sábado, 22 de dezembro de 2018

Mulheres escandinavas, influenciada pela mentira "todas as culturas são iguais", estupradas e degoladas por jihadistas islâmicos no Marrocos

Duas belas e jovens mulheres foram estupradas de "modo bestial" e degoladas por islâmicos no Marrocos. A dinamarquesa Louisa Jespersen, de 24 anos, e a norueguesa Maren Ueland, de 28 anos, estavam visitando o Marrocos como mochileiras. Elas foram encontradas mortas próximo do povoado de Imlil, na Cordilheira do Atlas. Estupradas e degoladas.


Elas são as novas vítimas da propaganda enganosa do multiculturalismo cego, de que todas as culturas são iguais. Uma propaganda enfiada goela à baixo da população da Europa Ocidental pelas elites globalistas para justificar a imigração em massa de muçulmanos. Veja exemplo no vídeo abaixo, e uma discussão no artigo Anúncios na TV alemã e sueca promovem o genocídio e substituição do seu povo.

Uma delas compartilhou este vídeo de propaganda alemã em seu Facebook em 2015 (grato ao Canal Portões de Viena):

https://www.bitchute.com/video/NftBZrahPuIw/

"Políticos e Mídia têm sangue em suas mãos por empurrar a mentira da diversidade e inclusão que convenceu essas meninas a andarem direto para as mãos dos diabos!" -- Amy Mek


A mãe de uma delas implorou para elas não irem ao Marrocos, mas elas já estavam doutrinadas. Elas se tornam em mais um exemplo de mulheres que são sacrificadas no altar do multiculturalismo.

Elas foram degoladas por muçulmanos que juraram aliança ao Estado Islâmico. Estes imitadores de Maomé chegaram a filmar o seu feito em um vídeo, durante o qual eles declararam as duas mulheres como inimigas de Alá. Eles foram presos em um ônibus em Marraquesh. As facas usadas no seu ato de louvor foram apreendidas.


Estes muçulmanos jihadistas juraram aliança ao Estado Islâmico em um vídeo. O teor do vídeo foi resumido no texto abaixo, reproduzido do Daily Mail.

Hoje, filmagens mostram quatro homens suspeitos de realizar o ataque em Marrocos prometendo sua aliança ao líder do ISIS, Abu Bakr al-Baghdadi.
Sentado em frente a uma bandeira preta e branca, um é visto brandindo uma faca ao condenar "a destruição causada pelos aviões de guerra da aliança dos cruzados". Eles também parecem insultar o serviço de inteligência de Marrocos, dizendo 'onde está o seu conhecimento? Pois aqui estamos nós ... 
Um homem começa lendo "Al Fatiha", que é o verso do Alcorão que cada muçulmano deve saber e recitar de cor para provar que um é muçulmano.
Ele diz: 'Somos os primeiros a ver a prova de destruição causada pelos ataques aéreos da Aliança dos Cruzados contra nossos irmãos'.
O homem recita outro verso e prossegue para 'citar' o profeta dizendo: 'Lute contra aqueles que não crêem no outro mundo e diga: não há deus senão Alá e que eu sou o seu Profeta e se eles dizem isso, eles devem fazer o seu sangue e dinheiro disponíveis para nós.
Ele prossegue para falar com o Califa (chefe do ISIS Abu Bakr al-Baghdadi) e nossos irmãos que você tem soldados leais no longínquo Magreb (Marrocos) que ninguém conhece exceto Alá e eles serão vitoriosos, se Alá quiser, para todos os muçulmanos. '
'Nossa mensagem para todos os muçulmanos nas mídias sociais: Que Alá o abençoe e que Alá lhe agradeça, e Alá o compensará bastante, se você continuar no JIHAD por Alá.
'Continue lutando contra os inimigos de Alá, onde quer que esteja, você não tem desculpa e seja informado de que somos seus apoiadores ... você tem aliados entre nós. Ser informado de que não aproveitaremos a vida em uma terra que é governada por qualquer outra coisa além da lei sharia de Alá. Nós somos os primeiros a ver a destruição causada pelos bombardeios da Aliança contra nossos irmãos ... '
'Eu rezo em cima de você para agitar a humilhação colocada em você, ficar bravo bravo. e esta é a nossa mensagem para o rei, o homossexual ... '
O homem agita o facão no ar e repete: "Sinta o pescoço, toque o pescoço". 
Os quatro homens colocam as mãos uns sobre os outros e repetem três vezes sua lealdade a Abu Bakr el Bhaghdadi: 'Nós juramos lealdade ao Príncipe dos Fiéis, Ibrahim Abu Bakr al-Baghdadi, o Calif dos muçulmanos, al-Husseini, todos -Qoraychi, seremos leais e obedientes a ele no Mashreq e Magrebe, em riqueza e riquezas e tempos pobres, e Deus é a nossa testemunha ... '
Então o primeiro homem grita: 'Takbir' e os quatro respondem juntos: 'Allahu Akbar'
Finalmente, os quatro homens levantam os dedos indicadores como no sinal de lealdade do ISIS. 



9 comentários:

Anônimo disse...

Essa ideologia foi criada do inferno. Foi feita pelos demônios. Que este crime cruel sirva de despertamento para os europeus de que essa cultura não é outra coisa a não ser do mal.

Bruce Willis com Caxumba disse...

Toma.

Anônimo disse...

Estranho , elas eram inimigas do Deus deles. Mas serviam para "suas loucuras carnais" ( estupro) tá povo loco da peste.

Anônimo disse...

O cristianismo torno o europeu uma criança.

Mr. Hendersonn disse...

Lamentável e muito triste tudo isso, inaceitável aliás por mais que alguns não concordem esses homens fizeram o que sua escritura orienta. Num encontro de muçulmanos o líder disse: Não há radical ou seja fica claro que ao praticarem barbáries como essa eles estão seguindo seus pondo em prática seus ensinos.

Unknown disse...

O Isla e sua violência só crescem pq o Catolicismo e o Cristianismo estão enfraquecidos, pq de modo geral as pessoas estao deixando Deus de lado...

Rafael Pereira disse...

O "engraçado" é que isso não foi manchete de O Globo, Folha de SP, Estadão e praticamente nenhum outro jornal da "grande mídia", além de também não render aqueles comentários SUPER PREOCUPADOS como fazem com qualquer atitude ou até mesmo brincadeiras do Bolsonaro... Mídia escrota, repugnante e pútrida.

Anônimo disse...

As mulheres europeias gostam de tripudiar os seus congêneres (europeus brancos), ao mesmo tempo em que defendem os imigrantes muçulmanos. Inclusive, essas duas garotas eram adeptas do discurso esquerdista pró-imigrante.

George Ramos disse...

Muito triste o fim que essas duas tiveram. Esses caras precisam ser detidos. Já passou da hora de todos os exércitos de todos os países se unirem e criarem um só e partir pro combate pra extirpar esses psicopatas. Não tem diálogo com essa gente, eles são o maior câncer da humanidade.