segunda-feira, 30 de março de 2015

Matar uma pessoa (ou seja, um muçulmano) é como matar toda a humanidade (Alcorão 5:32)


José Atento
Resumo 
Supremacistas islâmicos, muçulmanos culturais e apologistas do islão costumam mencionar a seguinte parte de um versículo do Alcorão 5:32, como uma indicação de que assassinato é algo anti-islâmico: 
 "Se alguém matar uma pessoa seria como se ele matasse toda a humanidade, e se alguém salvar uma vida, seria como se ele salvasse a vida de toda a humanidade."
Isso é taquia por parte dos supremacistas, e ignorânica por parte dos demais, pois lendo o verso todo e os dois versos que seguem, a figura que emerge é totalmente oposta, como confirmada pelo tafsir (exegese) de ibn Kathir. Senão, vejamos 
(1)  Este verso se destina aos "filhos de Israel." 
(2)  O verso chama atenção que matar um muçulmano se equivale a matar toda a humanidade.
(3) As condições para matar são apresentadas:  travar uma guerra contra Alá e Seu Mensageiro e espalhar corrupção na terra, o que significa, não aceitar Alá, Maomé e nem a Sharia, e se opor a eles (descrença e atos de desobediência a Sharia). Isso inclui todos os não-muçulmanos do mundo. 
(4) As punições indicadas nestes versos (morte ou crucificação, ter as mãos e os pés cortados em lados opostos, ou ser exilado da terra) se aplicam aos idólatras."
Lembre-se disso quando alguém te disse que "matar uma pessoa seria como matar toda a humanidade."

Matar uma pessoa (ou seja, um muçulmano) é como matar toda a humanidade (Alcorão 5:32)

Considere a seguinte parte de um versículo do Alcorão:
"Se alguém matar uma pessoa seria como se ele matasse toda a humanidade, e se alguém salvar uma vida, seria como se ele salvasse a vida de toda a humanidade."
Esta frase é muito utilizada por "muçulmanos iletrados", bem como por os apologistas (*), e supremacistas islâmicos usam-na o tempo todo em uma tentativa de retratar o islã como uma religião pacífica e co-existente. Isso é taqiyya!

Na realidade, isso é apenas uma parte do Alcorão 5:32. O versículo integral diz algo muito diferente. E, se olharmos no contexto de seus versos vizinhos, soa muito mal.

Como veremos, o significado real é:
"Se alguém matar um muçulmano seria como se ele matasse toda a humanidade, e se alguém salvar uma vida muçulmana, seria como se ele salvasse a vida de toda a humanidade."
Vamos ver o que a tafsir, a exegese, tem a dizer sobre isso. Estou citando ibn Kathir, cuja exegese é muito influente. Ibn Kathir (nascido c. 1300, morto 1373) foi um estudioso sunita altamente influente da escola Shafi durante o domínio mameluco da Síria, um especialista em tafsir (exegese corânica) e faqih (jurisprudência), bem como um historiador. Estou citando uma versão online e páginas subseqüentes.

Primeiro, um pouco de contexto. Capítulo (Sura) 5 foi "revelado" em Medina, quando Maomé já era um Senhor da Guerra, no processo de erradicação das tribos judaicas (5 no total) que se recusaram a aceitá-lo como um profeta. Os versículos 27-34 recontam a história de Caim e Abel, e eles vêm dentro do contexto de um aviso para os judeus, e não é apresentado como um princípio universal. Assim, esta passagem está explicando o que deve ser feito com os judeus em particular (e todos os não-muçulmanos em geral) que rejeitam Maomé, não ditando princípios morais elevados.

Para iniciar ibn Kathir apresenta versículos 5:32 - 5:34 juntos:
(32. Por causa disso, Nós ordenamos para os filhos de Israel que se alguém matar uma pessoa que não seja em retaliação de homicídio, ou (e) por espalhar corrupção na terra - seria como se ele matasse toda a humanidade, e se alguém salvar uma vida, seria como se ele salvasse a vida de toda a humanidade. E, de fato, veio a eles Nossos mensageiros com Al-Bayyinat, mesmo depois disso muitos deles continuaram a ultrapassar os limites da terra!)
(33. A recompensa daqueles que travam uma guerra contra Alá e Seu Mensageiro e espalham corrupção na terra, é apenas que eles devam ser mortos ou crucificados, ou tenham as mãos e os pés cortados em lados opostos, ou sejam exilados da terra. Essa é a sua desgraça neste mundo, e um grande tormento é deles na outra vida.)
(34. Exceto para aqueles que (depois de terem fugido para longe e depois) voltem (como muçulmanos), com arrependimento antes de cairem em seu poder e, nesse caso, sabeis que Alá é Indulgente, Misericordiosíssimo.)
O que ibn Kathir tem a dizer:
"(Nós ordenamos para os Filhos de Israel ...) significado, Nós legislamos para eles e os informamos," 
Isso confirma que o verso é dirigido aos judeus.
"(Que se alguém matar uma pessoa que não seja em retaliação de homicídio, ou (e) por espalhar corrupção na terra - seria como se ele matasse toda a humanidade, e se alguém salvar uma vida, seria como se ele salvasse a vida de toda a humanidade) A Ayah [verso] declara que quem mata uma pessoa sem justificação - como em retaliação pelo assassinato ou por causar dano na terra - será como se ele tivesse matado toda a humanidade, porque não há nenhuma diferença entre uma vida e outra. " 
Observe as duas condições para permissão para matar "retaliação por assassinato ou espalhar corrupção na terra." O que seriam estas condições?
"(Seria como se ele matasse toda a humanidade.) Significa:" Quem mata uma pessoa que alá proibiu matar, é como aquele que mata toda a humanidade.'' Sa`id bin Jubayr disse, "Aquele que se deixa derramar o sangue de um muçulmano, é como aquele que permite derramar o sangue de todas as pessoas. Aquele que proíbe o derramamento do sangue de um muçulmano, é como aquele que proíbe o derramamento do sangue de todas as pessoas. ''Além disso, Ibn Jurayj disse que Al-A`raj Mujahid comentou sobre a Ayah [verso],"
Ah, então Alá proíbe o derramamento do sangue de um muçulmano.
"(Seria como se ele matasse toda a humanidade,)" Aquele que mata um crente [muculmano] intencionalmente, Alá faz do fogo do inferno sua morada, Ele vai tornar-se irritado com ele, e o amaldiçoará, e prepará um castigo tremendo para ele, semelhante ao castigo se ele tivesse matado todas as pessoas, sua punição ainda será a mesmo. '' Ibn Jurayj disse que Mujahid disse sobre a Ayah [verso], "Ele está se referindo apenas a uma" alma crente " (ou seja, um muçulmano).
Assim, o significado é muito diferente do que os supremacistas islâmicos, os muçulmanos sem instrução ou apologistas tentar nos dizer! Mas há mais coisa ainda.
"(E, de fato, veio a eles Nossos mensageiros com Al-Bayyinat,) significado, evidências claras, sinais e provas, mesmo depois disso muitos deles continuaram a ultrapassar os limites da terra!) Este Ayah [verso] castiga e critica aqueles que não respeitaram as proibições, mesmo depois de saberem que eles estão proibidos de se entregarem a elas. Os judeus de Al-Madina, como Banu Qurayzah, An-Nadir e Qaynuqa`, costumavam combater junto com os Khazraj ou com Aws, quando alguma guerra irrompesse entre eles durante o tempo de Jahiliyyah [antes da invenção do islão]. Quando estas guerras acabavam, os judeus fariam o resgate daqueles que foram capturados e pagariam o dinheiro de sangue para aqueles que foram mortos. Alá os criticou por essa prática na Surata [Capítulo] Al-Baqarah),"
Fica mais claro do que nunca que o verso é inicialmente dirigido ao povo de Israel (e por extensão, a todos os "incrédulos"), e que matar um muçulmano é tão ruim quando matar toda a humanidade.


Significado de "espalhar corrupção na terra"
 ("Espalhar corrupção na terra"), ou seja, descrença e atos de desobediência.", Disse Abu Ja`far que Ar-Rabi` bin Anas disse que Abu Al-`Aliyah disse que a declaração de Allah,
(E quando é dito a eles: "Não façam corrupção na terra,"), significa: "Não cometerás atos de desobediência na terra. Sua maldade está desobedecendo a Alá, porque quem desobedecer a Alá sobre a terra, ou dar ordens que desobedecem Alá, ele cometeu corrupção na terra. Paz tanto na terra e nos céus é assegurada (e ganha), através da obediência (a Alá). "Ar-Rabi` bin Anas e Qatadah disse de forma semelhante.
Isto é importante. Desobedecer Sharia é causar "corrupção na terra"!


A punição daqueles que causam corrupção na terra
"(A recompensa daqueles que travam uma guerra contra Alá e Seu Mensageiro e espalham corrupção na terra, é apenas que eles devam ser mortos ou crucificados, ou tenham as mãos e os pés cortados em lados opostos, ou sejam exilados da terra.) 'travem guerra' mencionado aqui significa, se opor e contradizer, e isso inclui a descrença, bloquear estradas e espalhar medo nas vias de acesso. Corrupção na terra terra refere-se a vários tipos de mal."
"Foi revelado sobre os idólatras, dentre eles aqueles que se arrependem antes de serem presos, eles vão ainda estar sujeitos a punição pelos os crimes que cometeram." A opinião correta é que este Ayah [verso] é geral no seu significado e inclui os idólatras e todos os outros que cometeram os tipos de crimes a Ayah [verso] menciona.
Ibn Kathir então cita uma tradição do Profeta, que mostra Maomé torturando pessoas até a morte:
Al-Bukhari e Muslim registrou que Abu Qilabah `Abdullah bin Zayd Al-Jarmi, disse que Anas bin Malik disse:" Oito pessoas da tribo `UKL veio para o Mensageiro de Deus e deu-lhe o seu compromisso de seguir o Islã. O clima de Al-Madina não lhes convém e tornaram-se doente e reclamaram com o Mensageiro de Alá. Então ele disse: "(Vá com nosso pastor para ser tratado pelo leite e urina de seus camelos.) Então eles foram como indicado, e depois de beberem leite e urina dos camelos, tornaram-se saudáveis, e eles mataram o pastor e foram embora todos os camelos. A notícia chegou ao Profeta e ele enviou (homens) em sua perseguição e eles foram capturados. Ele então ordenou que suas mãos e pés fossem cortados (e isso foi feito), e seus olhos fossem marcados com peças aquecidas de ferro. Em seguida, eles foram colocados sob o sol até a morte."
O comentário continua com algo muito interessante, uma vez que se refere a "terra muçulmana":
(Eles devem ser mortos ou crucificados ou terem as mãos e os pés ser cortados nos lados opostos, ou serem exilados da terra.) `Ali bin Abi Talhah disse que Ibn Abbas disse sobre este Ayah [verso], "Aquele que pega em armas em terra muçulmana e espalha medo nas vias de acesso e for capturado, o líder muçulmano tem a escolha de mata-lo, crucifica-lo ou cortar suas mãos e pés."
Lembre-se que o Estado de Israel está localizado na "terra muçulmana" (terra conquistada militarmente pela Jihad).
Essa é a sua desgraça neste mundo), "Significando, vergonha, humilhação, punição, desprezo e tormento nesta vida, antes da ,
(E um grande tormento é deles na outra vida.) No Fogo de Jahannam."
Finalmente, "aqueles que se arrependem antes de serem apreendidos" significa "para os muçulmanos que cometerem este crime e se arrependerem antes de serem apreendidos, a punição de morte, crucificação ou de cortar os membros alternadamente serão perdoadas." Essas punições, como claramente indicadas por "esta Ayah [verso] ... se aplicam aos idólatras".


(*) Um lembrete, os presidentes dos Estados Unidos, tanto Bush quando Obama usram essa passagem fora do seu contexto, em uma tentativa de retratar o Islã como uma "religião da paz."

Links for Tafsir ibn Kathir:
http://www.qtafsir.com/index.php?option=com_content&task=view&id=787&Itemid=60
http://www.qtafsir.com/index.php?option=com_content&task=view&id=786&Itemid=60
http://www.qtafsir.com/index.php?option=com_content&task=view&id=785&Itemid=60
http://www.qtafsir.com/index.php?option=com_content&task=view&id=784&Itemid=60
http://www.qtafsir.com/index.php?option=com_content&task=view&id=783&Itemid=60


domingo, 29 de março de 2015

Hoje é Domingo de Ramos



Diz o Evangelho que Jesus entrou em Jerusalém montado em um burrinho, e foi celebrado pela população mais pobre. Uma semana depois, Jesus seria morto, sem nunca ter feito nada de mal.

A violência destruiu Jesus.

Agora, compare com Maomé, que entrou triunfante em Meca, à frente de um exército. Ao entrar em Meca, Maomé mostrou toda a sua intolerância religiosa ao destruir todas as figuras sagradas das outras religiões (exceto a pedra negra do islão). Depois disso, Maomé fez um acerto de contas com algumas pessoas que não o aceitavam e o criticaram, condenando-as todas à morte.

A violência fez de Maomé um vitorioso.

Lembre-se que o Alcorão diz, 93 vezes, que Maomé é o exemplo de conduta.

Veja bem, Maomé poderia ter dado o exemplo, e deixado as outras religiões co-existirem. Nada disso. Ele as destruiu. Todas.

Maomé poderia ter dado o exemplo e perdoado aqueles que o criticaram. Nada disso. Ele os matou. Todos.

Feliz Dia dos Ramos.




terça-feira, 24 de março de 2015

Punições islâmicas: amputação


Amputação é punição para crime de pensamento (crime político) ou crime comum, e segue o estabelecido no Alcorão 5:33 e 5:38
  • Surata 5:33, que trata de quem comete um "crime de pensamento" (ou crime político) ao se recusar a se tornar muçulmano, a se subjugar à Sharia, ou a criticar o islamismo abertamente: devem ser mortos, ou crucificados, ou terem as mãos cortadas, ou serem banidos da terra.
  • Surata 5:38, que se refere especificamente a quem comete um crime comum: ter as mãos cortadas. 
5:33 -  
5:38 - 

O problema com a amputação é que ela não dá a oportunidade para o criminoso se redimir. Quantas pessoas fazem coisas erradas na vida, mas acabam se redimindo e dando contribuições positivas para a sociedade? Ao invés disso, a sociedade islâmica ganha mais um aleijado improdutivo, além do estigma que ele carrega para o resto da vida. A percepção social de Alá é muito fraca e retrógrada.

Veja outros tipos de punição neste link: Punições Islâmicas - Exemplos

Mais uma amputação pelo Estado Islâmico. As imagens são circuladas com orgulho pelas redes sociais do jihadistas psicopatas
 (O Globo, junho/2015).



Malásia procura médicos para promover a punição islâmica da amputação de modo profissional.
Mas o efeito é o mesmo: o "ladrão de galinha" que perder a mão vai ficar sem a oportunidade de se redimir. (Fonte)

Amputação na Síria
Na lei islâmica. música, arte, beleza, são proibidos, mas matar, torturar, violar, mutilar, são o pão nosso de cada dia. Hoje na Síria, amputação de mão a um "pecador", transmitida por tecnologia "infiel" para todo o mundo: a primeira amputação via twitter. (Sarcasmo: Mas é claro isso não tem nada a ver com o islão. O fato de ser prescrito no alcorão e consolidado na lei islâmica é apenas uma coincidência) (Washington Post). 


Estado Islâmico desenvolve máquina de amputar
Mutilação em escala industrial.
Essa é a "gloriosa ciência islâmica" implementando a Sharia.
Isso não é coisa de algum grupo secundário. Isso é a lei islâmica sem aplicada, do mesmo modo que é aplicada pelo governo de diversos países! (minuto digital)


Amputações na Nigéria

Mali: sobreviventes de amputações compartilham o seu sofrimento

Mali: mais sofrimento oriundo de punições islâmicas


Punições islâmicas: degolamento


Degolamento é punição mor do islamismo. Ela se aplica para para crime de pensamento (crime político) ou crime comum, e pode ser justificada em várias passagens do Alcorão bem como na Tradição de Maomé (Sunnah). Por exemplo, Alcorão 8:12 e 47:4. E lembre-se que Maomé ordenou a degola de entre 600 a 900 pessoas (dependendo da fonte) em uma única noite, assistindo as execuções, enquanto os corpos decepados eram jogados em uma trincheira cavada no chão. 
  • Surata 5:33, que trata de quem comete um "crime de pensamento" (ou crime político) ao se recusar a se tornar muçulmano, a se subjugar à Sharia, ou a criticar o islamismo abertamente: devem ser mortos, ou crucificados, ou terem as mãos cortadas, ou serem banidos da terra.
  • Surata 8:12 "Corte fora as suas cabeças e a ponta dos seus dedos."
  • Surata 47:4 "E quando vos enfrentardes com os incrédulos, corte-lhes as cabeças e espalhe o sangue deles (...) matai-os onde quer que os encontreis." 

Veja outros tipos de punição neste link: Punições Islâmicas - Exemplos

Estado Islâmico degola jogadores e treinador por prática de esporte anti-islâmico
Futebol. Degolados no meio da rua, na frente de crianças. (O Globo)

Estado Islâmico degola menina de 4 anos na frente da mãe
E depois, joga o sangue a filha no colo da mãe. O motivo não está claro. (fonte)

Estado Islâmico vende na internet cabeças de vítimas decapitadas
“Coleccionadores” estão dispostos a pagar mais de 500 dólares por cada cabeça. O preço varia dependendo da cabeça ter pertencido a um ex-muçulmano ou cristão (Nosso Portugal, fevereiro/2016).

Arábia Saudita decepa indiana; Índia protesta
Ministra das Relações Exteriores da Índia protestou contra o governo saudita, após saber que empregada (chamada Kasthuri Munirathinam cuja idade é de 55 anos) oriunda de seu país teve uma das mãos cortadas apenas por tentar fugir da casa dos seus patrões, devido aos abusos constantes que sofria por parte dos mesmos. (fontes, outubro/2015)

Notícia de 2013: Arábia Saudita pendura delogados para serem vistos pelo público
Cinco cidadãos do Iêmen. Celebração da morte. (fonte)

Mulheres degoladas, acusadas de feitiçaria
Estado Islâmico louva Alá com a degola de duas mulheres acusadas de feitiçaria (na verdade, elas estavam buscando comida). Os seus maridos também foram degolados.
Várias das escravas sexuais foram apedrejadas sob a acusação de adultério (a doença mental dos jihadistas é medonha. Estupram e abusam das mulheres para depois as acusarem de adultério).
Outros cinco homens também foram crucificados em praça pública, sendo que as crianças foram incentivadas a caçoarem deles enquanto eles sofriam. (Reuters, julho/2015)

Arabia Saudita: aumento de degolamentos é tamanho que país está contrando mais carrascos
(maio/2015) Governo saudita está contratando 8 novos carrascos. Em 2004, 90 pessoas foram executadas. Até abril deste ano, este número já foi igualado (fonte).

Arábia Saudita: decapitações atingem "níveis recordes" em agosto 
Uma pessoa foi condenada à morte na Arábia Saudita quase todos os dias deste mês, com  a execução de seu prisioneiro 23 ontem. A execução de al-Qurey vem a coroar uma semana mortal em todo o mundo com a decapitação de um homem egípcio por grupos armados na Líbia e a execução de 18 informantes do Hamassegundo a Anistia InternacionalEste Agosto mortal é apenas a ponta do iceberg para a Arábia Saudita, que executou mais de 2.000 pessoas entre 1985 e 2013. Na Arábia Saudita, as pessoas podem ser executadas por uma série de crimes, incluindo adultérioroubo armado, apostasiacrimes relacionados com drogas, estupro, bruxaria e feitiçariaA maioria das execuções são feitas por decapitação e muitos tomam lugar em público. Em alguns casos, corpos decapitados são deixados no chão em praças públicas como um "impedimento". (News.com.au)

Execuções são feitas em várias cidades, inclusive em Meca, a cidada mais sagrada do islamismo. Ninguém falou sobre isso. Imagine, porém, se acontecessem degolamentos no Vaticano? O mundo viria à baixo e a imprensa iria fazer disso manchete. Pense nisso.

EXTREMAMENTE GRÁFICO!!!
Por favor, aqueles que têm qualquer problema físico ou piscológico, sei lá, EVITEM ASSISTIR O VÍDEO, porque é realmente chocante. NO ENTANTO, esta é a filmagem documental denunciando crimes pelos muçulmanos devotos e tem que ser divulgado.

Decapitação é abate ritual islâmico. Pendurar a cabeça de inimigo em estacas era algo que Maomé mandava fazer para aterrorizar os inimigos.

Existem pessoas que minimizam o que está acontecendo, bem como minimizam as manifestações que estão ocorrendo no mundo inteiro ... o fato é que o radicalismo está se expalhando. Vejam bem, pessoas normais (Europeus, Americanos, Canadenses, Australianos) estão se juntando aos jihadistas e cometendo as maiores barbaridades. O que as transformou em bárbaros? O que existe de comum entre elas? Pobreza? Falta de liberdade? Nada disso. O que eles tem de comum é o Islão.


Palmira: Estudioso de 80 anos foi decapitado por se recusar a revelar a localização de objetos de valor
Semana passada, os valorosos soldados de Alá, do Estado Islâmico, decapitaram Khaled al-Asaad, um renomado estudioso do mundo antigo de 83 anos, pendurando-o em uma coluna romana nas ruínas de Palmira, na Síria. Exatamente como Maomé fez com Kinana, após o ataque traiçoeiro ao Oásis de Kaibar. (Fonte, agosto/2015) Leia mais no artigo Maomé e Estado Islâmico torturam e matam em busca de tesouros.

Infiél degolado pelo Estado Islâmico
Só um exemplo do que é a ortodoxia islâmica em sua forma mais "purista": Mutilações e decapitações não são exclusividade de jihadistas, estão na Sharia e são oficiais na Arábia Saudita e outros países do Golfo. Isto é a ortodoxia islâmica na sua verdadeira face, nua e crua (Minuto Digital)


Arábia Saudita: execução da indonesa Ruyati Binti Sapubi 
Ela era empregada doméstica, e assassinou a sua patroa após anos de abuso. A execução ocorreu em 18 de junho de 2011.


Arábia Saudita: 3 pessoas sendo executadas

Arábia Saudita: mulher degolada na rua enquanto pedia por clemência
Uma mulher foi decapitada numa rua na Arábia Saudita por matar sua enteada de seis anos, gritava sua inocência vista em imagens gráficas da execução enviadas para a Internet. (dailymail)


Arábia Saudita degolou 19 pessoas em agosto de 2014
Crimes variam de posse de drogas a "magia."


Arábia Saudita: execuções públicas







Degolamentos pelo Estado Islâmico








Punições islâmicas: crucificação


Crucificação é punição para crime de pensamento (crime político) e segue o estabelecido no Alcorão 5:33 
  • Surata 5:33, que trata de quem comete um "crime de pensamento" (ou crime político) ao se recusar a se tornar muçulmano, a se subjugar à Sharia, ou a criticar o islamismo abertamente: devem ser mortos, ou crucificados, ou terem as mãos cortadas, ou serem banidos da terra.


Veja outros tipos de punição neste link: Punições Islâmicas - Exemplos

Crucificação é um método de execução bárbaro e humilhante 
Abolido no mundo todo, muitos séculos atrás, exceto no mundo islâmico, onde ele é defendido por ter sido prescrito por Alá.


Líbia: Estado Islâmico crucifica aqueles que rejeitam "reeducação"
Um grupo de pessoas que conseguiu fugir da cidade de Sirte (Líbia) – a qual foi invadida em fevereiro de 2015 pelo Estado Islâmico (ISIS) – denunciou que os jihadistas impuseram a sharia (lei muçulmana) e fazem crucificações e chicotadas publicamente às pessoas que não aceitam as suas leis ou cursos de “reeducação”. (acidigital, fevereiro/2016)

Califado Islâmico crucifica menino de 12 anos na frente do seu pai
Membros do grupo Estado Islâmico crucificaram um garoto de 12 anos na cidade de Aleppo, na Síria, no último mês de setembro, após cortarem a ponta dos dedos do jovem na frente de seu pai, segundo um relato da ONG Christian Aid Mission. Além disso, (fonte outubro/2015)

Arábia Saudita condena jovem à morte por crucificação
Ali Mohammed al-Nimr, filho de um opositor ao governo saudita, foi preso em 2012, aos 17 anos. Mês passado, a Corte de Apelação confirmou a sua sentença de morte por crucificação. (fonte outubro/2015)

Arábia Saudita condena clérigo xiíta para ser crucificado 
O principal tribunal da Arábia Saudita condenou um carismático líder da oposição à morte por falar contra família governante do reino. Acusado de crimes de terrorismo e "quebrar lealdade ao rei," o juiz manteve sentença mais dura do país - "crucificação" - onde o corpo decapitado será exibido publicamente. Seus irmãos teriam sido detidos após a condenação. (The Star)

Lembrem-se que a Arábia Saudita gastou 80 bilhões de dólares com a construção de mesquitas ao redor do mundo (inclusive sabe onde?), bem como na educação de clérigos islâmicos (que vem imigrando para um país ... você sabe qual? Um país que abriu as suas portas para imigrantes dos "paraísos islâmicos." Hum, que país é esse?)

ISIS crucifica até mesmo crianças
(fonte) 

ISIL crucifica oito de seus inimigos Foram executados, sendo que os seus corpos foram crucificados em praça pública onde permaneceram por 3 dias (junho/2014 , The Daily Star)

Iêmen: homem é executado e pendurado em traves de gol por membros da Al Qaeda, acusado de ser espião dos EUA
Gesto seria "alerta" para outros possíveis agentes infiltrados na rede terrorista  (março/2014, R7).

Síria: jihadistas matam e depois crucificam um homem acusado de assalto
De olhos vendados, um tiro na cabeça, e enforcado em uma cruz para que todos possam ver, o corpo morto de um suposto assaltante é desfilado em uma praça da cidade para as pessoas tirarem fotografias em celulares. O homem foi acusado de “propositadamente matar um muçulmano para tomar o seu dinheiro” em um tribunal da Sharia criado pelo célula de terror O Estado Islâmico do Iraque e da Síria, que invadiu a cidade de Raqqa, norte da Síria (R7).


quarta-feira, 18 de março de 2015

O porquê da barba islâmica? Para imitar Maomé


(as justificativas da barba islâmica são oriundas das fontes relacionadas abaixo)

O porquê da barba islâmica? Para imitar Maomé

1. Porque a barba tem ser longa no queixo mas curta no bigode? Porque Maomé preferia deste jeito:
Maomé disse: "apare o bigode, e deixe crescer a barba". (Imam Malik's Muwatta Book 51, Number 51.1.1)

2. As mulheres preferem os homens de barba:
Um hadice reporta que Aisha, a mulher-criança de Maomé, disse" "A beleza exterior de um homem é de sua barba. Louvado seja Allah que criou o homem com esta barba tão linda".

3. Usar barba é garantia de sucesso:
"Todo muçulmano tem que ter Maomé como exemplo e seguir a sua tradição porque assim Alá ordena aos crentes e o profeta incentiva aos seus companheiros e a nação em geral. Aquele que cumpre a ordem de Alá e segue a tradição de Maomé, é um vencedor nesta vida terrena e vindoura. Que Alá nos junte entre esses vencedores!"

4. Quem não usa barba é viado:
"um muçulmano que se barbeia ou encurta a barba é como um hermafrodita."

5. É preciso se distinguir dos não-muçulmanos (os káfir):
"Raspar e encurtar a barba é a ação dos incrédulos."

Ou seja, usar barba, aparando-a de um certo jeito, é um ato político (do mesmo jeito que a mulher usar o véu).

Mas no final de tudo, o negócio é imitar Maomé nos mínimos detalhes!

E Alá manda os muçulmanos obedecerem Maomé, cegamente:
"Diga: "Se amam Alá, Sigam-me: Alá vai te amar e perdoar os seus pecados. Pois Alá é Indulgente, Misericordiosíssimo." (Alcorão 3:31)

"Não é para um crente, homem ou mulher, quando Alá e Seu Mensageiro decretam uma questão, que eles tenham qualquer outra opção em sua decisão. E quem desobedece a Alá e Seu Mensageiro, se desvia em um evidente erro." (Alcorão, 33:36)

Fontes:
http://www.islam.tc/beard/beard.html
http://islamqa.info/en/75525

PS. Já pensou se Maomé fosse careca? Ou se tivesse 9 dedos como o Lula? Ou se tivesse nascido cego de um olho?


sábado, 14 de março de 2015

E-mail enviado ao Centro Loyola, por eles acolherem a propaganda islâmica


Eu escreví anteriormente sobre o Centro Loyola, do Rio de Janeiro, abrir as suas portas para a propaganda islâmica, no artigo "Jesuítas promovem o islamismo no Rio de Janeiro (?)."

Eu resolví escrever para eles, e fiquei aguardando uma eventual resposta ou comentário, nem que fosse o clássico "vá catar coquinhos." Não recebí nada. Silêncio. Ou melhor, fui ignorado.

Bem, eu estou compartilhando com vocês o teor do meu e-mail, que começa com segue abaixo.

Assunto: Vocês estão cometendo um grave erro ao promoverem o islamismo

Prezados Senhores

Eu mantenho um blog (http://infielatento.blogspot.com) que trata e alerta sobre a propagação da Sharia no Brasil e no mundo, e escrevo para vocês dentro de um espírito de caridade cristão.

Gostaria de usar desta mensagem para vos informar que vocês estão cometendo um grande erro. Eu não sei ao certo se vocês são um Centro de cunho católico, ou secular, mas de qualquer modo, vocês levam o nome de Inácio de Loyola, que deve estar se contorcendo no seu túmulo.

VOCÊS ESTÃO PROMOVENDO A PREGAÇÃO ISLÂMICA!

Eu acredito que vocês estejam fazendo isso de boa fé. Mas é preciso deixar a ignorância de lado e compreender bem o erro que vocês cometem.

Em primeiro lugar, vocês abriram o Centro Loyola para a Sociedade Beneficente Muçulmana, que de beneficente não tem nada. Este grupo tem influência wahabista, como atesta reportagem da CNN que mostrou um dos seus membros com a camisa do Estado Islâmico dizendo abertamente da obrigadoriedade da Jihad.

Esta sociedade "beneficiente" promove abertamente o islamismo, praticando taquia para os não-muçulmanos (ou seja, mentindo) mas dizendo a verdade para os fiéis maometanos. Por exemplo, eles promovem a poligamia, algo que é maléfico e humilhante para as mulheres, além de ser anti-cristão.

Por favor, não caiam no engodo do "diálogo inter-religioso" com o islamismo. Ele apenas acontece nos países não-muçulmanos, e é sempre uma via de mão única, pois ele acontece nas igrejas e templos cristãos, promovendo uma imagem higienizadoa do islão que está longe da realidade. Nos países muçulmanos promover outra religião que não seja o islão dá cadeia, ou até mesmo morte. Tenham respeito pelos cem mil cristãos mortos todos os anos nos paraísos islâmicos. Tenham respeito por Asia Bibi, presa pelo governo paquistanês desde 2010, aguardando sua execução, por ter dito que Jesus é Deus! Tenham respeito pelo pastor Abdini, condenado à forca no Irã por ter deixado o islão e abraçado o cristianismo. Estes casos, como tanto outros, não são feitos de grupos terroristas, mas são ações de governo consistentes com a lei islâmica (Sharia) que a sociedade "beneficente" muçulmana promove.

Por favor, não abram o Centro Loyola para a propaganda islâmica, que mente! Ao fazer isso vocês estão colaborando com a destruição do cristianismo, pois os 1400 anos de Jihad Islâmica mostram que o cristianismo morre onde o islão se instala.

Eu estou repassando links de alguns artigos que eu escreví sobre o equívoco que vocês estão cometendo:

1. Jesuítas promovem o islamismo no Rio de Janeiro (?) 

2. Sociedade Beneficente Muçulmana promove poligamia

3. Crislão = Cristianismo + Islão ... um estratagema para enganar idiotas

E, se vocês desejaram aprender mais sobre o islão, sem a taquia islâmica (o princípio islâmico que permite mentir se a mentira ajudar a propagar o islão), eu recomendo estes links:

(a) sobre a lei islâmica: "Lei Islâmica (Sharia) para os não-muçulmanos"

(b) sobre a Jihad na história islâmica: "Islã 101: Uma Introdução ao Islã e a Jihad Islâmica"

(c) um resumo sobre Maomé, o 'Gengis Khan da Arábia', em 3 partes: "A verdade sobre Maomé: Conquistador e Primeiro Soberano da Arábia"

Eu sugiro que vocês convidem palestrantes que digam a verdade sobre o islão, promovendo uma discussão sobre o islão como a ideologia política que ele é, e sobre o perigo que ele representa para todas as sociedades livres (e não vendendo idéias mentirosas, como por exemplo, que muçulmanos e cristãos viveram em harmonia, quando na verdade, sob islão, os cristãos são segregados como cidadãos de terceira-classe, os dhimis).

Permaneço aberto para qualquer comentário ou clarificação que vocês julguem necessário.

Cordiais saudações

José Atento

segunda-feira, 9 de março de 2015

Atualizações de fevereiro de 2015


Veja o que entrou de novo no blog em fevereiro de 2015

Carta aberta ao Papa Francisco sobre sua Mensagem aos Muçulmanos por ocasião do encerramento do Ramadã
Olha, vale a pena ler esta carta. Aprende-se muito com ela. Link externo.

Crislão = Cristianismo + Islão ... um estratagema para enganar idiotas
Leia o artigo todo no link.

Al Qadar: predestinação no seu significado mais rigoroso
Leia o artigo no link.

Clérigo saudita rejeita a teoria de Galileu, que diz que a Terra dá voltas ao redor do sol, dizendo que ela é fixa e sem movimento
Um dos argumentos que ele usou foi o seguinte: "Primeiro de tudo, onde estamos agora? Nós estamos indo para o Aeroporto de Sharjah para viajar para a China de avião, [isso está] claro? Concentre-se comigo, esta é a Terra ", disse ele, segurando um copo de água selado. (RT)



Irã: lei permite homens se casarem com filhas adotivas de 13 anos (mais um legado de Maomé)
Leia o artigo todo no link.

Casamento temporário: A Prostituição Religiosa do Islão (mut'ah, sighe, misyar)
Leia o artigo no link.

Estado Islâmico quer mulheres casadas a partir dos nove anos
O movimento extremista Estado Islâmico divulgou um manifesto sobre a conduta das mulheres nas regiões que controla, que inclui casamento aos nove anos, vida sedentária, educação até aos 15 anos e negação do feminismo ocidental. (Jornal de Notícias)

Atatürk mostrou como lidar com a burca e o niqab
Mustapha Kemal Atatürk, fundador da moderna Turquia (1923 – 1938), no quadro das profundas reformas políticas, económica e culturais, que introduziu no país, desejoso de acabar de uma vez por todas com a burca e o niqab, serviu-se de uma brilhante astúcia para calar a boca dos fundamentalistas da época. Ele propôs simples lei que determinava o seguinte:
"Com efeito imediato, todas as mulheres turcas têm o direito de se vestirem como quiserem, no entanto todas as prostitutas devem usar a burca e o niqab."
No dia seguinte, não havia ninguém de burca e niqab na Turquia (http://antonio-justo.eu/?p=2826)

Historiador saudita diz que mulheres que dirigem sozinhas querem ser estupradas
Ele disse que as mulheres ocidentais não se importam de serem estupradas, por isso elas dirigem sozinhas (Telegraph).

EUA: quatro americanas passaram um dia usando um hijab para ver como elas se sentiam
Nos EUA, não existe problema em se usar o hijab. Mas, vá deixar de se cobrir nos paraísos islâmicos. (Buzzfeed)

Inglaterra: O escândalo das gangues de estupro só faz aumentar
Após o acobertamento de 1.400 casos pelo Conselho da cidade de Rotherham (com receio de ao acusarem muçulmanos serem chamados de racistas e islamófobos) centenas de novos casos estão aparecendo. As gangues de estupro são compostas de muçulmanos que acreditam que o Alcorão (4: 3; 4:24; 23:1-6; 33:50) e a lei islâmica lhes permitem capturar as meninas não-muçulmanos e pressiona-las à escravidão sexual. (Frontpage)

Ex-escravas relatam rotina de horror que sofreram com facção radical
Leia na Folha. Lembre-se, Maomé foi um escravizou mulheres para saciar a sua luxúria, bem como vendeu escravos para poder comprar mais armas para atacar as tribos próximas a ele.

EUA: Relatório espõe o crescimento do mutilação da genitália feminina
"A mutilação genital reduz ou elimina a capacidade das mulheres para alcançar o prazer sexual, mas dá aos anciãos mais controle sobre quem se casa com quem. Outras práticas culturais, incluindo o uso do véu hijab e a promoção de casamento entre primos, reforça o controlo dos jovens pelo seu clã ou família extensa." (dailycaller)

Arábia Saudita promove conferência para discutir "direitos das mulheres"
Mas não havia uma única mulher participando do evento! (Inquisitr)


Estado Islâmico vende, crucifica e enterra crianças vivas no Iraque
O que o mundo civilizado considera atrocidade, para o Estado Islâmico e o califado é apenas a implementação da lei islâmica (Sharia). (Veja)

Lei de Herança:

Político Islamista Nigeriano de 68 anos se casa com menina de 14 anos
Alhaji Abubakar Audu é ex-governador de Kogi e chefe do APC. Ele se casou com uma menina que acabou de completar 14 anos, tornando-se a sua mais nova esposa. Tudo 100% conforme a lei islâmica. Isso é lei islâmica em ação! O APC, African people's Congress, tem a Arábia Saudita como um de seus mantenedores (e em troca, dissemina o Wahabismo). (speisa.com)
Mulher presa por mostrar os olhos em demasia
Foi presa pelo Estado Islâmico, mas o mesmo acontece na Arábia Saudita. (dailymail)

Palavras de Abdul Aziz Al Hammadi, da Corte de Família de Dubai
"De acordo com a Sharia, o marido é aconselhado a adotar um método civilizado e produtivo e ser responsável e paciente antes de buscar o divórcio." "Nós chamamos isso o método da reconciliação gradual edificante. Sempre que um marido perceber um comportamento bizarro por parte da sua esposa, ele deve avisá-la, depois, evitar dormir com ela no mesmo quarto, e, se isso não der certo, ele pode açoitá-la suavemente de maneira que a faça compreender a situação."


EUA: Crime de Honra (1989)
Em novembro de 1989, em St. Louis, o FBI inadvertidamente filmou o episódio inteiro de uma adolescente, Palestina, ser morta por seu pai e por sua mãe brasileira (os federais estavam à procura de evidências de terrorismo ...). Em uma seqüência medonha de oito minutos, Zein Isa esfaqueou treze vezes sua filha com uma faca de açougueiro, enquanto a sua esposa imobilizava a sua filha, respondendo aos apelos de Palestina para obter ajuda com uma brutal "Cale a boca!" A morte termina com Zein gritando "Morra! Morra rapidamente! Morra rapidamente! ... Silêncio, um pouco! Morra, minha filha, morra!" Por esta altura, ela já estava morta. A filha tinha se tornado americana demais. Nem o pai e nem a mãe mostraram remorso pelo crime. Crime de Honra é consequência da mulher ser posse do homem. E na Sharia não existe retaliação pelos pais materem seus filhos. (danielpipes)

EUA: Crime de Honra, Bridges TV
'Bridges TV' foi criada em 2004 (em Buffalo, NY) para ajudar "não-muçulmanos superarem as imagens negativas que eles possam ter de muçulmanos e do Islão." Mas, em 2009, o seu fundador, Muzzammil ("Mo") Hassan, de 44 anos, decapitou sua esposa, Aasiya Z. Hassan, de 37 anos, que havia recentemente pedido o divórcio. Resultado: o fundador mostrou do melhor modo possível a verdadeira face do islão. (danielpipes)


Doutrinação

Crianças assistem a imolação do piloto jordaniano ao vivo
Terroristas do EI põe um telão em Raqqa para que os seus adeptos assistam a morte do piloto jordaniano "de camarote". (DailyMail)

Pobreza não é a causa da Jihad
Jovem 'marombado' vira jihadista 'hipster' de califado na Síria. Rico e vaidoso, Islam Yaken largou tudo e virou militante islâmico. Egípcio é graduado por universidade renomada e fluente em três idiomas. (g1.globo.com)

Austrália: jovem larga tudo pela Jihad
Aluno da Universidade de Perth, Austrália, Muhammed Sheglabo, deixou seus estudos e perspectiva de uma vida confortável para se juntar ao Estado Islâmico. (Mais um evidência que pobreza não é a raiz do problema). Islão: tornando pessoas normais em assassinos psicopatas a 1400 anos! (abc.net.au)

Alemanha: músico se torna assssino
Do rap ao jihad, uma triste trajetória que alguns jovens no primeiro mundo estão insistindo em fazer. Islão: tornando pessoas boas em assassinos psicopatas e 1400 anos. (foxnews)

Inglaterra: Brusthom Ziamani, um convertido ao Islã de 19 anos, queria degolar pessoas
Ela foi preso por oficiais contraterroristas em 19 de agosto do ano passado. Ele estava carregando uma mochila contendo uma faca de 12 polegadas (quase 30 cm e meio), um martelo grande e uma bandeira islâmica. Mais tarde ele disse ao oficial de segurança na prisão de Wandsworth em Londres que ele estava indo decapitar um soldado britânico no quartel e depois segurar sua cabeça decepada no ar. Cabe notar que ele havia sido já detido dois meses antes por postar mensagens extremistas no Facebook. Me responda: se não foi o Islão que motivou este muçulmano convertido a decapitar, então o que foi? (news.sky.com)

Escravidão - Exemplos

Eis aí uma parte da História que tentam nos esconder! 
Uma característica do islão (e dos muçulmanos em geral) é de negar os eventos que nós, não-muçulmanos, consideramos como nefastos e cruéis. Mas, na verdade, entre eles, eles celebram tais eventos.


A maior revolta de escravos da História 
A maior revolta de escravos da História não aconteceu no Brasil ou nos EUA, mas sim na Mesopotâmia, durante a Idade de Ouro do Islão. Este evento é conhecido como a Revolta de Zanj, e ocorreu no século IX próximo de Baçorá (Basra, atual Iraque). Os escravos oriundos da África Leste, meio-milhão, se revoltaram contra os seus senhores muçulmanos, e por 15 anos resistiram aos ataques dos exércitos do califa islâmico. A revolta acabou sendo obiterada no melhor estilo islâmico, em meio a um banho de sangue de proporções apocalipticas.



Jesuítas promovem o islamismo no Rio de Janeiro (?)
Leia o artigo no link.

Sociedade Beneficente Muçulmana do RJ promove poligamia
Leia o artigo no link.

Turquia planeja construir duas mesquitas em Cuba
Isto é uma consequência do restabelecimento das relações entre Cuba e os EUA. O Obama está pressionando Cuba para que o seu amigo, Erdogan, possa "provar" que as Américas foram descobertas por muçulmanos. O risco disso é que Cuba é um modelo para a "esquerda revolucionária" que governa o Brasil. (ABC)

Islâmicos penetrando nas esferas públicas
Em termos relativos, o número de muçulmanos no Brasil é muito pequeno, porém aumentando devido a imigração crescente. Mesmo assim, as associações islâmicas são super atuantes devido a injeção de financiamento que elas recebem do exterior. Elas visam as universidades (onde já existem professores pró-Jihad) e o contato com as autoridades aos tres níveis de poder.
Aos poucos, eles vao penetrando no sistema, até poderem começar a exigir tratamento especial, depois a Sharia para as suas comunidades, mais tarde, a Sharia como base da legislação.
Dia do Islã. Este é um projeto de lei criado pelo deputado Protógenes. Nos países islâmicos tem o dia do cristão, do judeu ou do ateu? Precisamos ter uma LEI DA RECIPROCIDADE. A capa desta revista é de 2013!


Simpatizantes da Jihad e do Estado Islâmico no Brasil
Enquanto o mundo está atônito e chocado com a execução bárbara do piloto jordaniano, os jihadistas festejam, inclusive no Brasil.


Paraná recebe nova onde de imigração de muçulmanos
Grupo integra onda de imigrantes que tem alterado a cara de cidades do interior e levado a construção de 9 mesquitas e casas de oração (Folha). Quem financia estas construções? Quem financia os clérigos e imãs? Qual o nível de radicalização que ocorre? 

Líderes muçulmanos planejam lançar rede de TV e rádio para crescerem no Brasil
"os líderes muçulmanos no Brasil têm planos de expandir a religião no país e conquistar novos seguidores, incluindo a criação de uma revista e um canal de televisão.
Os planos fazem parte de um projeto de consolidação do islamismo em todas as regiões do mundo, e como o Brasil recebe muitos refugiados de países em áreas de conflito, como a Síria por exemplo, o crescimento do número de seguidores de Maomé é significativo."  (Fonte)

Hamas (Embaixada da Palestina) se instala no coração de Brasília
“O local [da "embaixada"] estratégico. Fica em uma rua de serviço que dá acesso aos alojamentos da guarda da Presidência e do batalhão de Polícia Militar, além de acesso à via expressa que liga ao Eixo Monumental e ao Palácio da Alvorada. A pista ainda liga a via N2 às entradas de serviço dos Ministérios, do Senado e do Palácio do Planalto. E do outro lado da rua, em frente ao complexo palestino, fica a estação elétrica de toda a esplanada dos Ministérios, do Congresso Nacional, do STF e da Presidência da República.” Terroristas poderiam, na prática, apagar o Planalto! (veja)





A Destruição do Ocidente, e a substituição dos valores cristãos por valores islâmicos 
Filósofo Olavo de Carvalho trata da erosão proposital dos valores cristãos que permeiam o ocidente, bem como sobre a Teologia da Libertação. 

Diferenças fundamentais entre o império islâmico, o cristianismo, e os impérios ocidentais
Filósofo Olavo de Carvalho responde a uma pergunta sobre o império islâmico, que sempre seguiu a receita de bolo estabelecida no Alcorão. A sua resposta inclui uma discussão sobre a falta de um caráter imperial do cristianismo, bem como sobre os impérios ocidentais, que se inspiraram no cristianismo.

Aumento do estupro na Suécia correlacionado com islamização
Quarenta anos depois de o Parlamento sueco ter decidido, por unanimidade, alterar a anteriormente homogênea Suécia em um país multicultural, o crime violento aumentou em 300%, e estupros aumentaram 700%. A Suécia é agora a líder na lista de países em termos de ocorrência de estupros, superada apenas pelo Lesoto, na África Austral. (Gatestone)

Suécia planeja receber 400 mil novos imigrantes ... a população não foi consultada
O grupo do plano de asilo secreto inclui Lars West Bratt, Eric Nilsson, Max Elger e Annelie Roswall Ljunggren, todos burocratas bem pagos trabalhando para governo de esquerda verde/vermelha.
Estes esquerdistas pró-islâmicos tomaram a decisão de que a Suécia deve receber pelo menos 400.000 imigrantes do terceiro mundo nos próximos cinco anos. 130.00 destes novos habitantes do país serão "menores desacompanhados", ou seja, homens e meninos imigrantes ilegais dos quais um grande percentual será de prováveis jihadistas sírios. Isto tudo envolverá gastos astronômicos financiados com o dinheiro do povo sueco, cujos idosos já não conseguem usufruir sequer dos benefícios do seu seguro social, em função do número de imigrantes que dele já se utilizam, e incluem-se nisto as famílias de grande prole dos imigrantes muçulmanos de países como a Somália, por exemplo. (speisa.com)

França terá um partido de islâmico
Um partido de muçulmanos irá participar das eleições (Parisien). Em um futuro próximo, irão tomar o poder e implamentar a Sharia.

Crescimento do movimento PEGIDA na Europa
Nos últimos meses, um movimento de rua chamado Pegida- Patriotas Europeus contra a Islamização do - PEGIDA, surgiu do nada na Alemanha, visando "proteger a cultura judaico-cristã" e parada para o que chama a propagação do Islão. (Bare Naked Islam) Cadê o nosso PEGIDA tupiniquim?

Lisboa: prédios antigos vão dar vez a uma nova mesquita
Será que os portugueses ainda podem reclarmar e bloquear isto? Qual a orientação política do prefeito de Lisboa? É ele quem autoriza a construção? (O Corvo)

França faz tudo para não ofender Maomé ou o Islão
Isso se chama dhimitude: a situação dentro da qual os não-muçulmanos fazem de tudo para agradar os seus donos muçulmanos (O Globo)
1. A artista franco-argelina Zoulikha Bouabdellah suspendeu a sua exposição "Feminina" que mostrava dentre outras coisas uma obra sobre a oração islâmica. O Observatório da Liberdade de Criação protestou contra o fim da exposição e a conduta do prefeito de Clichy, Gilles Catoire, do Partido Socialista.
2. Dia 30 de janeiro, o grafiteiro Combo, foi agredido em Paris por quatro jovens por se negar a apagar o grafite que mostrava a palavra “coexistir” formada por símbolos das religiões islâmica, judaica e cristã.
3. O espetáculo teatral “Lapidada” foi cancelado. Ele discutia a Circuncisão Feminina no Iêmen.
4. O espetáculo do humorista Patrick Timsit, “Não se pode rir de tudo”, no Teatro do Rond-Point, em que o protagonista aparece abraçado a um obus, foi alterado para “não ferir a sensibilidade das pessoas após os atentados."
5. O filme “Timbuktu”, em que o diretor franco-mauritano d’Abderrahmane Sissako denuncia o terror islamista no norte do Mali, foi desprogramado de salas na França e na Bélgica.
6. O filme “O Apóstolo”, de Cheyenne Carron, que narra a conversão de um jovem muçulmano ao catolicismo, com projeções anuladas na cidade de Nantes, por receio de que a obra fosse percebida como “uma provocação à comunidade muçulmana."
7. Na Bélgica, o Museu Hergé, consagrado ao criador do personagem Tintin, decidiu cancelar a exposição em homenagem a “Charle Hebdo”, em acordo com a polícia e o prefeito da cidade, por causa da ameaça terrorista que pesa também no país. 
Ao final da sua vida, Maomé disse o segredo do seu sucesso:
"Eu fui feito vitorioso com o terror." Bukhari, Vol. 4, Book 52, Number 220
Islâmicos dizem que DINAMARCA será o primeiro país islâmico da Europa
Ou seja, adotando a Sharia ... Leia resumo. 700 mil muçulmanos vivem na Dinamarca. Um terço do parlamento é de muçulmanos. Partido Muçulmano será o maior na Dinamarca. Esperam que com a entrada da Turquia na União Européia, um milhão de muçulmanos entre 20 e 50 anos se mudem para a Dinamarca. Leis pró-Sharia já estão sendo votadas, sob o disfarce de serem "contra a discriminação." (Pamela Geller).

EUA: Fábrica de idiotas?
Ministro de Estado dos EUA, John Kerry, disse que não se pode vencer o que não se entende e que muçulmanos se juntam à jihad por terem se tornados desempregados. (cnsnews.com)

Áustria: aprovada lei que regulamenta o islamismo
Lei proíbe construção de mesquitas com investimento extrangeiro, bem como que clérigos extrangeiros tomem conta de mesquitas e centros islâmicos.
Precisamos do mesmo no Brasil para impedir a invasão salafista / wahabista / Irmandade Muçulmana, que se encontra em andamento. (bbc.co.uk/portuguese)

Noruega: Islamistas como Arfan Bhatti, Mullah Krekar e Ubaydullah Hussain dizem abertamente que querem a lei islâmica introduzida na Noruega, acima da lei norueguesa
Com tais pedidos de divisão no seu núcleo, é difícil ver como o Islã não pode estar em constante conflito com o seu entorno.
Simplesmente houve nenhum debate real sobre os efeitos em cascata criados a partir deste curso de colisão cultural entre o humanismo e islamismo.
Provavelmente, é chegada a hora de se dar uma olhada, muito crítica sobre o conteúdo do Alcorão e ver o que os valores e as sementes espirituais que ele pode plantar na mente das pessoas. Os europeus estão apenas começando a enfrentar uma realidade com a qual os israelitas vivem por anos.
Na Europa, aqueles que parecem "fora de linha" correm o risco de serem destruídos, tanto público como no privado, por auto-intitulados "anti-racistas", que fazem o seu melhor para sabotar qualquer pessoa com a audácia de expressar uma opinião diferente da deles.
De qualquer maneira, essa reação mostra que a abertura para a discussão de questões sensíveis não é muito melhor na Noruega do que no Paquistão.
Os políticos precisam de ser especialmente cautelosos com aqueles que eles escolhem como assessores. É muito fácil ser um extremista vestindo a roupa de moderados. (Gatestoneinstitute)

Terceira onda da Jihad contra a Europa, via imigração
Estado Islâmico ameaça mandar 500.000 migrantes para a Europa como uma "arma psicológica" em eco arrepiante da profecia de Gaddafi que o Mediterrâneo "vai se tornar um mar de caos." (dailymail)

Itália em alerta
A Itália põe 5.000 soldados nas ruas em meio a temores de um ataque pelo grupo Estado Islâmico
(express)

Grã-Bretanha: Número de crianças muçulmanas dobra em uma década
"Enquanto a população britânica está envelhecendo rapidamente, a metade da população de muçulmanos britânicos são de jovens abaixo dos vinte e cinco anos e dos jovens abaixo dos quinze chega a um terço."
"Mas um estudo de um censo oficial feito pelo Conselho Britânico Muçulmano, diz que a população islâmica continuará a se expandir por mais décadas que "estão por vir", e de acordo com alguns especialistas, que isso mudará tudo, desde aspectos sociais à política externa."
(Telegraph)



Atentado em Copenhague contra encontro pró liberdade de expressão e contra sinagoga
Omar Abdel Hamid El-Hussein é o nome do extremista islâmico que assassinou a tiros duas pessoas em ataques diferentes.  O primeiro ataque foi em um café-bar onde ocorria uma reunião de expoentes da liberdade de expressão, matando o cinegrafista Finn Norgaard. O segundo ataque foi em uma sinagoga, matando  Dan Uzan, um economista do governo dinarmaques que fazia trabalho voluntário na porta da sinagoga. Ele foi posteriormente morto pela polícia. O maometano que estava preso, tinha sido liberado pela polícia duas semanas atrás. (Telegraph). Dois possíveis suspeitos foram presos (Telegraph).

Boko Haram queima 91 pessoas vivas no Camarões
O que indica que a área de atuação deste grupo que segue ao pé-da-letra os ensinamentos do Maomé está se ampliando (Pamela Geller). Eu descobri alguns dias atrás que o Boko Haram tem um nome em árabe: "Pessoas comprometidas com os ensinamentos do Profeta para a propagação e Jihad." 

Atentados suicidas estão entre as obras que mais satisfazem Alá
Quando perguntado se haveria algo mais importante aos olhos de Alá do que morrer matando em uma Jihad, Maomé respondeu: Não.


EUA: Síndrome da Jihad Súbita
Muçulmano aproxima-se de pessoas em ponto de ônibus e, após perguntar quem era muçulmano dentre os que lá estavam, esfaqueia todos que responderam negativamente. (iranaware.)


Bangladesh: Pensador humanista Avijit Roy foi morto por terroristas islâmicos 
Avijit Roy era um cientista, escritor, blogger, ateu, feminista, humanista, pensador livre, e fundador da mukto Mona blog para pensadores livres Bengalis. Ele vivia nos EUA, mas veio a Bangladesh para uma semana ou mais para participar da inauguração de seu novo livro na Feira do Livro nacional em Dhaka. Após a inauguração de seu livro hoje à noite, ele e sua esposa deixou a feira do livro, quando devotos islâmicos pararam o seu riquixá, os arrastaram para fora e cortaram Avijit até a morte. A esposa está viva, mas gravemente ferida. Lembre-se: a palavra 'assassino' vem de uma seita islâmica, que praticava o assassinato como forma de atuação (do mesmo modo que Maomé). (freethoughtblogs)

Arábia Saudita: jovem condenado à morte por destratar o Alcorão
Jovem é sentenciado à pena de morte por rasgar um Alcorão, chutá-lo e amaldiçoar o profeta do Islã, Maomé. Punição levada à cabo seguindo o Alcorão 5:33. (breitbart.com)


Estado Islâmico incendeia igrejas no nordeste da Síria, rapta 200 cristãos, incluindo mulheres e crianças 
De acordo com o arcebispo cristão Hindo:
" Eu gostaria de dizer claramente que nós temos a sensação de termos sido abandonados nas mãos do Estado Islâmico. Ontem bombardeiros americanos voaram sobre a área diversas vezes mas não tomaram atitude alguma. Nós temos uma centena de famílias assírias (cristãos ortodoxos) que se refugiaram em Hassaké mas eles não receberam assistência muito menos ainda, seja da organização Crescente Vermelho (Red Crescent) ou dos ajudantes humanitários do governo sírio, talvez porque os refugiados sejam cristãos. A Alta Comissão da ONU para Refugiados tampouco sequer apareceu." (counterjihadreport)


Igreja Copta canoniza os 21 cristãos assassinados pelo ISIS na Líbia
Leia tudo no link.

A foto mostra a arrebentação na praia após a decapitação dos 21 cristãos egípcios na Líbia
O drama dos cristãos do Oriente Médio é bem mais antigo que as atrocidades recentes dos jihadistas modernos, contudo, uma reportagem do Telegraph mostra sobre a implaçavel perseguição das últimas décadas, desde a impossibilidade de estudantes cristãos nas universidades do Egito de tirarem boas notas, e serem expulsos dos dormitórios por serem cristãos. Como também exemplos da mentalidade que as gerações novas são bombardeadas, como a que diz que "Ser uma garota muçulmana cujos modelos são as esposas do Profeta, que foram obrigados a usar o hijab, é melhor do que ser uma menina cristã, cujos modelos são putas."

"É fácil ver como um veneno como este está alimentando a erradicação constante de cristãos de outros países, incluindo o Iraque. Em 1990, haviam entre 1,2 e 1,4 milhões de cristãos lá. Hoje, apenas cerca de 260 mil permanecem."

"Na Turquia, a suspeita de não-turcos, e uma crença de que se você é turco, isso significa automaticamente que você é um muçulmano. [...] Este ponto oferece uma chave para a perseguição dos cristãos na Turquia de hoje - especialmente a perseguição de conversos com um fundo muçulmano. Leituras radicais do Corão são entrelaçadas com uma mentalidade nacionalista que nasceu fora do colapso do Império Otomano, e que diz que a conversão ao cristianismo ou o judaísmo é um sinônimo de traição."

Lembre-se o seguinte. Todos os países que se chamam hoje de "islâmicos" foram conquistados militarmente e os não-muçulmanos nativos (sejam cristãos, judeus, hindus, budistas e zoroastras) foram submetidos a condições tão terríveis (quando deixados vivos) que a maioria acabou se tornando muçulmano para sobreviver. A consequência disso é que as civilizações e culturas locais foram exterminadas. Essa é a herança que a "convivência" e a "tolerância"
islamicas provocam.


Cemitério católico é vandalizado na Normandia
Judeus, católicos, ateus ... todos no alça de tiro ... (rfi.fr)

Sempre pertinente lembrar disso: Maior líder muçulmano da Arábia Saudita pede a destruição de todas as igrejas cristãs
E também que ateísmo é considerado crime (terrorismo)! Fonte



Toda a vida européia morreu em Auschwitz

Ataque a restaurante kosher em Londres
Em 2014, incidentes considerados como anti-Semitismo atingiram um número recorde de 1168
(Pamela Geller).

Selfie falso faz sucesso na internet
Nele, um "palestino" se fotografou fugindo do IDF (Telegraph). Isso se chama "Pallywood", o nome pejorativo que se dá a tentativas, por parte de palestinos, de forjarem eventos que nunca ocorreram.


Fança: Vandalismo atinge centenas de sepulturas em cemitério judeu
Perseguição atinge também os mortos (Yahoo).


França: êxodo dos judeus
Existem pessoas que dizem que Israel é o canário na mina de carvão, em uma analogia a quando existe gás venenoso, o canário morre antes, alertando os mineiros. Eu vou além, dizendo que os judeus são o canário na mina de carvão. Eu baseio esta minha afirmação nos dito popular entre os muçulmanos do Oriente Médio: "Primeiro vem o sábado, depois vem o domingo." Isso significa: primeiro vamos acabar com os judeus (que rezam no sábado), depois vamos acabar com os cristãos (que rezam no domingo). 


Enciclopédia Larousse de 1939 mostra bandeira dos países do mundo
Veja como era a bandeira da Palestina!





Mais de 4 mil pessoas mortas nos últimos 7 anos por extremistas maometanos no sul da Tailândia
Vítimas são policiais, militares, professores, monges e até mesmo famílias pacíficas.
A imprensa na Tailandia não noticia muito estes eventos.
Este vídeo (extremamente gráfico) mostra membros de uma família inteira enforcados ou degolados, adultos e crianças. Distrito de Narathiwat, no extremo sul da Tailândia.


Jihad na Tailandia
Tailandia: Maometanos devotos deixam 13 feridos com carro bomba em vizinhança budista populosa no sul da Tailândia, região com forte presença de muçulmanos separatistas desejosos que implantar a Sharia. (dailystar)


Punições Islâmicas (sob a lei islâmica)
Punições Islâmicas (sob a lei islâmica Sharia) (para montar)

Qisa: retaliação na lei islâmica (dente-por-dente, olho-por-olho)
Leia artigo no link.

Punição com fogo: mais um legado de Maomé
Leia o artigo no link.



Muçulmanos reclamam que túmulo de não-muçulmano está ao lado do túmulo do seu parente muçulmano
Eis algo que mostra bem o caráter supermacista do islão, e como a Grã-Bretanha está perdida. Uma família muçulmana tem um lote em um cemitério. Vizinho a ele estão outros lotes. Em um deles, um homem foi enterrado. Os muçulmanos reclamaram que este homem era káfir (infiél). A organização do cemitério está estudando o caso (Telegraph).

Cães ofendem muçulmanos ... até mesmo no Canadá!
"Fui preso por ofender o Islã ", Porque estava caminhando em um parque público com o meu cão. Os muçulmanos não gostam de cães os exterminam .(Esse é o desabafo de um homem que não pode mais passear com o seu cão por causa da imposição da SHARIA , pasmem isso ocorreu no Canada .
(https://www.youtube.com/watch?v=acwrm-tE3aA)