sábado, 18 de março de 2017

Geert Wilders, o político europeu que fala a verdade sobre o islão (e é perseguido politicamente por isso)


Conheça Geert Wilders. Ele é o líder do Partido da Liberdade (PVV) da Holanda. As propostas econômicas do PVV estão mais para a esquerda do espectro político, com um alinhamento em favor dos direitos das mulheres, e membros da comunidade LGBT. Contudo, o PVV tem uma postura nacionalista, o que é algo hoje dezprezado pelos grandes conglomerados do capitalismo corporativo e pela esquerda globalizante. E, para piorar, o PVV é anti-islão e, vê com reservas a imigração de muçulmanos, por vê-los como ponta-de-lança da Sharia. Em um mundo coerente, a esquerda o apoiaria, pois o islamismo representa tudo aquilo que a esquerda deveria rejeitar. Mas nós não vivemos em um munco coerente, e a imprensa pró-islâmica faz de tudo para rotular Geert Wilders e o PVV como extrema-direita. Por incrível que pareça, até mesmo a Veja entrou na farra


O fato é que o capitalismo corporativo e a esquerda globalizante se aliaram como capachos dos islamistas. E quem usa o cérebro e é anti-jihad e anti-sharia é logo taxado de "ultra-direita" e "promotor do ódio",  e um "deplorável." 


Rotular os outros para tentar desacreditá-los é uma falácia lógica. 


Geert Wilders tem sido perseguido politicamente na Holanda. Mesmo assim, o seu partido tem tido um crescimento constante a cada eleição. Nas eleições gerais de março 2017, o PVV obteve 13% dos votos, crescendo de 15 para 20 deputados, tornando-se o segundo partido mais importante na Holanda. Já o vencedor, o partido conservador VVD, viu a sua margem despencar de 41 para 33 deputados. 


Geert Wilders foi processado duas vezes pelos seus inimigos políticos, por ele expressar libremente as suas idéias com respeito ao islamimo. Na primeira tentativa, em 2012, ele foi processado por "ofender uma religião", mas o processo desmoronou quando um juiz tentou influenciar uma testemunha de defesa. Mas desta vez, ele foi condenado. O motivo deste segundo processo foi ele ter criticado os marroquinos, que é o maior grupamento islâmico na Holanda. Na verdade, a sua ofensa for ter perguntado, em um comício, se a multidão desejava mais ou menos marroquinos. A multidão disse que desejava menos. 


O processo foi político. Isto é evidente ao se comparar a pergunta de Geert Wilders com as declarações feitas por membros do Partido Trabalhista da Holanda, que, naturalmente, nunca foram processados:

  • "Nós também temos marroquinos de m**** aqui." Disse Rob Oudkerk, político do Partido Trabalhista Holandês (PvDA).
  • "Devemos humilhar os marroquinos". Disse Hans Spekman, político do PvDA.
  • "Os marroquinos têm o monopólio étnico sobre problemas." Disse Diederik Samsom, político do PvDA.
A reação de Geert Wilders à sua condenação foi defender a liberdade de expressão. Ele diz que a Holanda está doente, e que ele foi condenado por ter feito uma pergunta sobre os marroquinos. Na mesma semana da sua condenação, um sem número de candidatos a asilo marroquinos aterrorizavam ônibus em Emmen e sequer tiveram que pagar uma multa (Gatestone). Geert Wilders não é o primeiro europeu a ser processado por dizer a verdade sobre o islamismo (Gatestone). 

A Holanda é um país cujo cineasta mais famoso foi assassinado por um islamista, cuja mais brava refugiada, caçada por uma fatwa, fugiu para os EUA e cujos cartunistas devem viver sob proteção. A Holanda deveria pensar duas vezes antes de condenar por "discurso de ódio" um deputado, cujos comentários sobre o Islã o obrigaram a viver sob proteção de 24 horas por mais de uma década. A Holanda de Erasmus não é mais um refúgio seguro para os pensadores livres. Ela se tornou um pesadelo para a liberdade de expressão. Geert Wilders usa um colete à prova de balas para falar em público. Quando ele vai para um restaurante, seu detalhe de segurança deve primeiro verificar a segurança do local. A vida de Wilders é um pesadelo. "Estou preso", disse ele, "enquanto que eles estão andando livres."



Bem, conheça Geert Wilders, por ele mesmo, em 3 vídeos. No primeiro, seus pensamentos em poucas palavras.


https://youtu.be/_XwpggN8eGo OK

O pensamento de Geert Wilders em poucas palavras

No vídeo abaixo, o líder da oposição holandesa Geert Wilders discute os perigos da islamização do Ocidente e da crescente influência da lei da Sharia. Ele esboça seus planos para defender a identidade e a civilização ocidental da doutrinação.

https://youtu.be/m0AkOkbae8A ok
Em defesa do Ocidente 

Em um outro vídeo, Geert Wilders envia um recado para os turcos: a Turquia nunca será parte da União Européia. 


https://youtu.be/PHTBp4R93BY OK




Leia também este artigo do blog Tião Cazeiro intitulado Geert Wilders.


5 comentários:

Anônimo disse...

Oi! Queria acompanhar suas postagens e procurei sua página no Facebook para seguir mas não encontrei nada... Você tem uma página no Facebook? Poderia colocar o link?

José Atento disse...

https://www.facebook.com/LeiIslamicaEmAcao/

Anônimo disse...

Ele pode ter perdido a eleição mas a ideologia de Wilders permanece e continua crescendo Rutte ganhou pois percebeu que o povo já ta de saco cheio dessa lenga lenga de "islamofobia" então passou a mudar o modo como lida com os problemas dos imigrantes e tratou de forma mais dura a Turquia,contra fatos não tem "verdade" que a mídia pregue que vai convencer o povo comum do contrario.Os muçulmanos da Europa por si só se queimam, agora teve mais um ataque em Londres e cada vez menos as massas acreditam que a religião não tem nada a ver com isso. Geerts Wilders para mim perdeu na vitoria pois ele já está conseguindo desperta seu povo.

Anônimo disse...

Não sei onde li um artigo que era bastante interessante que relatava que o ocidente sobretudo a Europa é dominado pela culpa então islâmicos e outras minorias se aproveitam disso e usa até a exaustão o cumulo mais recente foi um jornal turco colocar MERKEL como nazista kkkkkkk sendo que a Turquia foi uma exímia apoiadora do governo de Hitler e dos países do Eixo o artigo também falava que a fraqueza do oriente sobretudo de países islâmicos é a vergonha fazem de tudo para ter a reputação zelada o que combina bem com muçulmanos que são narcisistas e se acham a ultima bolacha do pacote então morrem e matam pela honra então se quer vence los tem que começar a provocar vergonha neles como?desacreditando suas ideologias,modos de vida, escancarando mesmo os podres e a hipocrisia de suas sociedades, Wilders está fazendo isso por essa razão conseguiu crescer tanto o tapa na cara que ele deu nos turcos ao afirmar categoricamente que os mesmos não são europeus foi de doer se mais lideres e cidadãos comuns fizerem isso essa ferida aberta que os muçulmanos tem por não terem conseguido conquistar a Europa finalmente necrosar e cair.

Anônimo disse...

Os europeus principalmente os da parte ocidental são medrosos só vão agir de verdade quando a coisa tiver preta kkkkkkkkkkk foi assim na invasão dos barbaros no Império romano,dos mouros, turcos otomanos e com Hitler parece que só funciona assim quando estão decadentes e perdidos precisam de uma força invasora ou um nativo que toque o terror para se reorganizarem e renascerem como a Fenix.O leste europeu é o mais sofrido deve ser por isso que são mais atentos mas eles não podem se fechar em um casulo tem que lutar por sua cultura sim mas sem fechar os olhos para os defeitos da mesma.Se os conservadores querem salvar seus modos de vida tem que incentivar a natalidade dos nativos,deixar o fatalismo,fortalecer,exigir e defender a moral,cultura e tradição cristã que formou o seu país e não deixar que minorias ditem as regras.