segunda-feira, 11 de julho de 2016

Sátira: UNESCO declara islão a religião mais pacífica do mundo (há! há! há!)


Uma notícia publicada em um site que faz piadas (veja imagem abaixo) levou os supremacistas islâmicos ao redor do mundo tendo orgasmos múltiplos de felicidade.

O site, deixando claro que eles fazem sátira

O título da notícia veiculada pelo site satírico JUNTA KA REPORTER diz UNESCO declares Islam as the most peaceful religion of the world, ou seja UNESCO declara o Islã como a religião mais pacífica do mundo. É engraçado ver os comentários dos muçulmanos ensandecidos, enquanto que as pessoas de bom-senso tentar alertar que é tudo uma piada!

O "Certificado de Paz" mostrado pelo site satírico

A UNESCO foi obrigada a fazer uma declaração para esclarecer que é tudo uma brincadeira de mal gosto. Veja abaixo a declaração da UNESCO, em português (versão) e o original em inglês:
Queremos nos referir às recentes alegações publicadas no site juntakareporter, citando uma suposta declaração e o certificado da UNESCO que declara "o Islã como a religião mais pacífica do mundo". Tal afirmação não foi feita pela Organização e que o certificado reproduzido neste site é um falso. O site que publicou esta informação é uma mídia satírica.
UNESCO nunca teve qualquer relação oficial com a entidade designada por "Fundação Internacional da Paz", nem nunca apoiou uma tal declaração ou concedeu qualquer diploma deste tipo.
Em consonância com o seu mandato, a Organização tem a responsabilidade de promover o diálogo inter-religioso e intercultural em uma escala global, com o apoio infalível dos seus Estados-Membros, parceiros e redes. Ao fazê-lo, a UNESCO promove o respeito em pé de igualdade para todas as tradições e crenças, sempre se esforçando para construir pontes e fortalecer os laços sempre que possível.
O original em inglês:
We wish to refer to the recent allegations posted on the website juntakareporter, citing an alleged statement and certificate from UNESCO declaring "Islam as the most peaceful religion of the world". Such statement was never made by the Organization and that the certificate reproduced on this website is a fake one. The website that published this information is a satirical media.
UNESCO has never had any official relationship with the entity referred to as "International Peace Foundation", nor has it ever supported such a statement or granted any diploma of this kind. 
In line with its mandate, the Organization has the responsibility to promote interreligious and intercultural dialogue on a global scale, with the unerring support of its Member States, partners and networks. In doing so, UNESCO promotes respect on equal grounds for all traditions and faiths, always striving to build bridges and strengthen ties whenever possible.
Fica então registrado mais um exemplo de taqiyya.



Um comentário:

Anônimo disse...

Olha, até concordo que existam muçulmanos CRIADOS EM CENTROS URBANOS DO OCIDENTE que são indivíduos pacíficos.
Mas dizer que o Islamismo é uma religião pacífica é delirar!
Só pra constar, sem botar em discussão o que a gente vê na prática no dia a dia, como podem chamar de ´´pacífica`` uma religião que fala o tempo todo em castigos físicos em seus dogmas?
Se você faz isso, mandam dar 80 chibatadas em você. Se você faz aquilo, mandam apedrejar você até a morte. Se você faz aquilo outro, mandam cortar a sua mão. E daí pra baixo!
Isso é agir de forma pacífica?
Mas, como eu disse, se o muçulmano em questão foi criado num centro urbano do Ocidente e, consequentemente, faz uma leitura ocidentalizada da religião, aí ele pode até ser uma pessoa pacífica. Mas agindo de uma forma completamente oposta aos muçulmanos que vivem nos países árabes. Aqueles são bárbaros sanguinários que vivem da guerra para a guerra.
Qualquer estilo de vida pacífico é algo desconhecido pra eles.