domingo, 30 de novembro de 2014

Os piores países para as mulheres são membros da Organização da Cooperaçao Islâmica


José Atento

Nenhum país do mundo eliminou com sucesso o seu hiato de gênero, de acordo com um relatório recente do Fórum Econômico Mundial (WEF). Mas, enquanto o alcance da desigualdade de gênero diminuiu em alguns países, em outros países, as mulheres continuam severamente atrás dos homens em participação econômica, nível de escolaridade, capacitação política, e até mesmo em condições básicas de saúde.

O relatório 2014 Gender Gap Global  do WEF mostra as disparidades entre homens e mulheres medido em 142 países. Nas nações com pior pontuação, oportunidades econômicas e educacionais, bem como de representação política e de acesso à saúde, eram muito piores para as mulheres que para os homens.

Os 20 piores países para se ser mulher estão listados abaixo. Com exceção de um*, TODOS SÃO MEMBROS DA ORGANIZAÇÃO DA COOPERAÇÃO ISLÂMICA.

  1. Iêmen
  2. Paquistão
  3. Chade
  4. Síria
  5. Mali
  6. Irã
  7. Costa do Marfin
  8. Líbano
  9. Jordânia
  10. Marrocos
  11. Guiné
  12. Mauritânia
  13. Arábia Saudita
  14. Egito
  15. Omã
  16. Etiópia*
  17. Argélia
  18. Turquia
  19. Bahrain
  20. Tunísia
(Existem outros estudos baseados em outros critérios, mas o resultado é sempre o mesmo: países que têm a Sharia como norma jurídica são sempre os piores para as mulheres)

Veja bem, existe abuso da mulher em todas as sociedades, em um modo ou outro. Mas apenas nas sociedades abertas, onde o debate não é reprimido e onde a legislação pode ser refinada, é que as mulheres têm obtidos direitos que as elevaram a um papel social com os mesmo direitos que os homens. A maternidade é um aspecto importante na vida das mulheres, do mesmo modo que a paternidade é um aspecto importante na vida dos homens. Mas reduzir a vida e as aspirações das pessoas para papeis definidos por ditadores beduínos do século VII é aceitar a impossibilidade de avanço social. 


A visão islâmica do papel da mulher


Essa figura é dedicada aos meus amigos e companheiros comunistas, para verem que apoiar o islamismo implica em tomar posturas contrárias ao próprio comunismo



Fonte: 





2 comentários:

Paulo Carneiro disse...

Amigos e companheiros comunistas?

Ser anti-imperialista e anti-muçulmano sem atacar o comunismo, na verdade está apoiando ambos.

E os mais de 100 milhões de mortos pelo comunismo e a cooperação neocomunista e comunista ao islão, como faz o sistema eurasiano do Kremlin e Pequim ao ajudar o regime do Irã por exemplo?

José Atento disse...

Olá Paulo: Você precisa ler mais os artigos do meu blog para ver a minha posição extremamente crítica com respeito à posição da Esquerda quando ao islamismo.

Quanto ao meme, ele chama atenção ao fato que apoiar a posição que o islamismo têm frente à mulher é anti-comunista. Isto ressalta o fato que a Esquerda colocou os pés pelas mãos. E eu o montei visando os leitores do meu blog que têm um viés de Esquerda, para alertá-los.

Quanto àas atrocidades cometidas pelo comunismo/socialismo. Elas existiram, e existem (veja Coréia do Norte) e são inegáveis.

Abraços