quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Suécia: ninguém ajudou mulher violada por 20 imigrantes muçulmanos - os vizinhos "aprenderam a não ver nem a ouvir demais"


Um caso de violação tão brutal que mesmo a grande imprensa sueca está relatando sobre ele, pois ele mostra sinais de colapso total da moral e da cultura na sociedade sueca.
"Que nojo, você tem esperma no seu rosto e na sua roupa, não nos envolva", disseram à mulher. Ela tinha acabado ser abusada e violentada sexualmente por até vinte agressores em uma escada em Fittja, mas ninguém no subúrbio ao sul da capital Estocolmo queria ajudar a vítima, informou o jornal Metro.

Mais detalhes estão sendo sobre o caso, que ocorreu em agosto de 2016, estão sendo tornados públicos. A mulher foi estuprada e também espancada por uma gangue de até vinte homens. A mulher foi chutada, espancada, ameaçada com uma faca e sua cabeça foi golpeada contra o chão até que ela ficou inconsciente.

Um vizinho que testemunhou o ataque brutal optou por ignorá-lo. Mais tarde, ele declarou à polícia que "aprendeu a não ver nem a ouvir demais". O homem vive há 15 anos em Fittja, uma área dominada pelos muçulmanos.

Procurando ajuda após o estupro, a mulher tocou a campainha de um apartamento para pedir assistência para chamar a polícia. Mas o homem que abriu a porta ignorou seu apelo e se recusou ajudar a vítima ensanguentada e coberta pelo esperma dos estupradores.

A mulher então conseguiu chegar ao centro da cidade de Fittja para procurar ajuda, mas aí lhe disseram que estavam "enojados". Ninguém queria ajudá-la. "Um pessoa disse a ela que ela era nojenta e ela tinha esperma nos cabelos", como descrito no relatório da polícia. Ela também tentou obter ajuda de um policial na estação de trem, mas ele também não se preocupou com a situação da mulher. Em vez disso, a mulher foi forçada a tomar o metrô para o centro de Estocolmo para buscar ajuda.

Vários homens são agora acusados do crime. De acordo com a acusação, eles também filmaram a violação e riram durante seu abuso sexual.

Todos os estupradores tem "origem migratória", a expressão da impensa sueca para migrantes muçulmanos.

Versão portuguesa baseada no texto de 10news.



13 comentários:

Elias disse...

O Estado e seus respectivos representantes são responsáveis por esses absurdos.O cidadão que fecha seus olhos e abandona a vítima à própria sorte, não merece viver! A vítima deveria fazer justiça com as próprias mãos!

Ricardo Amaral disse...

check http://omarxismocultural.blogspot.pt/2017/11/a-hungria-vai-continuar-resistir-aos.html ataques de Soros(e dos globalistas em geral)

marco souza disse...

Ô José Atento do caralho...antes que me esqueça, vai tomar no centro do seu cu ... esquerdopata filho da puta!

MARCOS CARVALHO disse...

Lixo de islã e seus malditos seguidores

Danir disse...

Eu sempre tive um pé atraz quando ouvia maravilhas sobre a Suécia e seu socialismo moderno. Ainda mais comparando as maravilhas relatadas, com o alto índice de suicídios. Não fazia muito sentido. Hoje, tenho a consciência que a Suécia é uma porcaria, composta de gente fútil, covarde e que não dá suporte aos seus semelhantes nem assume posturas corajosas. Tudo muito politicamente correto e patético. Não é a toa que vemos notícias a respeito de senhoras suecas "abrigando" regugiados. Onde estão os brios desta gente.

Ad disse...

Nooooofa, zentem!!! O Marco Souza não encontrou as amigas travecosas hoje!!!

Anônimo disse...

Tenho odio dessas historias tem wue castrar esse monstros, sou homem mas isso e inadimissivel, aqui no Brasil precisa ser exposto esses fatos e chamar a atençao das feministas

Anônimo disse...

Os homens perderam a hombridade de defender sua nação e as mulheres ,transformaram eles de forma psicológica q se tornaram covardes afeminados sensíveis ,quando estão em situação crítica ou de terceiros sem escondem cm animais indefesos ,ainda o Brasil resiste ,ainda temos homens q defende a pátria e terceiros ,Europa toda esta sensível afeminados dominados por um sistema psicólogico estragando o brio do homem ,se fosse no Brasil haveria uma caçada aos marginais .

Q disse...

Nenhum homem seria louco de ajudar uma mulher sueca, as leis puniriam este homem fortemente.

Os relatos descritos devem ser com ctz falsos.
Não confio na grande mídia.

Q disse...

Mesmo q ela tenha sido estuprada, os homens que ajudam as mulheres são tidos como monstros, e o feminismo frita que não precisamos ajudar elas.

Elas que se virem.

Q disse...

As mulheres ocidentais criminalizam os homens.
Estão só colhendo o que plantaram nos últimos 50 anos...

Jarusks disse...

Verdade, as feministas não querem a ajuda de homens, elas dizem que são capazes de se auto defenderem sem a ajuda machista.

E agora quem irá socorrer as mulheres e os gays? A Liga da Justiça ou os Avengers.....

Disk Batman

Anônimo disse...

dá vontade de casar com uma muçulmana daqui e fazer igual eles fazem com as europeias... afinal, na sharia o homem é quem manda né.