domingo, 12 de agosto de 2018

Vereadora holandesa se mata após ser estuprada e ameaçada por muçulmanos

O vídeo mostra a mensagem final de uma holandesa chamada Willie Dille, que cometeu suicídio logo após a sua gravação. A Sra. Dille era membro do conselho da cidade em Haia pelo Partido para a Liberdade (Partij voor de Vrijheid, PVV).

Significativamente, ela nomeia como a instigador de seu estupro Arnoud van Doornm um político holandês convertido ao islamismo. O Arnoud van Doorn supostamente organizou os ataques e ameaças como um método de intimidação política.

Ela também reclama da inércia da prefeita de Haia, Pauline Krikke, e da polícia holandesa.

Sua morte foi relatada como um suicídio, e depois correu o boato de que ela havia sido assassinada. No entanto, aparentemetnte, ela realmente se matou (o que é mais do que compreensível, dadas as terríveis circunstâncias de sua vida através do seu relato).

O texto do vídeo segue abaixo, e o vídeo vem em seguida, porém, apenas com legendas em inglês.

O estupro é uma arma de intimidação e controle. Leia mais sobre isso em Estupro e Escravidão Sexual e Relembrando o conceito da escravidão sexual no Islão.

Transcrição do vídeo:

0:00 Olá, eu sou Willie Dille. Eu sou uma política do PVV.
0:08 Eu só quero que o mundo saiba a verdade.
0:12 15 de maio - 15 de março de 2017. Eu fui seqüestrada, estuprada, abusada por um grupo de muçulmanos
0:20 porque eles queriam que eu mantivesse minha boca fechada no conselho da cidade de Haia.
0:25 Depois que terminaram, disseram: 'Você respeita Maomé?
0:28 Você respeita Alá? Você respeita Arnoud?'
0:31 E então eu sabia quem estava por trás disso.
0:34 Arnoud van Doorn, que também está no conselho da cidade, que já foi demitido por mim como empregado.
0:40 Ele me odeia intensamente, ele também é um homem terrível.
0:44 Depois que aconteceu, não contei a ninguém, apenas realizei meus debates no dia seguinte.
0:49 A única coisa que mudou a partir daquele momento é que nunca me senti livre.
0:59 Em 23 de outubro, entrei em erupção porque recebi uma denúncia anônima
1:04 através da prefeita que eu não morava na casa em Ypenburg.
1:13 Isso também foi através do Partido da Unidade, via Arnoud.
1:19 A prefeita investigou, mesmo sabendo exatamente qual era a situação.
1:24 Desde então, tenho sidotremendamente ignorada.
1:27 As ameaças estão apenas aumentando e ninguém faz nada.
1:31 Na semana passada ficou pior, e eu fui parada em Ypenburg por dois marroquinos em um carro que disse:
1:40 'Nós vamos cortar sua garganta lentamente em breve.
1:44 Nós vamos deixar você sangrar até a morte. Porque você continua lutando contra o Islã, é necessário.'
1:50 Mas as pessoas não percebem isso.
1:53 Agora, esta tarde aconteceu de novo, enquanto eu estava ocupada com outra coisa,
1:57 enquanto eu estava andando com uma criança, de novo o mesmo, sim, você sabe.
2:01 Só estou com medo de que eles ataquem meus filhos, meus convidados.
2:06 Eu não posso viver assim. Mas quero que a luta contra o Islã continue.
2:09 É uma coisa tão intrinsecamente ruim.
2:12 Eles acham que as mulheres não são nada. Eles não gostam de nós.
2:15 Eles querem que a liberdade de expressão seja restrita.
2:18 Só depois de tudo o que acontecer, eles serão felizes. Eu não posso fazer isso.
2:22 Eu devo continuar a lutar, mas se eu continuar a lutar como política, minha família estará em perigo.
2:29 Então, se eu vou morrer, é a única saída. Eu não posso lidar com isso com a minha família.
2:34 Então é por isso que decidi desistir.
2:37 Eu quero que todos saibam que a polícia na Holanda
2:40 está falhando totalmente e que Pauline Krikke acabou de falhar.
2:43 Além disso, quero… pedir desculpas novamente à minha família, mas não aguento mais.

https://www.bitchute.com/video/bFQMhlP1ncCx/

terça-feira, 7 de agosto de 2018

"Mas o Estado Islâmico mata mais muçulmanos do que não-muçulmanos!"

Neste artigo, Raymond Ibrahim discute a desculpa que os apologistas islâmicos costumam usar para tentar exonerar o islamismo da culpa dos seus atos tenebrosos. 
Este artigo foi originalmente publicado em 17/12/2015.

Com a ascensão do Estado Islâmico (ISIS, ISIL ou ES), uma velha apologia destinada a exonerar o Islã da violência tornou-se proeminente novamente. Como o ISIS está matando outros muçulmanos, o argumento usado é que sua violência não pode ser baseada no Islã, que proíbe os muçulmanos de matar outros muçulmanos em seu nome.


Este ponto é enfatizado sempre que os jihadis islâmicos cometem massacres no Ocidente. Falando logo após o ataque terrorista de San Bernardino , que deixou 14 mortos, o então presidente dos EUA, Barack Obama, que antes insistia que o Estado Islâmico "não é islâmico", disse:
ISIL não fala pelo Islã. Eles são bandidos e assassinos, parte de um culto à morte ... Além disso, a grande maioria das vítimas terroristas em todo o mundo é muçulmana (grifo nosso).
Da mesma forma, após o ataque terrorista de Paris em novembro de 2014, que deixou 129 pessoas mortas, o jornal Independent do Reino Unido publicou um artigo intitulado "Ataques em Paris: ISIS responsável por mais mortes muçulmanas do que vítimas ocidentais." E o Daily Beast argumentou que o ISIS estava matando os muçulmanos diariamente. Nós, muçulmanos, desprezamos essas pessoas loucas mais do que qualquer outra pessoa. Mas a vítima número um desse grupo terrorista bárbaro são os muçulmanos. Isso é indiscutível.

Junto com o distanciamento do Islã da violência - os verdadeiros muçulmanos não devem matar outros muçulmanos em nome da jihad - esse argumento obscurece ainda mais a questão de quem é a verdadeira vítima do terrorismo islâmico: por que falar sobre o massacre muçulmano de não-muçulmanos? Os ocidentais em Paris ou na Califórnia, ou as minorias cristãs sob o islamismo - quando os muçulmanos são as vítimas principais que mais merecem simpatia?

No entanto, esse argumento é falho em vários níveis. Primeiro, o Estado Islâmico não vê suas vítimas como muçulmanas. De fato, a linha principal do islamismo sunita - a linha dominante do Islã no mundo ao qual o ISIS adere - vê todos os não-sunitas como falsos muçulmanos; na melhor das hipóteses, eles são hereges que precisam se submeter ao "verdadeiro Islã".

Isto é em grande parte como os sunitas vêem os xiítas e vice-versa - daí a sua guerra perene. Enquanto os porta-vozes ocidentais tendem a juntá-los como “muçulmanos” - assim que chegam à conclusão errônea de que o ISIS é anti-islâmico porque mata “companheiros muçulmanos” - cada grupo vê o outro como inimigos. (É apenas nos últimos tempos, como ambos os grupos conspiram contra o Ocidente e Israel, que eles ocasionalmente cooperam.)

No geral, então, quando jihadistas sunitas matam xiitas - ou sufis, drusos e bahá'ís, grupos menores filiados ao islamismo em graus variados - eles o fazem sob a mesma lógica exata de quando abatem minorias cristãs, ou européias, americanas e cidadãos israelenses: todos são infiéis que devem abraçar a verdadeira fé, serem subjugados ou morrer.

De fato, o Estado Islâmico mata outros “muçulmanos” apenas para validar ainda mais os aspectos supremacistas e intolerantes do sunismo, o que dificilmente se limita ao ISIS. Basta olhar para o nosso bom “amigo e aliado”, a Arábia Saudita, cuja religião oficial é o islamismo sunita, e testemunhar o tratamento sub-humano que as minorias xiitas experimentam.

Mas e os sunitas mortos durante a jihad do Estado Islâmico? Estes são racionalizados como “mártires” - danos colaterais - destinados a entrar no paraíso do Islã. De fato, o tópico dos companheiros sunitas sendo mortos durante a jihad tem sido amplamente abordado ao longo dos séculos. Ele recebeu uma análise completa do líder da Al-Qaeda, Ayman Al-Zawahiri, em seu ensaio “Jihad, Martyrdom and the Killing of Inocents ” (The Al Qaeda Reader, pag. 137-171). Depois de delinear como três das quatro escolas de jurisprudência sunita - Hanafi, Shafi e Hanbali - não proíbem o assassinato acidental ou inevitável de muçulmanos durante a jihad, Zawahiri concluiu:
A única coisa que os mujahidin [jihadis] são especificamente obrigados a fazer, caso eles conscientemente matem um muçulmano [que é misturado com os infiéis-alvo], é fazer expiação. O dinheiro de sangue, no entanto, é uma maneira de sair da disputa. O pagamento deve ser feito somente quando há um excedente de dinheiro, que não é mais necessário para financiar a jihad. Mais uma vez, isto é somente se os [muçulmanos] se misturaram com os infiéis por uma razão legítima, como negócios. E presumimos que aqueles que são mortos são mártires, e acreditamos que o que o xeique do Islã [Ibn Taymiyya] disse sobre eles se aplica: “Os muçulmanos que são acidentalmente mortos são mártires; e a jihad obrigatória nunca deve ser abandonada porque cria mártires”.
Mas e os sunitas que o ISIS mata intencionalmente? Aqui os jihadistas confiam no takfir , o ato de um grupo sunita denunciando que outro grupo sunita de ser káfir - isto é, não-muçulmanos, infiéis , cujo sangue pode ser derramado com impunidade.  O takfir existe dentro do Islã quase desde o início, começando com os khawarij (kharijitas) - que muçulmanos abatidos ritualmente por não seguirem a lei - e foi o principal raciocínio usado para justificar a jihad entre diferentes nações e impérios sunitas.

Em suma, para os jihadistas sunitas - não apenas o ISIS, mas a al-Qaeda, o Boko Haram, o Hamas, e outros - os povos não-sunitas são todos infiéis e, portanto, livres. Quanto aos companheiros sunitas, se eles morrem acidentalmente, eles são mártires (“e a jihad obrigatória nunca deve ser abandonada porque cria mártires”); e se os colegas sunitas intencionalmente atrapalham, eles são denunciados como infiéis e mortos de acordo.

O argumento de que o ISIS e outras organizações jihadistas matam companheiros muçulmanos não prova nada. Os muçulmanos vêm massacrando os muçulmanos sob a acusação de que "não são islâmicos o suficiente" desde o início: então, o que os não-muçulmanos - tais como os infiéis ocidentais - podem esperar?

No final, é apenas jihad e mais jihad, para todos.


SOBRE RAYMOND IBRAHIM

Raymond Ibrahim é parte da Shillman Fellow no Centro de Liberdade David Horowitz, Judith Friedman Rosen, escritor Fellow no Middle East Forum e colaborador da CBN News. Ele é o autor de  Crucified Again: Expondo a Nova Guerra do Islã contra os Cristãos  (2013),  The Al Qaeda Reader  (2007) e Sword and Scimitar: Fourteen Centuries of War Between Islam and the West (2018). 


segunda-feira, 6 de agosto de 2018

O que os santos falavam sobre o Islão

Veja a opinião de diversos santos cristãos sobre o islão, em um artigo de Andrew Bieszad, escrito em seu blog One Peter Five, em 30 de abril de 2015.

Para os estudiosos islâmicos, há uma afirmação na exortação apostólica do Papa Francisco,  Evangelii Gaudium, que é particularmente preocupante:
Diante de episódios desconcertantes de fundamentalismo violento, nosso respeito pelos verdadeiros seguidores do Islã deveria nos levar a evitar generalizações odiosas, pois o Islã autêntico e a leitura adequada do Alcorão se opõem a toda forma de violência. (p. 253)
À medida que a situação no Oriente Médio aumenta, e a violência do Estado Islâmico do Iraque e do al-Sham (ISIS) transborda rios de sangue cristão inocente, essa afirmação do papa parece incongruente com a realidade.

Os papas são certamente livres para terem opiniões pessoais. As opiniões de um papa, no entanto, quando compartilhadas com o público, têm mais peso por causa da autoridade de seu cargo do que as opiniões de outro prelado menor. Suas palavras - particularmente quando expressas não através de uma entrevista ou sermão, mas de um documento oficial - sinalizam, pelo menos implicitamente, que sua opinião é de fato a crença da Igreja. Isso tem um impacto real na compreensão de qualquer questão que esteja sendo abordada, tanto para católicos quanto para não-católicos. Particularmente em um contexto moderno, onde as notícias globais estão instantaneamente disponíveis, as opiniões papais se espalham longe e rapidamente. Uma vez que uma ideia se espalhe sob o slogan "o papa disse", torna-se difícil voltar atrás. Existe até um equívoco não totalmente incomum de que a opinião papal, quando toca qualquer assunto relacionado à fé, sob a um nível de infabilidade.

Parece que nunca houve tanta divisão dentro da Igreja quanto à doutrina básica. Os católicos de hoje discutem sobre os ensinamentos há muito estabelecidos que, há apenas cinquenta anos, foram aceitos sem dissidência. Essa divisão parece permear a Igreja e pode ser vista não apenas entre os leigos, mas também entre os mais altos prelados do catolicismo. Esta divisão não se refere apenas ao nosso próprio entendimento interno de ensino sobre artigos de fé e crenças sacramentais, mas a maneira pela qual a Igreja Católica deve lidar com outras religiões. É particularmente preocupante que isso ocorra em um momento em que o Islã está subindo no poder, tendo recentemente exterminado a Fé Católica do Iraque, com um número cada vez  maior de muçulmanos respondendo ao chamado do Islã para a jihad contra os cristãos.

Ao tomar nota das mais recentes lutas católicas sobre como ver a fé muçulmana, encontrei-me revisitando uma questão que comecei a ponderar durante meus estudos de pós-graduação sobre essa religião em crescimento: o que os santos têm a dizer sobre o Islã?

A seguir, uma breve lista de citações de santos católicos sobre o Islã e seu fundador, Maomé. Esta lista não é de modo algum exaustiva, mas é ilustrativa de como os católicos - particularmente os filhos e filhas favorecidos da Igreja que hoje conhecemos no céu - viam a fé muçulmana nas gerações anteriores:

"Quem não abraçar a fé cristã católica está perdido, como seu falso profeta Maomé."
-St. Peter Mavimenus ( século VIII ), mártir de Gaza. Resposta relatada no Martyriologum Romanum quando ele foi convidado a se converter ao islamismo por um grupo de muçulmanos.

“Há também a superstição dos ismaelitas que até hoje prevalece e mantém as pessoas em erro, sendo um precursor do Anticristo. Daquele tempo até o presente, um falso profeta chamado Maomé apareceu em seu meio. Este homem, depois de ter encontrado o Antigo e o Novo Testamento, e da mesma forma, ao conversar com um monge ariano, inventou sua própria heresia. Então, tendo se insinuado nas boas graças do povo por uma demonstração de aparente piedade, ele contou que certo livro lhe fora enviado do céu. Ele colocou algumas composições ridículas neste livro e as deu como objeto de veneração”.
-St. John Damascene (m. 749), monge católico árabe árabe e erudito. Citado de seu livro On Heresies sob a seção Sobre a Heresia dos Ismaelitas (em Os Padres da Igreja . Vol. 37. Traduzido pela Universidade Católica da América. CUA Press. 1958. Páginas 153-160.)

“Nós professamos a Cristo para ser verdadeiramente Deus e seu profeta para ser um precursor do Anticristo e outras doutrinas profanas.”
-Sts. Habenitus, Jeremiah, Peter, Sabinian, Walabonsus e Wistremundus (falecido em 851), mártires de Córdoba, Espanha. Relatado no Memoriale Sanctorum em resposta aos ministros do califa omíada espanhol 'Abd Ar-Rahman II que se convertem ao islamismo sob pena de morte.

“Qualquer culto que nega a divindade de Cristo, não professa a existência da Santíssima Trindade, refuta o batismo, difama os cristãos e desdenha o sacerdócio, consideramos condenado”.
-Sts. Aurélio, Félix, Jorge, Liliosa e Natália (m. 852), mártires de Córdoba, Espanha. Relatado no Memoriale Sanctorum em resposta aos ministros do califa omíada espanhol 'Abd Ar-Rahman II que se convertem ao islamismo sob pena de morte.

“Por outro lado, aqueles que fundaram seitas comprometidas com doutrinas errôneas procederam de uma maneira que é oposta a isso, o ponto é claro no caso de Maomé. Ele seduziu o povo com promessas de prazer carnal às quais a concupiscência da carne nos instiga. Seu ensinamento também continha preceitos que estavam em conformidade com suas promessas e dava rédea livre ao prazer carnal. Em tudo isso, como não é inesperado, ele foi obedecido por homens carnais. Quanto às provas da verdade de sua doutrina, ele apresentou apenas coisas que poderiam ser compreendidas pela capacidade natural de qualquer pessoa com uma sabedoria muito modesta. De fato, as verdades que ele ensinou misturaram-se com muitas fábulas e doutrinas da maior falsidade. Ele não produziu nenhum sinal produzido de maneira sobrenatural, o que por si só prova a inspiração divina; pois uma ação visível que pode ser apenas divina revela um professor de verdade invisivelmente inspirado. Ao contrário, Maomé disse que foi enviado no poder de suas armas - sinais que não faltam nem mesmo a ladrões e tiranos.”
-St. Tomás de Aquino (m. 1274), teólogo e doutor da Igreja. Citado de seu De Rationibus Fidei Contra Saracenos, Graecos, Armenos e traduzido do Padre. Damian Fehlner Aquino sobre os motivos da fé: contra os muçulmanos, gregos e armênios (Franciscans of the Imaculate. 2002.).

Como vimos, Maomé não tinha milagres sobrenaturais nem motivos naturais da razão para persuadir os membros de sua seita. Como faltava em tudo, ele adotou meios bestiais e bárbaros, que é a força das armas. Assim, ele introduziu e promulgou sua mensagem com roubos, assassinatos e derramamento de sangue, destruindo aqueles que não queriam recebê-la, e com os mesmos meios que seus ministros conservam hoje, até que Deus aplaca sua ira e destrói essa pestilência da terra.
[…]
(Maomé) também pode ser figurado para o dragão no mesmo Apocalipse, que diz que o dragão varreu um terço das estrelas e lançou um terço para a Terra. Embora essa linha seja mais bem compreendida com relação ao Anticristo, Maomé foi seu precursor - o profeta de Satanás, pai dos filhos da soberba.
[…]
Mesmo que todas as coisas contidas em sua lei fossem fábulas na filosofia e erros na teologia, mesmo para aqueles que não possuem a luz da razão, os próprios modos (o Islã) ensinados são de uma escola de bestialidades perversas. (Maomé) não provou sua nova seita com qualquer motivo, não tendo nem milagres sobrenaturais nem razões naturais, mas apenas a força das armas, violência, ficção, mentiras e licença carnal. Continua sendo um culto ímpio, blasfemo e vicioso, uma inovação do diabo e o caminho direto para o fogo do inferno. Nem sequer merece o nome de ser chamado de religião ”.
-St. Juan de Ribera (d.1611), arcebispo de Valência, missionário para os muçulmanos espanhóis, e organizador das expulsões muçulmanas de 1609 da Espanha. Citado em vários locais do seu Catecismo para a Instrução dos Nuevos Convertidos de los Moros de 1599 (minha tradução).

“O paraíso de Mahometan, no entanto, só é adequado para animais; por prazer sensual imundo é tudo que o crente tem que esperar lá. ”
- St. Alfonsus Liguori (d. 1787). Citado de seu livro, A história das heresias e sua refutação.

O que é óbvio dessas afirmações é que elas representam uma visão muito diferente do Islã do que ouvimos do Vaticano nos últimos anos. A recente dormência do Islã levou muitos nesta geração a acreditar exatamente como o Papa Francisco: que são apenas os extremistas muçulmanos que representam uma ameaça, e que a religião em si é mais ou menos louvável. As experiências da maioria dos santos ao longo da história da Igreja, no entanto, ensinaram-lhes o oposto - ou seja, que o Islã e suas práticas são antitéticas à fé católica e àqueles que buscam vivê-la.

Hilaire Belloc, o grande historiador e poeta católico do século XX, advertiu em 1929 que o Islã retornaria ao cenário mundial:

Nós quase certamente teremos que contar com o Islã no futuro próximo. Talvez, se perdermos a nossa fé, ela suba. Depois que essa subjugação da cultura islâmica pelos cristãos nominais já havia sido alcançada, os conquistadores políticos daquela cultura começaram a notar duas características inquietantes sobre ela. A primeira foi que sua fundação espiritual se mostrou inamovível; o segundo que sua área de ocupação não recuou, mas pelo contrário se expandiu lentamente.
[…]
Na minha juventude, o poder decadente do islã (pois ainda estava decadente) no Oriente Próximo era uma forte ameaça à paz da Europa. Aqueles idosos de quem falo tinham avós em cujos tempos o islã ainda era capaz de ameaçar o Ocidente. Os turcos sitiaram Viena e quase a adotaram, menos de um século antes da Declaração de Independência dos EUA. O Islã era então nosso superior, especialmente na arte militar. Não há razão para que sua recente inferioridade na construção mecânica, seja militar ou civil, deva continuar indefinidamente. Mesmo uma ligeira adesão do poder material tornaria difícil o controle adicional do Islã por uma cultura estrangeira. Um pouco mais e cessará aquilo que nosso tempo deu como certo, a dominação física do Islã pela cristandade desintegrada que conhecemos.

Como católicos, precisamos entender essa situação muito melhor do que atualmente. Quando se trata das diferenças entre o que a Igreja e seus santos  costumavam dizer sobre o Islã e o que está sendo dito agora, precisamos enquadrar o círculo. Com a violência islâmica varrendo o Oriente Médio e o crescimento da população muçulmana em muitas nações anteriormente cristãs, ser capaz de ver a realidade que enfrentamos com clareza e veracidade é fundamental para nossa capacidade de evangelizar os muçulmanos.

Como os cristãos no Iraque e na Síria estão aprendendo por sua própria conta e risco, também pode ser a única maneira de aprendermos a sobreviver a eles.

Publicado originalmente em 12 de agosto de 2014.

 https://onepeterfive.com/what-did-the-saints-say-about-islam/

Martírio de Santa Leocrícia e Santa Eulália de Córdoba, por Joseph Segrelles




sábado, 4 de agosto de 2018

Tommy Robinson: o herói da resistência anti-Jihad é odiado pelo governo britânico

O caso de Tommy Robinson mostra o quanto as elites européias trabalham em prol do islamismo.

Tommy Robinson é fundador e ex-líder da Liga de Defesa Inglesa (EDL), um grupo que surgiu após um grupo de muçulmanos do Al-Muhajiroun and Ahlus Sunnah wal Jamaah tentou interromper uma marcha de soldados britânicos que voltavam do Afeganistão (Os membros destes grupos islâmicos, claro, não foram presos).

Ele deixou a EDL e se colaborou por algum tempo com o grupo Quilliam, liderado por  Maajid Nawazum muçulmano ex-jihadista. Tommy também colaborou com o movimento Pegida (Patriotic Europeans Against the Islamisation of the West)

Seu ativismo começou a incomodar as elites multiculturais da Grã-Bretanha, e ele começou a ser perseguido e preso pelos motivos mais ridículos. Por exemplo, ao assisitir a um jogo do Campeonato Europeu de Futebol usando uma camisa que caçoava do Estado Islâmico: ele foi acusado de denegrir a imagem dos muçulmanos.  

Em 2012, Tommy foi acusado de apresentar declaração falsa ao pedir uma hipeteca e foi condenado a 18 meses de prisão. Na prisão, ele foi agredido por um gangue de prisioneiros muçulmanos, o que quase lhe custou a vida.

Ser preso e ser agredido (sem que os agressores fossem presos) tornou-se uma constante na vida de Tommy Robinson.

Recentemente, Tommy se tornou jornalista independente, trabalhando para o Rebel Media, um grupo jornalístico canadense.

Em junho, ele foi preso fazer um filme caseiro, com o seu celular, na entrada do tribunal onde 26 membros de uma gangue de estupradores muçulmanos estavam sendo julgados. Mas este caso não pode ser noticiado, pois  ele evidencia a falha da política de imigração incontrolada de muçulmanos por parte do governo britânico. Tommy Robinson foi preso pela polícia e levado para um juiz, que o condenou imediatamente a 13 meses de prisão. Enquanto que os estupradores são julgados com direito a advogados, um patriota que denuncia os estupros foi preso e condenado sem a presença de um advogado. O vídeo abaixo mostra o momento da sua prisão, quando ele foi acusado de "perturbar a paz."

O artigo do Gatestone Institute Injustiça Rápida: o Caso de Tommy Robinson descreve bem a situação até o momento da prisão e condenação sumária de Tommy. 


https://youtu.be/dFkwUm1Vo-Q

Tommy Robinson foi liberado, sob fiança, dias atrás. O jornalista Erza Levant, do Rebel Media, disse: "Então agora sabemos, irrefutavelmente, do próprio Juiz de Justiça Supremo, que Tommy Robinson foi indevidamente julgado, condenado indevidamente e tratado indevidamente na prisão. Cada elemento de seu tratamento era ilegal. Tudo. Ele era um prisioneiro político." 

Sim, ele teve um tratamento monstruoso na prisão. Ele foi colocado em confinamento solitário, com quase nenhum contato externo. Tommy sofre de síndrome pós-traumática. Mas ele foi mantido isolado mesmo com os tribunais tendo as suas informações médicas. 

Na prisão, onde a maioria dos detentos é muçulmano, ele quase não comeu devido ao potencial de envenenamento de sua comida, como foi preparado por outros presos, dos quais um em cada três são condenados muçulmanos. Como resultado, ele perdeu 40 quilos. Ele tinha que comprar lata de atum para poder se alimentar. 

Os detentos cuspiam e jogavam fezes pela janela da cela da prisão, fazendo com que Tommy sofresse ainda mais, tendo que barricar sua janela, mesmo durante as ondas de calor.

O governo britânico tentou quebrar Tommy Robinson. Mas não conseguiu. Tommy é um herói da resistência anti-Jihad, e a sua perseguição mostra bem o que as elites ocidentais pró-islâmicas são capazes de fazer para silenciar aqueles que as opõem. 

O vídeo mostra o momento em que Tommy Robinson se reencontra com os filhos, e sua entrevista na FoxNews




sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Notícias sobre a Jihad Global do mês de julho de 2018

Veja o que entrou de novo no blog em julho de 2018, exemplificando a aplicação da lei islâmica Sharia ao redor do mundo, seja por governos de países com maioria muçulmana, grupos islâmicos ou mesmo ações individuais.


História se repete: Mouros invadem as praias da Espanha
Após o ano 711, e até o final da Reconquista, em 1492, a Espanha e Portugal, foram invadidos por ondas de muçulmanos, genéricamente chamados de Mouros. Eles estão de volta, mas com respaldo de governos traidores.

Livro: Manual politicamente incorreto do Islã e das Cruzadas
Compre, recomende-o ou dê de presente.



Direitos das Mulheres sob o Islão: Parte 3Parte 2Parte 1
A imigração muçulmana aliada ao políticamente correto do Ocidente estão tornando as mulheres ocidentais igualmente sem defesa frente ao avanço implacável da Sharia.

Afeganistão: 80% dos suicídios são cometidos por mulheres
Globalmente, há mais suicídios masculinos do que suicídios femininos, mas não no Afeganistão. O artigo menciona exemplos, como, casamento de crianças com velhos, abuso do marido, mulheres se sentindo abandonadas pelo marido por ele ter casado novamente, coisas que a Sharia permite. (BBC)

Índia: Mulher Muçulmana que entrou com pedido na Suprema Corte contra a inconstitucionalidade da Nikah Halala e poligamia enfrenta ameaças de estupro e morte
Sameena Begum solicitou à Suprema Corte que a Seção 2 da Lei de Aplicação de Leis Pessoais Muçulmanas (Sharia), de 1937, seja declarada arbitrária e que viola as normas constitucionais. Ela alega ter enfrentado ameaças de vida de moradores e gângsteres em Okhla Vihar, onde tentou alugar uma casa. Ela diz que eles estão "tentando forçá-la a retirar o caso". (news18)
Nikah Halala - se um marido se divorciar de sua esposa pronunciando talaq, ele pode revogar o divórcio dentro do iddah, isto é, o período de separação que precede o divórcio. Se o divórcio for concluído, o casal pode se casar novamente. O casal pode se divorciar e se casar novamente duas vezes. No entanto, se eles se divorciarem uma terceira vez, eles não podem se unir dentro do período iddah nem se casar novamente até que a ex-mulher se case com outro homem, para garantir que o divórcio seja levado a sério. Essa crença tem sido a base da exploração financeira e sexual de mulheres muçulmanas.
Índia: mulher estuprada é morta por seus familiares, para defender a honra da família
A mulher, de 18 anos, estava grávida como consequência do estupro. Ela foi morta pelo seu tio com ajuda dos seus primos. O pai da vítima, Muhammad Younus Bhatti, disse à polícia que seu irmão Allah Dito Bhatti e seus filhos Attaullah Bhatti e Sanaullah Bhatti estrangularam sua filha até a morte. (Tribune)

Tailândia: "Eu vou continuar casado com a menina de 11 anos de idade, diz homem de 41 anos
O casamento foi acordado pelos pais da menina que participaram da cerimônia de casamento em Sungai Golok, no sul da Tailândia, em 18 de junho. Ele prometeu obter a certidão de casamento de sua esposa em cinco anos, quando completar 16 anos antes de morarem juntos. "Estou decepcionado com as acusações infundadas e ridículas lançadas contra mim nas redes sociais porque me casei com minha terceira esposa", disse ele. (star) O "maridão" é um imã (clérigo islâmico) (Fox)

Alemanha procura um refugiado 'árabe' que estuprou 10 mulheres
De outubro de 2017 a junho de 2018, um total de dez agressões sexuais de mulheres ocorreu no distrito de Salzgitter em Lebenstedt, além de uma tentativa e uma violação completa de uma prostituta em seu apartamento de trabalho. O suposto agressor (homem de aproximadamente 30 anos de idade, entre 170 e 175 cm de altura, figura estável, cabelo preto curto, barba curta preta e curta, fala alemã quebrada, aparência do sudeste europeu para árabe) aponta para um acusado desconhecido, que foi levado por uma câmera de vigilância (fotos anexadas). A polícia de Salzgitter gostaria de receber informações sobre a pessoa representada em 05341 / 1897-0. (searchlight-germany).

Alemanha: imigrante egípcio sobre passar a mão nas mulheres "isso é OK de onde eu venho"
Um imigrante egípcio que admitiu ter cometido ataques a 13 mulheres na capital alemã, Berlim, reclamou que ninguém o avisou de que era ilegal agarrar mulheres por partes privadas ou se masturbar em público. Ele disse que tais coisas eram perfeitamente normais em sua terra natal egípcia, e ficou chocado quando soube por intermédio de um tradutor que havia infringido a lei. O homem se mudou para a Alemanha quando tinha 14 anos de idade. Ele agora tem 29. (express)

Malásia: muçulmano justifica seu casamento com menina de 11 anos dizendo que queria se casar com ela quando tinha 7 anos
Seguindo o exemplo de Maomé.  (Ecoando)

Somália: menina de 10 anos morre após ritual religioso da mutilação da genitália feminina; pai defende a prática mesmo após morte da filha
A menina morreu em um hospital dois dias depois de sua mãe levá-la a um local que faz tradicionalmente a “circuncisão” num vilarejo remoto perto da cidade de Dhusamareb.  (Ecoando, BBC)

Iraniana presa pela República Islâmica por dançar no Instragram
Maedeh Hojabri, 18 anos, possui um canal no Instagram, que se tornou popular. Ela compartilhou este vídeo dela dançando. Ela foi presa e obrigada a gravar um vídeo confessando o seu crime. Isso é o que a lei islâmica (Sharia) faz na vida cotidiana das pessoas. A Sharia arruina a vida das pessoas e de um país como um todo. (Clarion)


EUA: Imigrante jordaniano considerado culpado de assassinatos por "crimes de honra" no Texas, de genro e amigo de sua filha depois que ela se converteu ao cristianismo
Ali Irsan, 60 anos, foi condenado de dois "crimes de honra" em Houston: os assassinatos de Coty Beavers, marido cristão da filha de Irsan, Nesreen, e seu amigo Gelareh Bagherzadeh, ambos mortos em 2012. Sua esposa, Shmou Ali Alrawabdeh, de 40 anos, e o filho mais velho, Nasim Irsan, de 24 anos, também foram acusados ​​de assassinato, sendo que sua esposa, Alrawabdeh, testemunhando contra Irsan. A punição é execução ou prisão perpétua. Ali Irsan tinha uma outra esposa na Jordânia, com quem ele teve 8 filhos (dailymail).


Paquistão: feminista luta contra preceitos da lei islâmica
Aisha Sarwari luta contra o purdah (segregação da mulher), vani (casamento infantil como forma de pagar dívida), zina (estupro marital e adultério), e assassinatos de honra. Tudo isso como decorrência da mulher ser propriedade do homem (folha).


Conversões forçadas


Maomé e conversões forçadas ao islão
Leia o artigo no blog.


Doutrinação

Suécia. Estudo mostra o crescimento do Salafismo: "depois de passar o dia com os cristãos, os adolescentes muçulmanos se lavam na mesquita"
Leia o artigo todo no blog.


Escravidão - Exemplos

Festival de Cinema de Zanzibar: lidando com a horrível história da escravidão islâmica 
A Ilha de Zanzibar foi um dos centros do escravagismo islâmico.



Gays
O profeta (a paz esteja com ele) disse: "Se encontrardes alguém fazendo como o povo de Lot fez, matai aquele que faz e aquele a quem a coisa é feita." (Hadice Abu Dawood 38:4447) -- PS. O "povo de Lot" são os homens que aparecem na Bíblia querendo fazer sexo com os homens que se hospedaram na casa de Lot (Gênese 19:4-5)
Marcha do orgulho gay em Istambul atingida por gás lacrimogêneo enquanto a polícia turca tenta impor a proibição
A proibição dura por 4 anos. A polícia alertou os ativistas para dispersar e usou balas de borracha contra alguns que tentaram acessar a Avenida Istiklal. A província de Ankara proibiu na quinta-feira a exibição do filme "Orgulho" de 2014, dizendo que tais eventos poderiam "incitar o ódio e a inimizade". (Telegraph)

Transgêneros protestam Trump, mas se calam frente ao príncipe saudita e presidente turco ... que perseguem os homossexuais
Esta é uma foto de um grupo de transgêneros protestando contra a visita do presidente Trump ao Reino Unido, em Londres. O protesto é livre*. Mas a pergunta que se faz é a seguinte. Estes transgêneros protestaram contra a visita do príncipe Bin Salman da Arábia Saudita, que prende os gays, ou protestaram contra a visita do presidente Erdogan da Turquia, que prende os gays? Não.
* Em Londres o protesto é livre, desde que não seja contra a religião do prefeito muçulmano.


Indonésia (Achem): casal gay chicoteado por sexo proibido pela sharia
Os dois homens foram flagelados mais de 80 vezes cada por terem feito sexo gay, o que é ilegal sob a lei islâmica. Durante a punição, a multidão celebrou e dirigiu insultos contra eles (rappler)


Halal - Boicote Halal 

Leia este artigo "Boicote Produtos Halal" para saber o que é "comida halal" e o porquê de boicotá-la. E visite os demais links.


História (Arte e Jahiliyya)

Reconquista: resumo e Batalha das Navas de Tolosa



Jihad do automóvel no Brasil?
Muçulmano atropela, matando, mãe e seus 3 filhos, e foge.
Homem de 33 anos dirigindo um carro de luxo (BMW) atropela e mata mãe e seus 3 filhos que atravessavam a rua na faixa de pedestres, hoje, na zona sul de São Paulo. O bebê de colo que a mãe segurava, com o impacto do veículo, foi arremessado, e segundo as testemunhas, passou literalmente "voando" pelo muro do metrô e caiu dentro da estação. 3, a mãe e os 2 filhos, foram socorridos, mas não resistiram e morreram todos, somente 1 filho ainda permanece internado em estado grave. O homem fugiu e não socorreu as vítimas segundo as testemunhas.
Isso vc sabe, pois a TV noticiou isso em todas as emissoras o dia inteiro hoje, mas o que a mídia não lhe contou foi o nome do motorista: MOHAMMED.

Trágico acidente ? Atropelamento de "infiéis" em nome de Allah como ocorre há anos na Europa? Vale ressaltar que o teste do bafômetro deu NEGATIVO.
http://tv.r7.com/record-tv/cidade-alerta/videos/carro-de-luxo-atropela-e-mata-mulher-e-dois-filhos-na-zona-sul-de-sp-30062018

Prefeitura de São esconde seu patrocínio a atividades islâmicas da sua website: o argumento "o estado é laico" não se aplica ao islamismo
A prefeitura do Rio de Janeiro foi acusada de pratrocinar atividades de um grupo evangélico sob a argumentação que o "estado é laico." Contudo, a prefeitura de São Paulo vem patrocinando anualmente o "Islam Solidário" , atividade que ocorre em bairros de São Paulo (assunto tratado no artigo Emirados Árabes Unidos financia a islamização do Brasil). Com a polêmica criada, a prefeitura de São Paulo resolveu esconder da sua website que o "estado laico" não aplica quando a religião a ser promovida é o islamismo. Veja abaixo a imagem do patrocínio da prefeitura, ao lado da imagem do site da prefeitura escondendo este mesmo patricínio. Será que o Ministério Público irá processar o prefeito Dória, e seus antecessores, por terem usado a máquina adminstrativa para promoverem o islamismo?


Facebook bane centenas de contas e páginas que desagradam ao governo
O que aconteceu hoje é algo muito ruim e preocupante. O Facebook baniu centenas de páginas e contas pessoais de pessoas cuja mensagem desagrada ao governo (e também a Esquerda, mas tudo indica que foi o governo que influenciou o Facebook para este banimento em massa). Isso é muito ruim para a democracia e para a liberdade de expressão. Eu me sinto transportado no tempo para a censura aos jornais e revistas do passado. Apenas um tipo de discurso é permitido.

E, o modo da notícia ser divulgada pela grande imprensa constitui em sí mesmo um exemplo de notícia falsa.

Sem liberdade de pensamento e crítica não existe democracia


EUA: Obama financiou, conscientemente, grupo afiliado da Al-Qaeda
Um novo relatório divulgado na quarta-feira revelou que a administração Obama conscientemente forneceu centenas de milhares de dólares a uma organização islâmica de financiamento ao terrorismo, apesar de o grupo ter sido designado como uma organização financiadora de terroristas por uma década pelo governo dos EUA. Autoridades de Obama aprovaram a liberação de mais de US $ 100 mil, mesmo depois de terem sido informados de que a Agência Islâmica de Assistência (ISRA), de Khartoum, era afiliada a Osama bin Laden e Maktab al-Khidamat (MK), que acabou se tornando al-Qaeda. A ISRA, também conhecida como Agência Islâmica Africana de Assistência (IARA), recebeu uma doação de US $ 200.000 do governo Obama, que liberou pelo menos US $ 115.000 para a organização de financiamento do terrorismo. (Dailywire)

Bélgica: população muçulmana em Bruxelas alcança 25%
Bruxelas tem uma população de 2 milhões de habitantes, sendo 25% muçulmanos, com forte concentração deles oriunda da Turquia e do Marrocos. (worldpopulationreview

"Bélgica lança campanha na mídia social pedindo para migrantes ilegais não virem [para a Bélgica]"
Os belgas vão ter que fazer mais do que isso, por exemplo, deixar de pagar "assistência social" para os migrantes. É isso que os atrai. Eles sabem que irão ficar na Bélgica sem trabalhar mas ganhando dinheiro (aliás, mesmo acontece no Reino Unido, Suécia, Alemanha, etc.). (Breitbart)

Grã-Bretanha: Lord Pearson pergunta no parlamento se as mesquitas serão monitoradas por propagarem "discurso de ódio"
Esta pergunta fez com que ele fosse acusado de "discurso de ódio" e "islamofobia" por outros parlamentares (Jihad Watch).

Grã-Bretanha: Barreiras erguidas em Wimbledon para impedir ataques da religião da paz
Dezenas de novas barreiras de segurança foram erguidas no All England Club para proteger as multidões de Wimbledon de um ataque violento, com a Scotland Yard alertando que a ameaça terrorista não foi embora. (Telegraph)

Dinamarca, novas e severas leis para os imigrantes
Novo conjunto de leis visa regular a vida em 25 enclaves de baixa renda e fortemente muçulmanos (guetos islâmicos), dizendo que, se as famílias não se adaptarem voluntariamente corrente principal do país, elas devem ser compelidas a isso. A partir do primeiro ano de idade, as “crianças do gueto” devem receber instruções obrigatórias em “valores dinamarqueses”, incluindo as tradições de Natal e Páscoa e língua dinamarquesa. O não cumprimento pode resultar na paralisação dos pagamentos de assistência social.  Outra medida imporia uma pena de prisão de quatro anos aos pais de imigrantes que forçassem seus filhos a fazerem visitas prolongadas ao seu país de origem - descritos aqui como “viagens de reeducação” -, prejudicando assim a “escolaridade, linguagem e bem-estar.” (NY Times)

Coréia do Sul: sul-coreanos resistem à chegada de requerentes de asilo iemenitas
950 iemenitas exploraram uma lacuna do visto de turismo para solicitar o status de refugiado ao chegarem à ilha de Jeju. Muitos sul-coreanos estão preocupados com o bem-estar de sua sociedade, já que os muçulmanos, em geral, não se integram à sociedade (dw).

Alemanha: refugiado degola menina de 1 ano de idade; Merkel proíbe imprensa de reportar a degola
Crime foi publicado como um crime leviano.

Alemanha: migrantes enviaram quase 20 bilhões de dólares para suas terras natais em 2016
Os números, divulgados pelo governo federal alemão, vêm após um pedido do partido Alternative for Deutschland (AfD) e revelam o enorme crescimento da saída de capital da Alemanha por migrantes em comparação com anos anteriores, informa o Frankfurter Allgemeine Zeitung. Este valor é mais que o dobro do orçamento alemão para ajuda externa em 2016, que ficou em 9,1 bilhões de dólares. (Breitbat)

Parlamentar polonês defende soberania frente a entrevistadora agressiva da BBC: "não existe terrorismo na Polônia por que não aceitamos imigrantes muçulmanos"


Itália: quando requerentes de asilo se tornam piratas
Os "requerentes de asilo (todos homens) que foram resgatados por um rebocador no Mediterrêneo, se amotinaram e ameaçaram a tripulação se não fossem levados para a Europa. Um navio da marinha italiana interviu e os "piratas" estão detidos na Sicília, com o ministro do interior dizendo que os "piratas" vão ser levados de volta (Breitbart).

Um mapa que mostra o tamanho do problema que a Europa enfrenta
Para se ter uma idéia da proporção do problema que a Europa enfrenta, veja o tamanho da Europa com respeito à África! A África é aproximadamente 9 vezes maior do que a Europa, ou seja, cabem 9 europas dentro da África (África: área de 30,37 million km²; Europa: área de 10,18 million km²). PS. O mapa abaixo mostra apenas a Europa Ocidental sem a Escandinávia.


Aceitar migrantes é "caminho para o inferno", diz PM checo
Aceitar como a União Européia deseja é mesmo suicídio. O correto é ter-se uma política migratória que beneficie o país, e não que o destrua. (dn)

Grã-Bretanha: "esquerdistas caviar" acusam Richard Dawkins de 'islamofóbico' por dizer que 'Allahu Akbar' é 'som agressivo'
Na segunda-feira, o biólogo, evolucionista e ateista Richard Dawkins comparou os "adoráveis" sinos das catedrais medievais com o "agressivo" chamado à oração muçulmano, o Adhan. "Ouvindo os belos sinos de Winchester, uma das nossas grandes catedrais medievais. Muito mais agradável do que o agressivo "Allahu Akhbar". Ou isso é apenas minha educação cultural?" Muitos "esquedistas caviar" proeminentes, bem como alguns notórios islamistas, dispararam contra ele, chamando os comentários de racistas, islamofóbicos e intolerantes. (PJMedia)

Noruega, Jihad no Ártico: Violência de refugiados atinge agora cantos remotos da Europa
Em artigo no PJ Media, Bruce Bawer comenta sobre a jihad demográfica ora em curso nas pequenas localidades ao norte da Escandinávia. Os muçulmanos não estão apenas ocupando bairros nas cidades européias, mas visam também as pequenas localidades. Ele dá exemplos. Ao pegar um ônibus na pequena cidade onde ele mora, nas montanhas de Telemark, a duas horas de Oslo, capital da Noruega, ele entrou em um ônibus lotado e ser cercado exclusivamente por mulheres em hijab e seus filhos pequenos. No mesmo artigo, ele comenta sobre o crime ocorrido no município de Vadsø, a 24 horas de carro de Oslo. A população de cerca de seis mil é composta predominantemente do povo Sami, antigamente conhecido como lapões, e suas renas. Em 14 de julho, um local de 18 anos de idade, Håvard Pedersen, foi esfaqueado até a morte em seu local de trabalho, uma mercearia Coop em Vadsø, por um afegão de 17 anos que veio para a Noruega como requerente de asilo em 2015 e que agora detém uma autorização de residência temporária. Apesar dos moradores terem alertado a polícia sobre o comportamente agressivo do afegão, a polícia nada vez por recei de ser chamada de racista.

Holanda: político muçulmano diz "os holandeses insatisfeitos com a 'nova Holanda' que se mudem"
O líder do Partido Muçulmano na Holanda, Tunahan Kuzu, disse "os holandeses que deixem o seu país se eles não gostam de diversidade."


Por que São Tomás de Aquino se opõe a fronteiras abertas?

Cada nação tem o direito de distinguir, por país de origem, quem pode migrar para ela e aplicar políticas de imigração apropriadas, segundo o grande erudito medieval e santo Tomás de Aquino.
Leia o artigo no blog.

O Papa Francisco e sua falta de bom-senso no tocante à crise migratória na Europa

O que ele prega é contrário ao Catecismo da Igreja Católica

Bispo italiano diz que está pronto para "transformar todas as igrejas em mesquitas" para ajudar a causa da migração muçulmana em massa

Itália: Revista católica compara Salvini ao diabo
A Famiglia Cristiana, uma revista católica, comparou o ministro do Interior Matteo Salvini ao diabo, em uma crítica alucinante às suas políticas anti-migrantes. A capa dizia: “Vade retro, Salvini.” O Sr. Salvini respondeu à Famiglia Cristiana através do Twitter escrevendo que, embora ele não seja um cristão "perfeito", "não creio que mereça isso". Ele acrescentou: "Estou confortado pelo fato de receber o apoio diário de tantos homens e mulheres da igreja". (thetablet)

Papa teme pela presença cristã no Oriente Médio
O papa Francisco manifestou no sábado a preocupação de que os cristãos desapareçam do Oriente Médio em meio a "indiferença assassina", quando líderes da Igreja da Síria e do Líbano pediram aos países ocidentais que ajudassem a devolver os refugiados sírios (France24). Em geral, o papa se mostra preocupado apenas quando se encontra com os líderes do Oriente.

Itália: governo quer crucifixos pendurados em todos os órgãos do governo
Mas, para surpresa geral, o assessor do Papa Francisco é contra a medida. Reverendo Antonio Spadaro preferiu politizar e usar algo que deve ser visto como positivo para criticar a política migratória do novo governo italiano, dizendo "O crucifixo grita amor ao inimigo e recepção incondicional" (CTV). Ele está errado. O crucifixo lembra o sacrifício individual de Jesus, que convida (e não obriga) os outros. O crucifixo também representa as raízes da nossa civilização e a resistência que precisa ser exercida contra a intrusão do islamismo que busca impor a lei islâmica (Sharia). E onde a Sharia governa, a civilização e culturas locais morrem.


Bombatona do Ramadã 2018 - Contagem Final
No total, 182 ataques com 854 mortos e 999 feridos.

Reconquista: resumo e Batalha das Navas de Tolosa
Relembre a jihad contra Portugal e Espanha neste artigo no link.

EUA: Descoberto Ataque Terrorista em Cleveland, Planejado para 4 de julho
O FBI informou sobre a prisão de Demetrius Nathaniel Pitts, também conhecido como Abdur Raheem Rafeeq, na manhã de domingo, por planejar um ataque terrorista durante as comemorações do Dia da Independência no final desta semana. Entre os locais visados, estavam o Voinovich Park e a estação da Guarda Costeira dos EUA. Pitts, um criminoso condenado, expressou sua intenção de realizar ataques terroristas nos EUA e o seu apoio à Al-Qaeda.(pjmedia)

Alemanha: Conspirador do veneno de ricino se casou com uma alemã para entrar na Alemanha
Sief Allah H., um homem da Tunísia, de 29 anos, foi preso na cidade de Colônia, Alemanha, depois de tramar um ataque com bomba biológica caseira. Para entrar na Alemanha, Allah H. usou de um truque conhecido, mas que continua funcionando sobre as mulheres. Ele conquistou sua esposa alemã pelo Facebook e os dois se casaram na Tunísia. Em novembro de 2016, ele viajou para a Alemanha para o reagrupamento familiar. O casal tem quatro filhos. Ele estava sendo monitorado pela polícia por ter tentado viajar para a Síria com intuito de se encontrar com o Estado Islâmico. Ele também tinha antecedentes com a polícia por espancar a esposa diversas vezes.  (The Local)

Alemanha: iraniano esfaqueia 14 em ônibus 
O ônibus lotado estava indo em direção a Travemuende, uma praia popular perto da cidade de Luebeck (Ecoando)

Paquistão: homem-bomba do Estado Islâmico mata 128 e fere mais de 200 
O alvo foi um comício do partido Awami Balochistão, visando as eleições gerais no país. (Tribune)

Mapa mostra onde cresce o Estado Islâmico


Canadá: Jihad nas ruas de Toronto deixa mortos e feridos - islamistas tentam desconversar alegando "problemas mentais"
  

Jihad Financeira

Retrospectiva 2007: Bancos globais estão adotando o Islã
Leia o artigo externo ao blog.



Muçulmanos desejam Sharia -Exemplos

Afeganistão: Talibã justifica a Jihad em termos religiosos islâmicos
Isso foi feito em documento um documento intitulado "Declaração do Emirado Islâmico a respeito das conferências programadas pelos EUA em nome de Eruditos Islâmicos" (alemarah-english).

Al-Qaeda convida tenista a Roger Federer a se converter ao Islã 
Uma carta aberta em inglês que afirma ser da Al-Qaeda na região do Afeganistão-Paquistão convida o tenista suíço Roger Federer a se converter ao Islã, jurando que, se ele fizer isso, terá "centenas de milhões de seguidores muçulmanos que orarão e invocarão" Alá para o seu triunfo e sucesso em toda a sua vida." Federer é católico. Caso contrário ... ele irá "se tornar alcoólatra, viciado em drogas, vítima de doenças fatais" ou mesmo ir à falência. (PJMedia)

Indonésia: Mesquita afirma que o Alcorão diz para não votar em não-crentes (não muçulmanos)
Isso está acontecendo para as eleições regionais no norte de Sumatra. Citando um verso do Alcorão, a mensagem argumentava que não era permitido escolher um líder não-muçulmano. O convite foi fechado chamando as pessoas para realizarem a oração da madrugada na congregação antes de se dirigirem às urnas no dia da eleição, na quarta-feira da semana passada. Apenas três candidatos cristãos, incluindo um candidato a governador de North Sumatra, são cristãos. Todos eles estão concorrendo contra muçulmanos.
https://en.tempo.co/read/news/2018/07/05/055919741/Regional-Election-Playing-the-Religion-Card-in-North-Sumatra

Egito: atéia expulsa de programa de TV por apresentadora muçulmana
Algo que aconteceu em 2014, em vídeo legendado. A apresentadora, que não aparenta ser muçulmana radical, acaba se mostrando como tal, ao discutir com uma egícia atéia. Os radicais também se vestem normalmente.





Perseguição Cristãos: Parte 1Parte 2
"Lute contra aqueles que não acreditam em Alá ou no Último Dia, que não proíbem o que foi proibido por Alá e Seu Mensageiro, e  que não reconhecem a Religião da Verdade (islão), mesmo que sejam do Povo do Livro (cristãos e judeus), até que paguem o imposto tributo jizyah em submissão, sentindo-se subjugados e humilhados. "[Outra tradução diz:] "paguem o imposto em reconhecimento da nossa superioridade e do seu estado de sujeição". (Alcorão 9:29)
Comunidade Internacional Ignora Genocídio de Cristãos na Nigéria
  • Esses assassinatos elevam o número de cristãos mortos para mais de 6 mil desde o início de 2018.
  • "Os islamistas do norte da Nigéria parecem determinados a transformar a Nigéria em um sultanato islâmico e substituir a democracia liberal pela Sharia como Ideologia Nacional. Obviamente, o objetivo é suplantar a Constituição pela Sharia como inspiração para a legislação." — Fórum Nacional dos Anciões Cristãos, braço da Associação Cristã da Nigéria.
  • O governo nigeriano e a comunidade internacional desde o início fizeram muito pouco para resolver a situação. Esta falta de empenho não surpreende: eles sequer reconhecem as raízes do problema, a saber: a intolerante ideologia da jihad. (Gatestone)
Nigéria: Boko Haram e Vaqueiros Fulani continuam com o genocídio dos cristãos 
As matanças tem sido quase diárias e é difícil manter a conta. Segundo relato de Fadalucas Ogbonn:  "as pessoas estão sendo mortas todos os dias, enquanto a fome frustra os outros. "Estamos todos com fome aqui enquanto esperamos nossa vez de sermos mortos", disse meu amigo vivendo em Benue State ...!" Veja a capa de dois jornais.
  • "Buhari [presdiente da Nigéria] pede paciência enquanto bandidos matam 32 [cristãos] em Sokoto" (This Day). O presidente Buhari é muçulmano e tem sido acusado de negligência.  
  • "Banho de sangue em Taraba e Adamawa, 50 [cristãos] mortos" (The Sun). Outras 50 pessoas inocentes foram mortas no estado de Taraba e no estado de Adamawa, Nigéria. 

Curdistão impôs Jizya na cidade cristã
O Governo Regional do Curdistão (KRG) impôs uma nova regulamentação discriminatória exigindo que todos os proprietários de negócios da cidade de Ankawa, de maioria assíria, localizada na província de Erbil, renovem suas licenças de negócios com o Diretor do Distrito de Erbil. Este novo regulamento aplica-se exclusivamente a Ankawa, apesar do facto de um total de dez distritos estarem sob a jurisdição do Distrito de Erbil Center. A nova ordem direcionada aos proprietários de lojas assírias é a mais recente forma de discriminação contra os assírios em Ankawa. (assyrianpolicy)

Grécia: Muçulmanos ameaçam cristãos de morte dentro de campo de refugiados
Cristãos iranianos foram brutalmente atacados por muçulmanos, que os ameaçaram de morte com facas e com gasolina, em um campo de refugiados na Grécia. Dois deles ficaram gravemente feridos e foram encaminhados a um hospital. (Gospel Prime)

Alemanha: cruz histórica danificada e roubada
O "Hansen Kreuz" pertence ao patrimônio cultural da região de Trier há mais de 300 anos, no município de Dierscheid, na área de floresta do Keller Hill. O perpetrador ou perpetradores usaram uma ferramenta pesada para derrubar a figura de Jesus na cruz da base de arenito e tomaram a cruz. (searchlight)


Paquistão: jihadistas atacam igreja quando 70 jovens se reuniam dentro dela
Nesta semana, temos uma história angustiante sobre um ataque a uma igreja em que mais de 70 jovens se reuniram para um culto de jovens. Os atiradores pareciam não estar atacando os paroquianos e podem estar procurando criar medo e pânico na tentativa de conseguir a propriedade da igreja para uma família muçulmana. Cristãos corajosos frustraram os planos ao emboscar os atacantes assim que as balas acabaram e depois prendê-los pela polícia. Infelizmente isso pode resultar em uma falsa contra-alegação pelos autores do crime, apesar da evidência gritante de que a igreja foi atacada.
(britishpakistanichristians).

Tensão entre EUA e Turquia por conta do pastor preso na Turquia por divulgar o cristianismo
O governo do presidente Trump ameaçou a Turquia com sanções econômicas se ela não libertar o pastor protestante Andrew Brunson, que está a ser julgado das acusações de terrorismo e espionagem. Na verdade, ele está preso por evangelizar e promover o cristianismo. Isso na Turquia, bem como na maioria dos países islâmicos, é crime.
https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2018/07/turquia-enfrentara-eua-diante-de-ameaca-de-sancoes-por-pastor-americano.shtml
https://observador.pt/2018/07/26/estados-unidos-ameacam-turquia-com-sancoes-se-ancara-nao-libertar-pastor-andrew-brunson/
https://clarionproject.org/trump-threatens-turkey-if-us-pastor-not-released/

Perseguição Judeus (Boletim de Anti-Semitismo)
"Lute contra aqueles que não acreditam em Alá ou no Último Dia, que não proíbem o que foi proibido por Alá e Seu Mensageiro, e  que não reconhecem a Religião da Verdade (islão), mesmo que sejam do Povo do Livro (cristãos e judeus), até que paguem o imposto tributo jizyah em submissão, sentindo-se subjugados e humilhados. "[Outra tradução diz:] "paguem o imposto em reconhecimento da nossa superioridade e do seu estado de sujeição". (Alcorão 9:29)
A vida na Faixa de Gaza não é tão ruim quanto te dizem
Veja fotos e vídeos

General iraniano acusa Israel de 'roubar nuvens' para provocar seca no Irã
Para os muçulmanos mais fervorosos a culpa é sempre dos judeus (Extra).

Alemanha: 10 imigrantes sírios atacam pessoa por usar corrente com estrela de David
Os agressores eram 3 mulheres (idade entre 15 e 21) e 7 homens (entre 17 a 25 anos). A vítima (de 25 anos) foi levada para o hospital com cortes no rosto. Os agressores foram liberados pela polícia, que abriu inquérito sobre "crime motivado por razões políticas." (The Local)

A Turquia concluiu a construção do seu muro fronteira com a Síria. O muro foi financiado pela União Européia
Todos os países constroem muros para se protegerem ... mas o mundo só se preocupa com o muro de dois países específicos ... você sabe quem são estes países?


França: serviço secreto israelense frustrou ataque terrorista na França, planejado por diplomata iraniano
O serviço secreto israelense (Mossad) frustrou um ataque terrorista no mês passado, dando às autoridades da França, Alemanha e Bélgica informações que levaram à prisão de uma célula, liderada por um diplomata iraniano, que planejava bombardear uma manifestação de um grupo iraniano exilado. (Ecoando)

Parlamentar jordaniana elogia desejo de uma mãe se explodir entre judeus 
Ela disse isso durante discurso no parlamento da Jordânia (Ecoando).

Jihad do Incêndio: pipas e balões incendiários contra Israel
Maomé disse para os bons muçulmanos usarem todos os artifícios de guerra.



Perseguição outras religiões
Mas quando os meses sagrados tiverem transcorrido, mate os idólatras onde quer que você os encontre, e capturai-os, e cerque-os, e arme ciladas para eles usando de todos os estratagemas (da guerra); mas caso eles se arrependam, observem a oração e paguem o zakat [ou seja, se tornem muçulmanos], abra o caminho para eles. Sabei que Alá é Indulgente, Misericordiosíssimo. (Alcorão 9:5)

Afeganistão: homem-bomba mata 19 siques
 Ataque suicida ocorreu em Jalalabad e foi reivindicado pelo Estado Islâmico (BBC)

Índia: homem diz que ele foi esfaqueado 16 vezes por adotar uma menina muçulmana
A menina muçulmana que perdeu seus pais nas explosões de Hyderabad de 2007. Ele disse que a família foi assediada e ameaçada desde então por trazê-la para casa. (dnaindia).

Sobre a partição da Índia e a bomba demográfica islâmica
Um indiano fez este comentário comigo, sobre a "partição da Índia" que levou a criação do Paquistão (99% muçulmano) e a Índia (com uma minoria muçulmana de 10% ... que hoje chega a 15):
"Nós, hindus, fomos enganados pelos progressistas de então, que nos garantiram que os os muçulmanos eram pacíficos e que eles assimilariam com facilidade. Mas olhe que sua população explodiu. E agora eles nem sequer cantam o hino nacional, pois o hino diz que nos inclinamos para a Mãe Índia, mas eles não podem se curvar a ninguém, exceto a Alá. Estamos vivendo com medo.



Líder supremo do Irã emite decreto dizendo às pessoas para evitarem ter negócios com os bahá'ís
Isso ocorreu em  2013. O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, está pedindo aos iranianos que evitem todas as negociações com os membros da seita proibida bahá'í , em um possível prelúdio para novas repressões à minoria. Esta fatwa, ou decreto religioso, do líder supremo, é mais uma ação contra o grupo, e vem de acordo com fatwas similares emitidas por outros clérigos no passado. Khamenei chamou os bahá'ís de "desviantes e enganosos".

O Irã permite que cristãos e judeus adorem discretamente, mas tem leis severas contra a busca de conversos. As outras minorias religiosas são perseguidas implacavelmente. (Star Tribune)



.➽