segunda-feira, 13 de maio de 2013

Nasim Ben Islam, apóstata do islão, fala sobre os perigos do islamismo para o ocidente


Nasim Ben Islam é um apóstata do islão, residente na Alemanha. Ele recentemente escreveu um livro chamado "O verdadeiro inimigo ... porque eu não me tornei um terrorirsta" e foi entrevistado. O vídeo mostra partes importantes da sua entrevista. Uma boa análise sobre o islão por quem cresceu dentro do "caldeirão islâmico."

video

Vídeo em: http://www.youtube.com/watch?v=Vui7sLvgK_U&feature=youtu.be ou em http://www.youtube.com/watch?v=BDEJpPXsoQY

Texto

Para os muçulmanos é uma honra especial matar pelo islão
e uma honra ainda maior morrer pelo islão
ou seja, a compreensão de que existe vida e seres humanos
é suprimida desde a infância
Aprende-se desde o começo que a maior exigência
na vida muçulmana é dar tudo para Alá, mesmo que não faça sentido
ninguém pergunta se é humano ou desumano. Os judeus
eu odiava-os naturalmente sem precisar de muito ensinamento para isso
Porque? Bem, eu fui à escola do Alcorão antes de chegar na Alemanha.
Então na escola do país árabe de onde eu vim
desde o começo, e em toda a sociedade, só se escuta uma coisa
"os judeus são ruins, eles são inimigos de Deus, eles não são humanos
eles são amaldiçoados por Deus, alguns deles foram transformados em macacos”
isso é como o Alcorão diz, ou seja esta foi a imagem dos judeus
gravada na minha cabeça desde o começo
uma imagem inimiga e eu os odiava e os desprezava
eu queria matá-los, mas isso não se relaciona apenas aos judeus, os cristãos também
e todos os não-muçulmanos. Para os muçulmanos, todos os não-muçulmanos são
descrentes. Eu os desprezava do mesmo modo, talvez não
tão intensamente quanto o ódio ou o desejo de matar judeus
mas os cristãos não tinham valor para mim
simplesmente pelo fato de serem descrentes, budistas e ateistas não têm valor, todos eles
eram criaturas que teriam valor apenas se convertendo ao islão
o mundo tem que ser islamizado, é isso
que é ensinado pelos cléricos e estudiosos islâmicos
e difundido pelos líderes no mundo islâmico
o mundo não-muçulmano é a “Casa da Guerra”;
onde o islão for a religião oficial é a
"Casa do islão", deste modo a “Casa da Paz”
Isso significa que a instrução
"o mundo tem que ser islamizado" sempre existiu e aqueles que amam o islão
e eu, claro, era assim, como bons muçulmanos
querem fazer com que isso aconteça, ou seja,
islamizar a Alemanha e a Europa
 para satisfazer as exigências de Maomé
do melhor modo possível.
 Se você lidar criticamente com
a história, com a vida de Maomé
com os ensinamentos islâmicos, se alguém lidar com estes fatos
fatos comprovados, do lado cristão
bem como do lado científico muçulmano
se alguém se defrontar com estes fatos, é estranho então continuar acreditando
que o islão é uma religião da paz.
 Eu apenas vejo uma tática clara usada
pelos comissários muçulmanos que desejam ofuscar essas verdades
para dar uma pílula para dormir para a sociedade cristã
de modo que ela fique dormindo durante a islamizacão da Europa.
Dormindo durante uma traiçoeria e falsa
exposição, e obscuração da verdade.
 Esta é
parte da estratégia para islamizar a Europa.
O Alcorão é a revelação de Deus através de Maomé
que é a palavra final para todos os povos para todos os tempos
ele não é mutável, sendo assim, irreformável.
O abrandamento das brutais leis teológicas
muçulmanas, teorias, etc.
apenas para enquadrá-las dentro de uma sociedade livre e democrática
é imediatamente criticada e atacada pelos muçulmanos.
Se você está aborrecido com os fundamentalistas islâmicos
isso é injusto, porque estes fundamentalistas representam exatamente
100% do islão como ele é em todas as suas formas
Eu sei que eles fazem jejum, eles rezam, eles seguem leis religiosos e eu sei
que eles estão prontos para matar ou serem mortos a fim de cumprirem
todas as leis do islão. Não se deve esqueçer
e nem negar que isto não é sobre fanáticos ou sobre islamismo,
isso é sobre pessoas que seguem a fé muçulmana de A a Z
que querem cumpri-la 100%.
 Eu vejo
que o muçulmano é comandado na sura (9 verso 41?)
(inaudível) no modo de Alá. Muçulmanos são ordenados a travar guerra santa de maneiras diferentes:
Não é apenas com bombas, guerra, espadas
e canhões, mas também com táticas e inteligência
Se um meio pacifico funcionar, ele deve ser o primeiro
a ser usado, especialmente quando se estiver inferior militarmente
se não se pode entrar pela porta da frente, deve-se usar a porta de trás
para estabelecer o islão na sociedade.
Aprende-se desde a infância: Maomé foi o profeta de Deus, ele foi enviado, ele foi o escolhido
e tudo o que ele fez foi certo, independente do que alguém pensa ou sente.
O que o profeta fez e disse estava correto.
 Em outras palavras
quando uma mulher foi estuprada, quando um território ou cidade foi conquistado
isso era sagrado, porque não eram mulheres muçulmanas de qualquer modo
O profeta fez e ordenou isso.
 Quando alguém começa
a questionar criticamente a religião ou Maomé
então você imediatamente se sente culpado. Porque?
Porque se aprende desde a infância que
quando alguém vê algo crítico ao islão, isso representa uma deficiência no comportamento humano
e não uma crítica justificável. Um dos mais sérios pecados
é perguntar: "Porque Maomé fez isso?"
"Porque isto está no Alcorão?" Apenas perguntar isso já é um horrível
pecado. E é este o nível no qual a lavagem cerebral funciona
dentro deste sistema: eu não tenho permissão para perguntar, e se eu ver alguma deficiência
então eu peco. Então, o que me resta exceto abrir o ouvido
e aceitar o que me é dito
É o que eu tenho que fazer. E quando me for dito “mate”, aqui estou eu, e eu mato.
Existe esta ameaça ensinada pelo islão de que quem muda de religião
deve ser morto. Isto é um fato
uma espada suspensa sobre a minha cabeça.
Isso não é uma coisa boa. A segunda coisa é que
se alguém se separa da família, este alguém se separa da sociedade muçulmana
para quem era próximo com uma parte do seu coracão e sua vida
E que as ameaças vêm destes círculos, não de algum lugar imaginário
em algum lugar na Europa, ou além, mas de bem perto
círculo de amigos, família, … e isso é
o que torna tudo difícil para mim.:(
Eu sei de fontes confiáveias que a Irmandade Muçulmana desde
os anos 60 começou a desenvolver estrategias para
islamizar a Europa.
E eu vejo que muito do que foi decidido nos anos 60 ainda é feito hoje
A taxa de natalidade é apenas um exemplo
No meu livro eu fiz uma declaração onde eu escreví
"cada muçulmano é um terrorista em potencial"
A reposta do editor foi de que
esta declaração deveria ser removida porque
ninguém pode dizer algo como isso.
 E eu disse e posso justificar o porque
eu digo isso. Se um muçulmano leva a sua fé
à sério, então ele retorna para as palavras de Maomé e
para o que está no Alcorão – se ele for um muçulmano exemplar
e amanhã ele será primeiramente um guerreiro para deus
porque isto é simplesmente uma parte da fé. Eu posso dizer baseado na minha própria
experiência que eu posso confirmar
que entre o que é falado publicamente e o que é dito para os cristãos e o que é falado
às portas fechadas na família, na sociedade muçulmana,
e nas mesquitas,
 existe uma diferença, como o dia e a noite.
Algumas vezes eu me surpreendo com a ingenuidade do Ocidente
e a ingenuidade dos cristãos, como eles são tão cegos
e se deixam serem seduzidos.
 Eu estou tão perplexo
que estes fatos
como eles existem no islão, onde você nem precisa
que os muçulmanos os entendam, que estes fatos são simplesmente
negados.
 Dar pilulas para dormir para o Ocidente
Dar pílulas para dormir para os cristãos
De modo que eles fiquem dormindo durante o processo de islamização:
 este é o objetivo.
É um fato que o núcleo da mensagem não se altera na tradução
não se torna diferente repentinamente.
Quando se diz
no Alcorão: "mate-os", você pode traduzir como
"mate-os" ou "apague as suas vidas", o que seja
o núcleo da mensagem é: o descrente
que não se converter para o islão será mais tarde apedrejdado e enterrado.
E o seu sangue se vai. O segundo aspecto é
que o Alcorão é escrito no imperativo.
Isso é simples para o mais simples dos homens. "Vá e
mate o descrente !" Não é preciso filosofar.
As pessoas crescem dentro desta ideologia
e quando uma mulher ocidental pergunta a uma muçulmana
"como você consegue viver desse jeito?" a muçulmana encolhe os ombros
e diz: "do que voce está falando?"
Uma mulher pode apenas se rebelar quando ela
toma consciência: "puxa, eu sou oprimida e tratada mal"
Mas enquanto ela estiver dentro do caldeirão: "vocês são deste jeito porque Alá
comanda deste jeito, não questione" neste exato momento
a discussão termina antes mesmo de começar.
O meu pedido para os nossos politicos e para a nossa sociedade
é: por favor, abram os seus olhos
Tolerância é algo valioso, importante e bom, e amar
o seu vizinho é um valor cristão, mas
tolerância às custas da verdade
é uma estupidez total
que irá custar um preço muito alto.




5 comentários:

Anônimo disse...

Todos esses infiéis do Cristianismo são uns seriais killers em potencial e perigo para a raça humana em geral...

José Atento disse...

Você tem certeza que você leu a entrevista? Ou você se confundiu?

Anônimo disse...

O Brasil é do senhor Jesus Cristo feliz a nação cujo Deus é o Senhor Jesus

Anônimo disse...

O Brasil é do senhor Jesus Cristo feliz a nação cujo Deus é o Senhor Jesus

Anônimo disse...

Você vai e pro inferno seu infeliz desgraçado kk você muçulmano.