sábado, 4 de maio de 2013

Cristãos sendo perseguidos pelo Islão e as igrejas se calam


Qual o grupo mais perseguido no mundo de hoje? Os cristãos. As populações cristãs nativas do Oriente Médio estão sendo exterminadas ou expulsas da sua terra natal, os cristãos coptas do Egito, que já não tinham boa vida sob o governo do General Mubarak, estão sendo massacrados sob a Irmandade Muçulmana. Existem menos cristãos nas regiões da Cisjordânia governadas pela Administração Palestina do que durante a administração Israelense. Cristãos são perseguidos, explusos e mortos no Irã, no Paquistão, norte da África, Sudão, Nigéria, Tanzania, Indonésia, ... e qual a reação do mundo? Silêncio. Os mais poderosos países do mundo tem maioria cristã. Mas o que os governos europeus fazem? Se calam. O que os EUA fazem? Se omitem. Até mesmo governos de países periféricos, mas de maioria cristã, como o Brasil, se calam.

Mas são governos seculares, alguém pode replicar.

Mas, e as igrejas? Elas são cristãs, não? Porque se calam? Se você que está lendo este artigo for, por exemplo, católico, você já viu durante a missa rezar-se pela Igreja Perseguida? Pelo menos uma pequena menção? E nas outras denominações cristãs? O silêncio predomina.

Mas, isso não quer dizer que as igrejas estejam alheias ao mundo ... parece estar alheias apenas ao mundo cristão.

Vejamos exemplos de hipocrisia.

No início de maio de 2012, a Conferência Geral da Igreja Metodista Unida votou contra uma resolução de desinvestimento contra Israel, mas aprovou uma resolução pedindo um boicote de produtos israelenses feitos na Cisjordânia. A Assembleia Geral da Igreja Presbiteriana (EUA) está considerando duas resoluções semelhantes. E a Igreja Unida de Assembléia Geral do Canadá também vai votar uma resolução de boicote nos próximos meses.

Todos estes votos sobre Israel ocorrem num contexto de silêncio sobre a violência anti-cristã em países de maioria muçulmana no Oriente Médio e Norte da África.

Os cristãos tem sido assassinados no Iraque, Egito e Nigéria e essas igrejas não dizem nada, ou quase nada sobre esses assassinatos. Eles, no entanto, falam incessantemente sobre Israel. 


Isso não é exagero. Quando as assembléias nacionais da Igreja Unida de Cristo e os discípulos de Cristo se reuniram em 2011, ficou claro para quem estava prestando atenção ao cerco dos cristãos no Oriente Médio, que esses encontros não iriam tratar nada sobre este problema.

Você pode pesquisar as agendas de Sínodo 
2011 Geral da UCC aqui. As palavras do Iraque, Egito e Copta não são mencionadas nas minutas do Sínodo, mas a palavra Israel aparece 15 vezes. A lista das deliberações tomadas pelos discípulos de Cristo, em 2011, está disponível aqui.

Você não vai encontrar nada sobre a violência anti-cristã em nenhum desses links, mas você vai aprender que as assembléias destas duas igrejas passaram duas resoluções alertando sobre os males da islamofobia (PS. lembre-se que Islamofobia é um termo inventado pela OIC).


Você leu isso direito. Cristãos são assassinados no Iraque e no Egito, e as assembléias das duas igrejas aprovaram resoluções de advertência sobre os males de uma eventual hostilidade anti-muçulmana. Dentro do contexto histórico atual seria razoável que as assembléias destas igrejas aprovassem uma resolução sobre a hostilidade anti-cristã em países de maioria muçulmana. Mas isso não foi feito. 

Eles não disseram nada.

Considerando que a "Primavera Árabe" está desencadeando extremistas islâmicos e perseguições cada vez mais gritantes e assassinatos de cristãos nos países muçulmanos, o silêncio destas organizações de igreja e sua incapacidade de ajudar os seus correligionários é incompreensível.

Seja qual forem os crimes, reais ou imaginários que grupos cristãos possam acusar Israel, o seu abandono ao cristãos coptas e aos outros cristãos frente à perseguição muçulmana torna suas agendas - e sua legitimidade como líderes cristãos - suspeitos.


E igreja católica, a maior de todas, também permanece inerte.




3 comentários:

elaine disse...

isso so mostra quanto a humanidade q se diz crista sta afastada de jesus cristo toda essa sujeira e ninguem faz nada para parar esses loucos enviados do diabo tudo pelo maldito poder q pensam ter coitados o dia q deus e nao esta longe esse dia amem se levantar pelos seusi quero ver quem e que manda aq nesse mundo sujo,podre,doente

José João disse...

NOS PAIS ISLAMICOS , OS CRISTAOS NAO SAO ACEITOS MAIS ELES QUEREM VIR PARA O BRASIL E AQUI ELES TEM PLENA LIBERDADE DE PROFESSAR SUA FE, ELES DEVERIAM RESPEITAR A NOSSA FE EM CRISTO. EM SEUS PAISES.

Anônimo disse...

A QUI NO BRASIL ELES SAO ACEITOS E PODE PROFESSAR SUA FE MAIS SE UM CRISTAO CHEGAR EM UM PAIS ISLAMICO, E PERSEGUIDO E NAO PODE SE QUER LER UMA BIBLIA, VEIJA O TERRORISMO NA EUROPA E EM OUTROS LUGARES E ESSES FANATICOS SAI DESTA MESMA RELIGIAO.