domingo, 23 de março de 2014

Recursos para Cristãos: O Paráclito mencionado no Novo Testamento é Maomé?


Eu procuro me ater ao islamismo como a ideologia política poderosa que é. A religião islâmica é apenas uma forma de enjaular os seus adeptos de modo a se tornarem propagadores da ideologia, prontos para mentir e para matar por ela. Mas, considerando que eles tentam "converter" pessoas para se juntar à sua causa política, e que dentro deste grupo encontram-se os cristãos (que são um número considerável no Brasil) eu resolví abrir uma série com recursos para ajudar os cristãos a rebaterem o discurso distorcido dos muçulmanos. Acredite: eles são treinados para isso nas mesquitas e madrassas. 
Um dos truque que os maometanos utilizam para se mostrar superiores, neste caso sobre a civilização ocidental, a qual eles consideram cristã, é afirmar que Maomé foi predito na Bíblia. Um dos argumentos preferidos é dizer que Maomé era o Paráclito anunciado por Jesus, quando na verdade, o Paráclito é o Espírito Santo. O artigo abaixo explica muito bem que esta afirmação dos muçulmanos e dos apologistas islâmicos é totalmente sem fundamento. Bom ter perto para quando algum maometano de plantão implicar sobre isso.
Leia o texto. E se prepare para o embate! Lembre-se que muito mais do que defender uma religião (neste caso, o cristianismo) você vai estar defendendo a liberdade frente à submissão ... ou seja, defendendo a sua civilização. 
PS. este texto abaixo não é meu. Ele me foi repassado por LM. Se alguém souber a fonte, por favor me avise para que eu possa dar o crédito devido.

(para ler a série toda clique aqui)

Será mesmo que Maomé é o Paráclito predito nas Sagradas escrituras Bíblicas?

Quem foi predito: O Espirito Santo ou Maomé? 

Muitos muçulmanos usam os seguintes versículos: EVANGELHO DE JOÃO 14.16; 15.26; 16.7

Eles crêem que o Senhor Jesus, O Cristo, fala do Profeta Maomé nos versículos que mencionados acima.

Os muçulmanos afirmam que os versículos referentes ao Consolador vindouro (Parácletos no original grego) são, na verdade, alusões à vinda de Maomé. A razão para tal afirmação, segundo eles, está contida no Alcorão, o qual diz que seria enviado um apóstolo depois de Jesus, cujo nome seria Ahmad (Alcorão 61.6). Yusuf Ali faz o seguinte comentário sobre este versículo: "Ahmad ou Muhammad, o Louvado, é quase uma tradução da palavra grega Periclytos. No atual evangelho de João, XVI. 16 XV. 26 e XVI. 7, a palavra Confortador, na versão inglesa, é para a palavra grega Parácletos, que significa Advogado, aquele chamado para ajudar um outro, um amigo, bondoso, mais que Confortador. Nossos doutores (islâmicos) sustentam que Parácletos é uma leitura corrompida de Periclytos, e que no discurso original de Jesus havia uma profecia de nosso santo profeta Ahmad pelo nome." Esse é um dos motivos que leva os muçulmanos a acreditar que todas as nossas Bíblias foram corrompidas e que João realmente usou a palavra Periclytos nesses versículos, ao invés da palavra Parácletos.

Há mais de 24 mil manuscritos do Novo Testamento que datam antes de 350 d.C. Não existe manuscrito algum que contenha essa citação e apareça a palavra periclytos. A palavra registrada todas as vezes é Parácletos. Não há evidência textual que possa apoiar a alegação de que o texto tenha sido corrompido. A posição muçulmana encontra ainda maiores dificuldades quando lemos cuidadosamente estes versículos para vermos o que Jesus estava dizendo. Poderíamos dizer muitas coisas a respeito de cada versículo.

----------------------------Vamos Examinar cada versículo.---------------------------------

"E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre" (Jo 14.16). Jesus disse que o Pai vos dará outro Consolador.

A quem o Senhor Jesus estava se dirigindo nesses versículos?

Aos árabes ou, mais especificamente, aos ismaelitas? É claro que não. Ele está falando aos crentes, neste caso aos Apóstolos. Por conseguinte, o Consolador deveria ser enviado inicialmente a eles, não podendo lógicamente referir-se a Maomé. Além do mais, este versículo afirma que o Parácletos, o Consolador, estaria convosco para sempre.

Como pode, então, referir-se a Maomé? O profeta muçulmano morreu e foi enterrado há mais de 1.300 anos! Ele não está "convosco para sempre."

O evangelho de João diz: "o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós" (Jo 14.17). Aqui, o Espírito da verdade é um outro título ou sinônimo de Parácleto. Vemos, a partir deste versículo, que o Parácleto estaria em vós.

"O mundo não pode receber porque não o vê, nem o conhece; mas vós conheceis, porque habita convosco..."

  1. O profeta Maomé foi visto pelos seus seguidores ...
  2. O Apóstolos conheciam o Espirito da verdade porque habitava com eles...Maomé nunca conheceu os Apóstolos (de Jesus) e nem conviveu com eles ...
Como os muçulmanos tem coragem de afirmar que o Paracletos é o Profeta Maome?

A declaração do Senhor Jesus no Evangelho de João 14.26 desmonta completamente a hipótese islâmica de que Maomé era verdadeiramente aquele profetizado nos versículos, pois eles se referem ao Consolador ou Parácleto:

"Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito."(João 14.26)

O Senhor Jesus disse que o Consolador é o Espírito Santo. Esta é a razão pela qual todos os apologistas muçulmanos não citam esse versículo . Esta claro até o Senhor Jesus diz quem é o Consolador, neste caso, o Espirito Santo.

O Consolador foi dado aos discípulos de Jesus. Maomé não foi seu discípulo. Jesus disse que os seus discípulos conheciam o Consolador:" ...v ós o conheceis" (Jo 14.17) Eles não conheciam Maomé, que nasceu no século sexto depois de Cristo. Jesus disse que o Consolador seria enviado em nome de Jesus. Nenhum muçulmano crê que Maomé tenha sido enviado em nome de Jesus. Jesus disse que o Consolador não falaria de si mesmo (Jo 16.31). Em contrapartida, Maomé constantemente testifica de si mesmo que ele e o Profeta de Ala. A Bíblia diz claramente que o Consolador iria glorificar ao Senhor Jesus (Jo 16.14). Eu ainda não vi no Alcorão o Profeta Maomé Glorificar ao Senhor Jesus, pois se ele Glorificou o meu Mestre desculpe por ter escrito que ele não o Glorificou...

O Senhor Jesus em Atos 1:4-5 ordenou a seus discípulos: ... que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. (neste caso esta a falar do Consolador)

Estes versículos poderiam honestamente ser aplicados a Maomé, que surgiu 570 anos depois, em Meca, na Arabia? À luz do texto bíblico, a interpretação islâmica é impossível. O cumprimento das palavras do Senhor Jesus ocorreu dez dias depois, no dia de Pentecostes (Atos 2.1-4) e não seis séculos depois, a centenas de milhas de Jerusalém.

Conclusão: Podemos ver que o Profeta dos Muçulmanos não se encaixa nas escrituras Bíblicas, que eles tanto defendem dizendo que e alusão da vindo do Maomé ou Muhammad.

Podemos ver que o Senhor Jesus falava do Espirito Santo que tinha prometido aos seus discípulos, e vemos que ele cumpriu com a Promessa em Atos 2:1-4...

Obrigado pela Atenção, Deus vos Abençõe...

"Não há diferença entre judeus e gentios, pois o mesmo Senhor é Senhor de todos e abençoa ricamente todos os que o invocam, porque "todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo".
Romanos 10:12-13

E este é o testemunho: Deus nos deu a vida eterna, e essa vida está em seu Filho. Quem tem o Filho, tem a vida; quem não tem o Filho de Deus, não tem a vida. Escrevi estas coisas a vocês que creem no nome do Filho de Deus, para que saibam que têm a vida eterna. 1 João 5:11-13


Nenhum comentário: