domingo, 11 de setembro de 2016

Prefeita de Paris criará (múltiplos) campos de refugiados ao redor da cidade



Uma notícia do The Local informa que a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, anunciou a criação de dois campos de refugiados "humanitários" em Paris. A prefeita disse que ambos devem ser abertos até o final de setembro.

"Haverão dois campos de migrantes, um para apenas homens, e um para mulheres e crianças",

Segundo a notícia, nos últimos meses, a polícia de choque em Paris vem limpando campos de migrantes irregulares, incluindo um no início deste mês por baixo dos trilhos da Linha 2 na estação de Metro Juares que foi o lar de 2.500 refugiados.

A notícia termina com a prefeita Hidalgo dizendo que cerca de 80 a 100 novos refugiados e migrantes chegam a Paris todos os dias, muitos deles com a esperança de irem para Calais, de onde eles tentam chegar ao Reino Unido.

Esta decisão da prefeita de Paris é uma atitude de desespero em decorrência da política de portas abertas da União Européia. Não existe infra-estrutura para se acolher milhões em tão pouco tempo. E isso sem falar no fato que a maioria destes "refugiados" são homens jovens e que olham para as mulheres que não se cobrem islâmicamente como "carne exposta" à espera do predador sexual.

A prefeita deseja "limpar" as ruas de Paris. Paris se tornou em uma cidade onde milhares de extrangeiros vivem nas ruas. Retirá-los das ruas resolve o problema estético, mas não resolve o problema de segurança, e nem irá impedir os homens refugiados de irem à caça das mulheres francesas do mesmo jeito que ocorre na Suécia, Alemanha e Áustria.

Estes campos irão aumentar em número pois o número de "refugiados" cresce dia-a-dia. Os campos irão se tornar uma base para organização, seja com o intuíto de migrarem para outros países, como o Reino Unido (objetivo dos "refugiados de Calais"), como base para radicalização e organização da própria jihad. Em breve, estes campos de refugiados irão se tornar em "zonas proibidas" (no-go zones) onde os serviços sociais, ambulâncias, bombeiros, precisam da escolta da polícia para entrarem.

Estes campos de refugiados não resolvem o problema, apenas o agrava.

Pode parecer desumano, mas a única solução é devolver estes "refugiados" para os seus países de origem. Eles não estão fugindo conflitos. Eles são "refugiados econômicos", oriundos do norte da África e Magreb, que buscam viver às custas do serviço social europeu, e tentando impor a ideologia islâmica, que eles consideram perfeita, sobre os europeus nativos, sem, claro, se darem por conta que é exatamente esta ideologia que vem criando os problemas que eles tentam fugir.

A França está pressionando a Grã-Bretanha a aceitar alguns destes "imigrantes", alegando ser para lá que eles desejam ir. Em contra-partida, A primeira-ministra da Grã-Bretanha, Theresa May, respondeu à estas pressões francesas com a construção de um muro, ao custo de  2 milhões de libras. Ou seja, estes "imigrantes" irão ficar na França. E quais as consequências para o povo francês, condenado a uma possível futura guerra civil que eles nunca desejaram? 

Enquanto isso, milhares de migrantes estão potencialmente à caminho, oriundos da Itália, que continua recebendo refugiados, na casa dos milhares por dia!.

Abaixo, dois vídeos que mostra o estágio que Paris se encontra, mostrando os acampamentos à céu aberto que a prefeita deseja limpar.



Atualização em outubro de 2016

Mais fotos de Paris, a Cidade Luz (fonte RT), mostrando os acampamentos dos refugiados oriundos da Selva de Calais. Número aproximado de 3 mil, acampados em Place Stalingrad, próximo a entrada da estação de metro, incluindo a Avenida de Flandre e a Praça Jean-Jaurès.










2 comentários:

pvnam disse...

O problema não é os 'globalization-lovers' gostarem de o ser... mas sim... a AGENDA NAZI ESCONDIDA que anda por aí!...
.
-» Há já algum tempo que é perfeitamente perceptível que os Partidos do Sistema (um ex: o partido da senhora Merkel), e muitas outras marionetas da alta finança (capital global), possuem UMA AGENDA NAZI ESCONDIDA:
- começam por falar em ajuda humanitária... depois... é utilizado tudo e mais alguma coisa como arma de arremesso no 'argumento' de que a sobrevivência de Identidades Autóctones é algo que «não faz sentido»...
.
Ora, de facto, apanha-se mais depressa um nazi do que um coxo: nazismo não é o ser 'alto e louro', bla bla bla,... mas sim a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros!
Uma coisa são os 'globalization-lovers' que gostam de o ser... uma outra coisa são... os 'globalization-lovers' nazis que andam por aí... buscando pretextos para negar o Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones!!!
.
Os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins... que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
-» http://separatismo--50--50.blogspot.com/.
[o legítimo Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones]
.
.
.
P.S:
São muitos os refugiados que possuem uma agenda nazi escondida: NÃO DEMORA MUITO TEMPO a andarem por aí a argumentar aos sete ventos que a sobrevivência de Identidades Autóctones é algo que «não faz sentido».
Ora, os indivíduos naturalizados não são parvos, isto é, sabem que a sua natalidade é imparável face à dos nativos, e sabem também que foram recebidos, não numa sociedade sustentável [um exemplo: a França nativa], mas sim, numa SOCIEDADE BADALHOCA:
- a sociedade (nativa) não é sustentável (média de 2.1 filhos por mulher), nela existe critica da repressão dos Direitos das mulheres... todavia, em simultâneo, para cúmulo, nela defende-se que... no aproveitar da 'boa produção' demográfica proveniente de determinados países {nota: 'boa produção' essa... que foi proporcionada precisamente pela repressão dos Direitos das mulheres - ex: islâmicos}... É QUE ESTÁ A 'SALVAÇÃO' para resolver o problema do deficit demográfico na Europa!?!?!

Anônimo disse...

Os globalistas deram um tiro no próprio pé ao se unirem com muçulmanos (ainda bem).Um dia eles vão lutar entre si e vai ser uma delícia.