quinta-feira, 11 de julho de 2019

Pierre Omidyar, dono da IntercePT, organiza evento global sobre "Defesa Liberdade da Mídia" no Reino Unido (intuito é controle)

É interessante que o governo de dois países que vêm buscando restringir a liberdade de expressão, e que buscam mecanismos para controlar a Internet, o Canadá e o Reino Unido, se juntem ao milionário Pierra Omidyar, o dono da IntercePT, em um evento Conferência Global Defesa Liberdade da Mídia.

Veja aqui quem é Pierre Omidyar.

É como se estivéssemos vivendo o livro 1984, de George Orwell, com o seu Ministério da Verdade que supervisiona a propaganda e o revisionismo histórico. Dois países cujos governos vêm assediando os cidadãos que expressem algo diferente do que eles julgam aceitável, em conjunto com um milionário que se alinha com as idéias mais radicais da Esquerda, tais como imigração em massa de muçulmanos para o Ocidente, se apresentando como defensores da liberdade da mídia!

Atualmente, o governo canadense, liderado pelo ultra-globalista e pró-islamista Justin Trudeau, vem pressionando as empresas de mídia social para censurar os conservadores e demais críticos do governo, lentamente transformando "islamofobia" em um crime, e fazendo revigorar a Seção 13 da lei canadense de direitos humanos, cujos termos prevêm censura (a Seção 13 foi retirada da lei pelo governo passado, conservador, exatamente por estar sendo abusada por juízes ativistas para punir quem eles julgavam "anti-progressistas").

Quanto ao governo britânico, que prefere perseguir seus críticos nas redes sociais ao invés de enfrentar o problema das gangues de estupradores paquistaneses muçulmanos ou o surto de ataques com facas e ácido nas ruas de Londres, está na eminência de decretar a sentença para Tommy Robinson, preso exatamente por denunciar a inépcia do governo em prender os estupradores muçulmanos, preferindo silenciar as vozes das vítimas (meninas adolescentes) para não criar "tensão social" (ou seja, deixaram de impor a lei para não serem chamados de racistas e islamófobos por prenderem os pobres paquistaneses que estavam apenas seguindo a sua cultura e religião ao aliciarem e estuprarem menores infiéis).

Durante uma entrevista, Pierre Omidyar bricou como seria um conferência como esta financiada pelos irmãos Kock. Ezra Levant, do canal canadense independente The Rebel, imediatamente perguntou como Pierre Omidyar se sentia sendo o "irmão Kock da Esquerda."

Outro fato interessante foi a resposta do embaixador David Kaye (ONU), de que não existe uma definição internacional concreta do que se constitui "expressão de ódio" (hate speech), o que torna sua criminalização algo flúido e arbitrário.

Finalmente, a maioria das conversas não tem nada com defesa da liberdade da mídia, mas sim com subsídios para a "mídia verdadeira" e combate a notícias falsas (fake news). É claro que o que é notícia falsa depende do muitas vezes do ponto-de-vista e opinião, por exemplo, a quem diga que a idéia de que o mundo vai acabar em 12 anos é notícia falsa enquanto que os alarmistas acham que é verdade. Para eles, notícia falsa é exatamente aquela que diz que o clima não gerar cataclisma mundial.

O problema se resume a responder à pergunta. O que é notícia falsa para quem detem o capital, ou seja, para os grandes grupos corporativos globalistas e para a Organização para a Coorperação Islâmica que financia a propagação do islamismo? Obviamente qualquer mensagem que vai de encontro com os seus interesses. E isso ficou claro com os termos do Pacto Migratório da ONU, que impõe que os países signatários censurem a imprensa para “dissipar narrativas enganosas que geram percepções negativas dos imigrantes”. Para tal, apenas financiar a parte da mídia que esteja alinhada à agenda de liberdade migratória irrestrita e promova o Pacto. A parte da mídia de cada país que não promover o Pacto deve ter seu financiamento cortado. Com isso, o Pacto diz promover o “pleno respeito pela liberdade dos meios de comunicação social” (ou seja, para os globalistas, censura é liberdade).

Conforme dito acima, é como se o livro 1984, de George Orwell, tivesse se tornado a realidade.

Guerra é a paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é a força.

Mais sobre este evento na página do The Rebel, com link para vídeos.

(caso os links não funcionem, aqui vai:
https://youtu.be/_8LkGdTq5Vchttps://youtu.be/EHmo9TC4DIQhttps://youtu.be/0KN6roONTPAhttps://youtu.be/mjJK_2-pqRAhttps://youtu.be/1Yro8Gyuihg.




segunda-feira, 1 de julho de 2019

Notícias sobre a jihad global no mês de junho de 2019

Veja o que entrou de novo no blog em junho de 2019, exemplificando a aplicação da lei islâmica Sharia ao redor do mundo, seja por governos de países com maioria muçulmana, grupos islâmicos ou mesmo ações individuais.


Indonésia entre países que mais poluem oceanos com plástico e lixo
O Islã ensina que “a limpeza é parte da fé” - mas a Indonésia, o país com a maior população muçulmana do mundo, ficou em segundo lugar na lista de países responsáveis por 63,6% do lixo oceânico. Eles devem parar de açoitar namorados, destruir igrejas e prender homossexuais e começar a limpar a sua sujeira.
https://www.bloomberg.com/opinion/articles/2018-06-25/how-to-solve-the-plastic-crisis


Apostasia

EUA: O número de ex-muçulmanos está aumentando. Porém, mesmo na terra da liberdade, ex-muçulmanos correm risco
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/numero-de-ex-muculmanos-cresce-nos-estados-unidos.html

Islã: a religião que mais perde adeptos no mundo 
Cresce número de não-religiosos no mundo árabe, indica pesquisa (bbc)


Direitos das Mulheres sob o Islão: Parte 3Parte 2Parte 1
A imigração muçulmana aliada ao políticamente correto do Ocidente estão tornando as mulheres ocidentais igualmente sem defesa frente ao avanço implacável da Sharia.
O Marxismo Cultural nos trouxe a terceira onda do feminismo, e nos conduz para a quarta 

Egito: Al-Azhar e as fatwas sobre espancar as esposas
O grande imame do egípcio Al-Azhar disse em seu programa de televisão Ramadan em 10 de maio que a esposa não deve sair de casa sem a permissão do marido, que ele considerava uma necessidade para a estabilidade e coesão da família. O Grande Imam Ahmed el-Tayeb enfatizou durante seu programa que é normal que uma esposa peça permissão para sair, exceto quando visita seus pais. Ele acrescentou que uma mulher só pode ir trabalhar se o marido aprovar. Caso contrário, ela deve permanecer em casa.

Tayeb fez outra declaração controversa em 20 de maio, quando disse que a igualdade entre homens e mulheres vai contra a natureza.

Tayeb lançou outra bomba em 30 de maio com outra fatwa permitindo que os maridos espancem suas esposas desde que nenhum osso seja quebrado, provocando grande controvérsia nas mídias sociais do Egito e do mundo árabe. Não demorou muito para que Tayeb se retratasse em 5 de junho, pedindo regulamentações para criminalizar o espancamento das mulheres.

Alguns egípcios apoiavam Tayeb, mas outros consideravam suas observações restritivas à liberdade das mulheres e em conflito direto com a constituição. Mahmoud Mhanna, membro do Supremo Conselho de Estudiosos da Al-Azhar, disse que, de acordo com a Sharia, uma mulher deve obedecer ao marido.
https://www.al-monitor.com/pulse/originals/2019/06/azhar-egypt-women-beating-rights-controversy-fatwa.html

Bangladesh:  16 pessoas acusados de queimar menina viva
Nusrat Jahan Rafi, 19 anos, foi banhada com querosene e incendiada no telhado de sua escola islâmica em 6 de abril, dias depois de apresentar uma queixa de assédio sexual contra o diretor, Siraj Ud Doula. A polícia descreveu os preparativos para o assassinato como sendo um "plano militar".
https://www.bbc.co.uk/news/amp/world-asia-48441604

EUA: esposa morta pelo marido muçulmano em crime de honra; no enterro, clérigo diz "se ela divesse feito o que ele queria, nada disso teria acontecido"
Artigo relata o drama da filha, Nour Naas, que viu seu pai matar sua mãe, e depois ser morto pela polícia por resistir à prisão.
https://www.sbs.com.au/topics/life/culture/article/2018/05/08/my-mother-died-because-my-father-killed-her-full-stop

Suécia: migração islâmica em massa mostra os seus frutos podres: aumento do assédio sexual contra mulheres 
  • Na pitoresca cidade universitária sueca de Uppsala, 80% das meninas não se sentem seguras no centro da cidade. Em 2013 eram 55%. Meninas reclamam serem assediadas por grupos de homens que falam um idioma diferente. Os homens e meninos de gangues que se envolvem em assédio sexual de meninas suecas em Uppsala são via de regra migrantes recém-chegados. 
  • De acordo com o último Relatório sobre a Segurança Nacional, publicado pelo Conselho Nacional Sueco de Prevenção ao Crime (Brottsförebyggande Rådet ou Brå), quatro em cada dez mulheres têm medo de sair de casa despreocupadamente.   (Gatestone)
Paquistão: tribunal da Sharia condena mulher estuprada ao apedrejamento por adultério
A mulher de 19 anos foi estuprada por seu tio, que empunhava um revólver. Ao reclamar do estupro, ela foi levada para um tribunal local. Como ela não tinha as quatro testemunhas (conforme Alcorão 24: 11-20) ela foi condenada ao apedrejamento, acusada de adultério. Dsesperada, ela buscou a polícia que a está protegendo e investigando o caso. (NZHerald)

Irã aumenta a "polícia da moralidade" com 2.000 novas unidades policiais para enfrentar aos protestos das mulheres contra o hijab
Cada unidade possui 6 policiais. O comandante das Guardas Revolucionárias disse que a sobrevivência da revolução islâmica depende da implementação total das tradições islâmicas e que “a questão do hijab não é uma questão simples, mas sim uma séria questão política e de segurança para o nosso país.” (Telegraph)

Enquanto isso, em relação ao aumento da incidência de estupro de menores de idade na Índia ... 
"Estupradores de crianças menores de idade também são humanos, eles têm direitos humanos. O governo de Hindutva está criando pena de morte para estupradores de crianças menores de idade apenas com o intuito de enforcar uma grande quantidade de muçulmanos. Os muçulmanos não estão mais seguros na Índia." 
Hum, o que a autora está insinuando é que os estupradores são muçulmanos??? Ao mesmo tempo, ela tenta tornar criminosos em vítimas.


Canadá: Imã preso por abusar sexualmente de mulher durante dez anos
A mulher conheceu o imã em uma mesquita em 2008. Pouco depois, ele foi para sua casa e convenceu-a de que ela estava possuída e a violentou sexualmente durante o que o Imã alegou ser uma cerimônia religiosa. Nos anos seguintes, ela foi continuamente agredida sexualmente, ameaçada de morte. Ele também ameaçou expô-la à comunidade e à congregação. Na terça-feira, o imã Syed Zaidi, de 49 anos, foi preso quando tentava embarcar em um avião para deixar o Canadá no Aeroporto Pearson. (citynews)

Grã-Bretanha: Novos condenados dentro da gangue muçulmana de aliciamento sexual, estupro e prostituição de menores
Gangue formada predominantemente de paquistaneses, que diziam para suas vítimas que a religião deles permitia aliiç-las às prostituição. Mohammed Akram, 33 anos, e Usman Khalid, 31 anos, foram sentenciados em até 22 anos de prisão, no julgamento do caso da menor chamada de 'Garota N', aliciada quando tinha 11 anos, tendo passado de mão-em-mão pelos membros da gangue. Até o momento, a Operação Tendersea condenou e encarcerou 21 homens, num total de 267 anos de prisão. (Daily Mail)

Grã-Bretanha: Pai muçulmano ortodoxo "promoveu uma campanha de controle e abuso psicológico em sua própria família depois que duas de suas oito filhas se recusaram a casamentos arranjados"
Salamat Khan (63 anos) havia casado três de suas filhas com cônjuges selecionados, mas "expulsou" duas filhas quando elas se casaram com homens que ele não "aprovava", dizendo que elas estavam "mortas para a família", e prometeu impor uma educação "tradicional" sobre duas outras filhas solteiras que queriam levar um estilo de vida ocidental. O seu filho, Abbas, 34 anos, ajudava o pai no controle das "fêmeas da família." Apesar da apnhar do marido, a mãe concorda com ele. (dailymail)

Migrante menor de idade estupra a filha da família que o hospedava, disse que achava que isso era legal na Suécia
O "migrante desacompanhado" de 17 anos estuprou uma menina muito mais nova na família adotiva onde ele foi colocado. Em sua defesa, ele explicou durante o interrogatório que isso era perfeitamente legal em seu país de origem, e ninguém lhe disse o contrário na Suécia, relatou o jornal Lokaltidningen. A investigação levantou suspeitas de que o culpado pode ter mais de 20 anos de idade. Nesse caso, a penalidade será maior. (Sputinik News)

Argélia: ativistas em prol das mulheres ameaçadas com ataques com ácido
Ameaças, que começaram com um homem argelino que vive no Reino Unido, se proliferaram. As ativistas pedem a revogação do "código da família", que limita severamente os direitos das mulheres no casamento. (obervers)

Alemanha: 11 homens em julgamento por estupro coletivo contra mulher de 18 anos-de-prisao
Os acusados são refugiados: oito sírios, dois argelinos e um iraquiano, um cidadão alemão. Os drogaram a bebida da vítima dentro da boate e depois a estupraram coletivamente coletivo nas moitas do lado de fora. O caso causou uma tempestade política na Alemanha em meio a um debate nacional sobre os níveis de migração (Yahoo). Veja a foto do líder da gangue, um pobre refugiado sírio, tão inocente.



Conversões forçadas

Paquistão: aumentam os casos conversões e casamentos forçados 
Todos os anos, milhares de meninas e mulheres hindus e cristãs são sequestradas no Paquistão e forçadas a se casar e converter ao Islã, desaparecendo de suas famílias. E enquanto essas conversões forçadas vêm ocorrendo há décadas, uma recente onda de casos relatados trouxe a questão de volta ao centro das atenções. Cerca de 1.000 casos de garotas hindus e cristãs sendo forçadas a se converterem foram estimadas apenas na província de Sindh, em 2018, de acordo com o relatório anual da Comissão de Direitos Humanos do Paquistão. Na maioria desses casos, as meninas têm menos de 18 anos. E enquanto o casamento com menos de 18 anos é ilegal no Paquistão, a lei é freqüentemente ignorada. Enquanto isso, não há lei que proíba conversões forçadas. Os defensores da criança dizem que há uma clara falta de vontade do governo para resolver o problema. (christianheadlines).


Doutrinação

Austrália: quase 200 creches foram fechadas depois que a polícia encontrou ligações com o Estado Islâmico (e por outras irregularidades)
Hussain Dandachi, de 28 anos, foi preso em relação a uma investigação policial sobre um sindicato de fraude de US $ 27 milhões e a remessa de fundos para o Estado Islâmico. (Daily Mail)

Extremismo "ainda forte" nas faculdades indonésias
Estudo de um ano mostra o aumento da influência de movimentos islâmicos chamados  tarbiyah  (educação). "Eles fazem repetidos apelos para que os muçulmanos se unam para lutar contra os infiéis ou os inimigos dos muçulmanos, que incluem cristãos, judeus e também grupos ocidentais e seculares liberais."

Mulheres jovens são novo alvo de propaganda do Estado Islâmico na internet
Segundo Europol, grupo extremista quer atrair seguimento, que poderia ser usado em atentados. Apesar de derrotado no campo de batalha, o Estado Islâmico segue ativo na internet. (oglobo)

EUA: maníaco do Estado Islâmico, 27 anos, disfarçou bombas contendo "estilhaços letais" dentro de ursinhos de pelúcia e as deixou nas ruas, onde as crianças pudessem encontrá-las.
Computador de Ayers mostrou que ele se auto-radicalizou, consumindo propaganda terrorista de Anwar al-Awlaki, Osama bin Laden e outros. Isso aconteceu no condado de Anderson, na Carolina do Sul.
https://www.fbi.gov/news/stories/man-sentenced-in-roadside-bombing-terrorism-case-061719


Gays
O profeta (a paz esteja com ele) disse: "Se encontrardes alguém fazendo como o povo de Lot fez, matai aquele que faz e aquele a quem a coisa é feita." (Hadice Abu Dawood 38:4447) -- PS. O "povo de Lot" são os homens que aparecem na Bíblia querendo fazer sexo com os homens que se hospedaram na casa de Lot (Gênese 19:4-5)
Turquia: imã suspenso após inserir pepino em seu ânus
Ele é mais que um simples imã. Ele é membro da Diretoria de Assuntos Religiosos, que aprova a execução de pessoas por atos homossexuais. Mas, em casa, ele brinca com pepinos. (Khaama)


Halal - Boicote Halal 

Leia este artigo "Boicote Produtos Halal" para saber o que é "comida halal" e o porquê de boicotá-la. E visite os demais links.

Novo livro afirma que halal é "tradição inventada", e não um pilar do Islã
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/novo-livro-afirma-que-halal-e-tradicao.html


História (Arte e Jahiliyya)

A Batalha de Kosovo e o motivo que leva a Europa Oriental a detestar o Islão
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/a-batalha-de-kosovo-e-o-motivo-que-leva.html

Sobre a superior tecnologia européia na época das Cruzadas
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/transferencia-tecnologica-na-epoca-das-cruzadas.html

Azerbaijão promove "o maior genocídio cultural do século 21" ... sob os nossos olhos
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/azerbaijao-genocidio-contra-cultural-armenia.html



Polícia Federal investiga conecções internacionais, incluindo Dubai nos Emirados Árabes no caso IntercePT
 PF acredita ter se aproximado dos hackers que invadiram a privacidade dos procuradores e expuseram as vísceras da Lava Jato. Em investigações preliminares, os agentes da Polícia Federal já identificaram conexões no Brasil, em especial em Santa Catarina, e no exterior, com o suposto envolvimento de agentes na Rússia e até em Dubai, nos Emirados Árabes. Segundo agentes ouvidos por ISTOÉ, a PF pode estar perto de alcançar os responsáveis pelo hackeamento ilegal, o que, se confirmado, constituiria uma bomba capaz de provocar uma reviravolta no caso. (istoe)

Pelo menos cinco pessoas são atacadas com ácido na zona Sul de Porto Alegre
Quatro mulheres e um homem tiveram partes do corpo queimadas após serem atingidos na rua (Correio do Povo). Problemas similares também acontecem em São Paulo (https://youtu.be/8BmgjDGQiJ8)



Secretário da ONU, Guterres, pede para termos pena dos muçulmanos 
António Guterres, Secretário-Geral da ONU (Organização dos Nazistas Unidos) pede ao mundo para ser generoso e ter compaixão dos muçulmanos, coitadinhos, tão perseguidos. Ele não diz nada sobre os cristãos que vivem sob a perseguição nos países islâmicos ou comunistas. Ele também se cala com respeito a perseguição sofrida por outros grupos como os Bahá'i, Ahmadia e Hindús que vivem em países islâmicos. Os homossexuais enforcados ou presos no mundo muçulmanos também não merecem a compaixão deste socialista de araque, capacho do grande capital corporativo globalista e do islamismo. Eu imagino que aconteceria com este senhor Guterres se ele voltasse no tempo para a época da Reconquista Portuguesa, o que os portugueses nacionalistas fariam com ele?

Enquanto isso, o Dalai Lama sabe que grupos antagônicos vivendo lado a lado gera conflito: "Europa para os europeus"


Resultados de eleição indicam que o patriotismo ressurge na Europa
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/resultado-eleicao-demonstra-rejeicao-aa-UN.html

Contrabandistas de pessoas ganham um milhão de dólares com cada barco
O grande negócio do contrabando de pessoas disfarçado de ação caridosa, ajudando pobre coitados que pagam pelo serviço (Publico).

França: Senado diz Notre-Dame deve ser restaurada exatamente como era antes do incêndio
Os senadores franceses estipularam que a catedral de Notre-Dame deve ser restaurada exatamente como era antes do incêndio devastador que destruiu o marco de Paris. O projeto de lei retorna à Assembléia Nacional. (The Local)

Grã-Bretanha: 60 mil assinam abaixo-assinado em apoio a médico ameaçado de perder o emprego por ter pedido a muçulmana que retirasse a cobertura do rosto durante consulta
Keith Wolverson, de 52 anos, foi suspenso de seu trabalho e está sob investigação depois que pediu a uma mãe muçulmana que retirasse o véu para ouvir os detalhes da condição médica de sua filha, de modo a oferecer o tratamento melhor e mais seguro. Ele “precisava de um claro entendimento de sua condição.” Mulher concordou. Mas o marido quando soube deu queixa no hospital. O médico disse à Associação de Imprensa que, por causa do apoio, ele continuaria a "lutar até o fim" para continuar trabalhando na profissão (Daily Star).

Grã-Bretanha: Famílias de vítimas do ataque terrorista na Ponte de Londres tiveram assistência legal recusada durante o inquérito, uma vez que "não é de interesse público"
Isso é que dá terem eleito um prefeito muçulmano. Enquanto isso, Shamima Bagum, a jihadista presa no Iraque que deseja voltar para a Inglaterra, recebe apoio legal gratuito. (O mesmo aconteceu durante o governo Obama, quando apoio legal foi negado aos sobreviventes do ataque jihadista no Forth Worth) (Daily Mail).

Grã Bretanha: gangues muçulmanas nas prisões forçam detentos a se converterem ao Islão
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/gangues-muculmanas-nas-prisoes.html

Suécia: migração islâmica em massa mostra os seus frutos podres: aumento do crime e das "zonas proibidas" 
  • Existem 61 "zonas proibidas" (no-go-zones) na Suécia. Elas abrangem 200 redes criminosas, compostas por cerca de 5 mil criminosos. Vinte e três dessas áreas eram consideradas especialmente críticas.
  • Em 2018, a Suécia apresentou um número recorde de tiroteios que deixaram um rastro de mortes; 45 pessoas foram mortas nesses tiroteios ao redor do país. A maioria dos tiroteios ocorreu na região de Estocolmo e a maioria das mortes ocorreu na Região Sul, onde está localizada a cidade de Malmö. Praticamente um a cada dois tiroteios ocorreu em uma "área proibida".  (Gatestone)
Suécia: 18 explosões na cidade de Malmö apenas este ano.  
Malmõ, cidade na Suécia que mais recebe "imigrantes que não se ajustam à cultura sueca" (quem serão?) é hoje um barril de pólvora. Apenas este ano há aconteceram 18 "explosões antropogências" (feitas pelos homens ... que homens?).  (Twitter)

Canadá: juiza absolve muçulmanos de crimes econômicos, baseando seu julgamento na "Sharia Financeira"
Omar Kalair e Yusuf Panchbhaya estavam sendo julgados por fraude, roubo, lavagem de dinheiro e violações sob a Lei de Falências e Insolvência em um caso que data de oito anos atrás. Eles foram acusados ​​de apropriação indébita de milhões de dólares de sua empresa que deveria ir para uma cooperativa de crédito que era seu principal financiador financeiro. Antes de entregar sua decisão de 68 páginas, a juíza Jane Ferguson descreveu-a como um "caso incrivelmente difícil" que envolveu uma "enorme curva de aprendizado nas finanças islâmicas". (CBC)

Canadá: Caridade islâmica suspensa por financiamento do terrorismo recebe subsídio do governo
A Sociedade Islâmica da América do Norte-Canadá (ISNA) está cumprindo uma suspensão de um ano imposta pelo Imposto de Renda canadense. Mesmo assim, ela foi aprovada para receber verba dentro do programa de emprego temporário de verão. Enquanto isso, o governo se recusa a conceder o mesmo auxílio para 1.500 caridades cristãs.  (Global)

Canadá: Ministro da Imigração Ahmed Hussen quer aceitar refugiados como imigrantes econômicos
Permitir que os refugiados entrem por meio de fluxos de imigrantes econômicos irá eliminar as diferenças entre os dois sistemas. Isso é o que o globalismo deseja, e isso é o que o Pacto Migratório da ONU sugere. Lembrete: o ministro da imigração é um imigrante da Somália. Advinha que tipo de refugiados o ministro Ahmed tem em mente? O Canadá é o país do mundo que mais recebe refugiados. Ano passado foram mais de 50 mil, a maioria cruzando à pé a fronteira com os EUA.  (TNC)

Dinamarca: nova líder anti-migrante quer país fora da União Européia 
Conheça Pernille Vermund, a líder do partido Nye Borgerlige ou "A Nova Direita." Ela pede por controles mais rigorosos sobre migrantes e refugiados e quer a proibição de lenços de cabeça nas escolas e instituições públicas. Ela diz que cidadania só deveria ser dada para imigrantes que contribuam positivamente para a sociedade. (Express)

Espanha: estátua do genocida Abderramão III é retirada de uma vila em Zaragoza (Aragón)
Em uma das primeiras ações da nova administração de Cadrete (Zaragoza), à pedido do partido Vox (nacionalista), foi retirado um busto de Abderramão III, o califa cordobês que construiu um castelo na cidade como preparação para o cerco de Zaragoza. A Esquerda Unida, claro, está reclamando, dizendo que isso é racismo, e desfilando o repertório usual de impropérios. (alertadigital)

Abderramão III (Abd al-Rahman III) foi califa omíada entre 939 e 961. Seu califado for marcado por cultura dentro do palácio e violência fora dele.

Turquia: Erdogan perde eleicão em Istanbul ... duas vezes
Ekrem Imamoglu é oposição a Erdogan. Ele havia vencido a eleição para prefeito de Istanbul por menos de 1%. Erdogan invalidou o resultado e nova eleição foi feita. Desta vez, Ekrem Imamoglu venceu por ampla maioria. Erdogan perdeu duas vezes. https://youtu.be/oidno4atuNM



Muçulmano diz aos cristãos: 'Nós tentamos te alertar', é hora de 'acordar' sobre a ameaça do Islã radical
Mohammad Tawhidi, é um clérigo xiíta que rompeu com a corrente majoritária a partir de um livro "A tragédia do Islã: admissões de um imã muçulmano." Ele diz que "se os cristãos não acordarem, se os líderes cristãos não acordarem, então nós, muçulmanos, que fugimos dos extremistas, não podemos mais ajudá-los."

Ele reclama que alertar os governos e agências de inteligência "sobre o que está acontecendo, sobre as pessoas de quem fugimos, nos deparamos com agenda do politicamente correto que nos diz que 'oh, nós somos os racistas, nós somos os aqueles que são traidores e os extremistas precisam ser compreendidos e abraçados.”

Tawhidi diz que, embora o grupo terrorista islâmico ISIS tenha perdido seu território na Síria e no Iraque, os seguidores e simpatizantes do grupo ainda estão planejando ativamente o caos. "Estamos lutando contra um verdadeiro califado, não um chamado califado, essa é a verdadeira ideologia militante islâmica extremista que está tomando conta de nossas terras e de nossos países", advertiu Tawhidi.

"Olhe, sou muçulmano, mas não posso viver em uma teocracia islâmica. Nenhum muçulmano com um cérebro que funcione gostaria de viver sob o Estado Islâmico." (cbn)



Grã-Bretanha: em 2015, polícia descobriu depósito com 3 toneladas de explosivos do Hizbolá nos arredores de Londres; polícia e políticos acobertaram (para manter a "harmonia social") 
Um homem foi preso mas depois solto por "falta de provas." O incidente foi mantido em segredo, assim como todas as descobertas até agora - possivelmente em um esforço para manter vivo o acordo nuclear com o Irã de 2015. David Cameron e Theresa May, então primeiro ministro e secretária do Interior, sabiam do incidente. (Daily Mail)

Grã-Bretanha: pais de 'Jihadi Jack' condenados por financiarem o terrorismo
'Jihadi Jack' é um cidadão britânico que foi para a Síria para lutar pelo Estado Islâmico. Seus pais mandavam dinheiro para ele, mesmo sabendo isso ser ilegal. Foram condenados a 15 meses. (spencerfernando)

Canadá: avião da Air Canadá atingido cinco vezes por caminhão de reabastecimento; polícia acoberta detalhes
Mais um evento suspeito que a polícia canadense esconde o nome de quem cometeu o atentado. O avião tinha 40 passageiros à bordo. Cinco pessoas, incluindo os dois pilotos, ficaram feridas e o motorista de caminhão-tanque foi detido, segundo a polícia. (CBC)

Suécia: 18 explosões na cidade de Malmö apenas este ano.  
Malmõ, cidade na Suécia que mais recebe "imigrantes que não se ajustam à cultura sueca" (quem serão?) é hoje um barril de pólvora. Apenas este ano há aconteceram 18 "explosões antropogências" (feitas pelos homens ... que homens?).  (Twitter)

EUA: Refugiado sírio Mustafa Alowemer acusado de planejar explodir igreja de Pittsburgh
O réu é acusado de ter tramado o ataque de uma igreja em Pittsburgh em nome do Estado Islâmico. O terrorista havia declarado que queria "se vingar de nossos irmãos na Nigéria". Quer dizer que os cristãos são mortos a rodo na Nigéria mas os jihadistas assassinos é que são as vítimas, a ponto deste maometano desejar matar cristãos em uma igreja. Que lógica estúpida é essa? (MSN)

Tunisia: um policial morto e vários feridos perto da embaixada francesa na Tunísia quando dois homens-bomba explodem em ataques separados
Primeiro ataque suicida atingiu um carro da polícia na capital Túnis matando um e ferindo quatro. Pouco depois, um segundo suicida explodiu-se perto de uma delegacia de polícia no distrito de al-Gorjani. Partes do corpo foram vistas espalhadas na estrada ao lado de um veículo danificado. (Daily Mail)



Grã-Bretanha: dois homens vestindo burquas despejam ácido em comerciante em mercado de Londres
O homem foi levado para o hospital com o que foi descrito pela polícia como "ferimentos potencialmente mutáveis". (UNN)


Liberdade de Expressão e Blasfêmia - Exemplos

A censura global que a União Européia (UE) tenta impor, irá beneficiar os ditadores do mundo, e o islamismo
Artigo da revista Forbes descreve exemplos dos tribunais europeus de censurarem notícias na Internet, não apenas na Europa, mas em todo o mundo. Se a UE for bem-sucedida em suas tentativas de expandir o alcance de seu sistema judicial para regular o discurso em qualquer parte do mundo, será apenas uma breve questão de tempo até que os regimes repressivos do mundo avancem com suas próprias ordens judiciais para silenciar todos os dissidentes, notadamente aqueles que vivem fora dos seus países. Isso irá permitir que países como o Paquistão, a Arábia Saudita, o Irã e a Turquia censurem a incriminante verdade sobre o Islã e Maomé, sob a justificativa de ser blasfêmia.

EUA: exército cancela palestra sobre a História da Jihad cedendo a pressão de grupos islâmicos radicais
Conhecemos bem Raymond Ibrahim pelos seus diversos artigos, traduzidos por nós e por outros, que tratam da perseguição que cristãos sempre sofreram quando sob domínio islâmico. Raymond escreveu três livros, o último, chamado Espada e Cimitarra: Quatorze Séculos de Guerra entre o Islã e o Ocidente (disponível apenas em inglês), uma obra magnífica e toda ela baseada em fontes primárias. Mas dois grupos islamistas baseado nos EUA, a CAIR e o MPower (Poder Muçulmano), este último liderado pela jihad-ativista Linda Sarsour, pressionaram o exército, acusando o livro de promover a matança de muçulmanos, e acusando Raymond, um egípcio cuja família teve que fugir da perseguição que os cristãos sofrem no Egito, de ser um "branco nacionalista." O exército decidiu cancelar a palestra. O pior, a CAIR está pedindo para ela dar uma palestra mostrando o "ponto-de-vista" muçulmanos. Ou seja, apenas o ponto-de-vista muçulmano pode ser promovido. (PJMedia)

YouTube, Twitter, Facebook, Pinterest, aceleram banimento de contas de conotação anti-jihad, anti-guerra, anti-globalistas, cristãs ou conservadoras
O expurgo continua. Estes gigantes da Internet se tornaram em corporações globalistas, praticantes de um capitalismo despótico, a aliadas da Esquerda globalizante e do islamismo. (Como pode a Esquerda apoiar o que existe depior no capitalismo?) Nas últimas semanas diversas contas nestas plataformas foram parcialmente ou completamente banidas, "desmonetizadas" (perderam a capacidade de lucrar com anúncios) ou simplesmente caracterizadas como "sites pornográficos". Muitos donos destas contas vivem do dinheiro advindo destes anúncios. Mas os assuntos que eles tratam são considerados como "discurso de ódio" ou seja, eles criticam o Islã, promovem idéias conservadoras, criticam a Teoria Crítica, se opõem ao aborto, são pró-família, ou sejam contra a guerra (diga-se de passagem, alguns destes sites pertencem a pessoas da Esquerda!). Dentre eles: Apostate Prophet, Ben Shapiro, Louder with Crowder, Black Pigeon Speaks, Project Veritas (que denunciou o comércio de órgãos de fetos abortados pela organização abortista Planned Parenthood), site pró-vida LiveAction.org e PJMedia. (pjmediapjmediapjmedia)

Jordan Peterson lançará nova plataforma de mídia social livre de censura: Thinkspot
O acadêmico canadense Jordan Peterson anunciou que está criando uma nova plataforma de mídia social totalmente livre de censura. Peterson assegura que a liberdade será o aspecto "central" da nova plataforma, dizendo que "uma vez que você esteja em nossa plataforma, não o derrubaremos a menos que tenhamos sido ordenados por um tribunal dos EUA." (caldronpool)

Charles Koch se une a George Soros, Patreon e Airbnb para combater o extremismo online
Você sabe o que isso significa, certo? Silenciar críticas ao islamismo e à jihad. O interessante é que Charles Kock é "conservador" e George Soros é "esquerda." O que os une? Ambos são globalistas e usam o globalismo como uma forma de manterem o poder. (observer)

Twitter suspende várias contas ligadas a duas irmãs que fogem de abuso na Arábia Saudita
Seu pai quer forçá-las a casar com homens muito mais velhos. Elas fugiram e aparentemente estão escondidas na Turquia. Twitter cancelou suas contas, 5 vezes, bem como contas abertas para ajudá-las. A Arábia Saudita considera as mulheres deixando o país um problema sério, e nãodesja que elas acessem a mídia social. O twitter se submete à Sharia. (businessinsider)

WordPress.com deplataforma dois sites críticos do Islã
Dois sites bastante anti-Jihad bastante conhecidos, o Creeping Sharia e o Muslim Estatistics, foram retirados do ar pelo WordPress.com.  Embora não seja possível restringir o uso do código-fonte do WordPress que está publicamente disponível e construído por voluntários, e distribuído no wordpress.org, ele é “código aberto”.  O wordpress.com é muito diferente. É uma empresa comercial que tem algumas opções gratuitas, sendo a base de código muito semelhante, mas proprietária; e inclui o aspecto de hospedagem como parte do pacote. E eles se curvaram à lei islâmica Sharia, que estabelece a proibição de qualquer crítica ao islamismo. (jihadwatch)

Google = censura


Grã-Bretanha: homem idoso e deficiente demitido por compatilhar no Facebook humorista fazendo piada sobre "homem-bomba"
Sharia sendo imposta em doses homeopáticas. (Examiner)

Paquistão: distúrbios de rua contra veterinário acusado de blasfemar contra o Islã
O médico é da comunidade hindu. Ele foi acusado de vender remédios para o gado embrulhados em folhas que continham versos do Alcorão. A polícia prendeu o veterinário e investiga o caso. (dawn)

Islamabad (Paquistão)- Um blogueiro de 22 anos foi assassinado por ter criticado o exército e o mundo islâmico
Muhammad Bilal Khan foi atraído para uma armadilha e deixado para agonizar em um matagal. Ele ficou famoso por criticar as divisões entre xiitas e sunitas e os misteriosos desaparecimentos de ativistas. (AsiaNews)

Somália: Professor universitário condenado a 2 anos e meio de prisão por post no Facebook argumentando que orar a Deus pela água não é uma estratégia viável para gerenciar a seca: blasfêmia
Ahmed-Hamdi criticou a abordagem apática da seca na Somália, onde as pessoas rezam a Deus em vez de tomar medidas proativas para resolver as secas recorrentes. Ahmed-Hamdi disse que os somalis deveriam aprender com "sociedades avançadas", como nos Estados Unidos e na Europa.
(samaynta)

Estudioso islâmico pede 'separação de mesquita e estado', recebe ameaças de morte por isso
O acadêmico islâmico Saïd Djabelkhir pediu a aplicação do secularismo na Argélia. Ela tinha ganhado manchetes recentemente depois de afirmar que o jejum durante o Ramadã não era obrigatório, denunciar a natureza regressiva dos estudiosos de hoje, particularmente no que diz respeito à interpretação de textos religiosos, criticar a Irmandade Muçulmana e sua ideologia, e a Arábia Saudita por seu papel na disseminação do radicalismo religioso. Por isso, ele vem recebendo numerosas ameaças de morte. Uma campanha foi iniciada contra ele, com programas de TV transmitidos para difamá-lo. Uma página no facebook publicou uma chamada para assassiná-lo, fornecendo o endereço do estudioso no município de Blida, convidando as pessoas a atacá-lo: "Temos que lidar com isso hoje, não amanhã."
De acordo com a constituição argelina, o islamismo é a religião do estado com as outras minorias excluídas, sendo essas minorias muitas vezes demonizadas e hostilizadas pelo governo. (algiersherald)


Muçulmanos desejam Sharia -Exemplos

Grã Bretanha: gangues muçulmanas nas prisões forçam detentos a se converterem ao Islão
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/gangues-muculmanas-nas-prisoes.html


Perseguição Cristãos: Parte 1Parte 2
"Lute contra aqueles que não acreditam em Alá ou no Último Dia, que não proíbem o que foi proibido por Alá e Seu Mensageiro, e  que não reconhecem a Religião da Verdade (islão), mesmo que sejam do Povo do Livro (cristãos e judeus), até que paguem o imposto tributo jizyah em submissão, sentindo-se subjugados e humilhados. "[Outra tradução diz:] "paguem o imposto em reconhecimento da nossa superioridade e do seu estado de sujeição". (Alcorão 9:29)
Azerbaijão promove "o maior genocídio cultural do século 21" ... sob os nossos olhos
https://infielatento.blogspot.com/2019/06/azerbaijao-genocidio-contra-cultural-armenia.html

Palestina: O Tormento Reprimido dos Cristãos Palestinos
Cristãos palestinos enfrentam toda adversidade para força-los a se tornarem muçulmanos.
Artigo externo de Raymond Ibrahim.

Irã fecha a igreja assíria, remove a cruz, enquanto o cristianismo continua a ganhar corações no regime islâmico
Agentes de inteligência iranianos atacaram uma igreja presbiteriana assíria de 100 anos em Tabriz, removeram a cruz de seu campanário e a fecharam. O incidente ocorreu em 9 de maio.
Líderes do Irã estão publicamente reconhecendo o crescimento do cristianismo. Ministro Mahmoud Alavi chegou a admitir que "o cristianismo está se espalhando em 'partes' do Irã".
https://www1.cbn.com/cbnnews/cwn/2019/may/iran-shuts-down-assyrian-church-removes-cross-as-christianity-continues-to-win-hearts

Paquistão: Família Cristã Falsamente Acusada de Blasfêmia é Atacada por multidão raivosa
Um muçulmano falava palavrões no telefone em frente da casa de uma família cristã. A mãe pediu para ele se afastar. Ele respondeu chamando-a de "suja", um modo ofensivo pelo qual cristãos são chamados no Paquistão. Os dois discutiram. Mais tarde, a mesquita local anunciou no auto-falante que a família cristã havia cometido blasfêmia contra o Islã e precisava ser expulsa da comunidade. Após o anúncio, uma multidão de muçulmanos enfurecidos se reuniu e atacou as casas das sete famílias cristãs locais. Duas famílias cristãs procuraram abrigo na casa de um advogado muçulmano moderado, que chamou a polícia. Quando a polícia chegou, a multidão foi dispersada e cinco cristãos foram presos sob "custódia protetora."
https://www.persecution.org/2019/05/25/christian-family-falsely-accused-blasphemy-attacked-mob-pakistan/

Canadá: estátua de santo católicos foi degolada
A estátua de São Vladimir, abençoada pelo papa João Paulo II em 1984, estava do lado de fora da catedral de S. Vladimir e Olga, em Winnipeg. A cabeça foi encontrada no mato e a polícia ainda investiga o caso.
https://winnipeg.ctvnews.ca/head-of-vandalized-statue-returned-to-church-1.4433073

EUA/Nigéria - Insegurança: governo nigeriano acusa a mãe de Leah Sharibu, e outros, de 'falsidade' em evento nos EUA
A embaixada da Nigéria em Washington, DC, acusou a vítimas da perseguição aos cristãos de apresentarem uma situação falsa do que acontece na Nigéria. A pergunta chave é a seguinte: Qual é o futuro dos cristãos do Norte da Nigéria, caçados como animais pelo Boko Haram e pela etnia Fulani, quando o presidente do país, um ele próprio um Fulani étnico, simplesmente diz que o que está acontecendo não passa de falsidades? (PremiumTimesNg)

Níger: "mudem-se ou sejam mortos" - alerta do Boko Haram para os cristãos
Em 7 de junho, o grupo extremista islâmico Boko Haram sequestrou uma mulher cristã na aldeia de Kintchendi, na região de Diffa, no sudeste do Níger. Ela foi libertada ontem com uma carta a todos os cristãos que vivem naquela área para "deixarem a cidade dentro de três dias ou serem mortos". A área de Diffa faz fronteira com a Nigéria ao sul e com o Chade a leste. Várias famílias deixaram a região, se asilando na capital, Niamey. (Open Doors)

Mali: 95 cristãos mortos em ataque jihadista - "ninguém foi poupado" 
Um ataque feito por militantes muçulmanos Fulani matou cerca de 95 pessoas, incluindo homens, mulheres e crianças - um terço da vila de Sobame Da - todos cristãos. (OpenDoors)

Egito: Cristão copta preso, acusado de insultar o Islã no Facebook
A sua conta foi invadida. Não satsfeitos com a prisão feita por um motivo torpe e mentiroso, extremistas muçulmanos atacaram a casa de seus pais na vila Eshneen el Nasara, perto Maghgaha em Minya Governorate, cerca de 260 quilômetros ao sul de Giza. (Ecoando)

Egito: ex-presidente , Mohamed Morsi, líder da Irmandade Muçulmana, morre de ataque cardíaco em pleno tribunal
Mohamed Morsi, que foi derrubado pelas forças armadas em 2013. A Irmandade Muçulmana cresceu no Egito devido ao apoio do então presidente Obama. A "Primavera Árabe" levou à derrubada de Rosni Mubarak. Os EUA fizeram pressão para que eleições fossem feitas rapidamente. O único grupo organizado capaz de enfrentar e vencer uma eleição era a Irmandade Muçulmana. Ao assumir o poder, ela imediatamente começou a impor a lei islâmica e perseguir os cristãos e os demais egípcios que desejavam uma democracia, cometendo diversas atrocidades. Um ano se passou e enormes manifestações surgiram (contra a vontade de Obama) o que levou o exército egípcio a derrubar o governo islamista da Irmandade Muçulmana.

A vida dos cristãos no Egito continua precária. Mas pelo menos a perseguição sistemática contra o cristianismo feita pela pelo governo da Irmandade Muçulmana acabou.

Morsi é um criminoso. Durante o ano do seu governo, 300 prédios da igreja copta, entre igrejas, mosteiros, escolas, jardim-de-infância, hospitais, orfanatos e asilos foram parcial ou totalmente destruidos. E dezenas de cristãos perderam a vida em atentados.
(egyptianstreets)


Perseguição Judeus (Boletim de Anti-Semitismo): Parte 1Parte 2
"Lute contra aqueles que não acreditam em Alá ou no Último Dia, que não proíbem o que foi proibido por Alá e Seu Mensageiro, e  que não reconhecem a Religião da Verdade (islão), mesmo que sejam do Povo do Livro (cristãos e judeus), até que paguem o imposto tributo jizyah em submissão, sentindo-se subjugados e humilhados. "[Outra tradução diz:] "paguem o imposto em reconhecimento da nossa superioridade e do seu estado de sujeição". (Alcorão 9:29)
Canadá: Cartaz evocando massacre dos judeus por Maomé em Kaibar fez parte da pesseata do 'Dia do al-Quds'
O 'Dia do al-Quds' é uma criação da Revolução Iraniana, e se espalha pelo mundo com o aumento da imigração muçulmana e a propagação do ódio contra o judeu que faz parte do Alcorão e das Tradições de Maomé (Suna). A manifestação reuniu manifestantes islâmicos radicais que pediam a destruição do Estado de Israel. Um cartaz chamou a atenção. Ele se referia ao ataque contra o Oásis de Kaibar, um assentamento judáico, quando Maomé, massacrou judeus ao atacá-los à traição. No processo, mulheres foram feitas como escravas sexuais, crianças vendidas como escravas, o rabino Kinana torturado para revelar onde o tesouro estava escondido, e a esposa de Kinana forçada a se casar com Maomé na mesma noite. Como nos anos anteriores, bandeiras da organização terrorista Hizbolá e do regime islâmico no Irã também foram avistadas na manifestação. (bnaibrith)



Perseguição outras religiões
Mas quando os meses sagrados tiverem transcorrido, mate os idólatras onde quer que você os encontre, e capturai-os, e cerque-os, e arme ciladas para eles usando de todos os estratagemas (da guerra); mas caso eles se arrependam, observem a oração e paguem o zakat [ou seja, se tornem muçulmanos], abra o caminho para eles. Sabei que Alá é Indulgente, Misericordiosíssimo. (Alcorão 9:5)
Irã, 36 anos atrás, adolescente bahá'í foi executada por educar 
18 de junho marca o 36º aniversário da execução de Mona Mahmoudinejad, uma mulher bahá'í de 17 anos e nove outras mulheres bahá'ís no Irã. Mona havia sido presa pela Guarda Revolucionária da República Islâmica por manter aulas para crianças bahá'ís. Mais de 200 bahá'ís foram executados pelas autoridades iranianas nos anos após a Revolução Islâmica de 1979. A morte de Mona atraiu a simpatia e a condenação em todo o mundo - levando o governo iraniano a deixar de executar os bahá'ís. Agora, o governo apenas os prende e os deixa apodrecendo nas prisões. (Iranwire)


.➽

sábado, 29 de junho de 2019

EUA: O número de ex-muçulmanos está aumentando. Porém, mesmo na terra da liberdade, ex-muçulmanos correm risco

Um artigo publicado na edição americana impressa de 15 de março de 2018 da revista The Economist, narra diversos casos tenebrosos de ex-muçulmanos (apóstatas) perseguidos por deixarem o islamismo, mesmo residindo nos EUA.

"Eu posso contar para a minha mãe que eu não sou muçulmana"

Assim que desceu do avião, em férias com sua família, no Quênia, Mahad Olad sabia que algo estava errado. Sua mãe, uma mulher “muito devota, muito conservadora, muito wahhabi”, estava agindo de forma estranha - recebendo telefonemas furtivamente quando achava que ele estava fora do alcance da voz. Suas suspeitas logo se mostraram corretas. A família de Olad, imigrantes somalis para os Estados Unidos e muçulmanos devotos, descobriram que ele não apenas renunciou ao Islã como também era gay. O feriado foi um ardil, uma intervenção para salvar sua alma.

Olad foi informado de que deixaria a faculdade e seria entregue no dia seguinte aos cuidados de clérigos muçulmanos que restaurariam sua fé. "Eu estava ciente dos horrores desses campos", diz Olad. “Eles os operam no meio do nada, onde você não pode escapar. Eles o sujeitam a espancamentos, fome e atropelamentos.” Ele tentou entrar em contato com a embaixada americana, mas não conseguiu receber ajuda por causa dos recentes ataques terroristas nas proximidades. Por sorte, ele também conseguiu chegar a um grupo ateu queniano. Na calada da noite, ele entrou no quarto de sua mãe, roubou seu passaporte e foi levado de táxi até a embaixada, que acabou devolvendo-o em segurança para os Estados Unidos. Ele não fala com sua família desde então.

Embora poucos tenham tais histórias angustiantes, centenas de milhares de muçulmanos americanos podem reconhecer algo como sua própria experiência no conto de Olad. Como o número de muçulmanos americanos aumentou em quase 50% na última década, o mesmo aconteceu com o número de ex-muçulmanos. Segundo o Pew Research Center, 23% dos americanos criados como muçulmanos não se identificam mais com a fé. A maioria deles são jovens imigrantes de segunda geração que rejeitam a religião de seus pais. Alguns, no entanto, são adultos quando chega a crise da fé, muitos já casados ​​com devotos cônjuges muçulmanos que levam os filhos à mesquita para estudar o Corão nos fins de semana.

A grande maioria, seja jovem ou velha, esconde a sua falta de fé. Um estudante universitário muçulmano, que chegou em casa bêbado uma noite, foi confrontado por seu pai. Não pensando com clareza, o filho confessou ao pai que era ateu, depois do que o pai revelou que também perdera a fé há muitos anos. No entanto, ele ainda advertia seu filho por não esconder seu segredo bem o suficiente.

Deixar o Islã publicamente é difícil porque muitos muçulmanos vivem em comunidades unidas. Muitos apóstatas são deixados de lado, com medo de colocar em risco seus relacionamentos com os pais, dos quais eles ainda dependem, ou com seus irmãos e amigos. Nos enclaves somalis, em Minneapolis, e paquistaneses, em Dallas, a renúncia ao Islã equivale a renunciar a todo um círculo social. “A parte mais frustrante é viver sabendo que minha vida tem que ser guiada pelas regras com as quais eu não concordo”, diz alguém ainda no fundo do armário.

A apostasia é diferente da apatia, mas isso também está crescendo entre os muçulmanos. Entre os crentes com 55 anos ou mais, 53% afirmam que realizam todas as cinco orações diárias obrigatórias - o que não é fácil, considerando que a primeira deve ser feita antes do amanhecer. Entre os muçulmanos da geração mais jovem (os "milênios"), essa proporção cai para 33%. Poucos seriam condenados ao ostracismo por perder uma oração ou não jejuar durante o mês do Ramadã - desde que esses erros não fossem tornados públicos.

Em termos gerais, existem dois tipos de ex-muçulmanos. Aqueles que são de famílias menos religiosas simplesmente se afastam e enfrentam menos repercussões. "Foi uma progressão", diz uma ex-muçulmana, que parou de orar aos oito anos de idade depois de perceber que nada cataclísmico havia acontecido quando ela perdeu a oração um dia. Então ela começou a fazer refeições escondiddas durante o Ramadã, antes de passar para o álcool e sexo antes do casamento. Aos 18 anos, ela já era atéia.

Depois, há aqueles em lares mais religiosos. Eles tendem a ter intervalos mais limpos, realizações súbitas enquanto estudam o Alcorão ou o Hadice, os ditos do profeta Maomé. Muitas vezes os versos que desencadeiam isso são controversos, sobre escravidão ou gênero, que membros da família e imãs não podem explicar satisfatoriamente. Deparar-se com os escritos de Ayaan Hirsi Ali, Richard Dawkins ou Christopher Hitchens, às vezes tem o mesmo efeito. Alguns se irritam com o sexismo ou a homofobia. "Eu me lembro de um dia das bruxas, eu não tinha permissão para fazer doces porque tinha que limpar tudo depois do jantar, mas todos os meus primos e irmãos puderam que ir", diz uma ex-muçulmana que ainda depende da sua família (e que dependerá dela sempre, ela teme).

Para lidar com isso, alguns procuram ajuda online, buscando consolo em fóruns anônimos. Um deles, hospedado no Reddit, tem quase 30.000 seguidores. Aqui, ex-muçulmanos trocam histórias de famílias que expulsam seus filhos depois de confessarem sua descrença. Mas eles também compartilham experiências mais leves, como tirar fotos de refeições de carne e porco durante o Ramadã - desfrutadas à luz do dia, é claro.

Livre e orgulhoso

Apesar de toda a pressão da família e da comunidade, mais ex-muçulmanos parecem ir a público. Ex-muçulmanos da América do Norte (EXMNA), uma organização de advocacia, luta por aqueles que desejam declarar publicamente sua renúncia à fé com segurança. "O objetivo é mudar as coisas o suficiente para que não precisemos mais existir", diz Sarah Haider, diretora da EXMNA. O grupo lançou um tour universitário, intitulado “Normalizing Dissent”, que atraiu críticas iradas e exigiu extensos preparativos de segurança. Embora ela deva lidar com ameaças de morte, e tem que ser bastante vigilante sobre pessoas infiltradas em sua organização, a Sra. Haider persiste. "Condenação ainda é reconhecimento", observa ela.

Embora as penalidades pela apostasia possam ser altas no Ocidente, elas são muito mais severas no mundo muçulmano. No Paquistão, a blasfêmia carrega uma sentença de morte. Em Bangladesh, escritores ateus foram espancados até a morte por vigilantes empunhando facões. Um ateu que apareceu recentemente na televisão egípcia para debater um ex-vice-xeique da Universidade Al-Azhar foi expulso pelo anfitrião, que disse que ele precisava consultar um psiquiatra. Olad, que nasceu em um campo de refugiados no Quênia, viu os dois mundos - ele conhece ex-muçulmanos no Quênia e na Somália que foram espancados quando seus segredos foram descobertos. "Sinto-me muito grato por viver em um país onde tenho pelo menos algum nível de proteção", diz ele.



terça-feira, 25 de junho de 2019

Islamização do Brasil - Exemplos - PARTE 2

Se você não lutar por aquilo que é o correto quando você pode vencer facilmente e sem derramamento de sangue; se você não lutar quando sua vitória é certa e não muito cara; você pode se ver defronte a um momento no qual você terá que lutar com todas as probabilidades contra você e com apenas uma chance precária de sobrevivência. Pode até haver um caso piorVocê pode ter que lutar quando não há esperança alguma de vitória, porque é melhor morrer do que viver como escravo.
-- Winston Churchill
O Brasil está na mira, e os islamistas já estão atuando no Brasil. Vejamos alguns exemplos, sendo atualizados aos poucos. 


Enquanto dormimos o Brasil se islamiza: Leia o artigo clicando aqui.



***** LINK PARA A PARTE 1 *****

Atualizações em junho de 2019



Atualizações em maio de 2019

Marxismo e Islã: de mãos dadas com o terror
A estranha aliança entre duas ideologias mortais, inclusive no Brasil (ecoandoavozdosmartires).

Aliança profana entre os religiosos muçulmanos e comunistas ateus
 “A esquerda quer destruir a civilização ocidental por considerá-la desigualitária e querem substituí-la por uma utopia comunista; os Muçulmanos querem destruir a civilização ocidental por achá-la maligna e querem substituí-la por um Califado Mundial”. – Ben Shapiro (pensa960)

Por que a esquerda adora muçulmanos?
Esta é a contradição que me enlouquece. Mas ambos têm um objetivo comum: destruir a civilização ocidental, construída sobre princípios greco-romanos, judáico-cristãos. Inclusive no Brasil  (sensoincomum).

Objetivos da Esquerda e do Islã não são incompatíveis
Artigo de Ben Shapiro e vídeo (blogdoluigi)


Preso o chefe de uma quadrilha de roubo de cargas no Rio de Janeiro: Mohamad
O Mohamad cópia segue o exemplo do Mohamad original (o "profeta"), transforma o roubo de "caravanas" (caminhões) em uma "profissão" lucrativa (O Dia)





Atualizações em abril de 2019

Autoridade Palestina ameaça Brasil por abrir escritório de negócios em Jerusalém
O supremacismo islâmico não permite nem mesmo que um escritório de investimentos, promoção do comércio, intercâmbio de tecnologia funcione em Jerusalém. Se a grita vai existir de qualquer jeito, que se mude logo a embaixada para Jerusalém.



EUA declara a Guarda Revolucionária Iraniana como sendo uma organização terrorista; o Brasil deveria fazer o mesmo
O fato é que elementos da Guarda Revolucionária, sejam oficiais ou soldados, são usados para preencherem as fileiras de grupos designados como terroristas, tais como o Hezbollah, Hamas, Brigadas Al Quassam, Jihad Islâmica, Hoothis do Iêmen, Polissários do Saara, e tantos outros. A ação da guarda revolucionária se estende até mesmo à Venezuela e área da tríplice fronteira, tráfico de drogas e armas. (ytnews)

Marroquino conta sua experiência como ex-muçulmano
Depoimento de um ex-muçulmano que, claro, teve que fugir de seu país para não ser morto. O seu país de origem é o Marrocos, considerado por muitos como um exemplo de país muçulmano progressista. Mas não existe país muçulmano progressista. Quando mais islâmico, mais retrógrado ... a não ser que você ache que ex-muçulmanos devem ser mortos.


Igrejas pegam fogo de modo misterioso ao redor do mundo, inclusive no Brasil
Igreja matriz de Monte Santo, Bahia, destruída por incêndio (G1).

A ascenção da "Okaida", facção criminosa com 6 mil soldados na Praíba
"Há histórias diferentes sobre a origem da facção. Okaida é uma forma abrasileirada do nome da rede terrorista que já foi comandada por Osama bin Laden, a Al-Qaeda. Mas a versão brasileira não tem nenhum aspecto religioso por trás." Mais um grupo para ser tratado como "vítimas da sociedade" pelos "progressistas" do PT, PSOL, PCdoB, etc. (BBC)

Atualizações em março de 2019

Camara Municipal de São Paulo celebra 40 anos da Revolução Iraniana


O massacre na escola em Suzano: conexões ou apenas inspiração? 
Os assassinos Luiz Henrique e Guilherme Taucci eram frequentadores do Dogolachan, um fórum extremista, e pediram ajuda para conseguir armas. Um print datado do último dia 7 mostra o que parece ser um dos atiradores agradecendo DPR, o administrador do Dogolachan pelos conselhos recebidos, e mencionando que estariam ansiosos em encontrar suas 7 virgens (faltou bater o dois para ser 72 virgens?). O fórum também está ligado ao Massacre de Realengo, onde Wellington Menezes de Oliveira — considerado um herói no Dogolachan — matou 12 crianças, antes de se matar. (R7
O massacre resultou em pelo menos 10 mortos e 16 feridos, entre estudantes e funcionárias da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP). Leia mais neste link externo.



Mais problemas para o Brasil: "Maduro cogita se tornar muçulmano"
Ele revelou isso ao ministro das relações exteriores da Turquia (Estudos Nacionais).

PF prende marroquino e brasileira por simularem casamento
As mulheres carentes têm sido usadas como porta de entrada de muçulmanos no país. (catve)

Atualizações em fevereiro de 2019

Ribeirão Preto: mulher denuncia marroquino por violência doméstica
A vítima relata que sofre agressões e ameaças todos os dias; segundo a polícia, homem já tem passagem pelo crime. A mulher é onze anos mais velha que o marroquino. (revide)

Enquanto isso, no Pará, a delegação paquistanesa que busca atrair brasileiros para o sunismo continua em ação, livre e desempedida 
O sunismo paquistanês (deobandi) é o da "lei da blasfêmia" que prendeu Asia Bibi por 9 anos e que persegue e mata e sufoca a pequena comunidade cristã e ateus no Paquistão.





Atualização em janeiro de 2019

BRASIL DEIXA O PACTO MIGRATÓRIO DA ONU
O novo governo protege a soberania do Brasil! 

A visão do novo Ministro das Relações Exteriores frente à nossa civilização (e seu desejo de defendê-la)
Em defesa do Brasil!

Discurso de posse do Presidente Bolsonaro



Dois líderes de destaque na posse de Bolsonaro: o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu e o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban 


Benjamin Netanyahu, Jair Bolsonaro e suas esposas Michelle e Sara


Viktor Orban, Jair e Michelle Bolsonaro


Transferência por Bolsonaro de embaixada a Jerusalém seria 'provocação', diz representante palestina
As ameaças já começaram da OLP e do Hamas já começaram. Mas não seria diferente. Afinal, o próprio Maomé disse ter sido vitorioso através do terror. (Hadice de Bukhari, 52:220) (O Globo)

Arábia Saudita credencia 25 frigoríficos. A Folha distorce e diz que 33 frigoríficos foram desabilidados como retaliação contra o Brasil
Vê-se mais uma vez que notícia da FOLHA tem que ser tratada com desconfiaça. A FOLHA noticiou que a Arábia Saudita havia descredenciado frigoríficas em retaliação a mudança da embaixada do Brasil para Jarusalém  (Sputinik). MENTIRA. A Arábia saudita credenciou 25 frigoríficos. (Ministerio de Agricultura).

O fato é que se os países muçulmanos deixarem de comprar carne do Brasil, vão comprar de onde? Austrália e EUA, outros grandes exportadores, já mudaram as suas embaixadas para Jerusalém. Vão comprar carne da Venezuela ou de Cuba?

Hezbolá declara apoio ao governo venezuelano de Maduro
A ligação do grupo terrorista jihadista Hezbolá com o governo venezuelano é algo bastante conhecido. O Hezbolá é acusado de atuar no tráfico de drogas e armas na América Latina  (epochtimes).

Israelenses vêm para ajudar na busca e salvamento em Brumadinho; muçulmanos os denigrem