segunda-feira, 16 de maio de 2016

Islão proíbe a música, o canto e instrumentos musicais



O manual de lei islâmica Sharia 'Umdat as-Salik wa 'Uddat an-Nasik, publicado pela Universidade Al-Azhar, no Egito, especifica no seu capítulo "r" sobre a proibição a música, canção e dança:
r40.0 MÚSICA, CANTO E DANÇA — INSTRUMENTOS MUSICAIS
r40.1 Instrumentos musicais devem ser banidos.
- Flautas, instrumentos de corda e similares são condenados.
- Aqueles que ouvirem cantores terão as suas orelhas enchidas com chumbo no Dia do Julgamento.
- Canções criam hipocrisia.
r40.2 É illegal usar instrumentos musicais ou ouvir o mandolin, alaúde, címbalo e flauta. É permissível tocar o tamborim em casamentos, circumcisões, e outras horas, mesmo que ele tenha sinos nos lados. Bater em tambores é ilegal.
Mas de onde vem isso? Bem, do próprio Alcorão! 
... conversas ociosas (ou seja, música, canto) desviam (homens) do caminho de Alá ...  (31:6)
[Alá disse para Ibles:] E engane gradualmente aqueles a quem puder entre eles com a sua voz (ou seja, canções, músicas e qualquer outra chamada para a desobediência a Alá) ... (17:64)
... desperdiçando sua vida (preciosa) com passatempos e divertimentos (cantando). (53:59-61)
Hadice de Bukhari (Livro 7, No. 5590) que diz que existirão seguidores que farão coisas proibidas (haram), e ele as lista, incluindo música. Um outro hadice que diz que Alá irá transformar em macacos e porcos quem se envolver com música (Ibn Ma'jah Vol.5 Hadith No.4020).

O único instrumento permitido é o tamborim (daf), confirme dois hadices (Bukhari Vol.2, No.987; Bukhari Vol.7, No.5147).

O estudioso muçulmano Imram Nazar Hosein resume tudo com as seguintes palavras: 
i) Se a música faz parte da glorificação a Alá e Seu Mensageiro, isto é considerado admissível pela maioria dos estudiosos.
ii) Se a música for para entretenimento e um passatempo, é proibido.
Em conclusão, evitar todo canto, música, encontros de entretenimento, exceto para encontros de lembrança melodioso de Alá e Seu Mensageiro.
Música normalmente intoxica uma pessoa e a afasta do caminho de Alá (SWT). Música envolve a mente das pessoas e a leva para longe da lembrança do seu Criador e de perceber e focar sua atenção sobre o propósito da criação. Em canções musicais, na maioria das vezes, os ouvintes ainda apreciam a matérial com conteúdo ilógico, incorreto e blasfemo. Uma pessoa vai perceber isso quando ele começa a refletir sobre o significado de muitas canções e letras em inglês ou hindi. Aqui descobrimos que é por causa da música que a mente das pessoas é embriagada e a pessoa se desvia do caminho reto. E Alá sabe a melhor.
A Fatwa 5000, apresentada no site Islam Question and Answer, explica extensivamente sobre a proibição a musica, canto, dança e instrumentos musicais. 

Mas, porque Maomé criou tanto caso contra musica, canto, dança e instrumentos musicais? Ele não queria que os seus seguidores se divertissem também? A resposta se encontra no artigo What Islam says about music (O que o islão diz sobre música), escrito por Saleem Smith (um ex-muçulmano): 
Manter as pessoas no escuro, e mantê-las com medo, frustradas e obedientes. Quanto mais ignorante e primitivo fosse o muçulmano, o mais facilmente Maomé poderia usá-los para seus próprios fins: como como soldados de infantaria para adquirir espólio de todos os tipos. Maomé não foi apenas um assassino em massa, um ladrão descarado e um pedófilo mercador de escravos, ele também era algum tipo de puritano louco que se opunha a tudo, até mesmo a música!
A partir dos hadices acima e das tradições islâmicas, podemos ver que a prioridade de Maomé era manter seus seguidores focados apenas nos detalhes de sua religião e, em seguida, usá-los para matar e morrer por ele quando chegava a hora de buscar mais espólios. Uma das razões que os muçulmanos são tão obcecados com o Islã e ocupados com a sua propagação é porque Maomé negou ou restringiu a sua capacidade de se desfrutar de muitas das atividades saudáveis e comuns da vida, tais como a música.
Alguns exemplos:

  • ISIS bane música e impõe o véu em Raqa (al-monitor). (jan 2014)
  • ISIS bane música, esportes e ensino da evolução (week). (out 2014)
  • ISIS queima instrumentos musicais acusando-os de anti-islâmicos (cbc). (fev 2015)

Mas não pense que é "loucura do ISIS" pois isso acontece também em outros lugares:

  • Irã: líder supremo diz que música não condiz com os valores islâmicos (guardian). 
  • Grã-Bretanha: alunos retirados da aula porque "o islão proíbe instrumentos musicais" (dailymail). 
  • EUA: imã das duas maiores mesquitas de Sacramento, Califórnia, declara que música foi proibida por Maomé (Sacramento).
  • Grã-Bretanha: patrulha islâmica acaba com festa dizendo que música é proibida (PTI).

O fato é que quanto mais islâmicamente fundamentalista um país ou um muçulmano, música e instrumentos musicais são considerados como anti-islâmicos.

Existem vídeos no YouTube que mostram muçulmanos destruindo instrumentos musicais (aos gritos de Allahu Akbar) ou dizendo sobre a proibição a música e canto.








Nenhum comentário: