segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Atualizações em agosto de 2014



Veja o que entrou de novo no blog em agosto de 2014.

O começo da "vida profética" de Maomé (a coisa toda é diabólica)
Leia o artigo no link

Ideologia diabólica
Eu vejo o islamismo como um risco por aquilo que ele representa no aspecto político: a idologia mais retrógrada jamais engendrada pelo homem.  Neste aspecto, o islamismo é diabólico ... mas, existem aqueles que o consideram demoníaco. Veja o vídeo e tire as suasconclusões.

Os 20 mandamentos mortais do diabólico (satânico) Maomé, o fundador do islão




Arte

Estado islâmico Queima 1200 Manuscritos Cristãos Raros

Estado Islâmico destrói estátuas e artefatos assírios de 3 mil anos de idade
Isso é consistente com a lei islâmica, que proíbe imgaens que representem seres humanos (Aina)



Mulheres yazidi (não-muçulmanas) comitem suicídio (jogando-se de um penhasco) após serem estupradas pelos “guerreiros sagrados” islâmicos
Este fato foi reportado por RÛDAW.  O estupro de prisioneiras de guerra é sancionado no Alcorão 4:3, 4:24, 33:50 e 23:1-6 (“mulher que a mão-direita possuir”), e regulado na lei islâmica, por exemplo, The Reliance of the Traveller, lei o9.13: “Quando uma criança ou uma mulher são feitas prisioneiras, elas se tornam escravas pelo fato da captura, e o casamento anterior da mulher é imediatamente anulado."



Muçulmano morto por mulher não vai pro céu
Os curdos têm adotado uma estratégia bastante singular, não só para eliminar seus inimigos, mas também humilhá-los ao longo do caminho.
De acordo com a WZ, os curdos estão implantando unidades inteiras compostas de lutadoras do sexo feminino para a linha de frente, o que tem impulsionado os seus números de recrutamento, e deu-lhes uma vantagem psicológica sobre o ISIS. Uma lutadora explicou por que os curdos decidiram colocar as mulheres no meio da batalha, é a certeza de fazer islamitas radicais enlouquecerem.
"Os jihadistas não gostam de lutar contra as mulheres, porque se eles são mortos por uma mulher, eles pensam que não irão para o céu."
Incrível. Os curdos têm uma compreensão do que é necessário para parar o ISIS, e não são conversações de paz ou ofertas de boa vontade. São bombas, balas e força bruta. (Conservative Tribune)

Existem três coisas que são muito comuns nos "paraísos islâmicos":
- sexo anal entre um homem e suas parentes mulheres mais próximas (elas continuam virgens e fica tudo dentro da "honra da família")
- homosexualidade: a "primeira experiência" é entre homens
- assitir filmes/vídeos pornôs. Análise de tráfico da internet mostra que os países que mais acessa sites pornôs são os "paraísos islâmicos."
Estes fatos são indícios que alguma coisa está muito podre por lá. Mas, o que é pior, é que o ocidente está importando estes comportamentos, com a islamização.

Porque a adoção é ilegal no islamismo (e porque incesto é legal): o escandaloso casamento de Maomé com sua nora, Zainab (e o caso de Maomé com a sua tia)

Estado Islâmico vende mulheres da etnia yazidi por mil dólares, diz ONG
Notícia da Folha

Pedofilia no islão: Testemunho de crianças forçadas a se casarem
Meninas que foram forçadas a se casarem ainda na tenra idade narram as suas experiências. O interessante é ver uma corajosa muçulmana ativista se posicionando contra a prática do casamento precoce, porém, tentando dizer que ele é contra o islão (ele é certamente contra a humanidade). Na verdade, o exemplo de Maomé impede a lei islâmica de definir uma idade mínima para o casamento de mulheres. (http://youtu.be/JirndJ7_Keo)


Advogada egípcia diz que árabes devem estuprar mulheres judias

Duas mulheres apedrejadas por adultério no período de 24 horas na região controlada pelo Estado Islâmico na Síria
Ativista relata que duas mulhers, Faddah Ahmad e Shamseh Abdullah, foram apedrejadas até a morte, acusadas de adultério. Um clérico islâmico anunciou a sentença e um caminhão deixou pedras para a sentença. Como a população local se recusou a apedrejá-las, os jihadistas, a maioria extrangeiros, levaram a cabo a sentença (AP).

Mulheres cristãs sendo sequestradas e vendidas com escravas pelo Estado Islâmico 
(GNotícias) Isso é consistente com o comportamento de Maomé (leia em Estupro e Escravidão Sexual). 


Vocês querem saber o que doutrinação significa? 
Olhem para estas fotos (Daily Mail). Um orgulhoso pai libanês e o seu filho, mostrando a cabeça decepada de um soldado sírio. Não, ele não é demente. Ele apenas segue a ideologia mais perversa da história da humanidade: islão. Uma ideologia capaz de tornar pessoas boas em psicopatas assassinos.

E pensar que ontem foi Dia dos Pais no Brasil, onde familias celebravam a vida familiar e a harmonia. Bem, Feliz Dia dos Pais Estilo Islâmico!


 O futuro dos nossos filhos parece negro
Junte esta imagem a todas as outras imagens de crianças muçulmanas deleitando-se com o abate de "infiéis". Quando se trata de atos de selvageria crua, esta nova geração provavelmente vai colocar a atual geração de jihadistas no chinelo ...



Duas jovens italianas, ativistas, sequestradas na Síria
Essas meninas parecem ser extraordinariamente ingênuas, mas a culpa não é delas: elas, certamente, não foram ensinadas nada sobre o Islã, exceto que é uma religião de paz, que inspirou uma grande civilização e inúmeras invenções e inovações. Elas quase certamente nunca ouviram que o sequestro de infiéis é justificado no Alcorão (47: 4) e na lei islâmica. (Daily Mail)



EUA : 15 jovens de Minesota, de descendencia da Somália, deixaram os EUA para se juntarem a jihad ao redor do mundo (The Blaze).

Exemplos de como a ortodoxia islâmica leva muçulmanos e pensarem e a agirem
Leia o artigo neste link.




Islamização acontece aos poucos. Um exemplo em São Bernardo do Campo
Leia o artigo todo no link.

Atenção: Tática de Intimidação dos Jihadistas no Brasil

Propaganda islâmica no Metrô de São Paulo




Arcebispo de Mosul, no exílio, alerta que nós seremos vítimas de perseguição em breve

China: oito jihadistas foram executados
Eles são os responsáveis por atentados na Província de Xinjiang e na Praça Tiananmen (Reuters). A China e a Rússia parecem ser hoje os únicos países que não se curvam ao islamismo (e nem ao “politicamente correto”).

FRANÇA: O medo aumenta à medida que país se submite ao Islã
Pesquisas mostram que mais de 70% dos franceses esperam que a França vá se tornar um país submisso ao Islão. Com 8 milhões de muçulmanos, a França é o maior país islâmico da Europa (JN).

França: Um sexto dos franceses diz apoiar o Estado Islâmico (ISIS)
Pesquisa mostra também que 2% dos alemães e 7% dos britânicos também têm uma visão favorável do ISIS. Seria de se esperar que não houvesse simpatia alguma. O mais alarmante é que um número crescente de europeus, notadamente de ascendência islâmica, ou recém-conversos, além de expressarem o apoio, estão viajando para a Síria e para o Iraque para se justarem ao grupo. Quando dividido por faixa etária, a coisa é mais alarmante ainda, pois, na França, quanto menor a faixa etária, maior o apoio ao ISIS, sendo que 27% dos jovens franceses entre 18 e 25 anos têm uma atitude positiva com respeito ao ISIS (Vox). Eu atribuo este percentual ao fato do crescimento demográfico dos muçulmanos ser maior que o da população francesa nativa.



Alemanha: 52% dos alemães dizem que o islão não pertence à sociedade alemã

Noruega: grupo muçulmano deseja um “estado islâmico independente” ou coisas piores do que “11 de Setembro” irão acontecer
Um grupo terrorista muçulmano, Ansar al-Sunna, ameaça que um ataque rivalizando com 9/11 será lançada sobre a nação escandinava, caso uma parte do capital da nação não se transforme em uma nação muçulmana governada pela sharia.

"Nós não queremos ser parte da sociedade norueguesa. E nós não consideramos necessário de nos afastarmos da Noruega, porque nascemos e crescemos aqui. E a terra de Alá é de todos.

"Mas vamos tornar Grønland nossa. Feche esta parte da cidade e deixe-nos controlá-la da maneira que desejarmos. Esta é a melhor alternativa para as duas partes.

"Não queremos conviver com animais sujos como vocês."
Fonte (Examiner)

EUA: Bandeira do Estado Islâmico (Califado) em Nova Jérsey
Mostrar abertamente a bandeira do Estado Islâmico nos EUA hoje, seria como mostrar a bandeira nazista durante a Segunda Guerra. O fato de que isso acontece com impunidade, indica que os EUA estão totalmente infiltrados, e suas autoridades totalmente alienadas ao vulcão que está sendo formado sob os seus próprios pés.


EUA: Existe 22 Campos de Treinamento da Jamaat ul-Fuqra dentro dos EUA
Jamaat ul-Fuqra é uma organização jihadista islâmica (terrorista) de origem paquistanesa, com conexão com a Irmandade Muçulmana, a Al Qaeda e com o recém-formado Estado Islâmico (Califado), e com financiamento oriundo dos países do Golfo Pérsico (Arábia Saudita, Qatar, Emirados). Apesar de várias denúncias das autoridades policiais, o governo federal dos EUA se recusa a tomar providências. “Em outras palavras, o FBI não pode agir porque o Presidente e o Departamento de Segurança Interna não se recusam a classificar este grupo (chamado de “Muçulmanos nos EUA”, em iglês Muslims of America,  MOA), cujos laços com o Jamaat ul-Fuqra são conhecidos há décadas, como uma Organização Terrorista Estrangeira, apesar de uma montanha de evidências. Dentro dos Campos de Treinamento, eles têm até musiquinha:

"Vamos juntar minhas tropas e o exército",
Diz o nosso Sheikh Gilani.
"Prepare-se para sacrificar sua cabeça.
"Um verdadeiro crente nunca está morto.
"Diga" Vitória está no ar, '
"O sangue do kafir (não-muçulmano) não será poupado."

(fonte: Mad World, a siga os links de dentro)


Em 2005, um estudo apontava que 80% das mesquitas nos EUA eram controladas pelo Wahhabis sauditas.
Além de de construir novas mesquitas, comandadas por imãns sauditas, a estratégia involve também tomar conta das mesquitas existentes. Neste caso, os sauditas oferecem financeira em troca de um imã saudita. O imã então começa a dizer que os muçulmanos não estão rezando direito e não estão seguindo a lei islâmica como deveriam. E a coisa toda se radicaliza.
O mesmo acontece ao redor do mundo. A reportagem diz que os sauditas estão investindo 80 bilhões de dólares neste projeto ao longo de 3 décadas.
E é assim que eles estão entrando no Brasil também.
Seria necessário fazer como a Noruega que proibiu os sauditas de entrarem trazendo a sua doutrina Wahhabi e a construção de novas mesquitas. (jihadwatch.org)

EUA: 3 igrejas vandalizadas com graffiti islâmico
Todas localizadas em Columbus, Indiana. Em uma delas foi escrito “infiél”; na segunda, foi escrito “Alcorão 3:151”; e na terceira, foi escrito “Alcorão 19:88.” O que dizem estas passagens? Alcorão 3:151 diz “Infundiremos terror nos corações dos incrédulos, por terem atribuído parceiros a Deus, sem que Ele lhes tivesse conferido autoridade alguma para isso. E o seu refúgio será o fogo, e miserável é a residência dos malfeitores.” E o Alcorão 19:88 diz “E eles dizem: "O Misericordioso tomou [para si mesmo] um filho", passagem relativa à acusação de que os cristões tomaram erradamente a divindidade de Cristo.  (The Blaze)



Irmã do jihadista que detonou bombas durante maratona de Bostom foi presa por ameaçar jogar bomba em uma mulher
Parece ser uma tradição de família (CTV).

Boko Haram sequestra mulher do Vice-Primeiro Ministro de Camaroes
Uma notícia que passou um pouco desapercebida, mas é de grande importância com respeito à Jihad que acontece no Oeste da África.
O Boko Haram, que como o Estado Islâmico (ex-ISIS/ISIL) é financiando por contribuições vindas dos "países go Golfo" (Qatar, Arábia Saudita, ...), está mais forte do que nunca.
E o que é pior, o Boko Haram aceitou o Califado do Estado Islâmico! 

(Folha)



Sermões que pregam o ódio
Já pensou bispos ou padres orando pelo extermínio dos não-cristãos? Isso não acontece. Mas, enquanto isso, em mesquitas ao redor do mundo ...
* Itália: Sermão de Sexta-feira em mesquita na Itália: matem os judeus até o último

* EUA: Imã de Chicago incentiva Jihad contra Israel




Pesquisa de opinião mostra que 92% dos sauditas acredita que o Estado Islâmico (ISIS) está de acordo com os valores do islamismo e com a lei islâmica
Esta pesquisa foi feita por um programa chamado Campanha al Sakina (Muslim Statistics).

Muçulmanos ao redor do mundo mostram seu apoio ao Estado Islâmico

Afinal, ele está implementando a Sharia do modo mais absoluto possível (the muslim issue). 


Arcebispo de Mosul, no exílio, alerta que nós seremos vítima de perseguição em breve
Leia o artigo todo no link.

A Falácia do "não há compulsão na religião"
O Alcorão diz que "não há compulsão na religião" (2: 256), mas o que constitui a "compulsão" está nos olhos de quem vê. A subjugação institucionalizada da dhimma (o estado de segunda-classe dos não-muçulmanos sob o islão), com a sua humilhação regular e assédio, do qual apenas é possível se libertar desde que se converta ao islão, não é considerado compulsão no islã. Lembre-se de Steve Centanni e Olaf Wiig, os jornalistas que foram sequestrados e forçados a se converterem ao islão - mesmo que suas conversões tenham ocorrido sob coação, seus captores dizem que eles estavam se convertendo livremente, e os captores provavelmente acreditavam nisso. Afinal, os jornalistas poderiam ter escolhido a morte ao invés da conversão.

Empresário caldeu-americano Mark arabo disse que os militantes ISIS em Mosul estão decapitando sistematicamente crianças como parte de uma campanha de genocídio contra os cristãos no Iraque. "Existe um parque em Mosul, onde eles realmente decapitam crianças e colocam as cabeças na ponta de uma vara para mostrá-las no parque", disse ele. "Mais crianças estão sendo decapitados, as mães estão sendo estupradas e mortas, e os pais estão sendo enforcados." É evidente a partir dos vídeos que foram postados on-line que os militantes ISIS literalmente apreciam o ato de matar. (Examiner)

Iraque : o genocídio dos cristãos continua
* Jihadistas matam família de 8 com tiros na cara por se recusarem a se converter ao Islã (International Business Times).
* Jihadistas do Estado Islâmico removem cruzes de igrejas e queimam manuscritos (AFP). Segundo o diretor de antiguidades locais Kasim Taher, "As gangues criminosas de DAASH (o Estado Islâmico, anteriormente "ISIS ") saquearam e destruíram as igrejas e todos os seus bens, entre eles 1.200 manuscritos antigos e raros da igreja." (Coptic Solidarity).

Vídeos :
Cristãos Iraquianos - Em Risco de Extinção

video


Outro vídeo sobre a perseguição aos cristãos no Iraque
video


Arcebispo de Mosul - Iraque denuncia a perseguição aos cristãos pelo ISIS

video


Iraque: Líder cristão diz que ação dos EUA oferecem pouca esperança
"A posição do presidente americano Obama de apenas para dar assistência militar para proteger Erbil é decepcionante", disse o patriarca caldeu Louis Sako (Al Arabiya). Sako, e o resto do mundo, saibem que os ataques aéreos dos EUA são apenas um gesto de cosméticos para ajudar Barack Obama livrar a sua cara, não uma ação realmente eficaz. E a ONU não faz nada.

Congo: 3 padres mortos por se recusarem a se converterm ao islão

Em menos de 100 anos, parece que, mais uma vez, o primeiro genocídio do século XXI será novamente cometidos contra os cristãos do Oriente Médio
Em 1915, as vítimas foram os cristãos armenos e os gregos pontius, exterminados pelos turcos otomanos.



O extermínio dos cristãos em Mosul (Nínive) e arredores
1. Jihadistas atacam vila de Tilkif onde parte dos cristãos se refugiaram, mas foram rechaçados pela milícia kurda Peshmerga, que tenta evitar que os jihadistas avancem para o Kurdistão. (Aleteia)
2. Bispos do Iraque : "Temos que perguntar ao mundo: Por que você está em silêncio? Por que você não fala? Não existem direitos humanos? E se eles existem, onde estão eles? Há muitos, muitos casos que deveriam despertar a consciência de todo o mundo. Onde está a Europa? Onde está os EUA?" E onde está o Brasil, este "gigante diplomático"? (Aleteia)
3. O Patriarca da Igreja Ortodoxa Siríaca disse que ele e os outros Patriarcas das Igrejas Orientais estão a organizar uma reunião para discutir quais ações que podem tomar em uníssono, frente a expulsão dos cristãos de Mossul pelos  militantes do Estado Islâmico (califado). O patriarca espera enviar uma delegação de líderes cristãos de rito oriental para as Nações Unidas para apresentaram a situação dos cristãos no Iraque e exigirem ação internacional para acabar com a violência inter-religiosa em curso. (Aleteia).
4. Sinceramente, eu esperava que o Papa Francisco fosse até as Nações Unidas exigindo ação deste órgão. Ou então, que ele usasse a sua posição de Chefe de Estado para influir diplomáticamente para que outros países agissem. Mas, ele tem apenas se manifestado, enquanto organiza um jogo para avançar o diálogo inter-religioso com o islamismo (Aleteia).

França: muçulmano destrói interior de igreja histórica
Atos de vandalismo na igreja de Saint-Hippolyte e na basílica vizinha de Saint-François-de-Sales. Um único homem, de 30 anos, com uma força excepcional, derrubou e quebrou dois altares, os candelabros e atris, destruiu estátuas, derrubou um tabernáculo, torceu uma enorme cruz de bronze, esmagou a porta da sacristia e ainda quebrou algumas janelas com vitrais. Ele quebrou as estátuas, espezinhou os anfitriões eucarísticos, e estava murmurando sobre o céu e o inferno.Claramente isso tem a ver com a aversão a imagens e ao desprezo para o Cristianismo pelo islão, mas a imprensa o trata como uma pessoa com "problemas mentais." (Diversity Macht Frei). Lembrete: se alguém desecrar o Alcorão, o mundo vem abaixo. 



Líbia, Tripoli: grupos de salafistas, armados, proí bem venda de crucifixos
Os salafistas são muçulmanos que procuram seguir o exemplo do profeta do Islã tão literalmente quanto possível. Eles foram de porta-em-porta das joalherias da cidade, ordenando os proprietários para pararem de vender quaisquer cruzes ou ícones cristãos. Os donos tiveram que esconder as mercadorias, ou enviá-las para a suas vilas cristãs (Ibrahim). Lembre-se das Condições de Umar, que diz que cristãos não devem expor símbolos religiosos. 

Irã: Pastor preso recebe ameaças de morte de terroristas do ISIS

O Pastor Saeed Abedini, preso por ser cristão, tem agora de enfrentar novas ameaças de morte, vindas de terroristas do ISIS, detidos na mesma prisão iraniana onde ele está detido (Carisma News). Para os iranianos, matar o pastor e acusar a ISIS seria muito cômodo.

A perseguição aos cristãos do Egito continua
https://www.youtube.com/watch?list=UUygmWcrC5gu7JzDu7_aVqkQ&v=L2WSiCg75-g

video


As grandes descobertas e realizações de Israel
Uma das coisas que me deixa mais intrigada com as pessoas que vêm conspiração judáica (ou sionista) em tudo é a incapacidade de aceitar as grandes descobertas e realizações que os israelenses conseguiram no último século, tornando uma terra árida em um oásis. O vídeo O Teste de Israel trata disso.

Notícias da frente de batalha
  • 1.      Foguetes do Hamas atingem Hospital Shifa e o campo de refugiados Al Shati (Sky News). Aproximandamente 10% dos foguetes lançados contra Israel caem em Gaza (Arutz Sheva).
  • 2.      Cinco motivos para não se comparar o Hamas com o movimento de resistência judáico de antes da criação do Estado de Israel.
  • 3.      Hamas executa 30 palestinos, do bairro de Shejaiya, acusados de colaborarem com Israel
  • 4.      Foguetes são encontrados em escola, e ONU entrega os foguetes para as “autoridades”, ou seja, para o Hamas.
  • 5.      HAMAS MURDERS 25 PALESTINIANS, BLAMES ISRAEL. Used cease-fire to execute suspected collaborators during 'humanitarian' truce (WND)
  • 6.      Um total de 160 crianças muçulmanas foram mortas na construção dos túneis subterrâneos pelo Hamas. Este grupo militante usou trabalho infantil na construção da rede de túneis em Gaza (Tablet; Institute for Palestinian Studies).
  • 7.      Mosab Hassan Yousef, o filho de um dos criadores do Hamas, e que se disiludiu com a organização, fala sobre o Hamas e o conflito em Gaza (CNN) http://youtu.be/n4GhQtByBIQ

Um vídeo que trata da questão dos ESCUDOS HUMANOS usados pelo Hamas
Este vídeo é interessante porque ele lida com vários aspectos da ideologia islâmica aplicados na Jihad contra Israel: taquia, culto à morte, e vitimização. Estes mesmos elementos serão usados contra você e sua família, quando a jihad chegar ao Brasil.


Existe também a reportagem da Rede Record sobre o assunto Escudos Humanos

outro vídeo

Jornalistas Extrangeiros denunciam como o Hamas engana a imprensa
Isso é um bom exemplo de taquia.

Presidente da Autoridade Palestina: conflito com Israel é uma “guerra por Alá”
Palestinian Media Watch na quinta-feira passada reportou que o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, havia declarado publicamente o atual conflito com Israel como uma "guerra por Alá."
O verdadeiro problema é a recusa, por todo o mundo, de chamar o problema pelo que ele é - uma guerra religiosa, uma jihad contra os judeus. Restringir o problema uma "ocupação de terra" é ficção. Isso é uma ilusão É tudo uma questão de ódio contra os judeus. Está no Alcorão. Ponto-final. E é por isso que nunca pode haver paz, porque os muçulmanos nunca irão aceitar um Estado judeu.

França: centro judaico bombardeado depois de demonstração "pró-palestina"
"Nossas vidas tornaram-se um absurdo. Nós suportar insultos diários e se cuspido, um sentimento geral de ansiedade, porque uma parte da população tem uma mente envenenada que torna a sua missão de dois machucar judeus, consideram menos de Gaza." (JTA) Que parte da população que poderia ser? Compondo o absurdo é que ninguém se atreve a falar sobre este assunto, por medo de ser Smeared como "islamofóbico." Aqueles que se atrevem a nomear o autor e discutir a sua motivação são lançados imediatamente como os vilões, e aqueles, cuja missão é de dois machucar judeus , independente de seu Gaza, são retratados na mídia como pobres, vítimas sitiadas.

Exodo dos judeus da França
A destruição de propriedades associadas a judeus na França no desenrolar dos protestos com respeito ao conflito em Gaza, acompanhados de gritos de ordem como ‘morte aos judeus’ ou ‘cortem-lhe o pescoço’ – coisas que se julgava extintas da França – tem levado um aumento no número de judeus de se muda para Israel, para fugir do anti-semitismo (Hunffington Post). Na verdade, este é um dos motivos por que Israel existe, para servir da refúgio aos judeus.

O que está por trás do Hamas não é a Palestina

Aumento do Anti-Semitismo e ataques aos judeus
O problema quando alguém diz « eu sou anti-sionista, mas eu não tenho problema algum com os judeus » é que, na hora H, é impossível fazer-se distinção, todos os judeus, mesmo aqueles que não sejam sionistas (ou seja, não tenham qualquer ligação com o Estado de Israel) são alvo de ódio.
* Suécia - Jovem líder judeu sueco: "Todos os meus amigos estão recebendo ameaças de morte. " (Algemeiner)
* Suécia - Mulher sueca violentamente surrada por vestir colar com estrela judaica, na cidade de Upsala (Algeimer).
*  Itália - Roma foi coberta com cartazes que dizem "não comprem de judeus!", seguido de uma lista de 50 lojas de propriedade de judeus para serem boicotas (tlvfaces).
* EUA – Estudentes da Universidade Temple, membros do grupo Justiça na Palestina, atacam a socos judeu soco estudante judeu no rosto (Truth Revolt).
* Suíça: manifestantes muçulmanos tentam invadir sinagoga (Arutz Sheva).

95 por cento das ações anti-semitas na França são cometidos por jovens de ascendência árabe ou Africano
Ou seja, muçulmanos. Muitos destes muçulmanos nasceram na Europa, ou são os pais de uma nova geração de europeus (kwbu).

Controlar a imprensa é ter o domínio da informação
Ditadores (sejam eles de qualquer matiz idológico) não gostam da imprensa livre, pois ela pode mostrar fatos que desegradam os ditadores. As ações do Hamas, de coibir a ação da imprensa, tornando-a uma fonte de propaganda, foi denunciada pela Associação de Imprensa Extrangeira (Algemeiner). 

Declaração da Associação de Imprensa Estrangeira (FPA) - 11 agosto de 2014
A FPS protesta, nos termos mais veementes, os métodos flagrantes, incessantes, fortes e pouco ortodoxos empregados pelas autoridades do Hamas e seus representantes contra jornalistas visitantes internacionais em Gaza no mês passado.

A mídia internacional não é uma organização de militância e não pode ser impedida fazer o seu relato, quer seja meio de ameaças ou pressão, negando assim os seus leitores e espectadores a terem uma imagem objectiva do que acontece.

Em vários casos, os jornalistas estrangeiros que trabalham em Gaza foram perseguidos, ameaçados ou questionados sobre as histórias ou informações que eles têm relatado através de seus meios de comunicação ou por meio de mídia social.


Também estamos cientes de que o Hamas está tentando colocar em prática um procedimento de "habilitação", que, com efeito, permitirá a criação de listas negras de jornalistas específicos. A FPA se opõe veementemente a tal procedimento.

Brasil: artistas "árabes" se recusam a participar da Bienal de São Paulo porque ela tem patrocínio de Israel
Leia esta notícia na Folha 





Quem são os Yazidis?
De repente, graças ao “amor fraternal” dos mujahadin (os “soldados sagrados” da Jihad Islâmica), tomamos conhecimento desta comunidade milenar, os Yazidis, sendo dizimada.

Os Yazidis são da etnia curda, mas seguem uma religião que pode ser considerada como uma mistura zoroatrismo, cristianismo e islamismo.

Os Yazidis adoram um semi-deus, o “anjo-pavão”, que é considerado um dos “anjos caídos” (chamado por eles de Malek Tawwus). Mas, ao contrário de Lúcifer, o “anjo-pavão” foi perdoado por Deus e restourado ao paraíso. Eles creem em reencarnação.  Por estes motivos, eles são considerados pelo Estado islâmico como sendo adoradores do diabo e apóstatas, logo, merecedores da morte.

Eles mantém a sua religião através de Oradores, homens que aprenderam a totalidade do seu livro sagrado, que, acredita-se, foi roubado pelos britânicos durante o período colonial.

Um lado negro é que, a exemplo dos muçulmanos, eles têm a tradição de matar os apóstatas (aqueles que deixam a religião yazidi).

Esta comunidade tem sido perseguida ao longo dos séculos. Mas desta vez, eles estão à beira do extermínio total.

Extermínio da minoria religiosa Yazidi
Isto é o que começou a acontecer desde a metade na semana passada no norte do Iraque. Um número estimado de 50.0000 curdos iraquianos da minoria religiosa Yazidi fugiram de suas casas como resultado dos assassinatos em massa cometidos pelo Estado Islâmico (Califado).  Essas pessoas não têm comida, água, leite para seus filhos, nem mesmo um abrigo onde possam se proteger do calor do sol durante o dia ou do frio da noite (Washington Post).  O presidente Obama, sob pressão popular, autorizou ajuda humanitária desde o final-de-semana.

A minoria Yazidi é uma seita que mescla partes do antigo zoroastrismo com o cristianismo e o islamismo.

Os mujahadin ("guerreiros sagrados") matam ou escravizam todos aqueles que eles vejam como diferentes. (Lembre-se que eles lutam pela implantação da lei islâmica, a Sharia).




Mais sobre o massacre dos Yazidis
Militantes do Estado Islâmico mataram ao menos 500 membros da minoria étnica iraquiana Yazidi durante sua ofensiva no norte, afirmou à Reuters no domingo o ministro de Direitos Humanos do Iraque. Gangues do Estado Islâmico executaram ao menos 500 Yazidis após tomarem Sinjar. Os militantes sunitas também enterraram vivas algumas de suas vítimas, incluindo mulheres e crianças. Cerca de 300 mulheres foram sequestradas como escravas. (G1) Lembre-se, os Yazidis estão sendo perseguidos por serem considerados pelo Estado islâmico como sendo adoradores do diabo e apóstatas.

Militantes do Estado Islâmico dizem a famílias que se convertam ou morram
As famílias dos vilarejos de Koja, Hatimiya e Qaboshi estão cercadas pelos militantes sunitas que articulam uma ofensiva pelo norte do Iraque, provocando a fuga de milhares de yazidis e cristãos e indignação internacional (G1).


O Massacre dos Yazidiz em Shingal, 2007

Tomei conhecimento de um outro ataque contra os Yezidis em 2007, em Shingal. O resultado: 800 mortos, 1.500 feridos, milhares de famílias destruídas.  Em 14 de agosto de 2007, terroristas da Al Qaeda usaram vários veículos totalmente carregados com explosivos para destruirem completamente as aldeias Yezidi Siba Sheikh Kidir e Qatahniya, localizadas em Shingal, Iraque. Naquela data, este foi o pior ataque terrorista da história depois dos ataques de 11 de setembro.  Benjamin Mixon, o ex-tenente-general e comandante do exército dos EUA no Iraque, disse sobre o massacre de 2007: "Este é um ato de limpeza étnica, e se quiser, quase genocídio" (Kurdistan Tribune).

Punições Islâmicas (sob a lei islâmica)
Punições Islâmicas (sob a lei islâmica Sharia) (para montar)

EXTREMAMENTE GRÁFICO!!!
Por favor, aqueles que têm qualquer problema físico ou piscológico, sei lá, EVITEM ASSISTIR O VÍDEO, porque é realmente chocante.
NO ENTANTO, esta é a filmagem documental denunciando crimes pelos muçulmanos ortodoxos e tem que ser divulgado.
Decapitação é abate ritual islâmico.
Pendurar a cabeça de inimigo em estacas era algo que Maomé mandava fazer para aterrorizar os inimigos.
Existem pessoas que minimizam o que está acontecendo, bem como minimizam as manifestações que estão ocorrendo no mundo inteiro ... o fato é que o radicalismo está se expalhando.
Vejam bem, pessoas normais (Europeus, Americanos, Canadenses, Australianos) estão se juntando aos jihadistas e cometendo as maiores barbaridades. O que as transformou em bárbaros? O que existe de comum entre elas? Pobreza? Falta de liberdade? Nada disso. O que eles tem de comum é o Islão.

Crime bárbaro cometido pelo Estado Islâmico (Califado) no Iraque. "Eles amarraram as mãos de uma mulher yazidi na parte de trás de um carro e as pernas em um outro carro e eles a separaram em dois", disse um estudante de 22 anos chamado Hassan. "Você já viu algo assim? Isso tudo é porque ela não é muçulmana e não queria se converter. Nós quase não escapamos." (Examiner)


Este tipo de punição vem das tradições de Maomé, pois o mesmo foi aplicado a Umm Qirfa, que era uma mulher chefe de uma tribo árabe que se recusou a se juntar ao exército de Maomé, ou seja, se recusou a se tornar muçulmana.

 Taquia 

Membros do Hamas encenam funeral, só que o defunto está vivo e sai andando

Criança está com o pé machucado, mas recebe apoio no braço




Clérigo Saudita diz que Mickey Mouse deve ser morto

Xeique saudita Muhammed Munajid diz que "independente do ângulo com que se olhe a lei islâmica, Mickey Mouse deve ser morto." A princípio, a gente tem a tendência de rir desta notícia. A questão é que este xeique está falando sério. Ele não é qualquer um, tendo servido como embaixador saudita em Washington.  Além disso, livros didáticos sauditas ensinam que os judeus e os cristãos são "inimigos", e eles dogmaticamente instruem que vários grupos de "infiéis" - apóstatas (que incluem os muçulmanos moderados que rejeitam a doutrina Wahhabi da Arábia), politeístas (que incluem os xiitas), os ateus/agnósticos, e os judeus - devem ser mortos. Na lei islâmica não existe esta de co-existir, pois ela incute ódio a tudo aquilo que não for islâmico. De modo que, se algum dia alguém sair fazendo jihad contra alguma coisa que seja "Disney" (seja ferindo uma criança usando uma camisa com a Pequena Sereia, ou explodindo uma loja de brinquedos), já se sabe o motivo desta jihad. (notícia de 2008, mas ainda atual Telegraph).




Nenhum comentário: