domingo, 6 de março de 2016

Purdah, reclusão da mulher, mais uma "contribuição" do islão para o mundo


A segregação da mulher é algo que começou desde os primórdios do islão, sendo algo prescrito no próprio Alcorão. Esta prática chegou a influenciar outras culturas, como a cultura hindú, ganhando o nome de purdah. O fato é que enquanto que o mundo caminha para frente, o mundo islâmico insiste na segregação da mulher, e a purdah (seja em termos do niqab ou da burca, ou mesmo da segregação física) está a se espalhar pelo mundo com a imigração islâmica. O salafismo, incluindo o wahabismo saudita, se encarrega de financiar a propagação desta prática. A Arábia Saudita está a financiar a propagação daquilo de pior existe no mundo de hoje.   

A Purdah, também escrito Pardaa ou Hindi Parda ("tela", ou "véu"), é uma prática que foi inaugurada por muçulmanos e mais tarde adotada por vários hindus, especialmente na Índia, e que envolve a reclusão de mulheres da observação pública por meios que as escondam, seja pela burca ou pela utilização de estruturas altas de paredes, janelas, e cortinas de dentro da casa, que as segregem e escondam. O intuito é impedir que as mulheres sejam vistas por homens que não sejam seus parentes diretos.

A Enciclopédia Britânica menciona que a prática de purdah pode ter se originado na cultura persa e adquirida pelos muçulmanos durante a conquista árabe do que é hoje o Iraque, no século VII. Porém, isso não parece ser muito plausível pois o Alcorão 33:59 define uma vestimenta que deve cubrir todo o corpo da mulher, deixando visíveis apenas um ou dois olhos. E este comando corânico ocorreu antes da invasão islâmica da Pérsia.

De qualquer modo, a conquista e dominação muçulmana do norte da Índia, levou consigo a purdah, que sua vez, influenciou a prática do hinduísmo, a tal ponto da purdah se tornar um hábito entre as classes superiores hindus do norte da Índia. Enquanto que a prática da purdah foi rigorosamente respeitada, tendo se difundido entre a minoria muçulmana, a purdah praticamente desapareceu da prática hindu. O isolamento e velamento das mulheres ainda é praticado, em um grau maior ou menor, em muitos países islâmicos. A prática da purdah se espalha pelo mundo com o aumento da imigração islâmica e com o financiamento promovido pela Arábia Saudita, no tocante ao treinamento de clérigos e construção de mesquitas. Ao invés de melhorar, o mundo piora com isso.


Purdah através de "tendas individuais" - Paquistão (1948)

Aula de Zoologia na Universidade Muçulmana de Aligarh, no norte da Índia. 
A turma é dividida com as mulheres colocadas atrás da purdah (tela)

Purdah (tela) no Forte Amber, no Rajastão, Índia

Muçulmanas devotas em Londres: a segregação islâmica se espalhando pelo mundo

E depois dizem que os chineses é que são todos iguais ...


Purda, Islamic custom, Enciclopaedia Britannica, página visitada em 4 de março de 2016.


Nenhum comentário: