segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Alemanha: Merkel não consegue formar coalização e deverá enfrentar uma nova eleição


Após as últimas eleições gerais na Alemanha, tratada no artigo Algumas reflexões sobre as eleições na Alemanha: AfD fica em segundo lugar na antiga Alemanha Oriental, o partido de Merkel tentou fazer uma coligação com o Partido Democratico Livre (FDP) e com o Partido Verde (GRÜNE). Esta coalizão estava sendo chamada de Jamaica devido as cores dos 3 partidos juntos formaram as cores da bandeira jamaicana. Mas o sucesso desta coalizão era pouco possível devido ao fato do FDP ser de Centro-Direita e o GRÜNE porta-voz do ambientalismo de Esquerda.

O FDP queria mudança na política migratória e mais liberdade econômica, enquanto que o GRÜNE queria exatamente o contrário.

O FDP pleiteava um limite no número de imigrantes e a proibição da chamada "integração familiar", que permitiria que os familiares dos refugiados na Alemanha (mais de um milhão) pudessem trazer as suas famílias (e as famílias muçulmanas são, em sua maioria, enormes). Isso seria o fim do povo alemão. O FDP também pleiteava uma maior liberdade econômica e uma desaceleração no projeto do governo de erradicar fontes de energia tais como o carvão e a energia nuclear em prol das fontes alternativas.

Os Verdes queriam um aumento na imigração, a integração familiar, e um aceleramento da proibição de fontes energéticas. O que os Verdes desejam iria inviabilizar a economia alemã.

Outras fontes de desacordo é a situação do EURO, o dinheiro dado aos "países do sul" (notadamente Grécia) sem que dinheiro algum tenha retornado, e a questão dos incentivos para a antiga Alemanha Oriental.

O líder do FDP, Christian Lindner, deixou as conversações acusando Merkel de ser uma pessoa pouco confiável.  Alguns dizem que estamos vivendo os meses tempos do "Merkelismo." Outros dizem que Merkel sepultou a sua carreira ao convidar o milhão e meio de refugiados para se mudarem para a Alemanha.

Hoje, Angela Merkel é uma "chanceler temporária."

A única opção para Angela Merkel permanecer no poder seria os socialistas mudarem de opinião e aceitarem uma coligação. O líder do Partido Social Democrata (SPD), Martin Schultz, diz não desejar participar de uma coligação. Mas neste momento de incertezas, tudo é possível.


Christian Lindner


Nenhum comentário: