quarta-feira, 9 de maio de 2018

Trump abandona acordo nuclear com Irã



O acordo nuclear iraniano também conhecido como Plano de Ação Conjunto Global (PACG). Na época em que foi assinado (2015), o acordo foi extremamente criticado não somente pelo público americano, mas também pelos demais países árabes no Oriente Médio, preocupados com a possibilidade de um Irã nuclear. Obama nunca enviou o  acordo para aprovação pelo Congresso dos EUA, sabendo que o mesmo o rejeitaria. Segundo alguns constitucionalistas dos EUA, o fato deste acordo nunca ter sido aprovado pelo Congresso, como manda a Constituição, o torna sem valor (de fato, nem mesmo o Irã assinou o acordo). De modo que Trump está desfazendo unilateralmente o que Obama fez também unilateralmente. O acordo injetou bilhões de dólares nos cofres do governo iraniano (liberação de 115 bilhões de dólares em ativos imobilizados e 1,7 bilhões de dólares de "dinheiro lavado" - incluindo 400 milhões de dólares em espécie transportados secretamente por avião). O Irã é o principal Estado patrocinador do terrorismo no mundo. Esta injeção de recursos garantiu, na prática, que os xiitas de Teerã tenham recursos para enriquecerem urânio a níveis suficientemente altos para a construção de ogivas e bombas nucleares (bem como apliar sua ação terrorista no Oriente Médio e América do Sul). O acordo tão pouco estancou o desenvolvimento de foguetes interbalísticos. Hoje, os foguetes iranianos têm capacidade de atingir não apenas Jerusalém, mas também Moscou.

O anúncio, ocorrido ontem na Casa Branca, pode ser visto no vídeo abaixo, com legendas em português. 


O que torna esta decisão acertada foi a recente liberação de dezenas de milhares de documentos e vídeos por parte do serviço secreto israelense, de que


O canal militar comenta sobre os documentos secretos iranianos roubados pelos israelenses.


Os países europeus envolvidos neste acordo nuclear, Reino Unido, França e Alemanha, criticaram a decisão dos EUA e prometeram manter o acordo, ou seja, vão continuar fazendo vistas grossas ao desenvolvimento nuclear para fins militares do Irã. O vídeo abaixo resume bem o motivo que leva a União Européia a apoiar este acordo. Lembre-se que a União Européia é governada por burocratas que nunca foram eleitos e não tem o menor compromisso de justificarem suas decisões com o povo europeu.



Nenhum comentário: