quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Islão, o que o Ocidente precisa saber


O filme Islão, o que o Ocidente precisa saber é um documentário feito em 2006. Ele contém discussões baseadas em passagens dos livros religiosos do islão e comentários de Robert Spencer,Serge Trifkovic, Bat Ye'or, Abdullah Al-Araby, and Walid Shoebat.

Algumas partes do filme possuem legenda em português, de modo que elas estão sendo mostradas abaixo. Infelizmente, apenas 4 partes dentre 10.

De qualquer modo, vale a pena assisti-las.

Parte 1




Parte 2




Parte 3




Parte 4







2 comentários:

Kalany Munhoz disse...

Cara o Islam é a salvaçao do nosso povo, para que brigar? Porque nao virarmos muçulmanos tambem? Alias, os muçulmanos que eu conheço sao todos pessoas otimas de coraçao, ao.contrario de muitos brasileiros daqui. Enfim creio em uma sociedade sem roubos e sem riscos de morte para pessoas boas, como ocorre no pais em que voce citou, Arabia Saudita desejo apenas paz para o mundo <3 e me recuso a ir nesse seu movimento extremista e nacionalista, como Hittler era... Eufemista demais cara, o Islam é uma religiao muito boa, infelizmente pessoas como tu, doidas acabam transformando coisas boas em ruins!!! Abraço a todos, ou melhor Salam Alaikum hahaha

José Atento disse...

Que patético, ein, Kalany. Você trabalha pra FAMBRAS? Você está fazendo um alsim taslam para mim? E se eu recusar, vai fazer como o seu ídolo criminoso Maomé e sair cortando gargantas?

Quer dizer que você quer que o Brasil se torne em uma Arábia Saudita? Um país que não respeita o direito das minorias, que continua praticando a escravidão, que segrega as mulheres. Você sabia que a Arábia Saudita tem o maior índice de estupros do mundo? E é o segundo a consumir pornografia? E é o país que mais mata através da pena de morte, ano passado foram quase mil? Em julgamentos fajutos! Sem risco para as pessoas boas, você diz. E quem são elas? Apenas os homens muçulmanos. As mulheres são lixo, a ponto de serem deixadas queimar em incêndio por não terem tido tempo de vestir o maldito hijab. E os kufar são sub-lixo, apesar de serem eles quem trabalham na Arábia Saudita, enquanto os sauditas ficam vendo filme pornô e se masturbando, aguardando pela próxima oração, mas tendo o cuidado de se lavarem do esperma antes, se não a oração não tem valor. Se masturbar vendo filme pornô sonhando com as mulheres infiéis pode, né? Isso não afeta a oração. Eu sei como é isso. Eu vejo com os meus próprios olhos.

Você fala do Hitler. Hitler adorava o islão. Ele se aliou ao islão e junto com o Mufti de Jerusalém fez um batalhão SS só de muçulmanos para caçar judeus nos Balcãs. O Mein Kampf (Minha Luta = Minha Jihad) é o livro mais vendido no mundo islâmico. E vocês idolatram o Hitler. E você ainda tem a audácia de insinuar que resistir ao islão é ser "como Hitler era." Amigo, a característica dos psicopatas é acusar os outros dos seus crimes. E você como um bom muçulmano está a passos largos para ser tornar tão psicopata quanto Maomé. Abra o seu olho!

Abre o olho enquanto ainda é tempo. Mesmo sob risco de morte, cai fora deste barco furado e se reintegre aos seres humanos. Ou você concorda com Alá que disse que os kufar são os animais mais repugnantes.

Como muçulmano, você apoia a Sharia ... http://infielatento.blogspot.ca/2015/11/lei-islamica-sharia-resumo-do-que-nao.html. Você realmente concorda com esta porcaria?