quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Revista Viagem, da Abril, promove a Mesquita de Paris


Revista Viagem, da Editora Abril (outubro de 2016), indica a Mesquita de Paris como um dos nove melhores lugares para se visitar naquela cidade.

A reportagem de Helena Bagnoli, com fotos de Marcos Araújo, traz como seu titulo "9 lugaress em Paris para iniciados", como se oferecesse opções fora do circuito turístico eminentemente parisiense.


Inacreditável, a repórter indica a Mesquita de Paris como o sétimo lugar mais interessante da capital parisiense nesta lista.

No seu texto, ela diz que a mesquita é um lugar bom para se aprender sobre a cultura árabe. Será que ela não sabe que "árabe" não é sinônimo de muçulmano? Será que ela, como repórter de viagem, não aprendeu que existem árabes cristãos? Aliás, os árabes cristãos pré-datam os árabes muçulmanos? Mas os árabes cristãos vem sendo exterminados ao longo dos séculos pelos árabes muçulmanos, e o processo continua até os dias de hoje, incluindo também os ateus e ex-muçulmanos.


Será que se a repórter soubesse o que a lei islâmica prescreve para as mulheres ela ainda promoveria a mesquita de Paris?

Por exemplo, veja o que a lei islâmica diz no tocante a "circuncizão feminina." O tratado de Lei Islâmica The Reliance of the Traveller diz, na sua versão em árabe:

e4.3 Circuncisão é obrigatória (para cada homem e mulher) pela remoção do pedaço da pele da glande do homem, mas a circuncisão da mulher se dá pela remoção do clítoris (isto é chamado Hufaad).”


Repórter Helena Bagnoli, veja este resumo sobre os "direitos das mulheres sob o islão." E reflita bem se vale a pena ficar promovendo o islamismo. 

A propósito, nós mantemos uma lista sobre as consequências da aplicação da lei islâmica ao redor do mundo, e como as mulheres sofrem com ela. Fique à vontade para consultar: Parte 1 e Parte 2

Os repórteres também fiquem à vontade para se inteirarem sobre o papel da Mesquita de Paris no crescimento do jihadismo na França, lendo do artigo A Islamização da França em 2015, escrito por Soeren Kern e publicado pelo Gastestone Institute. 


6 comentários:

Anônimo disse...

Estou notando um crescimento alarmante de publicações enaltecendo o Islã como cultura superior!

Na bancas já apareceu a revista "o mulçumano moderno".

E muitos outros livros em livrarias enaltecendo o Irã e Islã

NOvela como Sila da BAND pintam uma visão de Arabe bonzinho e carinhoso com as mulheres

Isto mostra como chove dinheiro do Arabia Saudita e Qatar para islamizar o brasil

Atenção notei um fato estranho na PEC que visa reformar ou retirar as barreiras a qualquer pessoa que queria entrar no Brasil. Eles querem nesta PEC dar prioridade a clerigos para obter visto de trabalho no BRASIL. Isto é, imas importados do Oriente Medio(Com certeza isto foi pago)

Anônimo disse...

Jose Atento,

Este é um tópico que vc tem que publicar

É sobre MAHA um apatrida que nasceu no Libano de pai cristão mas por ser de casamento misto com sangue impuro Cirstão não pode ter acesso a saúde, escola, carteira de trabalho nenhum documento. Vivia que nem fantasma agora está no brasil aguardando documentos.

ACNUR diz ha no brasil 1.800 LIbaneses com pedido de refugio se forem mulcumanos nada mais correto que negar o pedido pois são racistas que geram milhões de apatridas!

http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,a-historia-de-quem-nasce-sem-direito-a-ter-uma-patria,10000082423

Anônimo disse...

sobre a PEC que renova o estatudo do imigrante

Ha item super perigoso

"Apátridas

Durante o ato público de entrega do anteprojeto, Cardozo assinou um aviso interministerial encaminhando à Casa Civil um projeto de lei que reconhecerá como brasileiras pessoas sem nacionalidade reconhecida por algum Estado, os chamados apátridas."

Todo mundo que joga o seu passaporte no lixo ao chegar no Brasil automaticamente é Brasileiro.
Isto é suicidio diplomatico e cultural

Cade bancada evangelica nestas horas?

Anônimo disse...

Jose Atento,

- Que PEC seria esta em referência nestes comentários anteriores?

- Só encontrei referencia a este assunto na PEC 347/2013 (autoria do PT); mas ao que parece, se encontra parada na comissão da câmara.

- Se for verdade que esta PEC permite prioridade na importação de clérigos muçulmanos dos países árabes, além de dar cidadania brasileira aos que se considerem apátridas; esta é a maior sandice que já testemunhei.Isto é coisa de louco e não pode ser aceito!

- Entendo que este assunto deva ser exaustivamente abordado para disseminação maciça do mesmo junto as mídias sociais digitais!

Sds, fico no aguardo da confirmação do número desta PEC.

AF disse...

Assustador esses comentários sobre o PEC, mas tomara que ele não seja aprovado de forma alguma.

Há uma outra questão também que alguém poderia investigar e não sei se já viram acontecer com vocês: o "amigo" muçulmano que te adiciona no face. Alguém já viu isso acontecendo? Isso acontece mais com mulheres, mas com homens também pode acontecer.

Eles adicionam e mandam mensagens em árabes ou mal traduzidas para o português e algumas vezes postam fotos deles e te marcam na foto, mesmo sem você ser amigo e mandam várias mensagens também... coisa boa isso não é e eu recomendo a todas as mulheres a não aceitar de forma alguma esses contatos!

Ah, veja o que aconteceu recentemente: Brasileiro usa trecho do alcorão em funk e atrai ira de islâmicos pelo mundo

Se um trecho dessa merda do alcorão já causou a fúria deles imagina se fosse uma zoação com maome... isso mostra o que aconteceria se aquele grupo anticristão porta dos fundos zombassem deles e no fundo eles sabem disso perfeitamente.

José Atento disse...

Grato pelas sugestões. Eu irei investigar sobre isso.