sexta-feira, 6 de junho de 2014

Punições islâmicas: Exemplos


Eu estou agrupando alguns exemplos de punições islâmicas, cruéis e comuns. Aqui, eu listo vários artigos relacionados, Exemplos específicos podem ser encontrados em: 
(o empalamento também é mencionado abaixo, bem como outros modos de matar inflingindo bastante dor e sofrimento)
As punições da lista acima seguem o estabelecido no Alcorão. Por exemplo: 
  • Surata 5:33, que trata de quem comete um "crime de pensamento" (ou crime político) ao se recusar a se tornar muçulmano, a se subjugar à Sharia, ou a criticar o islamismo abertamente: devem ser mortos, ou crucificados, ou terem as mãos cortadas, ou serem banidos da terra.
  • Surata 5:38, que se refere especificamente a quem comete um crime comum: ter as mãos cortadas. 
5:33 -  

5:38 - 


Empalamento
Uma reportagem de Shoebat.com discute a prática islâmica do empalamento (enfiar uma estaca pelo anus de uma pessoa perfurando-a até o ombro, deixando que ela morra lentamente), e o pedido de uma maometana devota para que ela retorne, para o glória de Alá. Esta reportagem foi traduzida no site libertar.in e pode ser lida no link.

Uma reflexão sobre punições cruéis ... pena de morte
Leia o artigo neste link

Qisa: retaliação na lei islâmica (dente-por-dente, olho-por-olho)
Leia artigo no link.

Punição com fogo: mais um legado de Maomé
Leia o artigo no link.

Relatório aponta o que já sabíamos: que a Arábia Saudita e o Estado Islâmico aplicam as mesmas punições para os mesmos crimes
(washingtonpostmiddleeasteye)


Justiça da Arábia Saudita condena um homem a ficar parapégico
Notícia de 2013.  A justiça da Arábia Saudita condenou um homem a ficar paralisado senão pagar uma indemnização de 270 mil dólares por um crime que cometeu há uma década e depois de já ter cumprido uma pena de prisão de dez anos. A lei de Talião foi aplicada a Ali al-Khawahir, de 24 anos, na vila de al-Ahsa no leste do país depois de em 2003 do jovem ter apunhalado um amigo nas costas deixando-o paraplégico. Tinha 14 anos na altura. A Amnistia Internacional considerou a pena uma forma de tortura e instou Riade a reformar o código penal de forma a respeitar as obrigações legais internacionais assinadas pelo país, nomeadamente a Convenção contra a Tortura da ONU. (fonte)

Irã: Homem é condenado a ter os olhos arrancados após danificar a visão de outro homem em briga de rua
Esse é um exemplo da insanidade da Sharia. O correto seria fazer com que o homem que cegou o outro fosse obrigado a fornecer algum tipo de apoio à família da vítima, ou algo que fosse positivo. Qual o benefício para a sociedade ter mais um cego? (fontefonte original, agosto/2015)


Matar pisoteado ou partido no meio por cavalos ou camelos
Segundo o jornal inglês Daily Mail, o Estado Islâmico anuncia um novo método para matar as pessoas: serem pisoteadas por cavalos. Isso segue o exemplo de Maomé que mandou matar Umm Qirfa. Ela foi assassinada tendo suas pernas amarradas em dois camelos, e puxadas para os lados até que seu corpo se partisse em dois (leia sobre isso aqui). E também Umar, companheiro de Maomé e segundo califa, matou Sara (uma ex-escrava que cantava canções dizendo a verdade sobre Maomé) pisando sobre ela com o seu cavalo. (agosto/2015)

Estado Islâmico aplica dois novos modos de matar pelo amor de Alá
O Estado Islâmico faz aplica a máxima corânica "Lute e mate os descrentes onde quer que você encontrá-los, levá-los em cativeiro, atormentá-los, estão à espreita e emboscá-los usando todos os estratagemas de guerra." Alcorão: 9:5. Outros já fizeram isso. A novidade é que a divindade islâmica não apenas aprova, mas incentiva a criatividade para fazer o mal. (fontefonte)



Nenhum comentário: