índia emitiram uma fatwa contra charges e desenhos animados, dizendo que elas fazem uma paródia do que eles dizem são criações de Alá. A proibição decorre de líderes religiosos do seminário de Darul Uloom, na comunidade Deoband da Índia. Ela engloba todos os shows animados, mesmo aqueles com tons cômicos, como desenhos animados, dizendo que ver os desenhos viola os princípios básicos do Islã, diz Deccan Herald. "A caricatura é um retrato", disse o clérigo Mufti Arif Quasmi ao Deccan Herald. "Além disso, não é para as crianças. Não deve ser assistida." Ao rigor, a lei islâmica diz que nada que Alá criou deve ser ridicularizado. 

Darul Uloom, no passado, emitiu fatwas contra mulheres que usam perfume com álcool, que tenham tatuagens, que vistam calça jeans ou que adotem penteados semelhantes aos usados por mulheres no Ocidente. (
The Washinghton Post)


Escritora indiana assassinada por muçulmanos
Morta por falar a verdade sobre o islão (perigo islâmico)



(atualizações em agosto de 2013)

Muçulmanos agridem enfermeiros que tratavam de uma muçulmana

Alemanha : Mais um exemplo de como é impossível integrar muçulmanos ortodoxos em uma sociedade aberta. No dia 27 de julho, paramédicos foram chamados para socorrerem uma mulher machucada, que estava junto com a sua família árabe, na piscina pública do distrito de Neukölln, em Berlin. Os membros do clã da mulher se ofenderam com os paramédicos masculinos tocando (socorrendo) um membro da sua  família do sexo feminino. A violação das normas muçulmanas que proíbem que mulheres sejam tocadas por indivíduos fora da família ofendeu a honra da família, uma testemunha relatou. Após insultos, dois familiares "pesos pesados​​" começaram a socar os médicos indefesos. Outros membros da família também se juntaram no assalto. A polícia foi chamada e teve que intervir. No dia seguinte, elementos desconhecidos conclamavam para a destruição da piscina pública (ago/2013, Daily Caller).

Inglaterra: Esta é uma área islâmica e não queremos ver isso aqui!
Dois cunhados fizeram uma corrida vestindo um “mankini” no bairro de Sparkbrook, em Birmingham, para arrecadarem doações em prol de abrigos para cães. Eles foram cercados por entre 30 a 40 homens atirando pedras e chamando a esposa de um deles de "branca suja de m***". Eu não vou defender o gosto do vestuário usado por estes corredores, mas quero chamar a atenção ao sentimento territorial (esta área é islâmica), a reação violenta pela "ofensa" causada pelos corredores, e o fato dos "muçulmanos ofendidos" atuarem sempre em bandos. (DailyMail)


Malásia: Estudantes não-muçulmanos forçados a comer refeições no banheiro durante o Ramadã
Estudantes não-muçulmanos em uma escola primária na Malásia foram forçados a consumir suas refeições no banheiro da escola, durante o Ramadã, o mês muçulmano de jejum de todos os alimentos e água durante o dia. O Islã é a religião oficial do estado da Malásia, com 61 por cento da população. (jul/2013, Examiner)

Alemanha: muçulmanos invadem a casa e batem em um casal para impor a sharia
Os agressores (um total de 10) alegaram que o casal, refugiados do Cáucaso, haviam se comportado imoralmente. Elas bateram na mulher, grávida, de tal modo que ela perdeu o bebê. A notícia termina com uma desculpa esfarrapada: "Estas pessoas vêm de uma guerra civil, por isso elas foram brutalizadas." (ago/2013, online Focus)

(atualizações em junho de 2013)
"Miss Mundo" sem desfile de biquini
A organização do Concurso "Miss Mundo" cancelou o desfile de biquíni para evitar ofender os muçulmanos. O concurso está programado para acontecer na Indonésia (jun/2012, Mail Online). Eu chamo isso de "submissão preventiva."

Dia do Amor a Maomé no Paquistão
O governo do Paquistão declarou oficialmente a Sexta-feira passada como o "Dia do Amor" - o amor a Maomé. Os cidadãos de Peshawar mostaram seu amor por tumultos, disparando suas armas, matando 13, incendiando dois cinemas, e se engajando em outras arruaças que fazem parte da rica tradição da cultura islâmica. Os cinemas que foram incendiadas não haviam mostrado o filme de Maomé. Mas, filmes são filmes, certo? Todos os filmes são obra de Satanás de qualquer jeito (23/9/2012, Telegraph).




Versão islâmica da história de Maomé ofende os muçulmanos

Tudo é ofensivo e merecedor de derramamento de sangue. Até mesmo a versão islâmica da história de Maomé. Ibn Ishaq, o biógrafo de Maomé, narrou a vida de Maomé no livro chamado Sirat Rasul Allah. Pois bem, dois egípcios coptas fugiram do Egito e se juntaram com o pastor Jones (aquele que gosta de queimar o alcorão) e fizeram um filme que narra a vida de Maomé. Eles se basearam nas narrativas de Ishaq (o filme também retrata a perseguição que os coptas sofrem no Egito). O filme mostra que Maomé não é flor que se cheire (incluindo o assassinato de Umm Qirfa). O filme é de péssima qualidade e ninguém sabia da existência dele. Bem, os islamistas sabiam, e aproveitaram o pretexto para mostrar o melhor lado do islão, organizando ataques às embaixadas americanas em Cairo, no Egito, e em Bengazi, na Líbia. Nesta última, eles mataram 4 diplomatas americanos e mais dez seguranças líbios. O embaixador dos EUA na Líbia, Chris Stevens, que havia trabalhado em prol da revolução líbia, foi morto por um morteiro. Um belo modo de dizer “muito obrigado pela sua ajuda.” Estes ataques foram orquestrados para acontecerem no dia 11 de setembro, dia do ataque às torres gêmeas de Nova York em 2001 (11/8/2012, National Post, Reuters). 


Atualização: existem outras versões sobre quem é o autor do filme. Especula-se até mesmo que ele tenha sido feito pelos salafistas egipcios para criarem o clima para os tumultos. Teoria conspiratória é o que não falta. 

Atualizaçao: o ataque ao consulado dos EUA em Bengazi foi mesmo um ato orquestrado e perpetrado pela Al-Qaeda, sem qualquer relação com o tal filme. O filme foi usado como desculpa do governo dos EUA para justificar a sua própria incompetência.

Embaixador americano carregado pela multidão após ter sido morto


Preso por caminhar com seu cachorro em um parque
Em Toronto, Canadá. Um homem caminha com o seu cachorro em um parque público, adjacente a um comício do Dia do Al Quds. Um dos participantes se ofendeu. Mas o parque é público ... resultado, ele foi algemado e preso pela polícia, acusado de ser "insensível" e por "incitar desordem." (Blazing Car Fur)

Cléricos islâmicos na Indonésia ofendidos pela camisa da seleção portuguesa e brasileira, e do Manchester United 
Vários cléricos na Indonésia, país considerado como islâmico "moderado", mostraram preocupação com a venda ou uso das camisas das seleções de Portugual e do Brasil pelo fato delas mostrarem uma cruz. Do mesmo modo, eles proíbem a camisa do Manchester United, o clube mais popular na Ásia, pelo fato deles terem como apelido "Diabos Vermelhos." Um clérico disse: "Como um muçulmano não devemos adorar os símbolos de outras religiões ou os demônios." Cômico se não fosse triste. Outro clérico disse: "Isso vai corroer a nossa crença no Islã." (June/2012, bikyamars) Pergunta: O quão frágil eles devem achar sua religião para se sentirem ameaçados por camisas de futebol? 


Grupo Salafista no Egito ofendido pelos tomates: eles se parecem com cruzes após cortados
Associação Popular Islâmica do Egito colocou uma mensagem no Facebook pedindo a seus seguidores que não comam tomate porque o legume é um alimento cristão. "Comer tomate é proibido porque eles são cristãos. [O tomate] elogia a cruz, em vez de Allah, e diz que Deus é três (uma referência à Trindade). [Que Deus nos ajude]. Eu te imploro para espalhar esta foto porque há uma irmã da Palestina que viu o profeta de Alá [Mohammad] em uma visão e ele estava chorando, advertindo sua nação para não comê-los [os tomates]. Se você não espalhar esta [mensagem], saiba que é o diabo que te parou."  (June/2012, NowLebanon) Comentário: então, além de carne de porco, agora vou comer mais tomates!


Cemitério militar da Segunda Guerra profanado na Líbia como retaliação pela queima de alcorães
O cemitério tem os restos de ingleses, canadenses e australianos que lutaram contra o nazismo. Por serem infiéis, inclusive o cemitério contém uma cruz (horror dos horrores!), devotos islamistas o profanaram em retaliação à queima de alcorães no Afeganistão (veja abaixo) (Março/2012, CBC).


Alcorães queimados no Afeganistão resultam em 4 assassinatos
Alcorães foram profanados por afegãs presos. Eles foram queimados pelos guardas afegãs sob a supervisão dos soldados americanos. As manifestações de protesto que se seguiram levaram ao assassinato de 4 soldados americanos (mortos por seus correligionários afegãos (23/2/2012, WashingtonTimes).  

Em 2010, pastor americano queima um alcorão: 20 trabalhadores da ONU são assassinados
Pelo menos 20 trabalhadores da ONU foram mortos no norte do Afeganistão quando um protesto contra a queima de um alcorão pelo pastor americano Terry Jones descambou em baderna. PS. Os trabalhadores da ONU não tinham nada a ver com o que tal pastor fez (CSMonitor).

Bíblias são queimadas, e nada acontece
Militares dos EUA queimaram bíblias que haviam sido enviadas para a base de Bagram, Afeganistão, por uma igreja. O motivo alegado foi que esta atitude poderia colocar em risco a vida dos soldados americanos neste país devotamente muçulmano. Não houveram registros de badernas ou assassinatos por causa disto (2009, CNN)

Debate em universidade belga é interrompido por manifestações de islâmicos fundamentalistas
Típico. Eles fazem tudo para impedir o exercício da liberdade de expressão, e civilidade parece ser um termo que não existe no vocabulário deles. O debate entre a secularista Caroline Fourest e o Sr. Hervé Hasquin foi interrompido aos gritos de "apedrejem Fourest." Em 2006, a senhora Fourest externou repúdio à violência que seguiu a publicação das caricaturas de Maomé (8/2/2012, Islam in Europe).


Quebra-quebra na Macedônia
Muçulmanos promovem quebra-quebra e queimam igreja ortodoxa após o carnaval quando alguns homens se vestiram com burkas e ridicularizaram o Alcorão. No processo, os baderneiros defecaram na bandeira da Macedônia à frente da prefeitura, substituindo-a com a bandeira verde do Islão (Google News, 31/1/2012)



4 comentários:

Anônimo disse...

Se visto e analisado ao pormenor pode-se afirmar que tudo no islam, tudo o que os muçulmanos pensam, dizem e fazem, são insultos, injúrias, blasfémias e faltas de respeito ao próprio islam, ao maometano allah e ao próprio maomé.

Anônimo disse...

O filme e as caricaturas estão totalmente de acordo com o que maomé nos revelou.

os muçulmanos é que nada percebem do islão, nem querem perceber.

allahu akbar, quer dizer que allah é o maior em tudo.

No islam, não há ninguém maior do que allah.

É o maior, enganador, falsário, vigarista, terrorista, estupidificador, idiotizador, desgraçador,

enfim, o maior em tudo o que seja ruim e só nisso.

Não há erudito por mais erudito que seja que possa e consiga desmentir mais estas verdades

verdadeiras sobre o esganador e maléfico allah, maomé e islão.

Até já tiveram tempo de o fazer e não o fizeram, e com isso só as confirmaram.

os muçulmanos andavam tão enganados, que nem reparavam que o símbolo do islão era o

símbolo que mais insultava maomé.

Quando começaram a ouvir esta verdade, começaram a deixar de o usar.

Se repararem , cada vez menos o usam.

É caso para se dizer, mais uma grande vitória de Deus Verdadeiro sobre o enganador e

maligno allah matreiro!

Anônimo disse...

Não gosto de ficar perturbando com detalhes, mas você recorreu ao verbo "dessecrar" várias vezes, e a grafia está incorreta. O correto seria "dessacrar" ou "dessagrar". De resto, parabéns por arrolar estes exemplos bem documentados da suscetibilidade islâmica. Não se deve ceder nada a eles. Certamente alguém lhes cedeu a mão no passado, e agora já querem logo o braço! Faz parte de sua estratégia essa pirraça de ofendido, mas nós não podemos cair nessa conversa.

Ronny

José Atento disse...

Valeu pela dica. Corrigido usando "profanar."