terça-feira, 24 de junho de 2014

Islâmico faz a oração Azan ao pé do Cristo Redentor, "tomando posse do Brasil para Alá"



O vídeo abaixo mostra wahabitas salafitas da Arábia Saudita fazendo a oração Azan ao pé da estátua do Cristo Redentor, no Corcovado. Eles estão aqui no Brasil, no lugar mais alto e famoso, um símbolo do Rio de Janeiro, fazendo "Alahu Akbar", a mesma coisa que é dita quando não-muçulamos (cristãos, budistas, hindús, judeus, ateus, agnósticos, ...) são mortos ou mutilados.

Um gesto simbólico, feito em um dia de chuva com pouca gente no Cristo Redentor (certamente para evitar publicidade), mas que tem um significado profundo dentro do modo de ver dos muçulmanos ortodoxos: esta-se "tomando posse" do Brasil, e afirmando-se que o islão, e a Sharia, estão chegando.

A Azan, a Chamada à Oração, é chamada por um Muezim da mesquita cinco vezes por dia, tradicionalmente a partir do minarete, convocando os muçulmanos para adoração (salatobrigatória (fard).


Sendo cantado no Corcovado, o topo do Rio de Janeiro:
Eu testemunho que não há outro Deus senão Alá.
Eu testemunho que Maomé é o mensageiro de Alá.
Apressa-te a adoração (salat).
Apressa-te para o sucesso.
A oração é melhor do que o sono.
Alá é maior.
Não há Deus senão Alá.
O texto do YouTube diz 
Em nome de Alá, o Misericordioso. Obrigado e agradecimento a todos os colegas a apoiarem a ação.  E peço a Alá para conciliar tudo.  Irmão: Abdul Rahman Saleh al-Awfi.
Medina
Os wahabistas promovem a forma mais virulenta do islamismo. O que eles defendem e propagam, usando a riqueza oriunda os petro-dólares, é o salafismo, que significa "antecessores" ou "antepassados", termo usado ​​para identificar os primeiros muçulmanos, que formaram o epítome da prática islâmica. A tradição de Maomé (hadice) cita Maomé dizendo "As pessoas da minha geração são as melhores, em seguida, aqueles que virão depois deles, e, em seguida, os da próxima geração" (Bukhari, vol. 8, livro 76, 436; e também vol. 5, livro 57, 2), é visto como um apelo aos muçulmanos seguirem o exemplo dessas três primeiras gerações, os "salaf"

Os wahabismo salafista (a redundância aqui é proposital) é o islamismo oficial da Arábia Saudita, país cuja Constituição diz ser dever do Estado a propagação do islão (dawa). E eles fazem isso a nível mundial custeando mesquitas e madrassas em todos os continentes, inclusive aqui.  

Algumas indagações:
  1. Sendo eles wahabistas salafistas, os mesmos que apoiam e financiam a ação dos jihadistas no Iraque e na Síria, ações estas que envolvem terríveis atrocidades contra tudo e contra todos aqueles que eles considerem como não-muçulmanos (ou diferentes), o que eles desejam no Brasil? 
  2. Considerando os wahabistas salafistas desejam a implementação da lei islâmica (Sharia) em todo o mundo, algo que os jihadistas do Iraque e da Síria têm demonstrado com clareza, o que eles desejam no Brasil?
  3. Considerando que tem existido um esforço grande por parte da Arábia Saudita em enviar jihadistas para lutar no Iraque e na Síria, inclusive libertando presos para lutarem lá em troca da liberdade e ajuda às suas famílias, e que tem existido um grande esforço de radicalização de jovens recém-convertos em países dos mais diversos, incluindo-se Europa, Austrália, Canadá e Estados Unidos, cuja conversão e radicalização se dá em torno de mesquitas e madrassas salafistas, o que eles desejam no Brasil? 
Vídeo que convida os "muçulmanos de todo o mundo" a se juntarem à jihad na Síria e no Iraque. "Muçulmanos de todo o mundo" inclui os jovens recém-conversos da Europa, Austrália, Canadá e Estados Unidos.  

E mais uma coisa. Nenhum não-muçulmano pode chegar perto da pedra negra que eles adoram em Meca, sob pena de execução. Mas para ir para a terra dos outros criar problemas, isso eles não perdem tempo.

Nenhum não-muçulmano pode mostrar outra religião ou falta dela (ateísmo) a um muçulmano sob pena de morte, segundo a lei islâmica (Sharia) mas eles se sentem com todo o direito de cirar confusão na terra dos outros.


Temos problemas demais no Brasil. Não precisamos de mais um problema, da pior qualidade!


NÃO QUEREMOS SHARIA NO BRASIL !!! 






9 comentários:

Karly Fernandez disse...

Xô, deixem o nosso Cristo limpo de Maomé e "Allah", o deus lua de vocês.

Maomé não quer saber de Cristo, nós não queremos Maomé aqui e se aparecer um engraçadinho muçulmano dizendo a famosa Taqiyya:
"ah mas nós respeitamos o 'profeta' Issa", digo que é mentira, ou me provem o contrário que não estão matando Cristãos em terras muçulmanas, ou queimando igrejas, inventando mentiras que "cristãos difamam o 'profeta'".
É muita morte na Síria, no Egito, no Sudão, na Nigéria e etc.. etc...

Outra, Obama é filho de muçulmanos, mas fez juramento com a mão sobre a Bíblia para (des)governar os EUA, Merian Ibrahim, a sudanesa TAMBÉM é só filha de muçulmano e porque vocês muçulmanos apoiam a morte cruel dela além das 100 chibatadas que irá levar???

Vocês pregam uma moral inexistente, vão lá no Obama e o ameassem pois ele fez igual e até "pior" na visão de vocês, pois jurou a nação toda em cima da Bíblia.

Carlos Terra disse...

Expulsar esses malucos do Brasil.

Vitor H Piangers disse...

A dedicação do Brasil para Jesus Cristo já foi feita por inúmeros cristãos e Jesus já está trabalhando sobre nossa nação para salvá-la. Satanás é um impostor e quer tomar o poder a força, contudo Jesus está no controle e não serão meia dúzia de árabes adoidados que irão tirar o Brasil de Jesus Cristo.

segundo disse...

Respeito a religião ou a fé de vocês, mas peço que respeitem a nossa pois o BRASIL é de JESUS !

Anônimo disse...

Em nome de Jesus Cristo eu repree o curso desta seita no mundo e em MocamBique;Mocambique é de Jesus

Anônimo disse...

Em nome de Jesus Cristo eu repree o curso desta seita no mundo e em MocamBique;Mocambique é de Jesus

Anônimo disse...

Em angola o Islamismo foi proibido e as mesquitas ilegais demolidas. O governo de angola está preocupado com a disseminação do terrorismo, como nos países vizinhos. Lá é o único pais que impede a propagação do islã.

Anônimo disse...

Façam uma pagina no facebook para ter maior alcance. Precisamos conscientizar as pessoas!

José Atento disse...

Aqui: https://www.facebook.com/pages/Lei-Isl%C3%A2mica-em-A%C3%A7%C3%A3o/725178184175216

E existem vários outros blogs, páginas e grupos no Facebook, YouTube ... veja no link: http://infielatento.blogspot.ca/2014/05/blogs-e-paginas-do-facebook-serem.html