segunda-feira, 24 de junho de 2019

Boletim de Anti-Semitismo - PARTE 2

(Sendo atualizado continuamente à medida do possível) Abaixo segue lista com exemplos. Mas, primeiro, algumas referências que definem o ódio islâmico contra os judeus.
"Lute contra aqueles que não acreditam em Alá ou no Último Dia, que não proíbem o que foi proibido por Alá e Seu Mensageiro, e  que não reconhecem a Religião da Verdade (islão), mesmo que sejam do Povo do Livro (cristãos e judeus), até que paguem o imposto tributo jizyah em submissão, sentindo-se subjugados e humilhados. "[Outra tradução diz:] "paguem o imposto em reconhecimento da nossa superioridade e do seu estado de sujeição". (Alcorão 9:29)
Um pouco do que o Alcorão diz sobre os judeus: os judeus inventam coisas e falsamente as atribuem a Alá (2:79; 3:75, 3:181); eles alegam que o poder de Alá é limitado (5:64); eles adoram ouvirem mentiras (5:41); eles desobedecem a Alá e nunca observam os seus mandamentos (5:13); eles estão sempre discutindo e brigando (2:247); eles escondem a verdade e enganam as pessoas (3:78); eles encenaram rebelião contra os profetas e rejeitaram sua orientação (2:55); eles são hipócritas (2:14, 2:44); eles dão preferência aos seus próprios interesses sobre os ensinamentos de Maomé (2:87); eles desejam o mal para as pessoas e tentam enganá-las (2:109); eles sentem dor quando os outros são felizes ou afortunados (3:120); eles são arrogantes por terem sido escolhidos por Alá (5:18); eles devoram a riqueza das pessoas usando de subterfúgios (4:161); eles caluniam a verdadeira religião e sendo amaldiçoados por Alá (4:46); Eles mataram os profetas (2:61); eles são implacável e sem coração (2:74); eles nunca cumprem as suas promessas ou mantém as suas palavras (2:100); eles não tem limites para cometerem pecados (5:79); eles são covardes (59:13-14); eles são miseráveis (4:53); eles foram transformados em macacos e porcos por terem desrepeitado o Sábado (2: 63-65; 5: 59-60; 7: 166); e mais.
"O Dia do Juízo Final não virá antes que os muçulmanos lutem contra os judeus, e os judeus se esconderão atrás das rochas e das árvores, mas as rochas e as árvores dirão: ó muçulmano, ó servo de Allah, há um judeu atrás de mim, vem e mate-o - mas a árvore gharqad não os denunciará, pois ela é a árvores dos judeus." (Hadice de Sahih Muslim, 41:6985)
***** LINK PARA A PARTE 1 *****

maio de 2019

Quem são os palestinos? Uma invenção árabe!


EUA: Rashida Tlaib, deputada federal, diz que palestinos acolheram judeus durante a Segunda Guerra; até a CNN disse que ela estava mentindo
Rashida Tlaib é um exemplo do problema criado quando ativistas muçulmanos galgam cargos de importância. A sandice mais recente desta deputada do Partido Democrata, ela disse que "foram os meus ancestrais, os palestinos, que perderam tudo ... ao tentar criar um refúgio seguro para os judeus, pós-Holocausto." Mas essa é uma mentira tão grande que até John King, da CNN (conhecida pelo seu viés pró-islâmico), observou que durante a Segunda Guerra Mundial, os líderes palestinos eram aliados dos nazistas e tinham o mesmo objetivo de eliminar o povo judeu quando Israel foi criado. Sim, quando você escolhe o lado errado de uma guerra, você vai perder algumas coisas, especialmente se você estiver do lado de Hitler. John King: Tlaib "ignorou o fato de que os líderes palestinos na época se aliaram a Hitler e que a guerra total foi como o mundo árabe reagiu à declaração de independência de Israel" (TownHall; vídeo no twitter).

Documento do líder nazista Himmler atesta sua ligação com os palestinos durante a Segunda Guerra Mundial
A Alemanha se manterá firme com os árabes da Palestina em sua luta contra a “criminosa” Declaração de Balfour, foi a principal mensagem transmitida no telegrama que foi recentemente descoberto nos arquivos da Biblioteca Nacional de Israel. “O movimento nacional-socialista da grande Alemanha fez de sua luta contra o judaísmo mundial um princípio orientador desde o seu início”, escreveu Himmler. “Por essa razão, [o movimento] vem acompanhando de perto a batalha dos árabes em busca de liberdade – e especialmente na Palestina – contra os invasores judeus“, acrescentou o líder nazista. (europaemchamas)

abril de 2019

Quanto de disserem que a Faixa de Gaza é uma prisão à céu aberto, mostre este filme. 
PS> O único motivo pelo qual Gaza não se desenvolve como uma nova Singapura é o radicalismo islâmico que prefere se explodir do que viver lado a lado com judeus (no mesmo pé de igualdade) (legendas em inglês, mas as imagens já dizem tudo)


março de 2019

Nova Zelândia: imame acusa os judeus pelo atentado contra as mesquitas
Sabe-se que o criminoso era um auto intitulado eco-terrorista (https://twitter.com/johnpaulpagano/status/1110579872932552706?s=19&fbclid=IwAR0v9zbMcydvr6MMWruNnTX1nLS60AlKEJgTQ3gpTOOv9ZqX6eEtzdtFIuo)

Anistia Internacional exige que o Hamas suspenda a repressão aos manifestantes 
"Centenas de manifestantes foram espancados, presos e detenções arbitrários e tortura e outras formas de maus-tratos desde 14 de março", afirmou o relatório da Anistia. (JPost)

Povo da Palestina protesta contra os doze anos de jugo opressor do HAMAS
O povo já não aguenta tanta miséria e desemprego (que ultrapassa os 50% da população, sendo que entre os estudantes universitários, a situação é muito pior). Mas o grupo terrorista reagiu prendendo ativistas, manifestantes e censura a mídia que tentou realizar a cobertura dessas ações. Para disfarçar, o Hamass acusa a autoridade palestina que governa a Cisjordânia (PLO) de orquestrar os protestos.(arabnews)

Cidadã palestina critica os filhos dos oficiais do Hamas por estarem dirigindo carros de luxo, enquanto os 4 filhos dela estão desempregados
E quem são os responsáveis por essa situação deplorável? Para a tristeza da mídia pró-islamismo e de esquerda globalista, não foi a Israel quem ela culpou, mas sim a Ismail Haniyeh e Yahya Sinwar, dois líderes proeminentes do HAMAS. (Vídeo no Twitter)
https://twitter.com/HeshmatAlavi/status/1107304813044350976?s=19&fbclid=IwAR2rZOiXN66qcAuiYwfVCoFb9XbIX0Hua3NBbQZk5id5NuwjGc3Cuv1_srM

17 de março - Universidade Al-Azhar, Gaza: estudantes realizam protestos contra más condições de vida e violações de direitos humanos
O Hamas respondeu com severa repressão. Lembrete: Os mulás de # Iran fornecer US $ 100 milhões / ano para os terroristas do Hamas.
https://twitter.com/HeshmatAlavi/status/1107352254162653184

“Palestinos” distribuem doces para celebrar o êxito da jihad contra Israel.
Os palestinos distribuíram doces no sul da Faixa de Gaza no domingo de manhã após os ataques terroristas na localidade de Ariel, onde 1 israelense foi morto e vários ficaram gravemente feridos. (jpost)

1938, judeus massacrados em Tiberíades, artigo do New York Times
15 de outubro. "21 mortos por árabes em ataque na Palestina. 10 crianças dentre as vítimas, quando um grupo atacou casas de judeus no subúrbio de Tiberíades. Fogo e facas usados na matança. Seis mortos quando bombas exploditam em uma casa em Jafa, - Tel Aviv jovens sentenciados à morte."



janeiro de 2019

Crianças Palestinas: Vítimas do Apartheid Árabe
Uma das grandes tragédias, que passa desapercebida (ou escondida), é o apartheid árabe contra os "palestinos." Os milhares de árabes ("palestinos") que fugiram das suas casas em 1948 se alojaram em campos de refugiados na Jordânia, Síria e Líbano. Seus filhos nunca tiveram a cidadania dos países onde eles nasceram. Eles têm sido desde então (filhos, netos, bisnetos) tratados como párias e massa de manobra na jihad contra Israel. (Gatestone)

EUA: médica muçulmana prometeu dar medicamentos errados para os judeus
Dra. Laura Kollab tem postado missivas anti-semitas nas mídias sociais há anos, prometendo "propositadamente dar a todos os judeus os medicamentos errados", dizendo "Alá vai matar os judeus" e chamando os judeus de "cães". Ela foi demitida (Toronto SunCleveland Clinic).

EUA: oração na mesquita da Filadélfia incita Alá a se vingar dos "judeus"
Mohamed Ahmed Moussa é um imã na mesquita Masjid Alfurqan, localizada na 7252 Roosevelt, na avenida Philadelphia, PA. Aqui está um trecho da sua oração de sexta-feira proferida em 28 de julho de 2018 na mesquita Masjid Alfurqan (originalmente em árabe):
  • “Oh Alá! Proteja a mesquita Al-Aqsa das garras dos judeus brutais. Oh Alá! Proteja a mesquita Al-Aqsa das garras dos judeus brutais. Oh Alá! Proteja a mesquita de Al-Aqsa das garras dos brutais judeus ... Oh Alá! Os judeus se estabeleceram na terra. Oh Alá! Mostre-nos as maravilhas do seu poder infligido a elas. Oh Alá! Nosso Senhor, mostre-nos as maravilhas do seu poder infligido a elas . Proteja sua casa [Al-Aqsa Mosque], Oh Alá! E proteja-a dos judeus brutais. Oh Alá! Quem quer que deseje mal para nós e deseje mal para o Islã e os muçulmanos, faça-o preocupado consigo mesmo e faça sua trama (amarrada) ao redor de seu pescoço e faça com que seu plano cause sua própria destruição. (acdemocracyYouTube)
"Autoridade Palestina" ameaça os "palestinos" que usarem o novo Shopping Center em Jerusalém
Um artigo publicado no Gatestone Institute discute como o ódio aos judeus por parte das "autoridades palestinas" acaba prejudicando os próprios palestinos. Desta feita, a PLO e o Hamas ameaçam quem abrir negócios em um recém-inaugurado Shopping Center em Jerusalém, bem como qualquer "palestino" que comprar nele. (Gatestone)

Fronteira entre a Turquia e a Síria: o muro que ninguém deseja mencionar
Construído com dinheiro da União Européia. (iamawake)


Malásia deixa de ser a sede de campeonato mundial de natação por proibir israelenses de entrarem no país 
O Comitê Paralímpico Internacional considerou a medida do governo malaio como contrária aos seus estatutos (Bloomberg).


Nenhum comentário: