sábado, 27 de agosto de 2016

O que é a zakat, o dízimo islâmico


Você já ouviu falar sobre a zakat? A zakat corresponde a um dízimo islâmico destinado a ajudar muçulmanos (e apenas eles). Teóricamente, cada muçulmano deve pagá-lo a partir de uma proporção da sua renda anual (2.5%). O mais importante para nós káfirs (infiéis) é a ligação da zakat com a jihad:
  1. A zakat é um dos Cinco Pilares do Islã e é, portanto, um componente essencial do ensino e da prática islâmica. 
  2. A zakat é um imposto anual, obrigatório para todos os muçulmanos, oriundo da sua riqueza pessoal e empresarial. 
  3. Beneficiários do zakat, e seu uso, são indicados no Alcorão 9:60
  4. Um desses beneficiários é o mujahideen, aqueles que "combatem pela causa de Alá" ou no "caminho de Alá". Esta fraseologia "combater pela causa de Alá" é usada em todo o Alcorão e nos hadices de Bukhari e Muslim como a referência à Jihad.
  5. O manual de lei islâmica  'Umdat al-Salik lista os beneficiários da zakat, e um deles são aqueles que lutam por Alá: 
h8.17 A sétima categoria é aqueles que lutam por Alá, ou seja, as pessoas envolvidas em operações militares islâmicas para as quais nenhum salário tenha sido atribuído pelo exército (O: mas quem são voluntários para a jihad sem remuneração). Eles recebem o suficiente que lhes baste para a operação, mesmo afluente; armas, montarias, roupas e despesas (O: para a duração da viagem, de ida e volta, e o tempo eles passam lá, mesmo se prolongada. Embora nada tenha sido mencionado aqui da despesa envolvida no apoio a famílias de tais pessoas durante este período, parece claro que eles também devam ter suporte).
Os 'não muçulmanos' não pagam a zakat e nem se beneficiam dela:
h8.24 Não é permitido dar a zakat para um não-muçulmano, ou para alguém que ele seja obrigado a manter (def: m12.1), como uma esposa ou membro da família. 
Os apóstatas (ex-muçulmanos) também não são obrigados a pagar o zakat (lei h1.2),  porque sua propriedade passa a pertencer a um fundo comum muçulmano (Bayt al-mal) a partir do momento essas pessoas deixam o islão.

(ou seja, o muçulmano que deixar de ser muçulmano pode ser roubado sem problemas)


Palavras do Aiatolá Khomeini: Não muçulmanos se enquadram "em algum lugar entre as fezes 
e o suor de um camelo que tenha se alimentado de comida impura" (ele é tão da paz)



4 comentários:

Anônimo disse...

Católicos na França se ajoelham na rua e oram em silêncio, em lembrança ao padre degolado.

E são atacados brutalmente por um muçulmano que passava no local.

http://rightwingnews.com/islam/entitled-muslim-interrupts-catholic-prayer-gets-a-brutal-response-video/

Anônimo disse...

Qual teu comentario sobre esse artigo jose?

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/09/congresso-dos-eua-autoriza-que-vitimas-do-119-processem-arabia-saudita.html

José Atento disse...

Isso é muito bom. Porém, o presidente Obama já disse que vai vetar isso, pois isso vai contra os interesses dos seus aliados sauditas e wahabistas.

Anônimo disse...

Até que enfim prenderam o Antônio Ahmed e sua gang. Esse menino vivia exalando ódio nas redes sociais.
Vc sabe se eles ainda estão presos? Eles deveriam ser transferidos para uma prisão especial.